Comentários:
De Maria João Brito de Sousa a 12 de Fevereiro de 2012 às 14:57
O "poder" É essencialmente podre, segundo penso e sinto. A esmagadora maioria das relações que se estabelecem, em todas as áreas, são relações de poder... o homem reprodu-las continuadamente sobre si mesmo - sobre os seus semelhantes - e sobre os animais.
Mesmo na partilha, o humano tende a subjugar, mesmo que se não dê conta disso. Aquele que mais possui pode partilhar um pouco do que lhe sobra mas, na esmagadora maioria dos casos, tende a exercer o poder que essa acção lhe confere e, de alguma forma mais ou menos visível, tentará controlar aquele que aceitou essa fracção partilhada. Penso que o exercício do poder - e a necessidade de o exercer - é um dos piores males que afligem a humanidade e que vitimizam todas as espécies.
Um abraço!
De Isabel A. Ferreira a 12 de Fevereiro de 2012 às 18:14
Obrigada, poeta, pela sua passagem por aqui, e pelo seu contributo de palavras com lucidez.

Comentar post