Quarta-feira, 2 de Setembro de 2015

A TOURADA VISTA POR UM MÉDICO VETERINÁRIO

 

«Hoje em dia, só é ignorante quem quer.

A informação sobre esta matéria é mais que muita.

 

Hoje em dia, ser ignorante é uma opção. E como é triste comprovar que ainda há criaturas, e algumas com diplomas universitários, governantes no activo, ex-governantes e candidatos a governantes que optam pela ignorância» …

 

Aqui deixo a verdade verdadeira sobre a selvajaria que o Estado português vergonhosamente promove» (Isabel A. Ferreira)

 

VASCO REIS.jpg

Este é o Médico Veterinário, Dr. Vasco Reis, o único expert português que tem a coragem de dar a cara e o nome pela abolição da selvajaria tauromáquica em Portugal, por isso tem a minha admiração e respeito (IAF)

 

Os animais humanos e não humanos são seres dotados de sistema nervoso, mais ou menos desenvolvido, que lhes permitem sentir e tomar consciência do que se passa em seu redor e do que é agradável, perigoso e agressivo e doloroso.

 

Estes seres experimentam sensações, emoções e sentimentos muito semelhantes. Este facto leva-os a utilizar mecanismos de defesa e de fuga, sem as quais, não poderiam sobreviver. Portanto, medo e dor são condições essenciais de sobrevivência.

 

Afirmar-se que nalguma situação não medicada, algum animal possa não sentir medo e dor se for ameaçado ou ferido, é testemunho da maior ignorância, ou intenção de negar uma verdade vital.

 

A ciência revela que o esquema anatómico, a fisiologia e a neurologia do touro, do cavalo e do homem e de outros mamíferos são extremamente semelhantes.

 

As reacções destas espécies são análogas perante a ameaça, o susto, o ferimento. O senso comum apreende e a ciência confirma-o.

 

Depois desta explicação, imaginem o sofrimento horrível que uma pessoa teria se fosse posta no lugar de um touro capturado e conduzido ao “calvário” de uma tourada.

 

Conclusão comportamental ética?

 

Seres humanos (tauromáquicos) não devem infligir a outros seres de sensibilidade semelhante (touros e cavalos), sofrimentos a que os próprios infligidores (tauromáquicos) não aceitariam ser submetidos.

 

Na tourada à portuguesa importa mencionar o terrível sentimento de claustrofobia e pânico que o touro sofre desde que é retirado violentamente da campina e transportado em aperto até à arena. Depois, há o maltrato com a finalidade de o enfraquecer física e animicamente antes de ser toureado.

 

Na arena, o touro enfrenta a provocação e a tortura durante a lide e no fim desta, com a retirada sempre violenta e muito dolorosa das bandarilhas, rasgando ou cortando mais o couro sem qualquer anestesia.

 

No final de tudo, o animal é metido no transporte, esgotado, ferido e febril, em acidose metabólica horrível que o maldispõe e intoxica, até que a morte o liberte de tanto sofrimento.

 

O cavalo sofre um esgotamento e terrível tensão psicológica ao ser usado como veículo, sendo dominado, incitado e lançado pelo cavaleiro e obrigado a enfrentar o touro, quando a sua atitude natural seria a de fuga e de pôr-se a uma distância segura.

 

À força de treino, de esporas que o magoam e ferem, de ferros na boca e corrente à volta da mandíbula, que o magoam e o subjugam, o cavalo arrisca morte por síncope/paragem cardíaca, ferimentos mais ou menos graves, até a morte na arena.

 

É difícil, senão impossível, acreditar que toureiros e aficionados amem touros e cavalos, quando os submetem a violência, risco, sofrimento.

 

Questiono-me porque se continua a permitir uma actividade que assenta na violência e no sofrimento público de animais, legalizado e autorizado por lei e até apreciado, aplaudido e glorificado por alguns?

 

E uma verdadeira democracia não permite nem legaliza a tortura. E você?

 

Vasco Reis,13.6.13

Publicado no Algarve Jornal 123, Portimão, Algarve, Portugal

 

Fonte:

http://abolicionistastauromaquiaportugal.blogspot.pt/p/os-animais-humanos-e-nao-humanos-sao.html

 

***

Comentários:

 
«Se algum médico veterinário afirmar que o touro não sofre na tourada e em outros espectáculos igualmente bárbaros, só vislumbro estas hipóteses: ou é incompetente ou intelectualmente desonesto ou ambas!!!
(Ana Teresa Cunha)

***

«Concordo plenamente com cada frase escrita e isto só continua porque o dinheiro que envolve as touradas fala mais alto; na minha opinião não é por aficionamento mas sim pelo lucro e o egocentrismo em dominar um animal de grande porte entrincheirado, deslocado do seu meio ambiente, assustado e sem se poder defender

(Luís Filipe Ricardo)

 
publicado por Isabel A. Ferreira às 12:04

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Comentários:
De Luis Filipe Ricardo a 17 de Agosto de 2016 às 10:01
Concordo plenamente com cada frase escrita e isto só continua porque o dinheiro que envolve as touradas fala mais alto na minha opinião não é por aficionamento mas sim pelo lucro e o egocentrismo em dominar um animal de grande porte entrincheirado deslocado do seu meio ambiente, assustado e sem se poder defender
De Isabel A. Ferreira a 17 de Agosto de 2016 às 14:58
Completamente de acordo, Luís Filipe Ricardo.
De Luisa Seixas a 18 de Agosto de 2016 às 00:34
Completamente de acordo.
Só gostava que me explicassem porque razão o animal de 2 pernas tem tanto prazer em maltratar o animal de 4 patas?
Como é que é possível esses atos contribuírem para a felicidade do dito ANIMAL HUMANO o tal ANIMAL RACIONAL?
De Isabel A. Ferreira a 18 de Agosto de 2016 às 15:26
Apenas o Homo Parvus (que é ainda um animal pré-humano) sente esse prazer mórbido, por ainda não ter evoluído.

O Homo Sapiens, Sapiens, o animal humano, que já evoluiu, não sente prazer ao ver o sofrimento dos animais.

E o termo RACIONAL já não se usa para caracterizar os HOMENS.

Descobriu-se que os animais não humanos podem ser bastante mais racionais que o animal pré-humano.

De Anónimo a 18 de Agosto de 2016 às 02:45
Para algumas pessoas se ainda houvesse escravatura elas aproveitavam. Há pouco a fazer em relação a certas mentalidades .
Como havemos de deixar esta vil tristeza em que vivemos? ??
De Isabel A. Ferreira a 18 de Agosto de 2016 às 15:20
Lutando contra a estupidez.
Esclarecendo os ignorantes.
De Antonio nolasco a 18 de Agosto de 2016 às 20:43
Obviamente tem toda a razao.
Mas como diz..., hoje em dia ignorancia e opcao. Nada mais.
De Nuno Castro a 19 de Agosto de 2016 às 20:31
Boas noites

Sempre que faço comentarios sobre algo que considero animalesco.... retrogado. ...
barbaro...
estupido...

Dizem sempre k ė tradiçao.....

Por isso aos defensores das touradas, digo apenas o seguinte:

1-homens que defendem touradas... devem ser circuncizados como antigamente...

2-Mulheres que defendem touradas...
Devem fazer cesarianas .... mas à maneira de Julio Cesar...m

3- pessoas que defendem touradas devem usar preservativos de tripa de porco... e ter relacoes com montes de seropositivos....

Afinal de contas podia estar aki a noite toda a contar tradicoes...

Nao è isso k interessa ?

Tristes....

Decadentes....

Incultos....

Insensiveis....

Mais animalescos que os animais k torturam....

Para o seu belo prazer....

Gostam de tradicao?

Façamos ao contrario....

Eu tb gosto de tradiçao....

Epoca dos gladiadores...

Parece me bem... cheio de tradiçao. ..

Toureiros na arena... mas touros nao....

Nao se usava à k manter a tradiçao...

Leoes... ursos...

Era top....

Animais ... leoes... ursos ...

Contra BESTAS.... que massacram seres indiscriminadamente...

Ai pagava bilhete...

Desculpem o desabafo....

Mas ja perdemos tempo suficiente a falar de barbaros....

Acabam com a merda das touradas....
De Sara a 19 de Agosto de 2016 às 22:24
Não estaria mais de acordo, tanto para touros como cavalos.
Força
De Maria Luísa Silva a 20 de Agosto de 2016 às 08:59
O ser humanos por vezes consegue ser mais burro do que os burros.
De Isabel A. Ferreira a 22 de Agosto de 2016 às 18:00
Engana-se Maria Luísa.

Os Burros (o animal não humano) não são nada ESTÚPIDOS. São animais inteligentíssimos. Muito mais inteligentes do que alguns animais ditos humanos, que não passam de animais pré-humanos.

Chamar BURRO ao animal humano ESTÚPIDO é uma OFENSA, um INSULTO aos Burros (animal não humano).
De Anónimo a 21 de Agosto de 2016 às 12:45
Sou contra as touradas, sempre nunca consegui perceber como conseguem ver beleza em em tanta turtura ,infelizmente o bicho homem não evoluiu ,eu tenho a impressão que a mentalidade do ser humano esta a regredir , e não a evoluir ,agora eu pergunto ,o que se pode fazer,?quanto a este atraso de vida ,estou pronta para tudo vamos acabar com esta merda de uma vez por todas
De José Pinto a 22 de Agosto de 2016 às 10:49
Concordo inteiramente com cada palavra que aqui foi escrita e arrepia-me imaginar o sofrimento infligido a estes animais síntese, durante e no final de cada tourada. Isto só acontece porque os interesses económicos se sobrepõem à dignificação humana. Afinal não se promovem guerras horríveis pela ganância do lucro e do poder? As touradas são iguais.
De MANUEL FERNANDES a 4 de Setembro de 2016 às 18:23
Ainda não compreendi quem é ignorante?
Finalmente há os sabidos, os ignorantes e os burros!
Pergunto eu quem estará certo no meio desta confusão?
De Isabel A. Ferreira a 5 de Setembro de 2016 às 17:49
Manuel Fernandes,

Já que não entende, vou deixar-lhe aqui um texto, que pode esclarecê-lo:

«QUANDO NÃO TIVEREM FRUTOS COMAM OS TRONCOS» - DIÁLOGO ENTRE UM HOMO SAPIENS E UM HOMO PARVUS

http://arcodealmedina.blogs.sapo.pt/quando-nao-tiverem-frutos-comam-os-674792

Comentar post

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Outubro 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Posts recentes

Tourada na Póvoa de Varzi...

Esta barbárie acontecerá ...

Comemora-se hoje o Dia Mu...

Como disse Senhor licenci...

Em Algemesí (Espanha): To...

«Mattamouros confessa que...

O visionário Marcello Cae...

Por uma educação mais hum...

Discurso de Greta Thunbe...

«Gente que sabe estar - P...

Arquivos

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Direitos

© Todos os direitos reservados Os textos publicados neste blogue têm © A autora agradece a todos os que os divulgarem que indiquem, por favor, a fonte e os links dos mesmos. Obrigada.
RSS

Acordo Ortográfico

Em defesa da Língua Portuguesa, a autora deste Blogue não adopta o Acordo Ortográfico de 1990, devido a este ser inconstitucional, linguisticamente inconsistente, estruturalmente incongruente, para além de, comprovadamente, ser causa de uma crescente e perniciosa iliteracia em publicações oficiais e privadas, nas escolas, nos órgãos de comunicação social, na população em geral, e por estar a criar uma geração de analfabetos escolarizados e funcionais.

Comentários

Este Blogue aceita comentários de todas as pessoas, e os comentários serão publicados desde que seja claro que a pessoa que comentou interpretou correctamente o conteúdo da publicação. Serão eliminados os comentários que contenham linguagem ordinária e insultos, ou de conteúdo racista e xenófobo. Em resumo: comente com educação, atendendo ao conteúdo da publicação, para que o seu comentário seja mantido.

Contacto

isabelferreira@net.sapo.pt