Quarta-feira, 19 de Maio de 2010

UM «GRANDE PASSO EM FRENTE PARA UM PORTUGAL MAIS CIVILIZADO»...??????

 

 

RECADO URGENTE AOS GOVERNANTES DESTE PAÍS

 

Quando Aníbal Cavaco Silva, Presidente da República Portuguesa, acabou de promulgar o diploma sobre o casamento homossexual, ouviram-se alguns comentários, entre os quais um que dizia mais ou menos isto: «Deu-se um grande passo em frente para um Portugal mais civilizado...»

 

Não vou aqui discutir se esta promulgação é ou não é um grande passo em frente para um Portugal mais civilizado.

 

O que aqui vou pôr em causa é um passo que ninguém se mostra disposto a dar e que nos colocaria entre os países mais evoluídos.

 

Ora, se os nossos governantes estão tão interessados em dar grandes passos em frente para um Portugal mais civilizado, ainda há muito que “passear”.

 

Por isso vou aproveitar este embalo, para mandar um RECADO à Assembleia da República, ao Sr. Presidente da República, ao Sr. Primeiro-ministro, e a quem mais tem as rédeas do poder para poder dar grandes passos em frente no sentido da evolução, da civilização e de uma cultura culta, para que Portugal possa ser reconhecido, cá dentro e lá fora, como um país realmente evoluído e civilizado (o que ainda não é o caso, apesar da existência da lei do casamento homossexual).

 

Ter ou não ter os homossexuais casados pelo civil, não considero um passo assim tão importante para a evolução do país, pois se, hoje em dia, os heterossexuais nem sequer se casam!... Então?!

 

Um passo em frente para um Portugal civilizado e para a evolução do país seria, entre outros passos, isso sim, acabar com os espectáculos degradantes que por esta altura de Verão, se verificam um pouco por todo o país: as abomináveis touradas.

 

Já por diversas vezes saí à praça em defesa dos magníficos animais que são os Touros. Desta vez, torno a sair, para dizer que estou com Anna Mulá, membro do comité da organização da ILP – GROU (basta em catalão).

 

O que diz Anna Mulá?

 

Um documento gentilmente cedido pelo Movimento Internacional Anti-Tourada à CAPT – Campanha Anti-Tourada Portugal, e que passo a transcrever.

 

Anna Mulá diz que a votação da nova lei (que proibirá as touradas em Espanha) ainda não tem data definida, mas pode ocorrer nos próximos meses: «Nós teremos oportunidade de justificar a nossa postura no parlamento, assim como terá também o grupo favorável à tauromaquia, antes da votação. Da nossa parte, já temos um quadro de pessoas muito qualificadas, em veterinária, filosofia, biologia, direito e outras disciplinas, dispostas a falar».

 

Anna diz-se optimista em relação a essa iniciativa, apesar de conhecer a força dos grupos que suportam as touradas e se apoiam em conceitos de identidade nacional: «Os argumentos para justificar a continuação de um espectáculo cruel, baseados na tortura e na tradição, já não são convincentes. A cultura não é uma realidade estática, mas dinâmica, e muda continuamente – o que no passado era direito ou costume, hoje não é mais

 

«Não podemos seguir cegamente todas as tradições», diz Anna.

 

«Quem usa argumentos de identidade nacional para defender a tauromaquia, na verdade, não se atreve a encarar o verdadeiro debate que é sobre a ética. A ideia de progresso e evolução tem acompanhado a Humanidade e tem se manifestado tanto na sua versão tecnológica quanto ética. O lugar que os animais devem ter na moral e no direito é consequência de uma evolução social, fruto de investigações de carácter científico e da etologia (estudo do comportamento animal). Hoje, a ideia de que é moralmente detestável causar sofrimento desnecessário aos animais já está completamente consolidada, e a sociedade já pode exigir que a legislação proíba actos sangrentos contra os animais», argumenta Anna antes de finalizar, com entusiasmo contagiante:

 

 «O touro é um mamífero superior, categoria na qual também está o ser humano. Assim como nós, o touro tem um sistema nervoso central que regista e transmite impulsos de dor. No entanto, os touros não podem defender-se a si próprios, dentro da ordem jurídica humana. De facto, é isso que transforma as touradas numa covardia inaceitável. É certo que nós estamos no topo da pirâmide evolutiva porque fomos dotados de racionalidade (eu diria que fomos dotados do poder da palavra, pois tenho dúvidas quanto à falta de racionalidade dos animais, uma vez que existem homens muito mais irracionais do que os touros, por exemplo) mas isso não só nos concede direitos especiais, como também a importante responsabilidade de proteger aqueles que não podem fazê-lo por si próprios».

 

***

 

Posto isto, Senhores Governantes Portugueses, querem dar passos em frente para um Portugal mais civilizado?

 

Então ACABEM DE VEZ COM AS TOURADAS, e estarão a dar um passo de gigante em direcção à tão necessária e pretendida EVOLUÇÃO, uma vez que TORTURA NÃO É CULTURA, e cheira a mofo, a sangue podre, a coisa velha, fora do tempo...

 

DE QUE TÊM MEDO?

 

QUEM VOS IMPEDE?

 

NÃO SÃO GENTE CULTA E CIVILIZADA?

 

ENTÃO DE QUE ESTÃO À ESPERA?...

 

NÃO TENHAM RECEIO DE EVOLUIR...

publicado por Isabel A. Ferreira às 16:10

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Maio 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Posts recentes

Os muito terceiro-mundist...

Muita água correu debaixo...

Quando os ditadores se co...

Ecologistas espanhóis des...

Ao cuidado dos caçadores ...

Que superioridade será a ...

Que “25 de Abril” celebra...

Celebrando o Dia Mundial ...

PAN quer ouvir Ministra d...

PAN avança com proposta p...

Arquivos

Maio 2021

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Direitos

© Todos os direitos reservados Os textos publicados neste blogue têm © A autora agradece a todos os que os divulgarem que indiquem, por favor, a fonte e os links dos mesmos. Obrigada.
RSS

Acordo Ortográfico

Em defesa da Língua Portuguesa, a autora deste Blogue não adopta o Acordo Ortográfico de 1990, devido a este ser inconstitucional, linguisticamente inconsistente, estruturalmente incongruente, para além de, comprovadamente, ser causa de uma crescente e perniciosa iliteracia em publicações oficiais e privadas, nas escolas, nos órgãos de comunicação social, na população em geral, e por estar a criar uma geração de analfabetos escolarizados e funcionais.

Comentários

Este Blogue aceita comentários de todas as pessoas, e os comentários serão publicados desde que seja claro que a pessoa que comentou interpretou correctamente o conteúdo da publicação. Serão eliminados os comentários que contenham linguagem ordinária e insultos, ou de conteúdo racista e xenófobo. Em resumo: comente com educação, atendendo ao conteúdo da publicação, para que o seu comentário seja mantido.

Contacto

isabelferreira@net.sapo.pt