Sábado, 28 de Dezembro de 2013

Denúncia: aconselhar violência a crianças é crime

 
 
 
 
(Fonte da foto)

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=581007341948255&set=a.477731208942536.100808.476814619034195&type=1&relevant_count=1

 

Em 03 de Novembro de 2013 enviei ao Grupos Parlamentares a seguinte mensagem:

 

«Senhores Deputados, é urgente pôr fim a estes crimes que se alastram por várias escolas neste nosso país pobre em mentalidade e em quase tudo.

 

O Estado Português tem uma palavra a dizer sobre a PROTECÇÃO A MENORES.

 

O que estão a fazer quanto a este assunto grave?

 

Que crianças estão a FORMAR para o futuro? Psicopatas?

 

Peço desculpa pela “agressividade", mas já estou farta destes desmandos, e quem DE DIREITO NADA FAZ.

 

Não posso ser cúmplice, ficando calada.

«Associação tauromáquica diz às crianças que torturar bovinos é valoroso»

Com os meus cumprimentos,

Isabel A. Ferreira»

 

***

Desta vez, e para já, apenas respondeu o Grupo Parlamentar «Os Verdes”, numa mensagem com o seguinte teor: 

 

 «26 de dez (2 dias atrás)

 para mim

 

Exmo. Senhor,

Acusamos a receção [em Português recePção]da sua mensagem eletrónica [em Português eleCtrónica], que mereceu a nossa melhor atenção.

Sem mais de momento, apresentamos os melhores cumprimentos,

 

Joana Silva

Chefe de Gabinete»

 

***

Como podemos verificar, a mensagem é um protótipo. (Eu não sou senhor).

Este assunto não interessa aos parlamentares porque as crianças NÃO VOTAM.

 

Os animais também NÃO VOTAM.

 

Em Portugal só se ouve quem DÁ VOTOS, e mesmo assim as coisas correm mal.

 

O que realmente preocupa quem está atento ao que se passa em relação aos mais desprotegidos, NÃO INTERESSA discutir no Parlamento Português.

 

Fiz esta denúncia, porque naturalmente o forcado em questão não foi àquele infantário da Moita falar de como NÃO SE DEVE TORTURAR TOUROS.

 

O forcado foi falar da “GLÓRIA” que é ser forcado e de como é pegar um Touro mais morto do que vivo e sair dali um “HERÓI” tetraplégico. 

 

Falar de violência e tortura a crianças inocentes e de tenra idade não será um crime, isto é, uma transgressão às mais elementares regras de um projecto educativo? Uma iniquidade no que se refere ao que uma escola pré-primária deve incutir às crianças?

 

Temos de saber do que estamos a falar.

 

“Crime” é tudo aquilo que transgride as regras sociais e morais que regem uma sociedade.

 

Incutir às crianças a ideia de violência e de tortura contra animais indefesos não será uma transgressão social e moral, que poderá levar a uma deformação de comportamentos futuros?

 

E o que é que isto interessa aos governantes?

Nada. Absolutamente nada. 

As crianças NÃO lhes dão votos.

Isabel A. Ferreira

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 18:39

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Comentários:
De Maria J. de P. e Sousa Barradas a 29 de Dezembro de 2013 às 18:19
Pedro Almeida, esse processo não irá dar em nada, a Isabel limitou-se a "pegar" numa fotografia que estava na internet. Qualquer pessoa faz uma pesquisa por "escola de toureio alter" e encontra centenas de fotografias. Foi o que eu fiz, e tenho aqui uma pasta no pc com vários prints screen de vários blogues taurinos, fotografias com mais de 2 anos. Era nessa altura que os paizinhos se deviam ter manifestado, quando elas (fotos) foram colocadas nos sites taurinos. O direito de imagem, neste momento, é nulo. Esta foto onde aparece o seu filho já foi usada e voltada a usar por vários blogues taurinos, a foto já tem vários meses.
Eu acho que o senhor não sabe o que é que quer dizer "direito de imagem". O senhor podia queixar-se se o seu filho fosse na rua e lhe tirassem uma foto e a colocassem na internet. Aí o senhor podia intervir. Neste caso, não se pode queixar. O senhor permitiu que o seu filho fosse fotografado. Qualquer bom advogado lhe diz isto. Pode fazer a queixa, mas não vai dar em nada. Nessa altura, a Isabel pode apresentar queixa de si por denúncia caluniosa e essa depois vai para a frente. O senhor vai-se meter numa grande "embrulhada", mas isso é lá consigo.
De Isabel A. Ferreira a 29 de Dezembro de 2013 às 18:46
Maria J. Barradas, este Pedro cometeu a barbaridade de deixar que o seu filho menor fosse exposto no Facebook, e no Facebook não há fotos privadas:

Eis a prova:

http://www.publico.pt/tecnologia/noticia/no-facebook-todas-as-fotos-sao-publicas-1532685

Eu também as tenho guardadas.

Mas que vá adiante e gaste todo o seu dinheiro, para provar que como pai deixou um filho menor exposto na Internet publicamente.
De Pedro Almeida a 29 de Dezembro de 2013 às 20:48
Boa noite,

Não irei discutir questões judiciais uma vez que a oportunidade de removerem a fotografia foi dada. Sim , serão muitos processos e veremos quem se ri por ultimo. A partir do momento que a primeira fotografia é usada sem o meu consentimento qualquer plataforma que a utilize nesse seguimento tem a obrigação legal de verificar se está devidamente autorizada ou não. A responsabilização dos proprietários de plataformas digitais que partilham conteúdos sem autorização dos presentes assumindo que a primeira publicação foi devidamente autorizada, quando por vezes não é verdade já está prevista na lei. E meus caros, a justiça funciona. Quanto ao conhecimento da protecção legal dos direitos de imagem, meu caro, não me queira ensinar algo com que profissionalmente trabalho. Informe-se primeiro e verá certamente que com um advogado competente sai caro. Cara Isabel, tal como fiz com a senhora fiz igualmente com outras entidades. Antes de agir apelei ao seu bom senso. Ao que parece tanto os movimentos anti-taurinos aqui representados por si, como os pró-taurinos representados por muitos outros não olham a meios para defenderem os seus pontos de vista. Nem que para isso atropelem quem é apanhado pelo meio. Venha o diabo e escolha. Fico apenas desiludido pela falta de respeito de ambas as partes no meio desta guerrilha. Volto a salientar, serão muitos processos sim mas esgotarei todas as minhas forças para a lei já existente seja aplicada de uma vez por todas.
De Isabel A. Ferreira a 29 de Dezembro de 2013 às 21:08
Pois então esgote lá toda a sua fortuna, nesses muitos processos.

Processe todos os que utilizaram uma foto pública que não foi autorizada por TODOS os pais daquelas crianças que lá estão.

Os responsáveis pelo Infantário também serão responsabilizados.

Vamos ver de que lado estará a razão.

E já agora, diga-me se aqueles polícias que estavam ao seu lado, quando escreveu o primeiro comentário, são dos que ilegalmente deixam entrar crianças menores de seis anos nos recintos das touradas, os sãoo os que cumprem a LEI?

E para terminar, diga-me se o seu filho que está na foto (e que não terá mais de seis anos) tem a autorização do pai para ouvir da boca de um ex-forcado os "valores" NOBRES que a tortura de bovinos tem de exemplar para o desenvolvimento íntegro de crianças de tenra idade?

É que se tem... por muito menos se fez mais!
De Pedro Almeida a 29 de Dezembro de 2013 às 21:20
Pois, esse foi o seu erro, para o qual lhe apelei ao bom senso. Assumiu que foi devidamente autorizada tanto a fotografia como a acção. Já foi informada pelo que não perderei nem mais um minuto com a discussão.Até breve.

PS: Quanto à policia aconselho-a a ir ao ministério público apresentar queixa quanto ao facto de muitos deles estarem a cometer uma suposta ilegalidade. Suposta não, de acordo com o que aqui escreveu é uma ilegalidade certa pelo que será um processo que ganhará facilmente, ou não.
De Isabel A. Ferreira a 29 de Dezembro de 2013 às 22:27
Ó Pedro Almeida, vá dormir, se conseguir, porque já não diz coisa com coisa.

Está a remoer-se todo, mal aconselhado, num beco sem saída, e está a tentar culpabilizar quem não tem a mínima culpa.

Vá dormir.
Amanhã, com a cabeça mais fresca, começará a pensar nos processos.

Vá, tenha uma boa noite. Por hoje já chega, não acha?

Amanhã continuará a SUA guerra. Não minha.

(Isto há cada um!)
De Pedro Almeida a 29 de Dezembro de 2013 às 21:23
Terá de provar em tribunal que cometi esta barbaridade. Está a entrar por caminhos pantanosos minha cara. A não ser que tenha uma autorização escrita por mim, que não existindo só pode ser falsa, irá certamente assumir as consequências de me estar a insultar.
De Isabel A. Ferreira a 29 de Dezembro de 2013 às 22:23
Sente-se INSULTADO?
Sabe o que significa INSULTAR?

Não sabe, se soubessse não vinha para aqui dizer disparates.

O que sente é outra coisa. Mas já é demasiado tarde para voltar atrás.
De Pedro Almeida a 29 de Dezembro de 2013 às 20:58
Minha cara, quem a informou a si que a foto foi com a minha autorização? Parte de um pressuposto errado. A lei penaliza quem a publicou originalmente sem autorização e todos os outros que sem se informarem devidamente assumem que a mesma foi autorizada. Quem possui plataformas de comunicação deve antes de publicar o que quer que seja garantir que o que é publicado está devidamente autorizado. Dou-lhe um exemplo muito claro. A existência de um site com conteúdo pedófilo está devidamente autorizado? Significa que se partilhar esse conteúdo está isenta de culpa porque o que está online é tudo autorizado? experimente faze-lo e veja se a lei não lhe cai em cima rapidamente. O apelo começou na origem e está a alastrar-se aos restantes. Parece-me uma pessoa inteligente pelo que deveria ter pensado nisso antes de tomar conclusões precipitadas. Foi pedido de forma clara e educada que fosse removida a fotografia e o partir desse momento o que assumiram que era público, que não era verdadeiramente, deixou de ser do conhecimento da autora do blog que teve a oportunidade de o fazer e jamais poderá alegar desconhecimento-
De Isabel A. Ferreira a 29 de Dezembro de 2013 às 21:17
Não percebeu nada de nada, não é Pedro Almeida?

Mas o que importa perceber?
E o que faz aqui a pedofilia? Se quer compará-la com o ecocídio da tourada, tudo bem, ambos são crimes.

Não removerei fotografias públicas, que podem ser partilhadas livremente.

Nada do que diz faz sentido ou é verdadeiro.
Está desesperado, porque não autorizou que o seu filho fosse fotografado?

Quem tirou aquela fotografia tinha autorização POR ESCRITO de TODOS OS PAIS das crianças fotografadas?

Queremos ver essas autorizações (sem marosquice).
O que é que NÃO PERCEBEU NISTO, Pedro Almeida?

Vá, comece mas é lá a tratar dos processos, para podermos pôr um fim a este desrespeito pelos mais elementares DIREITOS DAS CRIANÇAS, de uma vez por todas.

Se um "pai" não o faz, alguém q7e não quer SER CÚMPLICE destes desmandos o fará.

Percebido?
De Pedro Almeida a 29 de Dezembro de 2013 às 21:28
Pois, deveria fazer essa questão quanto as autorizações antes de publicar o que quer que seja não acha? Parece que voçe é que não percebeu ainda. Foi feito o apelo para remoção, se insiste em manter a fotografia e insultar-me força. A senhora nem ninguém esta acima da lei e irá assumir a consequência dos seus actos.
De Isabel A. Ferreira a 29 de Dezembro de 2013 às 22:21
Vá para a frente com os processos. Já lhe disse.

Anda aqui a perder o seu tempo.

Comece já, hoje, agora a pensar nisso, porque terá muito o que fazer. Mas MUIIIIIITO.
De Roger a 31 de Dezembro de 2013 às 08:16
Então se não é aficionado, chamar-me de hipócrita porque apenas afirmei uma verdade que é do senso comum, é que é de facto uma hipócrisia pura. E quando afirma que os aficionados não foram tão baixos, prova que não tem lucidez na mona, os aficionados foram à escola encher a cabeça do seu filho de merda, que se fosse só merda não era tão prejudicial.

Mas a única coisa que lhe "dói" é a foto...

Comentar post

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Junho 2024

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
12
13
15
17
18
19
21
22
23
24
26
27
28
29
30

Posts recentes

Pausa para descanso...

Carta Aberta à socialista...

O que as escolas NÃO te c...

«Bicadas do meu Aparo»: C...

Portugal não é a casa da ...

Ex-combatentes do Ultrama...

Repondo a verdade dos faC...

XXXI Encontro Nacional ...

Uma fingida “homenagem” a...

Ponte de Lima: «Vaca das ...

Arquivos

Junho 2024

Maio 2024

Abril 2024

Março 2024

Fevereiro 2024

Janeiro 2024

Dezembro 2023

Novembro 2023

Outubro 2023

Setembro 2023

Agosto 2023

Julho 2023

Junho 2023

Maio 2023

Abril 2023

Março 2023

Fevereiro 2023

Janeiro 2023

Dezembro 2022

Novembro 2022

Outubro 2022

Setembro 2022

Agosto 2022

Junho 2022

Maio 2022

Abril 2022

Março 2022

Fevereiro 2022

Janeiro 2022

Dezembro 2021

Novembro 2021

Outubro 2021

Setembro 2021

Agosto 2021

Julho 2021

Junho 2021

Maio 2021

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Direitos

© Todos os direitos reservados Os textos publicados neste blogue têm © A autora agradece a todos os que os divulgarem que indiquem, por favor, a fonte e os links dos mesmos. Obrigada.
RSS

AO90

Em defesa da Língua Portuguesa, a autora deste Blogue não adopta o Acordo Ortográfico de 1990, nem publica textos acordizados, devido a este ser ilegal e inconstitucional, linguisticamente inconsistente, estruturalmente incongruente, para além de, comprovadamente, ser causa de uma crescente e perniciosa iliteracia em publicações oficiais e privadas, nas escolas, nos órgãos de comunicação social, na população em geral, e por estar a criar uma geração de analfabetos escolarizados e funcionais. Caso os textos a publicar estejam escritos em Português híbrido, «O Lugar da Língua Portuguesa» acciona a correcção automática.

Comentários

Este Blogue aceita comentários de todas as pessoas, e os comentários serão publicados desde que seja claro que a pessoa que comentou interpretou correctamente o conteúdo da publicação. 1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome. 2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas". 3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias. Serão eliminados os comentários que contenham linguagem ordinária e insultos, ou de conteúdo racista e xenófobo. Em resumo: comente com educação, atendendo ao conteúdo da publicação, para que o seu comentário seja mantido.

Contacto

isabelferreira@net.sapo.pt