Comentários:
De Elisabete a 9 de Setembro de 2013 às 20:23
Que vergonha de artigo. Acabei de ler e de comentar... Estou desiludida com o jornal e profundamente revoltada com o valor que se dá a estes indivíduos, disfarçados de heróis que não são, no século xxi! Em que país estamos?...
De Isabel A. Ferreira a 9 de Setembro de 2013 às 21:20
Estamos num país onde os covardes são valorizados, por gente que se vende a lobbies.

E os heróis, os verdadeiros heróis (como por exemplo os bombeiros que morreram porque mãos criminosas atearam fogo a florestas) não merecem páginas de louvor algum.

Isto mé triste. Muito triste. E vergonhoso.
De Alberto Santos a 10 de Setembro de 2013 às 10:23
Durante anos fui leitor assíduo do jornal O Público porque era um meio de comunicação com identidade e pensamento claro.
Porém, há já alguns anos começou a decair abruptamente na sua qualidade jornalística e idoneidade.
Esse artigo nada mais é do que confirmar essa derrocada. Esse tipo de notícia deveria estampar alguma revista cor-de-rosa imbecilizante, e não fazer capa de um jornal.
Público nunca mais!!
De Isabel A. Ferreira a 10 de Setembro de 2013 às 12:09
Plenamente de acordo consigo, Alberto Santos.

O Público provavelmente recebeu um bom dinheiro para publicar este vergonhoso artigo, mas perdeu muitos leitores.

Sempre ouvi dizer que quem tudo quer, tudo perde.

Além de leitores, o Público perdeu a dignidade.

Comentar post