Comentários:
De Anónimo a 22 de Agosto de 2013 às 14:44
Olha ó puta nojenta deixa estar que já estão a tratar do teu caso , a ofenderes assim um tribunal não irá tardar muito que vá para dentro das grades por uns bons anos .
De Rogerio Correia a 22 de Agosto de 2013 às 16:05
Eu conheço este "anónimo" é o pega de empurrão, ele também é amiguinho do tribunal de braga, e é óbvio que a corrupção é palavra de ordem no palheiro.
De Anónimo a 22 de Agosto de 2013 às 21:47
Quem pega de empurrão és tu grande paneleiro que gosta de ser sodomizado por Muçulmanos e Pretos e que gostas de andar de gatas todo nú com correntes ao pescoço , és mesmo um grade filho da Puta !!!
De Isabel A. Ferreira a 23 de Agosto de 2013 às 11:24
Boa!

Linguagem pura de um aficionado, que demonstra uma VIOLÊNCIA congénita.

Pobre mulher que cai nas mãos de um tipo assim.

Quando ouvimos falar em violência doméstica, ela vem destes antros...
De Maria João de P. e S. B. a 25 de Agosto de 2013 às 16:57
Este aficionado lembra-me o Miguel Pereira.
De Rogerio Correia a 24 de Agosto de 2013 às 00:56
Mau mau, além de seres o Pega de Empurrão, PANELEIRO e seres um GRANDA FILHO DA PUTA, és COBARDE E paneleirinho manso. Eu moro na Praia da Consolação/Peniche, avenida da praia.

A parte de corrente ao pescoço todo nu e de gatas, foi quando me tiveram de agarrar para não te sodomizar mais à bruta e podem ver em
facebook.com/kellystripp3r
De Rogerio Correia a 22 de Agosto de 2013 às 16:07
Só não percebo a relação da mãe deste anónimo com o tribunal de braga.
De Isabel A. Ferreira a 22 de Agosto de 2013 às 16:27
Nem eu, Rogério.
De ana santos a 22 de Agosto de 2013 às 19:20
Bem, vê-se bem pelo nível, educação e argumentos ponderados deste "senhor", o tipo de pessoa que compactua com estas situações :)
De Isabel A. Ferreira a 23 de Agosto de 2013 às 12:10
É um nível altíssimo.

É a linguagem que aprendem ao nascer.
De Ricardo a 23 de Agosto de 2013 às 00:06
Hilariante é...
Encontrar mais conteúdo difamatório num comentário de 2 linhas do que num texto (bastante maior) que se acusa de "ofender um tribunal".

Convenhamos, numa cidade onde há uma estátua em honra de escumalha udo é possível!
De Isabel A. Ferreira a 23 de Agosto de 2013 às 11:12
Eles são assim, Ricardo.

Além de COVARDES.
Este nem nome tem. Coitado!
De Arsénio Pires a 22 de Agosto de 2013 às 19:47
Este "anónimo" já é reincidente aqui. Ainda não aprendeu a comportar-se como gente que, afinal, demonstra não ser. Logo, está desculpado.

É o que dizemos: Os tauricidas e aficionados são gente, na sua quase totalidade, sem o mínimo de educação cívica e, podemos depreender, também refractários à educação escolar. Não têm um discurso escorreito, não sabem sequer emitir um argumento digno de resposta, e são adeptos da brejeirice insultuosa e porcalhota.
O insulto sempre foi o único argumento dos fracos.

Ainda bem que a Isabel vai publicando estas excelentes "peças literárias" para confirmação do nível desta sub-espécie de gente que se diz racional!
Eles são os nossos melhores aliados na luta contra esta barbaridade das touradas!
Publique!!!
De Isabel A. Ferreira a 23 de Agosto de 2013 às 12:08
Arsénio, estou arrependida de não ter publicado as centenas de "obras literárias" que já recebi e continuo a receber dos aficionados.

A linguagem é esta, e não outra.

Daqui em diante PUBLICAREI toda a SUJEIRA que disserem.

Eles estão a prestar um bom serviço à CAUSA DA ABOLIÇÃO.

De Arsénio Pires a 23 de Agosto de 2013 às 13:14
Não tenha dúvidas, Isabel. Os insultos desta sub-espécie de gente são, para nós, elogios.
É desta sub-espécie que são feitos os aficionados e tauricidas: sem o mínimo de educação e desprovidos de qualquer respeito pelos outros: humanos e não-humanos!
O tintol é a sua força.
A faca a sua arma! (De preferência com a vítima já moribunda!).

PUBLIQUE!!!
De Isabel A. Ferreira a 23 de Agosto de 2013 às 14:10
Ora aqui está uma grande verdade.

Publicarei TUDO.
De Joana Artista a 25 de Agosto de 2013 às 20:00
Cara senhora, estive a ler atentamente o seu blog até esta publicação, e achei por bem comentar. Creio que é um texto excessivo e ofensivo, e que este tema exige um tratamento mais adequado. É certo que existe a liberdade de expressão, mas difamar um tribunal e uma juíza do mesmo é muito grave!
De Isabel A. Ferreira a 26 de Agosto de 2013 às 10:21
Joana Artista, gostaria que me dissesse quem difamou quem, e onde entra uma "juíza", que nem sequer é falada no texto?

Está a saber mais alguma coisa, não? Pois é.

E fique sabendo que acima dos tribunais portugueses, há um tribunal que pode julgar os tribunais que tenham rabos de palha.

Comentar post