Segunda-feira, 19 de Agosto de 2013

DEPOIS DA VERGONHOSA INTERVENÇÃO DA POLÍCIA DE CHOQUE EM VIANA DO CASTELO, O GOVERNO PORTUGUÊS SÓ TEM UMA SAÍDA: ABOLIR AS TOURADAS JÁ!

 

O QUE A COMUNICAÇÃO SOCIAL NÃO DISSE PORQUE ESTÁ VENDIDA AO LOBBY TAUROMÁQUICO, E NÃO FOI ISENTA

 

O que tem a dizer o Ministro da Administração Interna, quando coloca a Polícia de Choque ao serviço de INVASORES BÁRBAROS, que impuseram a IMBECILIDADE deles, com artimanhas e através da FORÇA POLICIAL, o que só diz da ineficácia do governo, das leis, de um tribunal, e do DESRESPEITO por autoridades que foram DESAUTORIZADAS dentro do seu próprio território?

 
 
 

Se se quiser mudar um sistema que está completamente podre, inadequado, ultrapassado e é, sobretudo, um hino à crueldade, há que fazer uma revolução, e essa revolução deverá assentar em atitudes firmes e corajosas, sejam quais forem as consequências do acto revolucionário.

 

Havia um modo de expulsar de Viana do Castelo os invasores bárbaros, vulgo, prótoiro, que impuseram, ditatorialmente (e ao modo nazista), através do uso da FORÇA POLICIAL (de outra maneira não conseguiriam realizar a TORTURA) uma prática bárbara, tosca e imbecil aos vianenses, contra a vontade destes, e sem autorização da legítima autoridade local, ou seja, da Câmara Municipal de Viana do Castelo, CONSPURCANDO, desse modo, as festas da Senhora d’Agonia.

 

E se quiseram ter público para ver sangue e tortura, tiveram de socorrer-se de aficionados das localidades taurinas do Sul do país, como Santarém, Alcácer do Sal, Montemor, Constância, Évora, Grândola, Coruche, Vila Franca de Xira, Rio Maior, Alcochete, entre outras, os quais vieram em excursão, ao modo de paus mandados, com viagem e bilhetes PAGOS.

 

Só assim a prótoiro conseguiu gente para assistir a um COSTUME BÁRBARO que nunca foi tradição em parte alguma (é preciso saber distinguir costume de tradição). De outro modo teria o redondel vazio até de moscas, porque até as moscas também, hoje em dia, já não andam a rondar as touradas.

 

Um tribunal (por motivos que um dia virão a público, mas que andam na boca do mundo) decidiu DESAUTORIZAR o Presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo, Eng.º José Maria Costa, que, por sua vez, só tinha uma atitude a tomar: IMPOR-SE e dizer: EU É QUE SOU A AUTORIDADE EM VIANA DO CASTELO. EU E O POVO QUE ME ELEGEU.

 

Mas não o fez. Porquê? É uma pergunta a que poderemos responder com outra pergunta: NÃO TEVE CORAGEM?

 

Pois é, enquanto não houver HOMENS COM CORAGEM para virar a mesa, e colocar um BASTA a esta POUCA VERGONHA onde Polícias PAGOS PELO POVO se viram contra o POVO, para PROTEGEREM os invasores, Portugal estará entregue a ditadores nazistas.

 

Só existe um modo de reparar a vergonhosa intervenção da PSP e da conivência do GOVERNO PORTUGUÊS com algo que SUJOU o nome de Portugal (que se diz integrado na Europa, mas é um país onde vive a IGNORÂNCIA) e DESCREDIBILIZOU as forças policiais: A ABOLIÇÃO DAS TOURADAS JÁ!

 

O QUE venceu, no dia 18 de Agosto de 2013, em Viana do Castelo, ao realizar-se uma tourada NÃO AUTORIZADA pelas autoridades locais e REJEITADA pela esmagadora maioria da população vianense?   

 

Claramente não houve vencedores, nem vencidos.

 

Para isso era preciso que ambas as partes estivessem em pleno pé de igualdade. Isto é, estivessem ambos DESCALÇOS.

 

Só que a prótoiro, por motivos que todos nós sabemos, estava CALÇADA e PROTEGIDA PELA POLÍCIA DE CHOQUE, e o Eng.º José Maria Costa NÃO TEVE CORAGEM de a descalçar.

 

Resultado:

 

A IMBECILIDADE foi imposta À FORÇA, com muita marosquice à mistura, o povo de Viana não se uniu o suficiente para impedir que os portadores da imbecilidade entrassem em Darque, e os autarcas de Viana praticamente abriram as portas de Viana à invasão dos bárbaros.

 

Depois disto o Engº José Maria Costa TEM DE TOMAR UMA ATITUDE SEVERA em relação a estes factos que foram uma AFRONTA à sua autoridade.

 

Foi inadmissível o que aconteceu no município que dirige.

 

IMPOR A BARBÁRIE A GENTE PACÍFICA, DE UM MODO GROSSEIRO E ESCUDADO ATRÁS DE “CUNHAS” E DA POLÍCIA É NITIDAMENTE UM ACTO DE MA-FÉ E DE COVARDIA PROTAGONIZADO POR CRIATURAS DE BAIXA ÍNDOLE, QUE ESTÃO A SER MAL VISTAS POR TODO O PAÍS QUE É ANTI-TAURINO, E SERÃO MARGINALIZADAS DAQUI EM DIANTE.

 

ESTE FOI MAIS UM PASSO GIGANTE EM DIRECÇÃO À  ABOLIÇÃO.

 

Origem da foto:

 

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=480113258750683&set=a.479945182100824.1073741834.305023079593036&type=1&theater

 

***

UM TESTEMUNHO:

 
 
 

Por Arsénio Pires (um verdadeiro vianense e activista)

 

«Eu estive lá! Os meios de comunicação não dizem toda a verdade quanto aos incidentes que houve.

 

A culpa de tudo o que aconteceu foi, na sua maior parte, devida à PSP que a Prótoiro ali colocou para manter a ordem. No início não só nos deixaram estar frente ao local da tourada como nos orientaram para que estivéssemos junto à parede para não estorvarmos o trânsito. E tudo decorria ordeiramente.

 

De repente, veio a polícia de choque e ordenou que saíssemos dali para outro lugar que ficava a uns 400/500 metros do local da tourada. É claro que os ânimos exaltaram-se por não entendermos esta súbita alteração e alguns de nós exigimos justificação para tal alteração. Diziam: "São ordens! Lá ao fundo é o lugar que a Câmara reservou para a vossa manifestação!"

 

E passaram a empurrar BRUTALMENTE as pessoas que, naturalmente, não compreendiam esta ordem. E lá recuámos para o lugar onde nos "fecharam com grades como num curral" perto de 500 metros da tourada.

 

Quanto às agressões que houve: a primeira, a da senhora a que não podia caminhar (perna partida, diziam) não vi. Ouvi dizer por várias pessoas que foi um elemento da Prótoiro que lhe deu um pontapé na perna. O outro caso aconteceu mesmo ao meu lado: um rapaz que protestava (bastante descontrolado) junto à grade onde nos encurralaram levou um murro dum polícia.

 

Soube depois que foi levado pelo INEM com um dente partido. Conclusão: como no ano passado, a indefinição da PSP quanto ao lugar onde nos podíamos manifestar foi a única causadora dos distúrbios que houve! Esta é a verdade dos factos que a comunicação social não relatou (nas televisões de ontem à noite) porque não quis. Sabemos que toda ela está comprada por quem lucra com os sacrifício e morte dos touros neste espectáculo bárbaro e impróprio do sec. XXI. Portanto, não é de estranhar!»  

 

Fonte:

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=509281599152182&set=a.110640459016300.19259.100002110403269&type=1&theater

 

 

***
 
ABRAM ESTE LINK PARA SABER MAIS:
 
 
publicado por Isabel A. Ferreira às 10:24

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Comentários:
De Francisco a 19 de Agosto de 2013 às 13:22
MENTIRAS! MENTIRAS! Mas isto acontece todos os anos e a tauromaquia continua de pé! Então o que falhou no vosso plano, antis? TUDO! Ah e deixe me que lhe diga se levarem este caso ao parlamento, o mesmo será vetado, pois os partidos da maioria PSD/CDS-PP e o maior partido da oposição são a favor das touradas! Temos tudo a nosso favor! Não vale a pena continuar a lutar por uma coisa que NUNCA mas NUNCA irá desaparecer! Até todas as televisões portuguesas são a favor das touradas! Por isso, por ai se vê! Um grande OLÉ para todos
De Isabel A. Ferreira a 19 de Agosto de 2013 às 14:00
VERDADES! TUDO VERDADES VERDADEIRAS!
A tauromaquia NÃO CONTINUA DE PÉ. Ela está pendurada por um fio de aranha, no meio de um abismo.

Um SOPRO MAIS FORTE e ela CAIRÁ!

Nós não tínhamos planos.

Nós apenas esperávamos que as AUTORIDADES CUMPRISSEM A SUA FUNÇÃO.

NÃO CUMPRIRAM. E nós sabemos muito bem PORQUÊ. É O NOSSO TRUNFO MAIOR.

E claro, o Francisco disse tudo: os NAZISTAS DA DIREITA são a favor das touradas. Como não haveriam de ser, se dela retiram dividendos?

E NÃO, NÃO TÊM TUDO A VOSSO FAVOR.

Falta-vos a RAZÃO.

Essa está DO NOSSO LADO.

A TORTURA e a CRUELDADE são baixarias que não têm mais razão de existir num mundo civilizado.

“ESSE CASO”, de que fala o Francisco, não será levado ao parlamento onde imperam os fascistas IGNORANTES.

Será levado a instâncias MUITO MAIS ALTAS, e aí queremos ver se a ESTUPIDEZ E A IGNORÂNCIA VENCERÃO.

As televisões e jornais portugueses NÃO FORAM ISENTOS como deveriam ser.

NÃO CONTARAM TUDO. Estão vendidos à máfia tauromáquica.

Por isso, NADA DO QUE PARECE SER É NA REALIDADE.

A TOURADA IRÁ SER ENTERRADA BREVEMENTE.

Vá dando “olés” enquanto pode.
De Daniela a 19 de Agosto de 2013 às 18:10
A maioria PSD/CDS -PP são a favor das touradas. E acha que estamos a ser bem governados? Acredita que os nossos governantes são pessoas com carácter, que se preocupam com os outros? Portugal é governado por corruptos, incompetentes e snobes há muitos anos. Reflete-se nas leis que temos, no estado em que o país está, na justiça fraca, na podridão toda que deixa Portugal mal visto e claro, na mentalidade egocêntrica de muitos que se recusam a ver para lá do que viram toda a vida. Legalidade não é moralidade.
De Isabel A. Ferreira a 19 de Agosto de 2013 às 18:29
Daniela, a maioria que está no poder é a favor das touradas porque representam o lado fascista/nazista da falsa democracia em que vivemos.

As leis são o que são porque temos legisladores corruptos.

O país está na fossa devido a essa má governação, de uma maioria obsoleta, antiquada a abeirar a máxima ignorância.

O que fazer? Corrê-los a todos de lá para fora.

E é verdade, legalidade não é moralidade.
De Ricardo a 19 de Agosto de 2013 às 19:04
Mais um maluquinho aficionado que confunde liberdade com prepotência.
Viana tem tantos aficionados e desejava tanto essa tourada que esta nem constou do plano das festas...outra vez. Com a vossa fraca ou mesmo ausência de inteligência, acreditam que tiveram algum momento cívico ou algo que vos valha. Na realidade provaram a escumalha prejudicial a Portugal que são. Precisaram de recorrer a tribunais, em processos que tresandam a corrupção, para montarem a praça. Para quê? Para proteger os 12 aficionados que existem em Viana? E os outros 30000 que, como o resto do país, quer as touradas mortas e enterradas?
Tão valentões que são que precisaram de contratar segurança privada e a PSP, armados ainda por cima, para vos proteger. Mas afinal a manifestação não eram só 50 pessoas? E vocês não são milhões? Havia lugar para todos ou tiveste que levar uma cadeirinha? Cada vez que aparece uma foto do interior do Campo Pequeno, só falta aparecer uma bolinha de palha a rolar no horizonte, tal é a desolação. Mas porque porque mais uma vez as câmaras dos costume gastaram o meu dinheiro para levar autocarros cheios de porcaria para encher a praça, de repente a tauromaquia já vive... Ser ignorante não é vergonha nenhuma, mas gostar de o ser é. A tauromaquia é um pedaço de excremento a boiar num rio. Só não é levado pela corrente porque os interesses instalados (deputados aficionados, tribunais corruptos, câmaras interesseiras, subsídios ilícitos, etc..) a protegem e seguram pela mão. Mas a corrente engrossa e os interesses são cada vez mais difíceis de se manterem. Quanto tempo é que aguentam manter o cócó a flutuar pergunto eu?
De Isabel A. Ferreira a 20 de Agosto de 2013 às 12:14
A resposta ao comentário do Ricardo está no seguinte link:

http://arcodealmedina.blogs.sapo.pt/317773.html
De PmB a 19 de Agosto de 2013 às 14:18
Oh Francisco... qualquer jovem que finaliza a escolaridade primária com sucesso (ao invés de si, obviamente) sabe escrever "deixe-me" correctamente, e não "deixe me", como qualquer energúmeno.

Sim, estou a chamar-lhe enertgúmeno. E boçal. No entanto, como o Sr é claramente iletrado, pode não compreender o significado das palavas. Devido a isto, vou falar de maneira a que perceba:

És uma besta.
De Olhão a 19 de Agosto de 2013 às 15:48
De PmB és um básico com a mania que sabe escrever e que é entendido nas letras. Olha aprende algo ainda mais elementar: a raciocinar.
De Francisco a 19 de Agosto de 2013 às 15:54
É claro que tem que pegar por erros mínimos que eu faço...porque de resto não tem mais nada por onde pegar! Se diz que sou besta, você é um(a) desesperado(a) que só está bem a criticar! Nem o seu nome verdadeiro é capaz de aqui colocar... Enfim gente sem vida...que vive para TENTAR (sim, porque não passa disso) estragar a liberdade das outras pessoas! Ah e já agora, se calhar ao contrário de si, terminei a minha 4ª classe com um aproveitamento de "muito bom". Nem digo mais, porque não sou da sua laia e não passo a vida a chamar nomes aos outros!
Passe bem!
De Isabel A. Ferreira a 19 de Agosto de 2013 às 16:35
Bem... tem a quarta classe mas não parece.

Não aprendeu nada sobre ANIMAIS.
De Barbosa a 20 de Agosto de 2013 às 14:13
Francisco, a educação formal é irrelevante quando se é apologista de um acto cruel. Neste caso, sou obrigado a concordar que você é uma besta, já que apoia e defende a tortura de animais para seu bel-prazer. E enquanto existirem pessoas com a mesma mentalidade retrógrada e primitiva, não se vai muito longe nem vale a pena discutir, porque não pode haver racionalidade nisto.
De Isabel A. Ferreira a 20 de Agosto de 2013 às 14:14
Plenamente de acordo, Barbosa.
De Luís Soares a 20 de Agosto de 2013 às 17:16
Ora e agora, Dra. Isabel, diga-me a diferença entre um aficionado e um anti por favor, tendo em conta o comentário deste idiota. Sim porque você, que ultimamente até tem estado melhor, (dou-lhe os parabéns por isso), diz que nós não temos poder argumentativo e como tal passamos para a ofensa. Mas este idiota fez o mesmo... o que é que este comentário trás de bom a discussão. no entanto foi publicado, não sei se o meu irá ser. Óbvio que é preciso policia para supervisionar as vossas manifestações, com idiotas como este "PmB" só mesmo eles para vos manter longe. como este idiota há mais a defender a vossa causa, ao qual eu respeito! não concordo, mas respeito. cada um tem direito a ter a sua opinião. o que não concordo é com a maneira como a defendem (parece que são os donos da razão), e a maneira como se manifestam.
Vi no facebook de alguém a foto de uma rapariga que se tinha magoado na manifestação. aproveitei e fui ler os comentários. começou logo ai os filmes.. um pontapé de um elemento da protouro, foi 7 agentes que a arrastaram... enfim, não sei o que se passou, mas é sempre triste quanto isto acontece, mais ainda quando pode ser impedido. Bastava que vocês fossem fazer a manifestação afastados da praça. Viana tem tantos sítios, ali não iam fazer nada, quem foi lá foi para ver a tourada, e iam continuar a ver, é indiferente a vossa presença lá. O que é q vocês esperavam, que ao ler os vossos cartazes ridículos que se começassem a rasgar bilhetes e a juntarem à vossa causa? já sabiam para o que iam. para finalizar, fui lendo os comentários, li.... li... li. e achei interessante uma coisa, era só comentários a chamar nomes à policia, aos aficionados, que éramos psicopatas... bla bla bla, que o touro sofre e nós somos todos iguais... bla bla bla, mas nem um a perguntar como é que a rapariga estava... isso a meu ver mostra um pouco a deficiência emocional que para ai vai... não estou a dizer que são deficientes, nem a chamar nomes! atenção. só acho hipocrisia da vossa parte a maneira como vêem o animal ao ponto de se preocuparem mais com a vossa manifestação e a vossa causa do que com a rapariga que se aleijou.
De Isabel A. Ferreira a 28 de Agosto de 2013 às 15:37
Luís Soares, só agora tive tempo de me debruçar sobre o seu comentário, porque é grande, e entre as centenas que recebi, fui despachando os mais curtos, os mais grossos, e eliminando os absolutamente estúpidos.

Houve um tempo em que me impus não publicar as obscenidades escritas por aficionados. Hoje tenho outra ideia: publico as obscenidades (é bom que se saiba o tipo de gente que são os aficionados) mas não publico os comentários onde grassa a ESTUPIDEZ, que é algo que me dá mais náuseas do que as obscenidades.

Quanto ao seu comentário, a diferença entre um anti e um pró é óbvia. Não vou para aqui estar a filosofar.

Entre os anti, há de tudo. Como entre os pró.

Em relação ao que aconteceu em Viana, foi uma VERGONHA para os governantes.

A Polícia de Segurança Pública NUNCA poderia estar ao serviço PRIVADO da prótoiro, e nós bem sabemos por que motivo esteve. A partir daí fica muita coisa dita.

Agora quanto à manifestação, todos os cidadãos têm direito a manifestar a sua INDIGNAÇÃO contra algo que envergonha Portugal e é INDIGNO de SERES HUMANOS. E não deve ser REPRIMIDA pelas forças policiais a não ser que haja violência, o que não foi o caso.

A violência partiu da polícia, que fez feridos entre os anti.

Se me perguntar se sou a favor de manifestações à porta das arenas, digo-lhe logo que não sou.

Há um lugar próprio para se fazer manifestações.

Quanto ao resto é blá, blá, blá… (como bem diz) que não interessa, Luís Soares.
De Anónimo a 19 de Agosto de 2013 às 14:50
Caros leitores do «Arco de Almedina»,
Por várias vezes venho visitar este blog, e outras tantas vezes fico impressionado com o estilo «baixo» e «impróprio» dos comentários que aqui se fazem, quer nos «post's» quer nos comentários aos mesmos. Como se poderá querer impor a verdade - se é verdade que o costume/tradição da tourada está «preso por um fio» - se quem defende o fim das touradas se entrega a este tipo de linguagem? Mas o mesmo se pode dizer de quem faz comentários por aqui a favor das touradas, de modo que só dão mais razões e corroboram quase na totalidade o que se diz sobre os mesmos.
Este meu comentário serve, sobretudo, no sentido de apelar à calma. Tantas vezes - como se viu recentemente na polémica de Viana - acaba-se em formas de violência injustificada, de parte a parte, e a tentativa de manipular argumentos a favor quer de um lado quer de outro, parece-me francamente insuficiente, sobretudo quando temos um «gato escondido de rabo de fora», em que com facilidade se desmontam os argumentos. Procuremos uma maior seriedade, e também (por favor!) mais educação.
Com os melhores cumprimentos,
[Error: Irreparable invalid markup ('<alguém>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

Caros leitores do «Arco de Almedina»,
Por várias vezes venho visitar este blog, e outras tantas vezes fico impressionado com o estilo «baixo» e «impróprio» dos comentários que aqui se fazem, quer nos «post's» quer nos comentários aos mesmos. Como se poderá querer impor a verdade - se é verdade que o costume/tradição da tourada está «preso por um fio» - se quem defende o fim das touradas se entrega a este tipo de linguagem? Mas o mesmo se pode dizer de quem faz comentários por aqui a favor das touradas, de modo que só dão mais razões e corroboram quase na totalidade o que se diz sobre os mesmos.
Este meu comentário serve, sobretudo, no sentido de apelar à calma. Tantas vezes - como se viu recentemente na polémica de Viana - acaba-se em formas de violência injustificada, de parte a parte, e a tentativa de manipular argumentos a favor quer de um lado quer de outro, parece-me francamente insuficiente, sobretudo quando temos um «gato escondido de rabo de fora», em que com facilidade se desmontam os argumentos. Procuremos uma maior seriedade, e também (por favor!) mais educação.
Com os melhores cumprimentos,
<Alguém que prefere manter-se no anonimato, por temer represálias de cada um dos lados, dada a ferocidade das argumentações>
De Isabel A. Ferreira a 19 de Agosto de 2013 às 16:45
Sabe como se chama essa atitude de esconder-se sob o anonimato com medo de "represálias" (???) argumentativas?

Pois eu sei. E penso que todos nós sabemos.
De :) a 19 de Agosto de 2013 às 15:00
PmB tanto queres criticar que os outros nao sabem escrever e já que és tao inteligente corrige tambem a escrita antes de publicar.
" enertgúmeno"
De antonio rodrigues a 19 de Agosto de 2013 às 16:45
gostaria de deixar aqui um pergunta simples e concreta, nasci há 66 anos isto é em 1947, e desde que sei e sinto sou uma pessoa educada na escola que me foi possivem frequentar que foi a melhor e frequentei a Faculdade da vida, e como tal conheço a Praça de Touros da Povoa de Varzim... desde os meus ricos 5 anos, a de viana do castelo, o campo pequeno a de queluz e muitas outras em todo o nosso Portugal e agora e já agora desde vigo sevilha madrid enfim ate andaluzia espanha mexico e fico pasmado, porque nos anos 70 trabalhei em viana do cantelo assisti a tourada nesse tempo na praça local e nao me lembra do meu amigo e secretario do governador civil ter de recorrer aos tribunais nem para permitir nem proibir tanto as pessoas que queriam ver as touradas como os militares como eu fui metido dentro dum barco para ir pra guerra e onde esta o povo a reclamar o suicidio de milhares de militares que foram mortos e outros estrupiados numa guerra fraticida... e agora vem esta canalha pedir para nao se lidar um touro numa arena, sao eles criados para que, sera esta gente come palha e erva como os coelhos e galinhas e farelo e nao comem carnes destes animais... tenho dito, queria ver um critico das touradas ver um irmao metido dentro dum barco para ser morto numa guerra e depois passado uns meses receber uma caixa madeira que nem sequer sabem se realmente la dentro veio o cadaver dum seu irmao, filho, tio cunhado e ou sobrinho, meus amigos dos toiros deixem-se de patetices e gritam mas é contra esta cambada nos rouba diariamente o dinheiro e a felicidade de muitos e os touros vao morrer para eu comer um bom bife em vez de erva e ou palha seca, que devia ser o que a psp devia ter dado aos manifestantes...
De Isabel A. Ferreira a 19 de Agosto de 2013 às 16:57
Pois, senhor António Rodrigues, só tenho a dizer-lhe que tal como o touro vai para a arena À FORÇA, e é TORTURADO À FORÇA para que uns sádicos se divirtam, os SOLDADOS eram metidos num barco também à FORÇA, e eram torturados na guerra para divertimento dos sádicos da guerra, e diga-me, OS SOLDADOS como o sr. António Rodrigues GOSTAVAM DISSO?

Parece que sim.

Se estivessem à guerra com canibais até eram comidos como bifes também. Seriam um bom petisco.

Valha-o Nossa Senhora d'Agonia, que há-der estar bastante agoniada com o DESRESPEITO a que é sujeita ao pretenderem CELEBRÁ-LA com SANGUE DE SESRES INOCENTES E INDEFESOS, e contra a vontade dos vianenses.

Humanize-se, que ainda vai a tempo.
De Carlos a 19 de Agosto de 2013 às 19:25
para antonio rodrigues
então, só porque quer um bom bife o animal pode e deve ser torturado, se sim, diga-me, que antes de você morrer eu próprio o torturo, já que vai morrer...
a esta hora já está todo nervoso pelo que leu, porque lhe toca a si, se fossem os espetos nas suas costas a coisa mudava de figura, ou não?
Uma coisa e morte limpa, sem dor, e depois tem o raio do bife, outra é a pura tortura até ser morto, a questão da guerra nem sei para que é aqui falada, se tem algum trauma vá ao psiquiatra, conheço gente (familiar) que andou no ultramar nos comandos (linha da frente) e não têm esse tipo de raciocínio atrasado, e viu muita coisa.
O cérebro serve para pensar, dêem-lhe uso.
De Isabel A. Ferreira a 19 de Agosto de 2013 às 21:01
Apoio.
De Francisco a 19 de Agosto de 2013 às 17:15
Alguns dados de como a tauromaquia é vista pela IGAC (autoridade máxima):
-O espetáculo tauromáquico é reconhecido no nosso ordenamento jurídico por possuir uma
elevada importância histórica, cultural, artística e económica.
-O número total de espetadores foi de 609.052 (segundo o mais recente relatório efetuado pela IGAC)
...e haverão muito mais
De Isabel A. Ferreira a 19 de Agosto de 2013 às 17:35
Ó Francisco, Francisco...
Dados antigos? A cheirar a mofo? NÃOOOOOOO!

Agora essa da TORTURA ser reconhecida no nosso ordenamento jurídico por possuir uma
elevada importância histórica, cultural, artística e económica é de GRITOS!

É a coisa mais parva que jamais foi aqui escrita.

Tenha dó de si, uma vez que de nós não tem...
De Carlos a 19 de Agosto de 2013 às 19:14
"elevada importância histórica" looooooooooool
a caça às bruxas também o teve, isto porque marcou a humanidade pela mais pura estupidez, à mínima suspeita, totalmente infundamentada, eram queimadas mulheres vivas, matar por divertimento também o é, mas agora em vez de mulheres são touros, que merecem tanto viver como qualquer 1 dos que os mata e que defende as touradas, o animal não está lá porque quer, o toureiro e os aficionados estão, e pergunto eu, quem merece mais viver?
De Isabel A. Ferreira a 19 de Agosto de 2013 às 21:02
Exactamente, Carlos.
De Francisco a 19 de Agosto de 2013 às 19:53
São apenas os dados mais recentes da IGAC e que pode comprovar no site!
De Isabel A. Ferreira a 19 de Agosto de 2013 às 20:58
São dados de 2011.
De Francisco a 20 de Agosto de 2013 às 00:04
São os mais recentes que lá estão! Também gostaria muito que tivessem lá os de 2012 mas não estão! Mas acho que os resultados não seriam muito diferentes.
De Isabel A. Ferreira a 20 de Agosto de 2013 às 12:31
OS RECINTOS DAS TOURADAS em 20'13 estiveram VAZIOS.

SÓ DE BORLA lá vão.
E Á FORÇA.

Ou vão ou levam uma carga de pancada.

Que números?
Os números são BAIXÍSSIMOS!
De Francisco a 20 de Agosto de 2013 às 13:05
Engana-se! A todas as corridas que fui este ano, a praça não estava propriamente vazia! A tauromaquia não está morta e prova disso e que muitas vezes é mais vista que o futebol!
Fazendo as contas;
Média de espectadores em alguns estádios portugueses de clubes da 1ª liga:
Beira-Mar - 921
Belenenses - 2.911
Paços de Ferreira - 4.133
Gil Vicente - 4.133
Precisa de mais dados?
De Isabel A. Ferreira a 20 de Agosto de 2013 às 14:08
Não, não sou eu que me engano.

As arenas não estiveram propriamente vazias, mas t5ambém não estiveram pr´priamente CHEIUAS cdomo há alguns anos atrás.

Apenas as famílias de ganadeiros, torcionários e forcados se interessam por touradas.

A TOURADA ESTÁ MORTA!

E TODA A GENTE SABE DISSO.

Só À FORÇA É que conseguem ter ALGUMA gente a ver tourada.

ESTA É QUE É A VERDADE. Existem FOTOS.
De Francisco a 22 de Agosto de 2013 às 00:19
Viu o meu comentário?
De Isabel A. Ferreira a 24 de Agosto de 2013 às 15:52
É provável, Francisco.
Mas no meio de mais de uma centena...

Tenho de ver isto com mais vagar...

Tirei a tarde de sábado, porque estou constipada, para ler os vossos comentários.

É um divertimento que não molesta seres vivos...
De Maria João de P. e Sousa Barradas a 25 de Agosto de 2013 às 00:53
Os de 2013 vão entrar para o guiness de cancelamento de touradas e de falta de assistência naquelas que são realizadas. Temos pena!
De Isabel A. Ferreira a 25 de Agosto de 2013 às 10:04
Este ano foi ano AZIAGO da tauromaquia, e continuará a ser até ao fim...

E não haverá santo nenhum, daqueles que são celebrados com SANGUE DE BOVINOS INDEFESOS que possa valer aos tauricidas.
De Maria João de P. e Sousa Barradas a 25 de Agosto de 2013 às 00:49
609.052? Ena, tantos. Mas, infelizmente (para vocês), são uma gota de água no oceano, são uma percentagem de 5.76% da população Portuguesa (graças a Deus). Segundo os últimos censos, a população Portuguesa é de 10.555.893 habitantes; ora, veja bem o que são 609.052 espectadores numa população de 10.555.893 ...
De Isabel A. Ferreira a 25 de Agosto de 2013 às 10:07
Eles não percebem nada de números.
Coitados!

Andam desesperados.
Os senhores de escravos também andaram, e tiveram que sobreviver de outro modo mais civilizado, se quiseram continuar a fazer parte da comunidade humana.
De Luca Spiga a 20 de Agosto de 2013 às 22:47
Confesso que os comentários deste blog acerca das touradas e em especial a de Viana do Castelo me deixou incomodado. Incomodado porque não compreendo como é possível existir pessoas(?) a defender as toiradas, mas que se espera de um país em que milhares de condutores são autênticos assassinos ao volante? Que esperar de um país em que em qualquer local na presença de senhoras ou de idosos e crianças, a linguagem utilizada pelos nossos jovens é uma autêntica falta de respeito com palavrões ditos a cada passo da conversa? Que dizer de um país em que o lixo nos acessos às praia prolifera em quantidades industriais? Veja-se a Arrábida, veja-se a Fonte da Telha e outras que por aí existem.Que dizer de um país em que ano após ano a barbárie dos incêndios faz vitimas, sempre os bombeiros, sendo que a falta de limpeza das matas é segundo os especialistas as principais causas. Que dizer de um país em que a esmagadora maioria do povo vive mal, os trabalhadores tem ordenados de miséria, mas os futebolistas são pagos pricipescamente?Que dizer de um país em que um canal de tv tem como atração principal uma figura como josé castelo branco?
De Isabel A. Ferreira a 21 de Agosto de 2013 às 14:21
Pois, Luca Spiga, num país assim... onde encontarar a lucidez e o bom senso?

Os que deviam dar o exemplo maior, são os que empurram o povinho para o abismo.

Só uma revolução a sério, poderá põr fim a este descalabro.

Mas é preciso o caos, para que venha a ordem.
De Jorge Delfim a 22 de Agosto de 2013 às 13:05
Só alombou das forças da ordem quem os provocou se estes arruaceiros se portassem como pessoas as forças policiais não teriam de fazer o seu legitimo e honroso trabalho. Será que é publicado este comentário?
De Isabel A. Ferreira a 22 de Agosto de 2013 às 14:41
Este comentário vai ser publicado, porque é preciso colocar os pontos nos IS.

Quem começou as arruaças foram as forças policiais ao serviço da prótoiro, que estavam ali para isso mesmo: começar va arruaçar, para depois colocarem AS CULPAS nos anti.

Mas ninguém aqui nasceu ontem. E o tiro saiu-lhes pela culatra. Está TUDO REGISTADO EM VÍDEO.

Comentar post

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Abril 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
13
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Posts recentes

Boas notícias! A Nova Zel...

Em Vila Franca de Xira: «...

Como os mortos não falam,...

Testes de toxicidade em a...

Enquanto o Povo dorme... ...

Março/09/2021: um dia ne...

«O último adeus» - "Enqua...

Estão a aparecer cordeiro...

Este monstro marinho, cha...

«Morreu [o Touro] Marism...

Arquivos

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Direitos

© Todos os direitos reservados Os textos publicados neste blogue têm © A autora agradece a todos os que os divulgarem que indiquem, por favor, a fonte e os links dos mesmos. Obrigada.
RSS

Acordo Ortográfico

Em defesa da Língua Portuguesa, a autora deste Blogue não adopta o Acordo Ortográfico de 1990, devido a este ser inconstitucional, linguisticamente inconsistente, estruturalmente incongruente, para além de, comprovadamente, ser causa de uma crescente e perniciosa iliteracia em publicações oficiais e privadas, nas escolas, nos órgãos de comunicação social, na população em geral, e por estar a criar uma geração de analfabetos escolarizados e funcionais.

Comentários

Este Blogue aceita comentários de todas as pessoas, e os comentários serão publicados desde que seja claro que a pessoa que comentou interpretou correctamente o conteúdo da publicação. Serão eliminados os comentários que contenham linguagem ordinária e insultos, ou de conteúdo racista e xenófobo. Em resumo: comente com educação, atendendo ao conteúdo da publicação, para que o seu comentário seja mantido.

Contacto

isabelferreira@net.sapo.pt