De Gabriel Castro Lobo a 7 de Junho de 2014 às 16:06
Não concordo de maneira nenhuma com o autor do blog.
Não sou, nem nunca fui caçador, mas se se proibir a caça, vai acontecer o que já está a acontecer com certas espécies, que começam a invadir povoados à procura de alimento que não encontram nos parques naturais onde vivem.
A caça para além de uma fonte de alimentação, é também uma forma de manter dentro de certos parâmetros aceitáveis todas as espécies.
Quanto aos touros, gostaria que me explicasse como conservar uma espécie animal sem interesse comercial, se eles não puderem ser lidados nas corridas de touros?
Será que o Senhor pensa que os lavradores são palermas? Se pensa desengane-se, porque não são.
De Isabel A. Ferreira a 7 de Junho de 2014 às 19:30
Gabriel Castro Lobo, aceito que não concorde com a autora deste Blog. Não é obrigado.

Assim como não sou obrigada a concordar consigo.

Quando se proibir a caça, e se deixar os habitas naturais de todos os animais em paz, as espécies ficarão livres da pressão nociva do homem predador, reproduzir-se-ão naturalmente, assim como naturalmente morrerão, como é da Natureza.

E os que vêm procurar alimento aos povoados são apenas aqueles a quem destruíram os habitats. E eles têm o DIREITO de se alimentarem.

A caça, hoje em dia é desnecessária. A Natureza tem mecanismos próprios para fazer a selecção natural. Lembre-se de que o homem predador foi o último animal a aparecer no Planeta Terra. E antes dele não havia caçadores. E tudo era harmonia.

A caça é uma reminiscência primitiva de gente que não evoluiu e tem uma dívida bastante grande com a virilidade.

Quanto aos touros, está muito enganado, e vê-se que nada sabe sobre a matéria, já aqui bastamente discutida e argumentada e documentada.

Mais depressa se extingue o homem predador do que os Touros, que não passam de BOVINOS.

O chamado “touro de lide” não existe na Natureza.

Logo nunca se extinguirá. Ele é fruto da “fabricação” de inescrupulosos ganadeiros, que ganham dinheiro a torturá-los. O que é um crime.
Os lavradores não são palermas.

Mas os ganadeiros são bastante palermas, se pensam que andam a enganar quem sabe como as coisas se passam.
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.