Comentários:
De Helena Oliveira a 20 de Junho de 2013 às 12:45
Exma Senhora,
Ao contrário de alguns posts que constam do seu blog, não necessito de um nome fictício para assumir aquilo que digo e aquilo que faço; foi com alguma perplexidade que vi o seu post partilhado no FB e me levou a consultar o seu blog para tentar perceber o que era afinal tal coisa.
Quanto ao mesmo tenho a dizer:
*Como coruchense e aficionada não lhe reconheço nem a si nem a ninguém legitimidade para falar em nome das pessoas de Coruche, terra de toiros e toureiros
*Se colocou aqui opiniões, segundo a senhora, de pessoas de Coruche só tinha que as ter identificado.
* Quanto aos "forcadinhos" todos eles são pessoas bem constituídos, portanto não percebi tal referência
Cumprimentos
Helena Oliveira


De Isabel A. Ferreira a 20 de Junho de 2013 às 14:19
Exma. Senhora Helena Oliveira:

Se em Coruche não existem coruchenses cultos e evoluídos capazes de criticarem (não dou opiniões) os hábitos primitivos e grosseiros de Coruche (também não se chama tradição) e o facto de um grupo de forcadinhos (no sentido de nem sequer gente serem, porque GENTE não TORTURA seres vivos FERIDOS e a SANGRAR, mais mortos do que vivos) haja QUEM CRITIQUE, para ver se ACORDAM para a realidade.

ESTAMOS NO SÉCULO XXI DEPOIS DE CRISTO, caso ainda não tenha reparado.

Não estamos na Idade Média.

E ninguém precisa do seu "reconhecimento" para nada.

EVOLUAM, e serão bem-vindos à CIVILIZAÇÃO.
De kakaka123 a 20 de Junho de 2013 às 23:59
Querida Isabel, nem a devia tratar por você porque a sua falta de respeito pela opinião dos outros coloca-a num nível tão baixo que nem devia ser permitido. Você que diz que eles foram sujar o nome de portugal, devia pensar duas vezes. Não se esqueça que se eles foram, foi porque os convidaram, porque os quiseram lá, porque quiseram conhecer a tauromaquia portuguesa. Mas tenho certeza que, na sua profunda visão com palas, não consegue pensar nisso!
"haja QUEM CRITIQUE, para ver se ACORDAM para a realidade", não sei com que moral você diz isto, visto que é aqui tão criticada e ainda não acordou para pensar nesse ponto de vista.
Cumprimentos Coruchences
De Isabel A. Ferreira a 21 de Junho de 2013 às 10:43
Primeiro, não lhe dei a liberdade para me chamar de "querida" porque não sou "querida" de covardes.

A opinião dos outros respeito, mas aqui não se trata de OPINIÂO, trata-se de FACTOS, o que é outra coisa muito diferente.

E os FACTOS SÃO CRITICÁVEIS.
Um bando de covardes pago com dinheiros públicos viaja para SUJAR o nome de Portugal no Canadá.

Estou-me nas tintas para o que os CORUCHENSES pensam ou dizem a meu respeito.

E dispenso os seus cumprimentos "CORUCHENCES".

Comentar post