Quinta-feira, 16 de Maio de 2013

O lixo da tourada à corda na ilha Terceira

 

 

 

Esta publicação é dedicada a um desconhecido terceirense que me escreveu a pedir para que eu não escrevesse mais sobre a ilha Terceira, porque não queria ler mais o lixo que eu escrevia sobre a sua terra.

 

Pois aqui está a minha resposta.

 

Esta imagem mostra o final da “festa” imbecil que é uma tourada à corda, onde um animal anda a ser violentado psicologicamente e fisicamente por um bando de bêbados pelas ruas (e isto não pode dizer-se de outra maneira).

 

Repare-se na quantidade de garrafas que vemos na imagem, e um borrachão estendido no chão.

 

A “festa” chegou ao fim.

 

Segundo informações, os borracholas andaram a destruir automóveis, depois de terem torturado o Touro.

 

E deixaram LIXO no chão e no ar da ilha Terceira.

 

Se isto é algo que eleva a ilha à categoria de uma terra culta, com gente educada, que sabe divertir-se civilizadamente, eu dou a minha mão à palmatória.

 

Mas primeiro, o tal desconhecido terceirense tem de provar ao mundo que a tourada à corda, na ilha Terceira, não é LIXO, é um divertimento de gente mentalmente sã e civilizada.

 

Isabel A. Ferreira

  

publicado por Isabel A. Ferreira às 15:26

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Comentários:
De Luis Soares a 16 de Maio de 2013 às 17:04
Cá esá o porquêdo nosso jornalismo ser o que é hoje em dia. Ja não há confirmação das coisas.. apenas se escreve e atira se \"papaias\" para o ar... Em qualquer tourada à corda.. mal o quarto touro entra. Inicia se o processo de limpeza da Rua! Ficando esta limpa e sem qualquer vestígios de que houve lá uma tourada. Houve até uma situação o ano passado, em Angra, numa espera de gado, em que um touro não queria sair do mesmo sitio... Que os funcionários iniciaram a limpeza ainda este estava na rua.. e ligeiramente perto deles... Mais, basta vir aqui à terceira para perceber que o que disse foi uma grande barbaridade, resultado de nao saber do que fala. Simplesmente limitou se a comentar uma foto, e tentou enganar as pessoas que vissem essa foto. Como tem feito em muitas outras ocasiões. Façam o que fizerem, escrevam o que escreverem, aqui na ilha, haverá sempre touradas à corda. Está no sangue desta gente. E quem vier por bem, será muito bem recebido!
De Isabel A. Ferreira a 16 de Maio de 2013 às 17:38
Ó Luís Soares, a quem quer enganar?

O que pretende com esta conversa?

Não percebeu o que aqui está em causa?

Não entendeu o significado daquilo que eu quis dizer?

A foto é bem elucidativa. E lá interessa se limpam as ruas imediatamente ou amanhã? Isso é o que menos importa, neste contexto. Não percebeu? Não alcançou o sentido da mensagem?

Lamento muito. Não tenho culpa.

E chamar barbaridade ao que eu disse é não ter a mínima noção do que é barbaridade.

BARBARIDADE é o que vocês fazem aos pobres Touros.

E fique sabendo, esse ritual imbecil das touradas à corda está no fim… No fim, entendeu?

No sangue dessa gente (como diz) corre a ignorância, por isso ainda ninguém evoluiu e a Ilha Terceira é um atraso de vida.

Mas a estupidez não é eterna.
E Deus suporta os maus, mas não eternamente, já dizia Miguel de Cervantes.
De Arsénio Pires a 16 de Maio de 2013 às 19:08
Isabel, excelente resposta.
Castigou-o bem pois vai obrigá-lo a ir à internet para saber quem foi Miguel de Cervantes!
De Isabel A. Ferreira a 16 de Maio de 2013 às 19:47
Pois, Arsénio, foi exactamente essa a minha intenção.

Precisam aprender alguma coisa fora da tourada à corda.
De Andreia a 23 de Agosto de 2013 às 18:29
Pobres daqueles que se julgam donos da cultura e subestimam o povo açoriano... Ana Isabel e Arsénio, sinto pena de vcs... É tudo.
De Isabel A. Ferreira a 23 de Agosto de 2013 às 18:42
Pobre Andreia.

Terá de engolir a verdade.
Abra o link, por favor:

http://arcodealmedina.blogs.sapo.pt/319954.html
De Alexandre a 24 de Agosto de 2013 às 16:59
E o lixo que os nossos simpáticos estudantes universitários deixam na rua após a semana académica? Há fotografias disso?
De Isabel A. Ferreira a 24 de Agosto de 2013 às 17:36
Alexandre, sabe o que é linguagem simbólica?

O texto «O Lixo da tourada à corda na Ilha Terceira», tem duas leituras.

Quem sabe ler, compreenderá.

Também tem essa do lixo na rua.

Mas o que tem a ver «o lixo que os nossos simpáticos estudantes universitários deixam na rua após a semana académica» com a TORTURA DE UM TOURO AMARRADO E A SER VILIPENDIADO NAS RUELAS DA ILHA TERCEIRA? Explique-me.

E sim, também há fotografias do lixo deixado na rua por estudantes que não sabem o que é CIVISMO.

Mas tirando a estupidez das GARRAIADAS, que se saiba, o lixo que os estudantes deixam na rua, é por falta de civismo e não por andarem a torturar um animal.

Há uma certa diferença, não acha?
De Elisabete a 26 de Agosto de 2013 às 15:28
Isto não é subestimar o povo açoriano, Andreia. É chamar a atenção para o atraso de vida em que a ilha está mergulhada há demasiado tempo!!! E mais, as touradas não representam os terceirenses todos! Podem representar uma percentagem considerável, mas não todos, nunca representou todos. Pena aqueles que não gostam não tomarem a iniciativa de as combater como deve ser, à excepção de uma minoria que faz por isso contra todos os ventos e marés altas que por aí abundam. Os anos passam e é triste ver jovens com vinte e poucos anos a seguirem as pisadas dos tios, pais e avós para fazerem valer as tradições sanguinolentas, sejam touradas ou matança do porco ou dos jovens bezerros pelo espírito santo. E falo de gente que tirou cursos superiores... mas que não conseguiu abrir a mente! É lamentável.
De Isabel A. Ferreira a 26 de Agosto de 2013 às 16:06
É muito lamentável, tudo isto, Elisabete.

Há gente que não quer evoluir, porque não quer.
Fazer o quê?

E os diplomas não adiantam nada, se se nasceu com a tendência para a estagnação.
De D. Silva a 13 de Setembro de 2013 às 14:42
Cara Elisabete, concordo com tudo o que escreveu até à parte do porco e dos bezerros pelo espírito santo. não vejo o que está mal aí e fiquei curioso.

se me diz que é contra a morte dos animais para consumo, percebo o seu ponto de vista, embora discorde em certa medida.

se, por outro lado, compara este acto à violência gratuita de um espectáculo de corda, discordo completamente do seu ponto de vista, isto porque, nestas circunstâncias o animal é morto para consumo e o acontecimento desenrola-se de forma respeitosa e séria, característica inerente aos actos de culto, aos rituais, ao sacrifício. para além disso, é um erro a sociedade afastar-se do contacto com o sangue, como acontece hoje em dia. há um maior respeito à vida, aos animais, e um maior sentido de pertença ao reino animal quando temos contacto directo com a morte, com o sangue. hoje em dia a sociedade é excessivamente "medicalizada". o sangue é censurado, se nos ferimos corremos para o hospital... há uma obsessão contra o sangue, mas ele está cá, é ele sinal de vida e de morte, e subtrair isso à nossa realidade é querer deliberadamente perder o norte da existência. pelo contrário do que você disse, acho q é importante o contacto com o sangue, até para os mais novos, porque muitos hoje em dia nem sabem de onde vem um ovo, de onde vem o leite, nem sabem que um hamburger envolveu o derramar de sangue de um animal.
e atenção, eu não sou religioso!
o que acha do que escrevi?
De Isabel A. Ferreira a 13 de Setembro de 2013 às 18:06
A Elisabete terá uma palavra a dizer se assim o entender.

Mas vou adiantando o meu parecer ao seu comentário, D. Silva:

É importante o contacto com o sangue?
Só se for com o sangue do D. Silva e do da sua família e dos seus amigos e dos seus vizinhos e confrades da tortura.

Não me parece que os Touros e os animais que são sacrificados violentamente seja para rituais, actos de culto sacrifício (isto é de de criaturas primitivas) ou para serem comidos, apreciem essa sua tendência vampiresca.

Quem aprecia e contacta com sangue normalmente são pessoas que têm ligações com práticas de magia negra.

E o que escreveu no seu comentário indica que o D. Silva precisa urgentemente de consultar um psiquiatra, porque o que disse não é de uma pessoa normal.
De Anónimo a 17 de Maio de 2013 às 11:30
Gostaria que conhecesse um pouco mais do que se passa por cá, porque anda a chamar de atrasados e na Madeira é que é bom, se calhar estes 2 artigos iam-lhe ajudar um pouco:
http://www.rtp.pt/acores/?article=7361&visual=3&layout=10&tm=7

http://turismo_terceirense.blogs.sapo.pt/10862.html



De Isabel A. Ferreira a 17 de Maio de 2013 às 11:57
O que se passa na Ilha Terceira é do domínio público é existem muitos vídeos que mostram o ATRASO DE VIDA que se vive aí.

Onde há tourada à corda ou sem corda (basta colocarem um touro na rua, para o molestarem) não pode haver evolução.

Será que é tão difícil de compreenderem?
ARRE!

E esses vídeos não dizem da verdadeira essência de um povo que não evoluiu.

As paisagens não envergonham a Ilha. O povo sim.
De Paulo a 29 de Julho de 2013 às 15:36
Dê um exemplo, um único exemplo em que molestem ou torturem o touro numa tourada à corda. Moléstia ou tortura é ler os disparates nos seus comentários, ou melhor, são piadinhas particularmente estúpidas e dignas dos piores comediantes.
De Isabel A. Ferreira a 29 de Julho de 2013 às 16:08
Ponha-se o Paulo no lugar do Touro, e não precisarei de responder à sua pergunta idiota. Ficará a saber exactamente o que o Touro sente, e o mal que lhe provocam.

Ainda não compreendeu nada do que aqui está a passar-se, pois não?

O Paulo é um excelente representante dos broncos açorianos.
De Anónimo a 23 de Agosto de 2013 às 01:55
Só gostava de recordar a esta senhora que no tempo de domínio espanhol sobre Portugal a ilha terceira foi o único ponto de Portugal que não se deixou dominar pelos espanhóis! agora diga quem é que envergonha o nosso país?
De Isabel A. Ferreira a 23 de Agosto de 2013 às 11:03
O QUE ENVERGONHA O NOSSO PAÍS?

A ILHA TERCEIRA, e a sua abominável TOURADA À CORDA, CLARO.

JÁ NÃO ESTAMOS NO TEMPO DOS ESPANHÓIS...

Mas se quer entrar por aí, os continentais EXPULSARAM TRÊS GENERAIS DE NAPOLEÃO BONABAPARTE, quase a paus e ferros.
De Fábio Silva a 23 de Agosto de 2013 às 18:06
Com licença, mas um ignorante açoriano vai intervir aqui. Foram os continentais que expulsaram os franceses ou será que foram os ingleses que vieram em auxilio?? humm. agora fiquei confuso.. (Wikipedia talvez ajudasse) se bem me lembro das minhas aulas de história graças a esse "salvamento" fomos controlados pelos ingleses que se recusavam a sair do nosso pais. Corrijam-me se estiver enganado (o que é possível visto que sou, bárbaro, bronco e ignorante)
De Isabel A. Ferreira a 23 de Agosto de 2013 às 18:19
Vá estudar história nos LIVROS DE HISTÓRIA, Fábio Silva, e verá que foram os continentais que expulsaram os generais franceses AUXILIADOS pelos ingleses que aqui ficaram por ordem de D. João, que viria a ser o VI.

Pois aqui fica a correcção, e para a próxima, se não quer fazer papel de bárbaro, bronco e ignorante (as palavras são suas), vá às FONTES HISTÓRICAS, e não a pasquins.
De Maria Cardoso a 27 de Agosto de 2013 às 10:18
Desculpe a minha ignorância, mas já que se diz muito "sabichona", "continentais" que povo é???? Fala de ingleses, franceses e "continentais... é um povo novo???
De Isabel A. Ferreira a 27 de Agosto de 2013 às 11:57
Sim, Maria Cardoso, é um povo novíssimo em folha.

Lamento que não o conheça.
De Anónimo a 11 de Julho de 2019 às 13:37
Não foram os alfacinhas de certeza.
De Isabel A. Ferreira a 23 de Julho de 2019 às 11:57
Foram os badalhocos, seja de onde forem.
De Anónimo a 24 de Agosto de 2013 às 00:47
Lamentável essa resposta!!! Lamentável essa atitude ... tem ou teve um grande ressabiamento com um terceirense. So triste, não podia deixar de comentar.
De Isabel A. Ferreira a 24 de Agosto de 2013 às 11:24
Lamentável é o que vemos neste link:

http://www.youtube.com/watch?v=qdTjFy36_o4

O que se vê neste vídeo é muito cultural, civilizado, um divertimento realmente digno de gente bastante evoluída… Parece que estamos a assistir ao bailado "O Lago dos Cisnes", no Teatro Bolshoi
De Cristina a 24 de Agosto de 2013 às 01:18
Nem devia rebaixar-me a responder a este estúpido comentário (nem sei se merece resposta) mas o sangue ferve só de ler a arrogância de "pessoas" que se julgam melhores só porque vivem num continente. Eu não trocava a minha ilha, que por acaso é a Terceira, por nenhum outro lugar e MUITO MENOS por Portugal Continental e para ser sincera, por experiência de trabalhar no ramo turístico, os ditos continentais são MUITO menos civilizados e MUITO mais "porcalhões" que os açorianos (e falo em termos gerais porque conheço continentais que escapam, felizmente).... Não considero comentários destes dignos de pessoas civilizadas e por favor não falem do que não sabem, temos a nossa cultura que vai continuar felizmente sem a vossa pobre opinião!!! Que gente triste meu Deus!!
De Isabel A. Ferreira a 24 de Agosto de 2013 às 11:18
Veja neste link a vossa brilhante cultura.

http://www.youtube.com/watch?v=qdTjFy36_o4

O que se vê neste vídeo é muito cultural, civilizado, um divertimento realmente digno de gente bastante evoluída… Parece que estamos a assistir ao bailado "O Lago dos Cisnes", no Teatro Bolshoi

Não têm a noção do ridículo?
Quem é a gente triste? Quem faz figura de parvos?
De Paulo a 29 de Julho de 2013 às 00:24
Senhora Isabel, tenho cá para mim que o que impera na sua mente são fantasias de extrema frustração por uma vida tristemente apagada. Em vez de estar a falar do que não sabe e nem faz sequer a menor ideia do que se trata, devia preocupar-se em limpar a sua casa, que de certo não é mais limpa que os Açores. Tomara a si viver num sitio tão belo, tão natural e tão limpo quanto as nossas magníficas ilhas, que felizmente são desprezadas pela raça continental. Devia preocupar-se com facto de a maioria dos soberbos continentais, nem saberem quantas ilhas somos, a riqueza da nossa história e a sabedoria do nosso povo. Alguns até pensam que se consegue ir de ilha a ilha a nado, simplesmente ridículo. Santa ignorância a vossa. E vem para aqui falar de assuntos que desconhece? Quer saber mais do que eu, que vivo aqui 365 dias por ano? Aprenda qualquer coisa na vida e principalmente faça algo de útil... trabalhe! Deixe-se de invejas tristes e mesquinhas, faça alguma coisa pela sua frustrante vida. Seja menos inculta e bárbara.
(Calculo que o comentário não vá ser postado, de qualquer forma fica aqui o meu registo.)
De Isabel A. Ferreira a 29 de Julho de 2013 às 11:36
Como não publicar um comentário destes?
Lá ia perder esta oportunidade?

Este comentário merece ser publicado por um único motivo: mostra bastante claramente a ignorância de um bronco.

As touradas à corda são um costume bárbaro, estúpido e extraordinariamente incivilizado. O povo açoriano, tirando aqueles que saíram das Ilhas e vivem a MODERNIDADE, é um povo a quem não deram oportunidade de EVOLUIR.

Por isso este seu comentário é o que é: uma enxurrada de disparates da primeira palavra à última.

Diz bem da bronquice crónica que se vive por essas bandas.

Lamentável, porque em termos paisagísticos, os Açores são um paraíso. Mas com muita gente bronca dentro.

Quando as touradas à corda (essa peste negra, essa praga que suja o nome das ilhas) terminarem, os Açores serão conhecidos em todo o mundo, não pela barbárie, mas por serem ilhas tão maravilhosas como as outras para onde os turistas cultos vão veranear.

Pense nisso, e não se ufane tanto da sua bronquice.
De Paulo a 29 de Julho de 2013 às 12:47
A Sra. Isabel deve-se julgar muito inteligente, mas infelizmente está iludida por uma falácia existencial. Pergunto-me quem é você para opinar sem conhecimento de causa, com comentários desprovidos de alguma pertinência e veracidade. Tudo o que diz transpira uma enorme frustração por não viver nos Açores. Deixe-se ficar no seu mundinho, não se meta em assuntos que não lhe dizem respeito, da nossa terra tratamos nós. Não se percebe essa 'preocupação' tão ressabiada connosco. Qualidade de vida temos para dar e vender, algo que lhe deve fazer muita falta, com tanta inveja que transmite. Nós somos uma REGIÃO AUTÓNOMA, como tal não precisamos de gente mesquinha que se manifesta soberbamente, esquecendo a sua insignificância. Tenho pena de tamanha ignorância e inveja. Preocupe-se com a paisagem betonada que a rodeia, porque sítio mais sujo por onde passei até hoje foi Lisboa. Nem preciso de lhe justificar nada, mas de qualquer forma, deixo aqui algumas dicas para a sua mente curta: nós temos neste momento uma taxa de ocupação hoteleira de 85%, não é por acaso. Somos considerados pela National Geographic como um dos melhores destinos mundiais. No ano passado foi realizado um estudo onde a cidade de Angra do Heroísmo (Património Mundial da Humanidade) foi considerada a melhor cidade para se viver no país.. etc... etc... Aprenda alguma coisa na vida, não vê que o que diz não faz sentido para alguém minimamente inteligente?
De Isabel A. Ferreira a 29 de Julho de 2013 às 14:25
ESQUECEU-SE DE MENCIONAR O LIXO QUE VOCÊS TÊM AÍ: A TOURADA À CORDA.

AlÉM DE SE SER UM COSTUME BRONCO, PROTAGONIZADO POR BRONCOS, PARA BRONCOS SE DIVERTIREM.

É A NÓDOA NEGRA DOS AÇORES.

PONHA LÁ ISSO NO SEU ROTEIRO, E VERÁ O RESULTADO.

AINDA NÃO SE APERCEBEU DA SUA FALTA DE LUCIDEZ?

POBRE CRIATURA!
De Paulo a 29 de Julho de 2013 às 15:42
Não me explicou o porquê da sua preocupação ressabiada com os Açores? O que se passa aqui faz-lhe comichão na mente? Sente inveja de não poder ir a uma tourada? Ou isso é tudo uma necessidade de se afirmar socialmente que lhe atormenta?
De Isabel A. Ferreira a 29 de Julho de 2013 às 16:04

Sabia que cada comentário seu é uma pérola de idiotice?

Publico-os, porque assim ficará registado que quando chamo BRONCO a um aficionado da tourada à corda nas ilhas dos Açores, SEI DO QUE ESTOU A FALAR.
De andre reis a 20 de Agosto de 2013 às 10:48
olha que por vezes andar atrasado é bom! não sei se me entende! e há outra coisa ainda, cada terra tem as suas tradições, e quem é voçe uma minoria de baixo nivel para vir falar e julgar o povo terceirense? se eu fosse a julgar os continentais os 5000 caracteres que posso usar nesta mensagem não chegavam!
De Isabel A. Ferreira a 20 de Agosto de 2013 às 12:29
Vê-se o ALTO NÍVEL INTELECTUAL dos terceirenses, pela LINGUAGEM ERUDITA que utilizam nos comentários, e pela irracionalidade que vomitam.

Pobre gentinha. Não tem capacidade para mais!
De Patrícia a 23 de Agosto de 2013 às 11:19
Sou terceirense e não admiro touradas.
Nem todos somos iguais e não devemos ser colocados todos no mesmo "barco". Não somos todos ignorantes, nem de baixo nível. A Ilha é pequena, é verdade, mas aqui também há vários tipos de pessoas, como em qualquer lado.

Cumprimentos.
De Isabel A. Ferreira a 23 de Agosto de 2013 às 11:27
Os portugueses também não são todos iguais. Há gente culta e gente inculta.

Até já tivemos dois Prémios Nobel.

No entanto os portugueses são tidos no estrangeiro como um povo atrasado.

Eu NÃO ENFIO ESSA CARAPUÇA. E sou portuguesa.

Só enfia carapuças quem quer.

E a Patrícia já fez alguma coisade ÚTIL pela EVOLUÇÃO da sua terra?
De Patrícia Correia a 23 de Agosto de 2013 às 11:20
Sou terceirense e não admiro touradas.
Nem todos somos iguais e não devemos ser colocados todos no mesmo "barco". Não somos todos ignorantes, nem de baixo nível. A Ilha é pequena, é verdade, mas aqui também há vários tipos de pessoas, como em qualquer lado.

Cumprimentos.
De Isabel A. Ferreira a 23 de Agosto de 2013 às 11:52
Quem não quer ser bronco não lhe vista a pele, Patrícia.
De Patrícia Correia a 23 de Agosto de 2013 às 11:23
Sou terceirense e não admiro touradas.
Nem todos somos iguais e não devemos ser colocados todos no mesmo "barco". Não somos todos ignorantes, nem de baixo nível. A Ilha é pequena, é verdade, mas aqui também há vários tipos de pessoas, como em qualquer lado. Acho que deveria reunir mais informação sobre nós e não concentrar-se apenas nas touradas.

Cumprimentos.
Patrícia Correia
De Sérgio Borges a 20 de Agosto de 2013 às 11:07
estou estupefacto com a sua opinião...
1º como é que uma pessoa se pode orgulhar da sua ilha por ser ilha de festa, e criticar a sua maior festa???
2º ao contrario de uma tourada de praça.. numa tourada à corda o touro não é torturado.. desde o inicio ao fim da tourada tudo é feito para que o touro não se magoe(o que muito raramente acontece)
3º se acabarem as touradas, o touro simplesmente se extingue.. porque o touro não serve para comer, não dá leite.. simplesmente ninguém os vai criar... portanto quem defende o fim das touradas, está a defender a extinção do touro!!
4º passe pelo um matadouro, e veja como as vaquinhas são bem tratadas lá... ou por um aviário e veja como se matam as galinhas... certamente mudar a sua opinião..
5º não percebo como as pessoas se preocupam com um animal que tem uma vida de luxo, é bem tratado, alegram milhares de pessoas, move milhares de euros em cada tourada, traz milhares de turistas, etc.. e não se preocupam com os políticos deste pais, que esses sim, fazem de nós animais, e nos torturam todos os dias...
essa resposta não é só para si... é para todos os antis, que se calhar passam o dia a ver a casa dos segredos, e não tem mais que fazer, do que se preocupar com as únicas coisas que nos dão alegrias nesse país de merd@!
De Jay Nandi a 21 de Agosto de 2013 às 19:18
Como sempre os aficionados com as suas enxurradas de mentiras. Os aficionados são mentirosos compulsivos e importa esclarecer a verdade aos que desconhecem o que é a tortura de bovinos com cordas.
1.º Torturar animais com cordas não é uma festa, é uma aberração para divertir psicopatas;
2.º Nas touradas à corda os touros são feridos, aterrorizados, cansados, humilhados, cuspidos, pontapeados, atirados ao mar, esganados e embriagados à força. Muitos touros morrem de exaustão, de fracturas graves derivadas das frequentes quedas ou morrem de golpes de calor.
3.º Os bovinos torturados não servem para alimentar ninguém. Ou seja, as touradas à corda para além de cruéis, são totalmente inúteis. As vacas de qualquer tipo podem dar leite, e as ditas "bravas" não são excepção. No passado o leite dessas vacas foi mesmo importante para o sustento de várias famílias na Terceira. A extinção dos bovinos é uma ficção ridícula da gente que vive da indústria da tortura de animais.
4.º Os touros explorados nas touradas à corda não têm vidas de luxo. A vida dos bovinos nas ganadarias são tentas (tortura de bebés), ferras (queimadelas com ferros em brasa), separação de bebés das mães à paulada, treinos, abstinência sexual forçada (bovinos machos vivem isolados gerando manadas instáveis, onde imperam as lutas e os consequentes ferimentos e mortes). A maioria dos bovinos não tem acesso a cuidados veterinários. As feridas e ossos partidos nas touradas à corda curam-se ao ar livre por si só. Um touro famoso das touradas à corda morreu com problemas cardíacos enterrado no próprio esterco, sem cuidado veterinário algum, em agonia, enquanto era filmado.
5.º A tourada à corda prejudica gravemente a economia dos açorianos. Milhões de euros são desviados para sustentar meia dúzia de famílias da tauromaquia, enquanto importantes investimentos em infraestruturas e serviços à população ficam por fazer. A violência da tourada à corda repele a afluência de turistas, apenas atraindo pessoas embriagadas, delinquentes com problemas de integração social e psicopatas insensíveis ao sofrimento dos animais.
De Isabel A. Ferreira a 21 de Agosto de 2013 às 20:39
Uma descrição excelente da tourada à corda.
Obrigada, Jay.
De pérsio a 12 de Dezembro de 2013 às 18:01
tantos mendigos a sofrer nas ruas do continente e não vejo tanta indignação tantas pessoas vitimas de maus tratos e não vejo tanta preocupação tantas crianças que precisam de atenção e não vejo - vos a defenderem -nas e ainda têm a coragem de dizer que um animal por mt importante que seja no vosso é mais importante que a nossa espécie o grande problema que aqui esta é dar demasiada importância a coisas que não merecem tanto debate pois quando se parte de ideias pré concebidas jamais se chega a um consenso por desde logo e com o devido respeito por todos é necessário perceber a razão porque se faz a tourada á corda e porque não se vai deixar de fazer a tourada á corda acho que a palavra chave é compreensão e para que haja respeito é preciso dar-se ao respeito concorde-se ou não com o que se faz porque assim através da troca de ideias e sem ofensas nem insultos se poderá chegar a um consenso
De Isabel A. Ferreira a 12 de Dezembro de 2013 às 19:41
Pérsio:
Os mendigos, os pobrezinhos, as criancinhas deixamos para o Pérsio fazer alguma coisa de ÚTIL, de outro modo seria simplesmente um INÚTIL.

Pois os animais não humanos são muito mais importantes para nós do que os DESUMANOS que os TORTURAM.

E a tourada à corda vai acabar, como vão acabar TODAS AS MODALIDADES DE TORTURAR BOVINOS.

Escreva isso.

E agora pode ir cuidar dos pobrezinhos.

Consenso em relação a tortura de seres vivos para divertir parvos … NUNCA EXISTIRÁ!

A tortura não é matéria para consensos. É matéria para BANIR RADICALMENTE como banimos a PESTE NEGRA.

Percebeu?
De Sérgio Borges a 20 de Agosto de 2013 às 11:08
estou estupefacto com a sua opinião...
1º como é que uma pessoa se pode orgulhar da sua ilha por ser ilha de festa, e criticar a sua maior festa???
2º ao contrario de uma tourada de praça.. numa tourada à corda o touro não é torturado.. desde o inicio ao fim da tourada tudo é feito para que o touro não se magoe(o que muito raramente acontece)
3º se acabarem as touradas, o touro simplesmente se extingue.. porque o touro não serve para comer, não dá leite.. simplesmente ninguém os vai criar... portanto quem defende o fim das touradas, está a defender a extinção do touro!!
4º passe pelo um matadouro, e veja como as vaquinhas são bem tratadas lá... ou por um aviário e veja como se matam as galinhas... certamente mudar a sua opinião..
5º não percebo como as pessoas se preocupam com um animal que tem uma vida de luxo, é bem tratado, alegram milhares de pessoas, move milhares de euros em cada tourada, traz milhares de turistas, etc.. e não se preocupam com os políticos deste pais, que esses sim, fazem de nós animais, e nos torturam todos os dias...
essa resposta não é só para si... é para todos os antis, que se calhar passam o dia a ver a casa dos segredos, e não tem mais que fazer, do que se preocupar com as únicas coisas que nos dão alegrias nesse país de merd@!
De Isabel A. Ferreira a 20 de Agosto de 2013 às 12:25
A única coisa que dá alegria a este é VER TORTURAR UM SER VIVO.

Veja-se o que a tauromaquia faz a um cérebro: esmaga-o de tal modo que o CEGA.

Pobre atrasado mental!

Estes comentários SERVEM PARA ENTERRAR a tauromaquia.

Continuem.
De Sérgio Borges a 20 de Agosto de 2013 às 14:27
peço desculpa minha estúpida ignorante..
não acha que criar galinhas para as matar não é tortura?
criar perus para os matar não é tortura?
criar porcos para os matar não é tortura?
ter um cão amarrado num quintal não é tortura?
um cavaleiro montar a cavalo não é tortura?
usar animais para trabalho agrícola não é tortura??
criar gado para depois o matar não é tortura?
ter peixes num aquário não é tortura?
ter um periquito numa gaiola não é tortura?
castrar um gato ou um cão não é tortura?
cortar as orelhas ou rabo de um cão não é tortura?
e eu ficava aqui toda a tarde...
a sua mentalidade de estúpida e de ignorante é que lhe dá cegueira total na cara, que nem vê o que se passa a sua volta!! deve ser daquelas todas de nariz emproado que passa por um pobre que pede esmola e nem lhe passa cartão!! se você nem a um ser humano dá uma esmola.. o que é que tem de vir para aqui armar-se em boazinha!!!
você apenas está contra por ser diferente.. por não querer ser como o resto do 'povo'.. por pensar ser diferente.. pois e consegue.. não passa de uma estúpida ignorante!!!
Aposto que tem em casa um cão amarrado, e um gaiola com pássaros, que recentemente passou por um pobre e nem olhou para ele...
aliás.. acabei de ler um artigo sobre si que só confirmou o que já pensava de si... parvalhona
De Isabel A. Ferreira a 20 de Agosto de 2013 às 15:35
Eis mais um belo pedaço de prosa de um aficionado terceirense, que sabe argumentar como ninguém.

O palavreado do costume, que demonstra a “COLTURA” de quem gosta de TORTURA.

Obcecado por ela, não conhecendo mais nada do mundo, é isto o que dá.

Tenta justificar o injustificável, com mais tortura.

Sabia que a tortura praticada sobre os restantes animais não humanos e humanos NÃO JUSTIFICA a TORTURA DE BOVINOS para divertir paspalhos?

Pois é!

E a partir daquela parte: «e eu ficava aqui toda a tarde…» a descrição que faz a seguir é da sua mãezinha?

Bem me pareceu!
De Sérgio Borges a 20 de Agosto de 2013 às 14:59
"é o combate que me apraz, não a vitória" frase do filosofo Blaise Pascal..

"Nada nos agrada como o combate, mas não a vitória. Gostamos de ver os combates dos animais, não o vencedor encarniçado sobre o vencido. Que queríamos ver, se não o fim da vitória? E, desde que esta se verifica, enfastiamo-nos. Assim no jogo, assim na pesquisa da verdade. Gostamos de ver, nas polêmicas, o combate das opiniões; mas, não gostamos, em absoluto, de contemplar a verdade encontrada. Para fazê-la observar com prazer, é preciso vê-la fazer nascer da polêmica. Assim também, nas paixões, há prazer em ver dois contrários se chocarem; mas, quando uma é senhora, há apenas brutalidade. Nunca procuramos as coisas, mas a pesquisa das coisas. Assim, na comédia, as cenas alegres, sem o medo não valem nada, nem as extremas misérias sem a esperança, nem os amores brutais, nem as severidades ásperas."

certamente se blaise pascal estivesse cá adoraria ir a uma tourada!
De Isabel A. Ferreira a 20 de Agosto de 2013 às 15:22
O Blaise Pascal se cá erstivesse iria adorar ver uma HOMADA, iso é, duas criatruras acarcaçadas de homem, mas sem a virilidade do HOMEM, a espetarem bandarilhas um ao outro.

Isso sim. Era um espectáculo!

Agora ver um magnífico Touro a ser torturado por um maricas (ai que não posso usar esta palavra porque melindro os homossexuais, mas estes não têm de ser maricas), digamos, um Touro a ser torturado por uma criatura que não sendo VIRIL, descarrega toda a sua frustração num animal cuja virilidade é magnífica, é algo que nem o Pascal nem ninguém com um mínimo de cultura culta, gostaria de ver.

Foi muito infeliz, nesta sua abordagem, Sérgio Borges.
De F.Machado a 21 de Agosto de 2013 às 10:24
A Sr. Isabel sabe por acaso o que é um touro ou uma tourada a corda, ou apenas ouviu falar e procura protagonismo.
De Isabel A. Ferreira a 24 de Agosto de 2013 às 18:33
F. Machado os seus comentários são realmente preciosos.

Não, não sei o que é um Touro. Nunca vi nenhum na minha vida, nem na televisão, nem em figurinhas.

Agora uma tourada à corda é esta obra-prima:

http://www.youtube.com/watch?v=qdTjFy36_o4

O que se vê neste vídeo é muito cultural, civilizado, um divertimento realmente digno de gente bastante evoluída… Parece que estamos a assistir ao bailado "O Lago dos Cisnes", no Teatro Bolshoi
De Carolina a 21 de Agosto de 2013 às 20:27
Oh minha grandecíssima Besta, sim Besta, porque não há outro nome que lhe sirva melhor a si, Isabel A. Ferreira! Antes de vir chamar ignorante ao Povo Açoriano, em especial, ao povo Terceirense, conheça melhor as tradições da Ilha e o que se passa na mesma em relação às Touradas à corda! No fim? Que engraçado, deve saber mais do que eu, sendo eu Terceirense, acredito que seja um fim previsto apenas na sua cabeçinha oca e sem fundamento. O povo e as tradições Terceirenses valem muito mais do que a senhora há de alguma vez compreender! Tomara você ter alguma tradição tão bela como nós temos nos Açores e ser tão unida como o nosso povo o é! Em vez de responder sempre a mesma coisa aos Açorianos que se defendem, trate mas é se fazer qualquer coisa na sua vida de útil, porque para falar de MERDA, já existe muita gente nessa Internet! Passar bem.
De Isabel A. Ferreira a 24 de Agosto de 2013 às 16:04
Pois veja a qui a MARAVILHA do vosso COSTUME (não tradição):

http://www.youtube.com/watch?v=qdTjFy36_o4

O que se vê neste vídeo é muito cultural, civilizado, um divertimento realmente digno de gente bastante evoluída… Parece que estamos a assistir ao bailado "O Lago dos Cisnes", no Teatro Bolshoi
De Andreia Sozinho a 24 de Agosto de 2013 às 00:54
Sra Isabel... é fácil não precisa vir a Terceira ver os bárbaros nem o povo porco que nos somos.... não venha cá porque nós também não a queremos cá ... :D simples
De Isabel A. Ferreira a 24 de Agosto de 2013 às 11:23
Não precisava sugerir tal coisa, Andreia .

Nunca poria os pés numa terra onde se pratica a estupidez que se vê neste vídeo:


http://www.youtube.com/watch?v=qdTjFy36_o4

O que se vê neste vídeo é muito cultural, civilizado, um divertimento realmente digno de gente bastante evoluída… Parece que estamos a assistir ao bailado "O Lago dos Cisnes", no Teatro Bolshoi
De Vânia góis a 30 de Março de 2016 às 18:21
Concordo plenamente consigo Isabel Ferreira e faço suas as minhas palavras. Sou Terceirence com muito orgulho mas acho uma estupidez o massacre que se dá a estes pobres animais que um dia foram os heróis e a salvação da ilha e de Portugal assim fazendo com que a ilha Terceira fosse capital de Portugal e enriquecendo nossa História, de tal forma a conquistarem um lugar no brasão açoriano. E que fazem aos animais em sua recompensa??? Pois e mais não digo!!! E sim as touradas estão no fim, cada vez os direitos dos animais sobressaem mais e são valorizados, além do povo começar a mudar de ideias, começando pela educação dos filhos em casa.
De Isabel A. Ferreira a 30 de Março de 2016 às 18:33
Pois é.
Recomendo então ler os dois últimos "posts" deste Blogue, dedicado à barbárie da Ilha Terceira.

http://arcodealmedina.blogs.sapo.pt/a-monstruosa-industria-da-tortura-de-628992

http://arcodealmedina.blogs.sapo.pt/contra-as-touradas-a-corda-na-ilha-629266

E não sou eu que o digo. São terceirenses.

O que vale é que tudo isto vai ter um FIM.
De Anónimo a 17 de Maio de 2013 às 11:24
Boa Luis, explicas-te o que eu iria explicar, estes defensores que de animais só conhecem o gato que tem em casa, querem fazer o que lhes der na tola, mas os outros não podem fazer o mesmo.
Passando mesmo a fazer comentários estúpidos e errados de fotos por não ter conhecimento de causa, mas não vale a pena esclarecer que esta gente não quer ser esclarecida, porque este lixo que está na foto já foi limpo logo depois pela organização, mas o lixo que está escrito neste blog mantem-se por cá.
Por exemplo o lixo que está nesta foto (não houve tourada nenhuma), http://www.flickr.com/photos/cbnsp/5345805821/ ficou muito mais tempo por limpar do que na foto que nos apresentou, porque mal acaba a tourada o lixo é limpo, o desta foto manteve-se por mais tempo, em vês de tirarem conclusões erradas das fotos, pensem um bocadinho antes, a autocrítica é importante em vez de lançarem farpas a tudo o que aparece sem pensar duas vezes antes.
Quando existem opiniões diferentes estas devem ser respeitadas, e não se lutar por uma luta cega.
De Isabel A. Ferreira a 17 de Maio de 2013 às 11:51
QUANTA CEGUEIRA MENTAL PARA AQUI VAI.

NÃO ADMIRA!

QUEM NÃO TEM CÉREBRO NÃO PODE RACIOCINAR.

E QUEM NÃO PODE RACIOCINAR, NÃO PODE ENTENDER A MENSAGEM DO MEU TEXTO.

POBRE GENTINHA!
ACABO POR TER DE TER PENA DE VÓS.

QUE MUNDINHO O VOSSO!

SERÁ QUE NA ILHA TERCEIRA NÃO HÁ GENTE LÚCIDA?
EMIGRARAM. POIS...
De Anónimo a 17 de Maio de 2013 às 14:58
Por falar em emigrantes, já que por ignorância, também não sabe, mas nos dois países onde existem mais imigrantes Açoreanos, que são os Estados Unidos e Canadá (aliás existem mais Açoreanos emigrados do que cá, devido aos grandes sismos e vulcão dos Capelinhos por exemplo), fique sabendo que eles preservaram as nossas tradições, desde o Espírito Santo, Santo Cristo, Carnaval e Touradas (sim, existem touradas nos Estados Unidos e Canadá). Já estive tanto num país como no outro e observei a vivência que eles tem lá, seguem as nossas tradições igual ou melhor que nós por cá (as mesmas tradições).
De Isabel A. Ferreira a 17 de Maio de 2013 às 15:28
Só não sabe isto quem ainda não nasceu.

E o que disse não abona nada a favor dos Açores. Pelo contrário, a comunidade taurina açoriana no Canadá e nos EUA é mal vista.
É tida como terceiromundista, sabia? E não passa disso.

Podia orgulhar-se de qualquer outra coisa, à excepção disto que disse.

Francamente, não faz a mínima noção do que diz.

Até arrepia! Arre!
De Anónimo a 17 de Maio de 2013 às 15:51
Pelo menos os Estados Unidos que são dos países mais evoluídos do mundo (e não venha com mais historinhas, isto é um facto), respeitam as ideias e ideais deles. Que tal seguirem o exemplo, está certo, vocês são mentes superiores e evoluídas, já me tinha esquecido.
De Isabel A. Ferreira a 20 de Maio de 2013 às 09:45
Os EUA um dos países mais evoluídos do mundo???????

Um país onde ainda existe pena de morte, e anda se aos tiros na rua, como no antigo far-west?

Onde o lobby das armas é um dos maiores cancros do país?

Onde ainda se espancam negros, só por serem negros?

Onde confinaram os verdadeiros donos daquelas terra (os indígenas) a um canto?

Onde 000000,1% de uma populaçãozinha parola emigrante faz umas touradas que são a vergonha lá do lugar?

Falou em IDEIAS?

Mas as touradas não são ideias. São atitudes primitivas, imbecis, grosseiras, cruéis, realizadas por psicopatas para sádicos aplaudirem.

Não, definitivamente não sabe o que é EVOLUÇÃO.
De Anónimo a 20 de Maio de 2013 às 11:52
Então vá viver para Paquistão que deve ser melhor lá. É com cada uma. Nunca deve ter posto os pés lá mas tem uma opinião sempre sobre tudo mesmo do que não sabe e nunca viu.
De Isabel A. Ferreira a 21 de Maio de 2013 às 09:29
É precisamente esse pormenor: a capacidade de fazer raciocínios com base em premissas universais que distingue os broncos dos que já evoluíram.

Sabe, Galileu, Copérnico, Leonardo da Vinci, Júlio Verne, nunca viajaram no espaço ou debaixo das águas dos oceanos, para descobrirem o que descobriram.

E atenção! Não tenho preconceito algum contra broncos. A culpa é do sistema, do Estado, dos governantes a quem convém manter o povo bronco.

O que não aceito é que um bronco tenha oportunidade de deixar de ser bronco e evoluir, e REJEITA essa oportunidade.

Isso já tem outro nome.
De Anónimo a 21 de Maio de 2013 às 16:20
Nunca vi nenhum destes senhores a inventar o que inventa por aqui, não vá fazer comparações onde elas não existem.
Dizer que os Estados Unidos não é um país evoluído, é uma patetice de todo o tamanho, por isso não meta o nome destes senhores ao barulho comparando com esses textos deturpados.
De Isabel A. Ferreira a 22 de Maio de 2013 às 15:18
Não sei como ainda tenho pachorra para atirar fora o meu tempo, com gente que não quer ou não tem capacidade para VER ou PERCEBER as coisas.

“Aqui” NÃO SE INVENTA NADA, NEM SE COMPARA ALHOS COM BUGALHOS.

“Aqui” apresentam-se factos, e fazem-se analogias que só as entende quem entende.

A EVOLUÇÃO tem muitos sentidos. Os EUA é um país evoluidíssimo em TECNOLOGIA. Mas… deixa muito a desejar quanto a MENTALIDADE, pelos motivos que já referi. E tudo depende do grau de exigência de cada um. Para mim, um país evoluído, tem de ser EVOLUÍDO mais na mentalidade do que no progresso tecnológico. De que adianta ir à Lua se há pessoas que morrem apenas porque o “homem” quer?

Não confunda as coisas. Pense um pouco.

Bem, e se não tem conhecimentos suficientes para SABER distinguir textos deturpados, de textos não deturpados, aconselho-o a ler um pouco mais.

Esteja atento. Não se precipite nas suas apreciações. Não seja básico.
De Artur a 24 de Agosto de 2013 às 00:23
Como Terceirense acho muito injusto a forma como escreve sobre a região e sem saber os fatos concretos do que escreve. As touradas fazem movimentar a economia terceirense, e não são patrocinadas pelo governo, muito pelo contrário, há licenças a pagar a entidades par se dar uma tourada, inclusive um deposito para garantir a limpeza do arraial. Quanto ao touro, não sei como demonstrar a sua bravura não seja digno , talvez castrar um animal seja menos cruel.
Quanto a mentalidade das pessoas, cada um tem a sua. Acho bem que defenda a sua opinião mas não pense que as suas ideias tipo ``E fique sabendo, esse ritual imbecil das touradas à corda está no fim… No fim, entendeu? ``se irá concretizar, infelizmente para si, as touradas fazem parte da cultura não Açoriana mas sim Terceirense. Quanto aos bêbados , estes não andem nos caminhos, sim nas tascas, nos caminhos estão lá uns bravos para ver a bravura do toiro.
Veja lá no youtube umas ``marradas`` que vai perceber que o toiro raramente é molestado.
Para terminar cada tourada tem um veterinário e um fiscal, e nenhum touro corre se não estiver em condições , e se estiver já no arraial e magoar-se, vai logo para a gaiola.
Saudações de um ignorante Acoriana.
De Isabel A. Ferreira a 24 de Agosto de 2013 às 11:29
A PURA VERDADE sobre a Ilha Terceira é a que está neste link:

http://arcodealmedina.blogs.sapo.pt/319954.html
De Paulo a 29 de Julho de 2013 às 13:05
Sra. Isabel, não tente perceber algo que está fora do alcance da sua inteligência. Primeiro tem de evoluir um bom bocado e depois, quem sabe, poderá fazer esse esforço mental. Mas uma coisa é certa, as touradas à corda nunca terão um fim, ao contrário de si e da restante minoria.
De Isabel A. Ferreira a 29 de Julho de 2013 às 14:20
Lamento muitíssimo a sua falta de lucidez.

A ilusão não mata ninguém.
Por isso, iluda-se enquanto pode.

Sim, e sou eu que tenho de EVOLUIR...

Só uma perguntinha: por acaso sabe o que é EVOLUÇÃO?
De Paulo a 29 de Julho de 2013 às 15:12
Se estava à espera de alguma resposta a uma pergunta tão ridícula quanto quem a faz, desengane-se. Se quiser saber o que é evolução, há muitas maneiras de o fazer.
Os seus comentários têm realmente uma capacidade extraordinária de serem pré-históricos. É aceitável as diferentes opiniões relativamente a determinadas situações, neste caso em particular as touradas à corda, mas descer a um nível tão básico e tão pouco inteligente de insultar as pessoas, só prova que não tem qualquer argumentação válida para suportar as suas opiniões e que é uma pessoa desprezível, sem carácter, que a única coisa que faz é derramar idiotices que nem uma criança tem a proeza de o fazer.
Em relação às touradas, só vai quem quer, quem não gosta ponha-se a milhas que não faz falta nenhuma.
De Isabel A. Ferreira a 29 de Julho de 2013 às 16:11
Outro comentário que é uma pérola para demonstrar o quanto são broncos os aficionados...

Ainda não foi desta, Paulo?

Ainda não deu para perceber que está a ser o bombo da festa?

Quanto mais "fala" mais me dá razão.
De Alberto Garcia a 21 de Maio de 2013 às 12:37
...agora imagine o lixo que vai dentro destas cabeças... eu infelizmente, por razões profissionais, já fui obrigado a deslocar-me as São Joaninas por diversas vezes, e desiludam-se as descrições românticas do povo em festa, da limpeza do lixo, da festa dos toiros... tudo se resume a um bando de alcoolizados a puxar um animal que anda a lidar outro bando de embriagados... o lixo, tropeça-se nele por onde se passa... fica uma nota sobre os vários turistas desconcertados ( e aos quais fiz questão de explicar o que estavam a ver), que fui encontrando em frente ás montras das lojas do aeroporto onde passam os vídeos das marradas, que seria de resto o programa recomendado para qualquer família com uma taxa de alcoolemia a cima de 1 grama...
De Isabel A. Ferreira a 21 de Maio de 2013 às 20:07
A resposta ao comentário do Alberto Garcia está no seguinte link:

http://arcodealmedina.blogs.sapo.pt/279401.html
De anonimo a 20 de Agosto de 2013 às 18:31
Acho que antes de vir insultar os terceirenses, sim, insultar, porque podia pelo menos dar apenas a sua opinião e deixar os insultos de lado, mas não, acha-se muito superior e com o direito de nos chamar de "broncos" como tem feito vezes sem conta. Mas como estava a dizer, antes de vir aqui espalhar a sua "opinião" devia ao menos informar-se, e como dizia : " Por isso é que a ILHA DA MADEIRA está à frente da Ilha Terceira centenas de séculos." desculpe informá-la que a madeira é um arquipélago e não uma ilha como a terceira! Você, continental, que diz ser TÃO evoluída nem sabe o básico sobre o seu país! Isso sim são poucas vergonhas!

Ah, e se nós somos um atraso de vida, faça um favor a TODOS os terceirenses e nunca meta cá os pés, acredito que pessoas como você cá só iria poluir o nosso ar.
De Isabel A. Ferreira a 20 de Agosto de 2013 às 18:48
SÓ SE SENTE INSULTADO QUEM ENFIA CARAPUÇAS.

QUANTO AO RESTO, TENHA PACIÊNCIA... VÁ ESTUDAR GEOGRAFIA.

E A INDA QUE EU ME TIVESSE ENGANADO, SERIA UM DETALHE DESIMPORTANTE.

O QUE ESTÁ AQUI EM CAUSA É A ESTUPIDEZ DA TOURADA À CORDA NA ILHA TERCEIRA.

NÃO TENTEM DESVIAR A CONVERSA.
De Paulo a 31 de Julho de 2013 às 17:49
Parece que já não lhe convém postar os meus comentários. Bem me parecia.
De Isabel A. Ferreira a 31 de Julho de 2013 às 19:20
Só não publiquei o seu último comentário, que era tão parvo, tão parvo, tão parvo que nem valia a pena perder tempo com ele.

Se quiser que os seus comentários sejam publicados, escreva COISAS DE JEITO, que possam ser respondidas, ou não, mas principalmente lidas.
De Ogulho-me de ser Terceirense a 1 de Agosto de 2013 às 21:33
Só tenho uma coisa a dizer, se não fosse as touradas a corda na ilha terceira o que seria feito dos touros, iria querer um para seu animal de estimação Isabel, não me parece ser lá muito boa ideia por isso o que mantém vivo estes animais são as touradas, senão fosse as touradas estes animais irão servir de hamburguer para o seu jantar, ou então iam se extinguir, como está acontecendo com muitos seres vivos por isso devia dar valor ás touradas. Já agora devia-se preocupar mais com o continente, porque a primeira vez que estive em Lisboa ia morrendo, falam dos açores ser um atraso de vida mas pelo aquilo que vi em Lisboa é uma grande pobreza, não à nenhum sitio em que passa-mos e não vemos mendigos, é só pessoas a pedir esmola uma coisa que me deixou de boca aberta e muito triste, porque sempre ouvi os continentais a gozar dos açores pelo atraso de vida afinal os atrasados são vocês.
De Isabel A. Ferreira a 2 de Agosto de 2013 às 11:19
Pois...

Os parvos normalmente ORGULHAM-SE de ser parvos, porque não têm a noção da parvoíce.

Continue assim, que vai para o caminho do charco.

Agora, deixem os animais em PAZ, porque esses NÃO SÃO PARVOS.

E que a ILHA TERCEIRA É UMA ATRASO DE TERRA, lá isso é. O mundo inteiro SABE.

À propaganda bronca que fazem do vosso COSTUME BÁRBARO quem não conhece a Ilha Terceira PELA NEGATIVA?
De Jay Nandi a 21 de Agosto de 2013 às 18:38
Vivam os Açores anti tourada!

Terceirenses anti Tourada:
https://www.facebook.com/#!/terceirenses.antitouradas?fref=ts

Grupo Central Anti Tourada
https://www.facebook.com/#!/pages/Grupo-Central-Anti-Tourada/451257841614428?fref=ts

ATA - Abolição da Tauromaquia nos Açores:
https://www.facebook.com/#!/pages/ATA-Aboli%C3%A7%C3%A3o-da-Tauromaquia-nos-A%C3%A7ores/225329567544063?fref=ts

Graciosa Livre de Touradas
https://www.facebook.com/#!/graciosalivredetouradas

De Isabel A. Ferreira a 21 de Agosto de 2013 às 18:59
VIVA!
De anónima a 20 de Agosto de 2013 às 11:25
Esta Sra. deve ser mais um frustrado desempregado que não tem mais nada que fazer!!!!
Nunca tinha sentido tanto desespero e frustração escrito por alguém..... ISSO SÓ PROVA QUE NÃO TEM O QUE FAZER E AGORA DEU PARA FALAR DAQUILO QUE NÃO CONHECE!!!!
De Isabel A. Ferreira a 20 de Agosto de 2013 às 12:22
Esta sra. deve ser UM FRUSTRADO...

Isto também faz parte da tauromaquia.

A DESINSTRUÇÃO.
De Jay Nandi a 21 de Agosto de 2013 às 18:43
O que que há para conhecer da tortura de bovinos com cordas que as pessoas já não saibam?!

As touradas à corda são touros feridos, ensanguentados, aterrorizados, exaustos, humilhados, cuspidos e pontapeados. É uma aberração que só pode ter um futuro: a ABOLIÇÃO!
Tenham juízo e não envergonhem os açorianos civilizados!
De Isabel A. Ferreira a 21 de Agosto de 2013 às 18:57
A resposta a este comentário está no seguinte link:


http://arcodealmedina.blogs.sapo.pt/318358.html
De Anónimo a 20 de Agosto de 2013 às 11:58
Epá continuas a mesma grande PUTA mal fudida de sempre , não há uma alma caridosa que te ponha fim , grande PUTA !!
De Isabel A. Ferreira a 20 de Agosto de 2013 às 12:20
SE QUEREM GUERRA, TERÃO GUERRA.

Começarei a publicar os comentários OBSCENOS que recebo, para que todos saibam do BAIXO NÍVEL cultural, desta gente aficionada e COVARDE, poque não é capaz de dizer isto com UM NOME.

E querem À FORÇA que o LIXO tauromáquico seja CULTURA.

São assim... do mais rasca que há...

É isto a TAUROMAQUIA.
É isto que tem de SER ABOLIDO JÁ!

De Anónimo a 20 de Agosto de 2013 às 15:19
Mas ó sua puta mal fudida , tu nem és da ilha terceira e estás a dizer mal da ilha e dos seus habitantes ???? Devias era ser posta num barco no meio do oceano mas o barco não podia era ter fundo
De Carolina Benevides a 20 de Agosto de 2013 às 17:54
Senhora Isabel, por acaso já esteve cá na Terceira? Já assistiu pessoalmente a alguma tourada à corda? Já viveu intensamente aquilo que é chamado de "Festa Brava"?

Pois bem, as touradas à corda fazem parte da tradição, fazem parte da cultura da Ilha...a Ilha é conhecida por essa tradição.
Fala-nos em "torturar" os animais...já alguma vez viu alguma tourada de praça? As tais touradas tão afamadas pelos grandes cavaleiros e pelos grandes forcados, essas sim, magoam os animais! Não posso afirmar que as touradas à corda não afectem, em certa parte, a integridade fisica e mental do animal, no entanto, não são nada, comparadas com as touradas de praça.

O lixo na rua, os "bebados", como aí se refere, nunca foi a uma festa, nunca fez parte de um convivio, de um festa popular? Só nas touradas à corda é que há gente bebeda e lixo na rua?

Por favor, antes de se dirigir às pessoas dessa forma e de maltratar e difamar as tradições da Ilha Terceira, procure saber mais um pouco sobre aquilo que é cultura e procure aprender a divertir-se mais um pouco.

De Isabel A. Ferreira a 20 de Agosto de 2013 às 19:20
Ó CAROLINA BENEVIDES, ACHA QUE UMA PESSOA COMO EU IA REBAIXAR-ME A VER UM ESPECTÁCULO DEGRADNTE COMO ESSE?

VER TORTURAR UM ANIMAL COMO EU?

FUI UMA VEZ VER UMA TOURADA (A PRIMEIRA E A ÚNICA) E VOMITEI.

ISSO É COISA PARA GENTE QUE NÃO TEM ALMA. GENTE COMPLETAMENTE DESUMANIZADA.

TENHA SANTA PACIÊNCIA!

PENSE NO POBRE TOURO!
VÁ PARA O0 LUGAR DELE E VEJA SE GOSTA DESSA ESTUPIDEZ!
De F.Machado a 21 de Agosto de 2013 às 10:37
Já li muitos dos seus comentários, e confesso que me senti tentado a escrever tentando elucidala sobre o que é uma tourada a corda na minha maravilhosa terra a ilha Terceira ( onde nunca deixaremos que acabem os touros e as touradas ou não fosse esta a terra de Brianda Perreira) mas logo me aprecebi que não quer saber a simplesmente contra, mas quando li o seu comentário de 20 de Agosto às 19:20, e transcrevo " ver torturar um animal como eu" precebi logo que com animais não há diálogo possível.
De Isabel A. Ferreira a 24 de Agosto de 2013 às 18:29
Sim, o Touro é um animal como eu. É verdade. Vem em todas as enciclopédias.

Não será um animal como o F. Machado, porque o F. Machado é uma erva daninha, com certeza.

Vá aprender Biologia!

É cada um que me aparece!
De Elisabete a 26 de Agosto de 2013 às 15:40
Que eu saiba a Brianda Pereira não molestou os touros... Ela não os utilizou numa tourada à corda ou de praça...
De Isabel A. Ferreira a 26 de Agosto de 2013 às 16:02
Elisabete, este lixo da tourada à corda já cheira tão mal, tão mal, mas tão mal, que chegou aos confins da Terra.

Atravessou oceanos, e empestou o mundo com o seu cheiro pestilento.

De Anónimo a 21 de Agosto de 2013 às 21:12
se não esteve na Ilha como viu uma tourada?? Oh muher não julge tudo só pelo pacote (neste caso nome) as touradas àcorda NADA TEM A VER COM AS TOURADA DE PRAÇA QUE AI HÁ, INFORME-SE
De Isabel A. Ferreira a 24 de Agosto de 2013 às 16:00
Olhe onde me informo bem sobre a tourada à corda na Ilha Terceira, sem ter de ir sujar aí os meus sapatos:


http://www.youtube.com/watch?v=qdTjFy36_o4

O que se vê neste vídeo é muito cultural, civilizado, um divertimento realmente digno de gente bastante evoluída… Parece que estamos a assistir ao bailado "O Lago dos Cisnes", no Teatro Bolshoi
De Ana a 20 de Agosto de 2013 às 17:58
Gente tola... Nas touradas a corda o touro é magoado, dizem voces, mas sao capazes de pagar um bilhete bem caro para irem ver uma tourada de praça aonde os animais são espetados! Isso é ser o quê?
De Isabel A. Ferreira a 20 de Agosto de 2013 às 19:14
É SER ESTÚPIDO, IGNORANTE, BRONCO...

O MESMO QUE NAS TOURADAS À CORDA.

PORQUE O QUE ESTÁ EM CAUSA É O SOFRIMENTO DO TOURO TANTO PSICOLOGICAMENTE COMO FISICAMENTE, NA CORDA E NA PRAÇA.

PONHAM-SE LÁ VOCÊS, NUMA E NOUTRA, E DEPOIS FALEM.
De João a 20 de Agosto de 2013 às 17:59
continentais são todos uma cambada de uns burros é o que é
De Isabel A. Ferreira a 20 de Agosto de 2013 às 19:11
GRANDE ELOGIO, JOÃO. OBRIGADA.

OS BURROS SÃO UNS ANIMAIS BASTANTE INTELIGENTES, MUITO DIGNOS, E COM UMA PERSONALIDADE FORTE.

OS TERCEIRENCES QUE PRATICAM A TOURADA À CORDA SÃO SIMPLESMENTE BRONCOS. MENOS DO QUE BURROS.
De Beatriz a 21 de Agosto de 2013 às 18:57
Não tens mais vocabulário? É que estás sempre a dizer o mesmo e as mesmas palavras, já cansa :/
De Isabel A. Ferreira a 24 de Agosto de 2013 às 16:15
Pois é, Beatriz, não tenho mais vocabulário para responder aos vossos comentários sempre a dizer a MESMA COISA.

Já cansa.
Sois enfadonhos.

Comentar post

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Abril 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
13
16
17
18
20
23
24
25
26
27
28
29
30

Posts recentes

PAN quer ouvir Ministra d...

PAN avança com proposta p...

«Crueldade... Realidade d...

Boas notícias! A Nova Zel...

Em Vila Franca de Xira: «...

Como os mortos não falam,...

Testes de toxicidade em a...

Enquanto o Povo dorme... ...

Março/09/2021: um dia ne...

«O último adeus» - "Enqua...

Arquivos

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Direitos

© Todos os direitos reservados Os textos publicados neste blogue têm © A autora agradece a todos os que os divulgarem que indiquem, por favor, a fonte e os links dos mesmos. Obrigada.
RSS

Acordo Ortográfico

Em defesa da Língua Portuguesa, a autora deste Blogue não adopta o Acordo Ortográfico de 1990, devido a este ser inconstitucional, linguisticamente inconsistente, estruturalmente incongruente, para além de, comprovadamente, ser causa de uma crescente e perniciosa iliteracia em publicações oficiais e privadas, nas escolas, nos órgãos de comunicação social, na população em geral, e por estar a criar uma geração de analfabetos escolarizados e funcionais.

Comentários

Este Blogue aceita comentários de todas as pessoas, e os comentários serão publicados desde que seja claro que a pessoa que comentou interpretou correctamente o conteúdo da publicação. Serão eliminados os comentários que contenham linguagem ordinária e insultos, ou de conteúdo racista e xenófobo. Em resumo: comente com educação, atendendo ao conteúdo da publicação, para que o seu comentário seja mantido.

Contacto

isabelferreira@net.sapo.pt