Sábado, 13 de Abril de 2013

Comentário de um limiano que diz tudo do atraso cultural, intelectual moral e civilizacional aquela fatia da população de Ponte de Lima que persiste em defender a estupidez da ”vaca das cordas”

 

 

 

Estátua ao Touro Torturado

 

Os limianos toruram os Touros, e depois “homenageiam-no” com uma estátua, junto a um templo (como não podia deixar de ser) como se o Touro quisesse saber disso para alguma coisa. O que o Touro e as Vacas querem é que os DEIXEM EM PAZ. Não precisam de estátuas para nada, sendo tão maltratados. Agora se os adorassem, os tratassem bem, e lhes dedicassem uma estátua… isso seria ouro sobre azul. Demonstraria inteligência da parte dos limianos. Esta imagem só diz da ESTUPIDEZ enraizada na vila mais antiga de Portugal, e também a mais atrasada.  

 

***

dc_limas, deixou um comentário ao post «VACA DAS CORDAS»... DESDE PONTE DE LIMA, NOTÍCIA DE ÚLTIMA HORA! às 23:33, 2013-04-12.

Comentário:
«como é triste uma pessoa qualquer, que fala tanto de inteligência e não passa de uma total inergume (para nao te chamar burra) que não faz ideia do que e ponte de lima, e o povo limiano, vir para um blog estupido tentar ''acabar'' com algo que e impossível acabar! com todos os comentários que i teus, cheguei a conclusão que es vegetariana, e já agora, porque é que todos os ativistas de meia-tigela como tu não reclamam da pesca? isso sim e sofrimento, e é um considerado quase um desporto.. morre pendurado pela boca, isso e sofrimento! olha deixo aqui isto, http://pt.wikipedia.org/wiki/Vaca_das_Cordas

vai te ajudar a ter mais um pouco de consciência, nas (desculpa o termo, não é que mereças) merdas que estas a dizer...tem cuidado com o que dizes do povo limiano, pois se não respeitas a ''tradição'' respeita o povo da vila mais antiga de Portugal!!»

 

***

 

Este comentário não merece qualquer comentário. É tão estúpido que não tem ponta por onde se lhe pegue. E se em Ponte de Lima existe muita gente assim… a terra é mesmo muito atrasadinha!

 

Só direi que se um povo quer ser RESPEITADO, DÊ-SE AO RESPEITO.

 

O que acontece em Ponte de Lima e noutras terras incultas portuguesas, é que o povo não respeita as regras da convivência entre os seres, e depois exige respeito.

 

Portanto irei comentar apenas o que o vileiro limiano recomendou ler para se ter «mais um pouco de consciência»… (gostei desta).

 

*** 

«A Vaca das Cordas é um tipo de corrida de touros ao ar livre, tradicional em Ponte de Lima, Portugal.

 

 É uma tradição que data de 1646 e que tem lugar na véspera da festa do Corpo de Deus.

 

A tradição tem origem numa lenda local que refere que a Igreja Matriz da primitiva vila era um templo pagão, onde se venerava uma deusa sob a forma de uma vaca. Quando o templo pagão foi transformado em igreja pelos cristãos, a imagem bovina da deusa foi retirada do nicho onde era venerada e, presa por cordas, foi arrastada pelas ruas da vila até serem completadas três voltas ao templo, sendo depois arrastada pelas ruas da povoação com "aprazimento" de todos os habitantes.[1]

 

Atualmente é um touro que percorre as ruas da vila preso por cordas.

Um texto do historiador grego Diodoro Sículo (IV, 1 8, 3) afirma que, na Ibéria, as vacas eram animais sagrados

 

***

 

Depois de lermos isto, o que ocorre dizer é que o limiano quis fazer boa figura, e acabou por enterrar-se ainda mais.

 

A “vaca das  cordas” é um ritual pagão primitivo, como tantos outros rituais que ainda existem no mundo, entre as tribos indígenas mais primitivas, onde a civilização ainda não chegou.

 

Isto significa que o povo de Ponte de Lima está ainda num estado muito, muito primitivo, desconhecendo que 1646 já ficou para trás há muito.

 

Não sabem que os rituais deste género (não os havia apenas com vacas, mas com outros animais e até com seres humanos, jovens virgens, crianças, guerreiros potentes, enfim…) são rituais pagãos primitivos, que a EVOLUÇÃO já eliminou, por completo, nos países onde se praticavam, porque as MENTALIDADES evoluíram.

 

Se são católicos (como devem ser, pois a igreja anda metida nestas paganices) devem saber o que fez Moisés ao Bezerro de Ouro, que o povo hebreu fabricou, para adorar.

 

As Vacas são ainda hoje sagradas na Índia, por exemplo, como o foram no antigo Egipto. No moderno Egipto já nada disto existe.

 

Aliás os egípcios antigos tinham vários animais como deuses, adoravam-nos, faziam-lhes estátuas, mas não os TORTURAVAM.

 

Quem adora não tortura. O facto de serem SAGRADOS implica que ninguém pode violentá-los.

 

Mas NÃO EM PONTE DE LIMA, onde se homenageia o animal que se tortura.

 

Enfim… uma contradição que condiz com a mentalidadezinha reinante.

 

O que ficámos a saber com isto (para quem ainda não sabia) é que PONTE DE LIMA parou no ano de 1646. Não evoluiu nada. Maltrata os Touros e as Vacas. Dedicam-lhe estátuas (como os povos antigos) com a diferença de que os antigos não maltratavam aqueles a quem erguiam estátuas.

 

Isto é mais uma estupidez limiana.

 

Enfim, desvirtuaram o ritual, trataram de o tornar ainda mais cruel, e, conforme lemos no texto, «para “aprazimento” da população»… (Reparem que "aprazimento" está entre aspas no texto da Wikipédia).

 

Gente de Ponte de Lima É URGENTE EVOLUIR.

 

Estamos em 2013 depois de Cristo. Ainda não se deram conta disso?

 

Afastem dos olhos essas trevas antigas e cheguem-se à civilização.

 

Isabel A. Ferreira

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 12:40

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Comentários:
De Rui C. Barbosa a 13 de Abril de 2013 às 18:25
Como Minhoto sinto-me envergonhado por essa coisa a que chamam a tradição da vaca das cordas. Deixei de visitar Ponte de Lima e considero-a como um local a evitar enquanto que este tipo de gente que faz comentários deste tipo, insistir em manter estas «tradições» que só são o reflexo da ignorância e da brutalidade de espíritos menores.

Realmente, comentários como este nem merecem resposta pois é muito difícil descer ao nível desta gente. Porém, infelizmente, um dia vai ser necessário fazê-lo.
De Isabel A. Ferreira a 13 de Abril de 2013 às 18:53
Rui, eu também era frequentadora de Ponte de Lima, que até é uma cidade linda. Fotografei-a e tenho uma bela colecção de fotos. Gostava de ir a um restaurante, ali à beira do rio, onde se comia bem (hoje não sei)…

Há muito que lá não vou. Desde que soube que esta vila acoitava tamanha estupidez.

Não merece que lá deixemos o nosso dinheiro. assim como eu, muitos amigos deixaram de passear numa terra inculta.

Quanto ao comentário… coitado… diz da mentalidade de alguém que é do século XVII.

Mas por muito que se escreva a tentar humanizá-los… é o mesmo que pedir a uma parede que faça uma conferência sobre consciência humana.
De Diana Pinto a 14 de Abril de 2013 às 14:28
A senhora diz-se tão culta e refere no seu comentário que Ponte de Lima é uma cidade, mas minha cara, informo-lhe que é Vila, a vila mais antiga de Portugal.
Já alguma assistiu à Vaca das Cordas??
Para lhe ser sincera, eu pessoalmente não aprecio tal festa. No entanto, informo-lhe que o animal apenas é solto no areal, junto ao rio, onde corre por entre a multidão. A vaca não é morta em plena praça pública.
Se Ponte de Lima não merece que gaste cá o seu dinheiro, faço questão de lhe avivar a memória para que não gaste o seu dinheiro na maioria das terras Portuguesas, pois na maior parte das cidades e vilas Portuguesas ocorrem várias vezes por ano as ditas "Corridas de Touros". E se bem sabe, estas ocorrem inúmeras vezes ao longo do ano, já a vaca das cordas ocorre uma vez por ano. No caso das "corridas de Touros, o animal sofre, pois é praticamente morto na arena. Digo-lhe que contribuía mais para o bem deste país se se preocupasse com tal acontecimento. E não fale daquilo que não sabe, primeiro informe-se antes de vir para aqui criticar um povo que não conhece. Se quer respeito, respeite.
De Isabel A. Ferreira a 16 de Abril de 2013 às 14:58
Diana Pinto, quando quiser falar de pessoas CULTAS ou NÃO CULTAS, não diga que a pessoa chamou cidade a uma vila, ou vice-versa, porque não tem nada a ver o fiofó com as calças. E só esta circunstância já diz da sua frágil capacidade interpretativa.

Deixo-lhe aqui um link, só para “explicar-lhe” o zero que pretende ser o seu “rasgo intelectual”:

http://www.google.pt/#hl=pt-PT&sclient=psy-ab&q=cidade+de+ponte+de+lima+portugal&oq=cidade+de+Ponte+de+Lima&gs_l=hp.1.1.0j0i30j0i5i30l2.1167.5613.0.7426.23.21.0.2.2.2.1316.3930.8j9j2j1j7-1.21.0...0.0...1c.1.9.psy-ab.VYVvgpBDnls&pbx=1&bav=on.2,or.r_qf.&bvm=bv.45175338,d.d2k&fp=4c877bed2045f244&biw=1280&bih=914

Quanto à Vaca das Cordas, os vídeos falam por si.
Nunca iria assistir a um ritual reles, primitivo, ainda que SÓ andassem a correr atrás de uma vaca, quanto mais atrás de uma VACA AMARRADA com cordas. E o que diz sobre essa estupidez é completamente contrário ao que se vê nos vídeos.
Por isso não venha para cá pretender ENGANAR QUEM SABE das coisas.

Pois, Ponte de Lima não merece que gaste aí o meu dinheiro, bem como 41 dos municípios portugueses (entre 308) que têm actividade taurina. Como vê NÃO É a MAIORIA das terras portuguesas. É uma minoria insignificante, onde se encontra a fatia da população MJAIS ATRASADA de Portugal. APRENDA alguma coisa.

Não me venha para cá dizer onde e quantas touradas se fazem aqui ou ali. Estou bem documentada sobre esse respeito. E em Ponte de Lima não só se realiza a Vaca das Cordas como touradas. E nem que se realizasse apenas UMA VEZ a vaca das cordas já era mais do que suficiente para afastar de Ponte de Lima os turistas cultos. E “ser uma vez” ou muitas dá no mesmo, porque o que interessa aqui é a VACA torturada psicologicamente e fisicamente. E basta que seja só uma vez, para ser abominável.

Os limianos, adeptos desta estupidez, é que deviam preocupar-se em LIMPAR A VILA (que nunca passará de vila) dessa parolice que é torturar COVARDEMENTE uma pobre vaca indefesa, inocente e amarrada.

Olhe, se isso não tem assim tanta importância, porque não se põe no lugar da vaca e se deixa arrastar pelas ruas da VILA?

Faça isso, e depois conte-me se tem ou não importância. Se o animal sofre ou não sofre.
Não fale você do que não sabe. Nunca esteve no lugar da vaca para saber. E nem sequer sabe o que é um ANIMAL. Se soubesse, não estaria aqui a defender esta imbecilidade.

Arre! Que os limianos adeptos da idiotice, além de serem adeptos da idiotice, também devem muito à inteligência.

E se querem ser respeitados RESPEITEM AS VACAS.

Os limianos adeptos desse ritual estúpido não merecem qualquer tipo de respeito. Certo?
Mas a culpa é das autoridades eclesiásticas e autárquicas locais: umas NÓDOAS que por aí andam.
De Diana Pinto a 16 de Abril de 2013 às 15:22
Através deste comentário pode ver-se a sua educação, ou melhor, a ausência dela! Lamentável. O que lhe tentei mostrar com o meu comentário foi o seguinte: Não coloque os Limianos todos no mesmo saco! Como lhe disse também sou completamente contra os maus tratos aos animais: tortura física e psicológica. Como tal, por ser Limiana não mereço ser tratada como "burra, idiota, inculta" ou outras coisas que a senhora insinuou, pois, não venho para as redes sociais falar de uma realidade que desconheço!!!! Não preciso de aprender, quer dizer, com a senhora não quero nem vou aprender nada certamente!
Minha cara, Ponte de Lima nunca pretenderá ser cidade, pois nunca iria deixar para trás o estatuto que tem.
De Isabel A. Ferreira a 16 de Abril de 2013 às 17:51
Francamente, Diana Pinto, não sei que grau de estudos tem.

Se frequentou apenas a instrução primária (pois sabe escrever) dou-lhe um desconto.

Mas se tem mais estudos, tenho de lhe dar OUTRA RABECADA porque não se admite que eu tenha escrito ALHOS e você tenha lido BUGALHOS. Não é a mesma coisa. Sabe?

Qual é o seu conceito de EDUCAÇÃO?

Disse-lhe com todas as LETRAS que não meto (nem meti) todos os limianos no mesmo saco. Se não percebeu, o problema não é meu. Não escrevi em chinês, nem sequer em Português arcaico.

A Diana Pinto ao NÃO REJEITAR POR COMPLETO e COMBATER VEEMENTEMENTE a estupidez da Vaca das Cordas não é CONTRA os maus tratos a animais: tortura física e psicológica. Pelo contrário. Ou pensa que a VACA ou o TOURO (a que chamam VACA) amarrada a um a corda e a ser puxada covardemente e violentamente pelas ruas, com um bando de bêbados histéricos a gritar, NÃO É VIOLÊNCIA FÍSICA E PSICOLÓGICA CONTRA UM ANIMAL NÃO HUMANO, INDEFESO E INOCENTE?

Repito: PONHA-SE NO LUGAR DA VACA ou do TOURO.

E não seja IDIOTA (agora sim, trateia-a por IDIOTA) porque no outro comentário não a tratei de idiota, mas se se sentiu IDIOTA, fez bem. Porque é o que demonstra ser.

Não preciso de “alunos” como você. Não quer sair da ignorância, isso é lá consigo. Não obrigo ninguém a aprender as regras da CIVILIZAÇÃO, nem a EVOLUIR.

E não sou SUA CARA.

E se Ponte de Lima não quer perder o estatuto que tem… acho muito bem. Se ser a vila mais antiga de Portugal, dá estatuto! Quem sou eu para dizer que não. Aceito completamente.

MAS DEIXEM AS VACAS E OS TOUROS EM PAZ!

É apenas isso que queremos. O resto, se quiserem começar com a tradição do “LIMIANO DAS CORDAS”, isto é, se em vez da vaca ou do boi colocarem um limiano amarrado a cordas, avinhado e puxado pelas ruas da VILA, óptimo!

APLAUDO!

MAS DEIXEM AS VACAS E OS TOUROS EM PAZ.

É apenas isso que queremos.
De Max Mandrax a 13 de Abril de 2013 às 19:40
É uma bela terra, mas como no melhor pano cai a nódoa, os aficionados taurinos de lá insistem em confundir tradição com legitimidade. Se há séculos andaram a arrastar a imagem de um touro não é obrigatório que se continue a fazer o mesmo a animais inocentes.

Hoje, que o respeito entre religiões é um valor aceite, já nem arrastar uma estátua seria aceitável, quanto mais um animal.

Relativamente à pesca, e ainda que o ideal fosse esta não existir, o sistema nervoso e a auto-consciência de um peixe não se comparam com os de um mamífero. Mais: ninguém anda a torturar peixes por diversão. Quem os pesca ou solta-os ou usa-os na alimentação.

E não é «inergume» que se escreve, irra!!!
De Isabel A. Ferreira a 13 de Abril de 2013 às 20:07
Agora fez-me rir, Mandrax, no meio de toda esta desgraça.

Mas que quer? Sou uma "inergume" e não sabia.

Quanto ao que disse, disse muito bem.
Mas esta gente não consegue discernir nada, nem que expliquemos muito explicadinho.

De Carlos Ricardo a 16 de Abril de 2013 às 02:54
Há, efectivamente, comentários que não vale a pena responder. Qualquer pessoa minimamente inteligente, ao ler o comentário do Sr. dc_limas (continuam a não dar a cara), tira logo conclusões sobre o baixo "intelecto" dos que apreciam a "Vaca das Cordas".
Por outro lado, ainda bem que deixou o link, assim, facilmente se conclui o que a Isabel (a "inergume",- ihihihih) escreveu. Também se conclui que este tipo de pessoas se esconde atrás da "Vila mais antiga de Portugal" como se a consideração por alguns limianos (como o dc_limas) nos obrigasse a tê-la porque pertence (e só) à Vila mais antiga de Portugal (que, se calhar, por ainda existirem dc_limas é que nunca chegou a cidade !!)
De Isabel A. Ferreira a 16 de Abril de 2013 às 17:22
Pois, Ricardo, também acho o mesmo. Aquela gente não "trabalha" para evoluir.

Muitas vilas são hoje cidades, porque as suas populações trabalharam para fazer progredir a terra.

Em Ponte de Lima têm orgulho na estupidez da "Vaca das Cordas" e no facto de serem a vila mais antiga de Portugal.

Com gente como este limiano nunca chegará a cidade.

Temos pena.
De Di Pequenina a 22 de Abril de 2013 às 22:55
Não sei bem como começou este espetaculo de ditos de desditos sobre Ponte de Lima, mas já que decidiram andar a discutir o estatuto de cidade e vila, uma achegazinha a todos: vivemos num pais democratico, cujo povo quando quer ainda se pode pronunciar e essa vila mantem esse estatuto porque em referendo local o povo assim o decidiu, portanto poupem insultos e outras falta de nivel porque se se for a ver de norte a sul o que nao falta sao reparos a fazer a todas as gentes e terras..
De Isabel A. Ferreira a 23 de Abril de 2013 às 18:19
Acontece que o que está aqui em causa é o SOFRIMENTO PSICOLÓGICO E FÍSICO DE UM ANIMAL.

O resto é publicidade.
Amarre-se a umas cordas e vá para o lugar da Vaca.
Depois, diga-me se GOSTOU.
De Sónia Costa a 14 de Abril de 2013 às 22:14
Desde já boa noite,

Tenho andado a ver comentários sobre umas publicações e agora lembrei-me de comentar.
Antes de mais gostava de saber se conhece Ponte de Lima e o Povo Limiano? Se não conhece, aconselho vivamente a visitar pois é uma vila fantástica para visitar e com um povo não como aquele que se tem vindo a descrever aqui, mas como é óbvio não na Vaca das Cordas.

Sou uma pessoa que odeia touradas e tudo o que envolva animais e estes rituais. Mas tal como odeio isto, odeio outras coisas que respeito.
Não sou a favor de porem uma Vaca a correr agarrada a cordas, mas a verdade é que este não é dos piores sítios, há imensas tradições à volta disto.
A Vaca das Cordas é uma tradição já antiga que todos os anos traz milhares de pessoas à nossa pequena vila para assistir. Já poderia estar extinta mas que não se conseguem controlar, pois alguns parecem "gostar" e nada se pode fazer contra isso.
Que não se goste da tradição, aceita-se, agora que se desrespeite um povo por causa disso? Acho isso muito baixo.
Peço então que não junte tudo no mesmo "saco" , e que não desrespeite um povo desta forma.
De Isabel A. Ferreira a 16 de Abril de 2013 às 15:26
Sónia Costa, pois se andou a ver comentários sobre umas publicações e não viu o que escrevi sobre as minhas idas a Ponte desse Lima e o que por lá andei a fazer… não viu nada. Mas se quiser ficar a saber leia mais. Não vou repetir o que já disse milhentas vezes.

Outra coisa, não me venha dizer que é contra a Vaca das Cordas, MAS… blá, blá, blá, blá, blá, blá.
Não se pode ser CONTRA e a FAVOR ao mesmo tempo. Tenha paciência. Ou se ama Deus ou se ama o Diabo. Os dois é que não. A isso chama-se HIPOCRISIA.

A Vaca das Cordas é um ritual ESTÚPIDO (que não tem outro nome), mas não é tradição, porque a ESTUPIDEZ nunca foi tradição em parte alguma do mundo.

TRADIÇÃO são os Pauliteiros de Miranda do Corvo, que vão actuar no Bahrein, algo completamente IMPOSSÍVEL fazer com a “tradição” das Vaca das Cordas. Está a ver a diferença?

Não se pode fazer NADA contra aqueles “alguns” limianos que “gostam” da estupidez?

Por acaso a Sónia Costa é estudada? É porque se andou no mínimo na Secundária tinha já a OBRIGAÇÃO de não dizer uma PATACOADA destas.

E ninguém mete ninguém no mesmo saco. Um povo que não sabe respeitar-se a si próprio, que respeito merecerá dos de fora? (Apesar de ninguém ter DESRESPEITADO ninguém).

E BAIXEZA vem daqueles que dizem AMAR Ponte de Lima, dizer-se limiano e não mexer uma palha para limpar a VILA desta IMBECILIDADE, que só lhe suja o nome.

Eu não sou limiana, mas gosto de Ponte de Lima, por isso NUNCA ME CALAREI até ver extirpada dessa vila a estupidez da Vaca das Cordas.

E os limianos que dizem NÃO GOSTAR dessa estupidez? O que fazem?
De Vânia a 17 de Abril de 2013 às 11:26
Já o disse e torno a dizer, concordo com todo o tipo de tradições, por muito arcaicas e idiotas que sejam, desde que os intervenientes lá estejam por livre e espontânea vontade!O que não é o caso da vaca ou do touro das cordas.Ainda para mais quando é para uma "diversãozeca"!Estamos em pleno século XXI, este tipo de festarolas não é aceitável. Há tanta coisa divertida e CULTA que se pode fazer... Deixem as pobres criaturas dos animais em paz, eles já sofrem tanto, para quê massacrá-los mais?
De Isabel A. Ferreira a 17 de Abril de 2013 às 14:14
A Vânia tem toda a razão.
O problema é que esta gente é CEGA E SURDA.
NÃO PERCEBE.

Teima em continuar na ignorância.
Nasce estúpida e faz questão de morrer estúpida.

O que fazer, Vânia?
De a 22 de Abril de 2013 às 20:30
"O que o Touro e as Vacas querem é que os DEIXEM EM PAZ." só por isto não teço nenhum comentário sobre a sua estupidez, deixe-se ficar na sua cidade que não queremos "coisas" da sua laia cá
De Isabel A. Ferreira a 23 de Abril de 2013 às 18:11
Se a estupidez pagasse imposto, não precisávamos da Troika para nada, bastava os limianos adeptos da Vaca das Cordas.

Aqui fica este comentário para o demonstrar.
De Di Pequenina a 22 de Abril de 2013 às 22:47
Lamento que defendendo tanto a sua posiçao seja tao inflexivel eu relaçao á opiniao de outros. Pelo que me parece leu o artigo da wikipedia (fonte de informaçao no minimo por vezes ilegitima) e ainda por cima percebeu-a mal.. Nao que a sua opiniao me faça cocegas mas se pesquisar um pouco mais verá que ao que chama de pagao foi iniciado por cristaos que ao renunciarem ao deus pagao derao inicio a essa tradiçao. Já agora aproveite e critique a evoluçao da igreja ja que foi muito rapida a chamar pagaos ao povo nortenho e ja agora aproveite tambem para tentar descubrir aonde é que o animal é mal tratado porque eu das vezes que fui assistir a tal "espetaculo pagao" nao vi semelhança nenhuma a tourada (das quais ate sou anti partidária).. Lamento as ignorancias e tambem de quem raspa a superficie e cre piamente que está a ver o fundo.. Um bem aja ás suas conclusoes no minimo precipitadas...
De Isabel A. Ferreira a 23 de Abril de 2013 às 18:16
Este comentário e um ZERO é a mesma coisa.
Não lê, não sabe, não vê, não ouve...

Bem não interessa.

Pagão e católico neste momento é a mesma coisa.
O Cristianismo está fora deste primitivismo estúpido.

Continua tudo como antes,.
Quem não sabe é como quem não vê.
Lamento.
De Liminado a 22 de Abril de 2013 às 23:05
Sou Limiano e concordo que a vaca deveria ficar na quinta, isto porque se vai cansar mesuradamente, Isabel A. Ferreira queira por favor no dia 31 de Maio comparecer em Ponte de Lima, para ocupar o seu lugar, pois vaca não pode faltar. E Viva a Vaca!!
De Isabel A. Ferreira a 23 de Abril de 2013 às 18:20
VIVA A VACA, E MORRA A ESTUPIDEZ DOS LIMIANOS ADEPTOS DESTE RITUAL DE BRUTOS.

Comentar post

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Abril 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
13
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Posts recentes

Boas notícias! A Nova Zel...

Em Vila Franca de Xira: «...

Como os mortos não falam,...

Testes de toxicidade em a...

Enquanto o Povo dorme... ...

Março/09/2021: um dia ne...

«O último adeus» - "Enqua...

Estão a aparecer cordeiro...

Este monstro marinho, cha...

«Morreu [o Touro] Marism...

Arquivos

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Direitos

© Todos os direitos reservados Os textos publicados neste blogue têm © A autora agradece a todos os que os divulgarem que indiquem, por favor, a fonte e os links dos mesmos. Obrigada.
RSS

Acordo Ortográfico

Em defesa da Língua Portuguesa, a autora deste Blogue não adopta o Acordo Ortográfico de 1990, devido a este ser inconstitucional, linguisticamente inconsistente, estruturalmente incongruente, para além de, comprovadamente, ser causa de uma crescente e perniciosa iliteracia em publicações oficiais e privadas, nas escolas, nos órgãos de comunicação social, na população em geral, e por estar a criar uma geração de analfabetos escolarizados e funcionais.

Comentários

Este Blogue aceita comentários de todas as pessoas, e os comentários serão publicados desde que seja claro que a pessoa que comentou interpretou correctamente o conteúdo da publicação. Serão eliminados os comentários que contenham linguagem ordinária e insultos, ou de conteúdo racista e xenófobo. Em resumo: comente com educação, atendendo ao conteúdo da publicação, para que o seu comentário seja mantido.

Contacto

isabelferreira@net.sapo.pt