Terça-feira, 8 de Dezembro de 2009

AO REDOR DA GUERRA E DA PAZ

 

 

 

 

Foz do Rio Minho (Caminha - Portugal)

 

«(...) quero fazer a paz para poder banhar-me nas águas límpidas e tranquilas dos lagos, na companhia dos meus irmãos brancos, vermelhos, pretos e amarelos, simplesmente porque sim»...

 

 

 
Copyright © Isabel A. Ferreira 2009
 
Homem contra Homem simplesmente porque sim?!!!...
 
Morte, doença, fome, miséria, dor, horror, enredos, medos, dramas, ruínas, destruição, escombros, tragédias, desesperos, farrapos, gritos, escuridão, mutilações, desolação, sofrimento, loucura...
 
Isto é a guerra: simplesmente o avesso da vida.
É o que queres para ti?
 
Se é, dirás: «(...) quero fazer a guerra para poder tingir-me do sangue das pessoas que hei-de matar simplesmente porque sim».
 
Porém, se tingir-te do sangue dos teus irmãos inocentes não é o teu objectivo de vida, dirás: «(...) quero fazer a paz para poder banhar-me nas águas límpidas e tranquilas dos lagos, na companhia dos meus irmãos brancos, vermelhos, pretos e amarelos, simplesmente porque sim»...
 
O respeito é a medida de todas as nossas atitudes. A ignorância é a maior inimiga do homem. A violência vem das trevas. É chegado o momento de dizer-te o que penso sobre a guerra. Para mim é a manifestação maior da inferioridade mental dos “omens” que a querem, a promovem ou a mantém simplesmente porque sim.
 
Nenhum ser civilizado vive do lado do avesso.
 
O leão não vive do lado do avesso. Apenas mata outro animal, que não o da sua raça, para saciar a fome. O plátano e a rosa não vivem do lado do avesso. Coexistem pacificamente, unidos à terra que os alimenta, espalham sombras, aromas e libertam o oxigénio que dá vida à vida, para nosso deleite. Até o verme não vive do lado do avesso, porque esse rasteja como é da sua condição, e não mata, porque só se alimenta dos restos da morte.
 
De entre todos os seres vivos apenas o “omem” matapor matar e inventa coisas para destruir as coisas de que precisa. Irracionalmente.
 
Dizem que o lobo não pensa. Se não pensa, não sei. Sei que não fala e que só ataca se for atacado, ou se estiver esfomeado. Uma legitimidade sua. Do lobo sei também que respeita as regras da sua própria natureza.
 
E o “omem” pensa? Se pensa, duvido. Sei que fala, e ataca sem ser atacado, simplesmente porque sim. Uma brutalidade sua. Do “omen” sei também que não respeita as regras da natureza do Homem.
 
E tu, o que preferes? A paz ou a guerra? O que és? Um ser humano ou simplesmente um “omem”? Como vives? Do avesso, entre as trevas, rodeado de morte, ou respeitas a lei natural da vida, e saúdas o Sol, todas as manhãs?...
 
in Manual de Civilidade, de Isabel A. Ferreira
publicado por Isabel A. Ferreira às 12:21

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Comentários:
De francisco a 8 de Dezembro de 2009 às 23:20
«Avistei um milhar de búfalos apodrecendo na pradaria abandonados pelo homem branco que lhes atirou de um comboio ao passar. Eu sou um selvagem e não compreendo como pode um fumegante cavalo de ferro ser mais importante que o búfalo (...) Que é o homem sem os animais? Se todos os animais fossem homens morreriam de uma grande solidão de espírito.»

excerto da carta do chefe Índio Seattle dirigida ao Presidente do EUA em 1854
De Isabel A. Ferreira a 9 de Dezembro de 2009 às 10:43
Obrigada pelo seu comentário, Francisco. Essa carta que refere (e que já publiquei neste blogue) é uma das mais belas homenagens que um HOMEM jamais fez à Natureza. Sim, se os homens pudessem ser como os animais, este nosso mundo seria um outro mundo, onde com certeza eu viveria, sem protestar.

Comentar post

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Janeiro 2023

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
15
16
17
19
20
21
22
23
24
26
28
29
30
31

Posts recentes

Hoje, celebro o nasciment...

Happy Birthday, President...

«Procuradoria-Geral da Re...

O músico Dino d’Santiago ...

Rebobinando os raspanetes...

Reportagem TVI: milhares ...

«Bicadas do Meu Aparo – "...

«A Obsolescência do Homem...

«A legalização ilegítima ...

Três histórias que envolv...

Arquivos

Janeiro 2023

Dezembro 2022

Novembro 2022

Outubro 2022

Setembro 2022

Agosto 2022

Junho 2022

Maio 2022

Abril 2022

Março 2022

Fevereiro 2022

Janeiro 2022

Dezembro 2021

Novembro 2021

Outubro 2021

Setembro 2021

Agosto 2021

Julho 2021

Junho 2021

Maio 2021

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Direitos

© Todos os direitos reservados Os textos publicados neste blogue têm © A autora agradece a todos os que os divulgarem que indiquem, por favor, a fonte e os links dos mesmos. Obrigada.
RSS

Acordo Ortográfico

Em defesa da Língua Portuguesa, a autora deste Blogue não adopta o Acordo Ortográfico de 1990, devido a este ser inconstitucional, linguisticamente inconsistente, estruturalmente incongruente, para além de, comprovadamente, ser causa de uma crescente e perniciosa iliteracia em publicações oficiais e privadas, nas escolas, nos órgãos de comunicação social, na população em geral, e por estar a criar uma geração de analfabetos escolarizados e funcionais.

Comentários

Este Blogue aceita comentários de todas as pessoas, e os comentários serão publicados desde que seja claro que a pessoa que comentou interpretou correctamente o conteúdo da publicação. 1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome. 2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas". 3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias. Serão eliminados os comentários que contenham linguagem ordinária e insultos, ou de conteúdo racista e xenófobo. Em resumo: comente com educação, atendendo ao conteúdo da publicação, para que o seu comentário seja mantido.

Contacto

isabelferreira@net.sapo.pt