Terça-feira, 26 de Março de 2013

«ESTÁ NOS DIREITOS HUMANOS QUE TODAS AS PESSOAS TÊM O DIREITO À CULTURA» …

 
 
 
 

Até o meu querido amigo Burro, que é um animal inteligentíssimo, se ri do facto de chamarem “cultura” e “arte” à tortura de Touros… E com toda a razão!

 

 

Luis Soares disse sobre «ELES PAVONEIAM-SE COBARDEMENTE EM ARENAS, OSTENTANDO UMA COMBINAÇÃO DE COLLANTS COR-DE-ROSA E LANTEJOULAS…» na Terça-feira, 26 de Março de 2013 às 02:09:

 

«Boa noite!

Li o comentário do Sr. Ricardo e gostei bastante, não só da maneira como escreve mas também como expõe a sua perspectiva.

 

Não foi de todo desagradável, ao contrário de muitos. Nao sabia é que estava à espera de uma resposta minha. Peço desculpa, mas acho isto muito repetitivo.

 

Vocês So dizem o mesmo... Eu claro, respondo o mesmo também. São pontos de vista. Está nos direitos humanos que todas as pessoas têm direito à cultura.

 

Vocês não apreciam por uma questão de sensibilidade. São muito sensíveis, bem, (lá está a repetição), não vão! Arte está aos olhos de quem vê. E não são poucos os países com esta tradição e cultura! Mas isso Ja vocês ouviram muita vez...

 

Nada que eu diga vos Vai fazer respeitar esta tradição e arte. O mesmo digo de vocês. Não vão mudar a forma de viver a aficion.

 

No entanto, talvez seja do meu baixo nível de cultura, não percebo o título \"eles pavoneiam-se cobardemente em arenas, ostentando uma combinação de collants cor-de-rosa e lantejoulas...\".

 

Hum, qual é o mal disso?
Com os melhores cumprimentos,
Luís Soares
»

 

***

 

Luís Soares, está na declaração Universal dos Direitos Humanos que todas as pessoas têm direito à Cultura. Até aqui estamos de acordo. Certíssimo.

 
 
 
 

Mas repare agora nesta imagem, por favor, e diga-me com toda a sinceridade: isto é o resultado da lide de um Touro, certo?

 

Vemos o enorme sofrimento estampado no semblante deste ser que se esvai em sangue, moribundo, que sofreu os horrores da tortura, e que é tão animal como eu ou como o Luís Soares, certo? (Lá estamos a repetir-nos).

 

Sabendo nós que Cultura é o conjunto de manifestações artísticas, sociais, linguísticas e comportamentais de um povo ou civilização, fazendo parte da cultura de um povo as seguintes actividades e manifestações: música, teatro, cinema, literatura, rituais religiosos, língua falada e escrita, mitos, hábitos alimentares, dança, arquitectura, invenções, pensamentos, formas de organização social, ONDE CABE AQUI A TORTURA DE TOUROS?

 

Não sendo cultura, também não é arte, e para ser tradição, teria de estar assente na ética e na moral, e beneficiar a evolução da humanidade. O que não é o caso.

 

Gostaria que me respondesse e que JUSTIFICASSE RACIONALMENTE os termos CULTURA e ARTE aplicados a esta imagem.

 

Se conseguir essa façanha, garanto-lhe que MUDO DE IDEIAS.

 

***

 

Agora, Luís Soares, está também na Declaração Universal dos Direitos dos Animais, proclamada pela UNESCO, em sessão realizada em Bruxelas, a 27 de Janeiro de 1978, e posteriormente aprovada pela ONU, e (o mais incrível) subscrita por Portugal, o seguinte:

(Eu apelo para que se leia TUDO, não custa nada, e atentem nos sublinhados, para se ajuizar da NULIDADE da ATITUDE DOS GOVERNANTES PORTUGUESES).  

 

1 - Todos os animais têm o mesmo direito à vida.

 

2 - Todos os animais têm direito ao respeito e à protecção do homem.

 

3 - Nenhum animal deve ser maltratado.

 

4 - Todos os animais selvagens têm o direito de viver livres no seu habitat.

 

5 - O animal que o homem escolher para companheiro não deve ser nunca ser abandonado.

 

6 - Nenhum animal deve ser usado em experiências que lhe causem dor.

 

7 - Todo ato que põe em risco a vida de um animal é um crime contra a vida.

 

8 - A poluição e a destruição do meio ambiente são considerados crimes contra os animais.

 

9 - Os direitos dos animais devem ser defendidos por lei.

 

10 - O homem deve ser educado desde a infância para observar, respeitar e compreender os animais.

 

PREÂMBULO:

 

Considerando que todo o animal possui direitos;

 

Considerando que o desconhecimento e o desprezo desses direitos têm levado e continuam a levar o homem a cometer crimes contra os animais e contra a natureza;

 

Considerando que o reconhecimento pela espécie humana do direito à existência das outras espécies animais constitui o fundamento da coexistência das outras espécies no mundo;

 

Considerando que os genocídios são perpetrados pelo homem e há o perigo de continuar a perpetrar outros;

 

Considerando que o respeito dos homens pelos animais está ligado ao respeito dos homens pelo seu semelhante;

 

Considerando que a educação deve ensinar desde a infância a observar, a compreender, a respeitar e a amar os animais,

 

PROCLAMA-SE O SEGUINTE:

 

Artigo 1º

 

1. Todos os animais nascem iguais perante a vida e têm os mesmos direitos à existência.

 

Artigo 2º

 

1. Todo o animal tem o direito de ser respeitado.

 

2. O homem, enquanto espécie animal, não pode atribuir-se o direito de exterminar os outros animais ou de os explorar, violando esse direito. Tem a obrigação de empregar os seus conhecimentos ao serviço dos animais.

 

3. Todos os animais têm direito à atenção, aos cuidados e à protecção do homem.

 

Artigo 3º

 

1. Nenhum animal será submetido a maus tratos nem a actos cruéis.

 

2. Se a morte de um animal é necessária, esta deve ser instantânea, indolor e não geradora de angústia.

 

Artigo 4º

 

1. Todo o animal pertencente a uma espécie selvagem tem o direito de viver livre no seu próprio ambiente natural, terrestre, aéreo ou aquático, e a reproduzir-se.

 

2. Toda a privação de liberdade, incluindo aquela que tenha fins educativos, é contrária a este direito.

 

Artigo 5º

 

1. Todo o animal pertencente a uma espécie que viva tradicionalmente em contacto com o homem, tem o direito a viver e a crescer ao ritmo das condições de vida e liberdade que sejam próprias da sua espécie.

 

2. Toda a modificação do dito ritmo ou das ditas condições, que seja imposta pelo homem com fins comerciais, é contrária ao referido direito.

 

Artigo 6º

 

1. Todo o animal que o homem tenha escolhido por companheiro, tem direito a que a duração da sua vida seja conforme à sua longevidade natural.

 

2. O abandono de um animal é um acto cruel e degradante.

 

Artigo 7º

 

1. Todo o animal de trabalho tem direito a um limite razoável de tempo e intensidade de trabalho, a uma alimentação reparadora e ao repouso.

 

Artigo 8º

 

1. A experimentação animal que implique um sofrimento físico e psicológico é incompatível com os direitos do animal, quer se trate de experimentações médicas, cientificas, comerciais ou qualquer outra forma de experimentação.

 

2. As técnicas experimentais alternativas devem ser utilizadas e desenvolvidas.

 

Artigo 9º

 

1. Quando um animal é criado para a alimentação humana, deve ser nutrido, instalado e transportado, assim como sacrificado sem que desses actos resulte para ele motivo de ansiedade ou de dor.

 

Artigo 10º

 

1. Nenhum animal deve ser explorado para divertimento do homem.

 

2. As exibições de animais e os espectáculos que se sirvam de animais, são incompatíveis com a dignidade do animal.

 

Artigo 11º

 

1. Todo o acto que implique a morte de um animal, sem necessidade, é um biocídio, ou seja, um crime contra a vida.

 

Artigo 12º

 

1. Todo o acto que implique a morte de um grande número de animais selvagens é um genocídio, ou seja, um crime contra a espécie.

 

2. A contaminação e destruição do ambiente natural conduzem ao genocídio.

 

Artigo 13º

 

1. Um animal morto deve ser tratado com respeito.

 

2. As cenas de violência nas quais os animais são vítimas, devem ser proibidas no cinema e na televisão, salvo se essas cenas têm como fim mostrar os atentados contra os direitos do animal.

 

Artigo 14º

 

1. Os organismos de protecção e salvaguarda dos animais devem ser representados a nível governamental.

 

2. Os direitos dos animais devem ser defendidos pela Lei, assim como o são os direitos do homem.

 

***

 

Como vê, Luís Soares, essa “cultura” e “arte” que
defende, não é assim tão linear, e nada tem a ver com “não gosta, não vai».

 

Os governantes portugueses são uns HIPÓCRITAS, no que diz respeito aos Direitos Humanos e aos Direitos dos Animais.

 

Mas também o são a UNESCO e a ONU, que nada fazem para fazer valer esses direitos que proclamaram. Ora bolas! Não servem a Humanidade, como apregoam.

Não se cumpre absolutamente nem um parágrafo sequer, destes direitos.

 

NADA.

 

***

 

Quanto aos torcionários “pavonearem-se cobardemente em arenas, ostentando uma combinação de collants cor-de-rosa e lantejoulas...» Qual é o mal disso, Luís Soares? Terá de ser o Ricardo a responder, pois a frase é dele.

 

Mas… para bom entendedor meia palavra basta!

 
 
publicado por Isabel A. Ferreira às 17:17

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Comentários:
De Jose Dores a 27 de Março de 2013 às 13:11
Gosto especialmente deste ponto 2 do artigo 13º:

"2. As cenas de violência nas quais os animais são vítimas, devem ser proibidas no cinema e na televisão, salvo se essas cenas têm como fim mostrar os atentados contra os direitos do animal."

Penso que está na hora das associações internacionais em defesa da abolição da tourada lerem este parágrafo e enviarem à Google Porque não é isto que o Yutube vai fazer, mas é isto que tem de fazer, não permitir videos de promoção, mas permitir videos de sensibilização para o sofrimento vivido pelo touro durante a lide, seja em que momento for.

Para os aficionados isto representa uma injustiça, uma ditadura da nossa parte, mas isso é porque não leram com atenção este post da Isabel e têm um Transtorno da Conduta que lhes afeta a capacidade de perceber que os touros sofrem.

Quanto ao resto do post espero que os Sr. Luis Soares tenha percebido que um touro tem estes direitos e que além disso ele pertence à familia dos mamiferos como nós, pelo que a maioria do seu corpo é composto por estruturas que são idênticas em composição e funcionamento às nossas. Este facto torna completamente ridiculo considerar que o touro não sofre e se trata de um direito do homem viver experiências culturais através do seu sofrimento.
Imaginemos, Sr Luis Soares, que o touro tem uma maior tolerância à dor que o homem, coisa que não sabemos com toda a certeza, será que temos o direito de o fazer sofrer porque ele sente "pouca" dor? A partir de que grau de dor é que podemos fazê-lo sofrer? Como é que avaliamos o grau de dor do touro?

Penso que ninguém sabe responder a estas perguntas, o que sabemos é que ele tem terminações nervosas, que manifesta a dor em cada ferro cravado, mais nos primeiros e menos nos últimos (como era de esperar), por isso ninguém tem o direito de causar esse sofrimento, que existe mesmo, para experienciar sensações de alegria... só pode ser um transtorno de facto!

Mais ainda, no ano de 2012, provou-se cientificamente que os mamiferos são seres conscientes, todos eles, não apenas o homem, lembro-o que o touro é um mamifero. Por isso ele sabe que está preso, que o estão a atacar, que lhe está a doer e que vai morrer, no meio disso investe sobre o cavalo no sentido de se defender, o que é entendido, e bem, pelos doentes mentais (aficionados) como nobreza e bravura... sim o touro é nobre e bravo, porque perante um bando de doentes mentais humanos que se divertem com o seu sofrimento não desiste de lutar pela sua vida, até ao seu último fôlego, no caso de Espanha.
Os doentes mentais (aficionados) vêem o heroismo do toureiro, que usa os "enganos" para se superiorizar ao touro, nós que não temos nenhum transtorno vemos um ser (des)humano que usa a sua inteligência para torturar um ser inferior mas heróico que é o touro que no fim da lide merece, ele sim, uma ovação de pé, pela sua coragem em se defender até ao fim de um ser (des)humano prepotente que o usa para ganhar estuto social e dinheiro.

UMA SALVA DE PALMAS PARA O TOURO E CAVALOS (os únicos seres presentes numa Tourada que a merecem)!
De Isabel A. Ferreira a 27 de Março de 2013 às 16:00
A resposta ao comentário do JOsé Dores está no seguinte link:

http://arcodealmedina.blogs.sapo.pt/255154.html

Comentar post

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Outubro 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Posts recentes

Tourada na Póvoa de Varzi...

Esta barbárie acontecerá ...

Comemora-se hoje o Dia Mu...

Como disse Senhor licenci...

Em Algemesí (Espanha): To...

«Mattamouros confessa que...

O visionário Marcello Cae...

Por uma educação mais hum...

Discurso de Greta Thunbe...

«Gente que sabe estar - P...

Arquivos

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Direitos

© Todos os direitos reservados Os textos publicados neste blogue têm © A autora agradece a todos os que os divulgarem que indiquem, por favor, a fonte e os links dos mesmos. Obrigada.
RSS

Acordo Ortográfico

Em defesa da Língua Portuguesa, a autora deste Blogue não adopta o Acordo Ortográfico de 1990, devido a este ser inconstitucional, linguisticamente inconsistente, estruturalmente incongruente, para além de, comprovadamente, ser causa de uma crescente e perniciosa iliteracia em publicações oficiais e privadas, nas escolas, nos órgãos de comunicação social, na população em geral, e por estar a criar uma geração de analfabetos escolarizados e funcionais.

Comentários

Este Blogue aceita comentários de todas as pessoas, e os comentários serão publicados desde que seja claro que a pessoa que comentou interpretou correctamente o conteúdo da publicação. Serão eliminados os comentários que contenham linguagem ordinária e insultos, ou de conteúdo racista e xenófobo. Em resumo: comente com educação, atendendo ao conteúdo da publicação, para que o seu comentário seja mantido.

Contacto

isabelferreira@net.sapo.pt