Quarta-feira, 13 de Março de 2013

«A dor dos outros causa-nos dor»: Reflexão ao redor da vacada iscalina

 

 

Isto de estudantes de um ensino dito “superior”, adeptos de vacadas, garraiadas, largadas de touros, touros à corda ou mesmo touradas, dá muito que falar, então quando um SEM NOME lhe dá para vir para aqui “filosofar” sem bases intelectuais que sustente o que diz, o caldo entorna-se…

 

 

 

« (…) Estes (os burros) merecem-nos mais respeito do que todos os psicopatas que, juntamente com o seu sadismo, se deliciam a “emborcar” cerveja como bem explícito está no cartaz acima. Bebedeira e “afición" sempre andaram juntas, como se prova!»

 

Arsénio Pires deixou um comentário ao comentário Uma vacada para "comemorar" o aniversário de um Instituto que se diz "superior"? às 20:32, 2013-03-12.

 

Comentário:

 

«Caro anónimo chamado “Eu”: Quem atira pedras escondido no meio do milho é certamente um cobarde! Mas vamos ao assunto…

 

Embora as suas palavras não me tenham sido dirigidas, não resisto a comentar o seu comentário uma vez que estamos em terreno baldio.

 

1º. “O homem evoluiu”. Grande verdade. Mas nem todos! Alguns, como por exemplo estes que organizam e se deliciam com espectáculos macabros como as touradas e vacadas, estão ainda na Idade Média.

 

Vejamos: Nesta luta em favor daqueles que não têm voz para se defenderem, entram carnívoros e vegetarianos. Mas o que lhe garanto é que nenhum deles faz do sofrimento dos animais um espectáculo de diversão macabra e sadista.

 

Aqui está a diferença. Vocês divertem-se com o sofrimento dos animais. Nós, mesmo os carnívoros, não nos divertimos nem aceitamos assistir a tais espectáculos medievos e psicopatas.

 

A dor dos outros causa-nos dor… causa-nos repugnância. O tempo dos coliseus e dos fornos crematórios já vai longe! Sim, há quem coma palha e mereça bem mais respeito do que esse bando de psicopatas e sádicos que se divertem com a dor e sofrimento doutros seres sensitivos; por ex. os chamados burros!

 

Estes merecem-nos mais respeito do que todos os psicopatas que, juntamente com o seu sadismo, se deliciam a “emborcar” cerveja como bem explícito está no cartaz acima. Bebedeira e “afición" sempre andaram juntas, como se prova!

 

2º. Nem tudo o que é legal é legítimo! Sabe, senhor anónimo? As touradas e as vacadas são exemplo disso pois, despudoradamente, são excepções à lei geral que Portugal assinou: Declaração Universal dos Direitos dos Animais – UNESCO.

 

Esta lei tem três grandes artigos: a) Todos os animais têm o mesmo direito à vida. b) Todos os animais têm direito ao respeito e à proteção do homem. c) Nenhum animal deve ser maltratado.

Mas sabe que perante a nossa lei, se o senhor anónimo for apanhado a maltratar um cão pode ser penalizado. Mas se for apanhado a torturar um touro não só não é penalizado como, saberá certamente, está a participar num espectáculo que usufrui de subsídios dados pelo Estado (por todos nós!) para meia dúzia de famílias parasitas que nada mais fazem do que viver à custa do sofrimento e morte de animais indefesos.

 

3º. A superioridade dos homens e das mulheres define-se pelos seus valores morais que, neste caso, se traduzem pela luta em favor dos direitos dos animais: direito a não ser maltratado e a não ser morto em espectáculos desprovidos de qualquer sentimento de compaixão pelo sofrimento alheio.

 

Quem é desprovido deste sentimento só tem um nome: PSICOPATA. Merece tratamento psiquiátrico! A morte de alguém nunca pode ser um espectáculo! Cumprimentos. Arsénio Pires»

 

***

 

«Porque é que passar a comer animais é sinal de evolução?»

 

Carlos Ricardo deixou um comentário ao comentário Uma vacada para "comemorar" o aniversário de um Instituto que se diz "superior"?  às 02:42, 2013-03-13.

 

Comentário:

 

«Esta discussão começa duma premissa que carece de prova para estar certa: PORQUE É QUE PASSAR A COMER ANIMAIS É SINAL DE EVOLUÇÃO? Fico à espera da resposta do "EU" para poder esmagar os seus argumentos.

 

O resto da resposta do "EU" não tem qualquer conteúdo ou racionalidade pelo que não perco mais tempo a comentar.»

 

***

 

Faço inteiramente minhas as palavras de Arsénio Pires e Carlos Ricardo.

 

Passo a palavra ao “EU”: defenda-se e defenda a vacada iscalina e o ISCAL,se entender que não temos razão.   

 

O seu silêncio, "EU", será interpretado como uma monumental derrota do Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Lisboa.  

***

 

Nota marginal de última hora

 

«I Vacada Iscalina  - Comemorações do 32º aniversário da AEISCAL:
 

Em virtude da inexistência de condições logísticas, a I VACADA ISCALINA decorrerá no PARQUE DE ESTACIONAMENTO NORTE DO ISEL, ao invés do Campus de Benfica do IPL, como anteriormente estava previsto.   Este é, inclusive, um local bem melhor servido em termos de transportes, estado a estação de metro de "Chelas" a poucos metros do recinto. ... É ainda importante relembrar que a AEISCAL terá um autocarro a circular entre o ISCAL e o recinto do evento entre as 14H e as 15H.
 

Não percas um dos maiores eventos das comemorações do 32º aniversário da AEISCAL e vem viver in loco uma das mais antigas tradições académicas dos estudantes de Lisboa, acompanhado de muita cerveja, bifanas e outros petiscos.
 

Não faltes a este que será, certamente, o início da construção de uma tradição ISCALina!»

 

***

Isto diz tudo do carácter destes pseudo-estudantes que nada aprenderam.

E o pior IGNORANTE é aquele que não quer deixar de o ser.

 

O que tem a dizer a isto "EU"?

 

Isabel A. Ferreira

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 09:40

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Comentários:
De Eu a 14 de Março de 2013 às 02:57
O facto de considerar que a violência contra os animais não humanos por pura diversão é o caminho directo que leva à violência contra os animais humanos é uma conclusão sem nexo e que mostra que afinal talvez haja mais pessoas a ""filosofar" sem bases intelectuais que sustente o que diz"!
Pode haver quem pratique violência contra os animais e que seja violento com os humanos, assim como há os que só sejam violentos num caso e os que não sejam violentos nem num caso nem no outro.
Mais uma vez são pontos de vista! São opiniões!
Eu não sou violento, nem num caso nem no outro. Nunca participei numa tourada. Já participei em garraiadas ou largadas. O giro? Fugir! Ver os que são colhidos porque não fugiram a tempo. E muitos dos que são anti-touradas também adoram ver os que são colhidos! Os que escorregam quando vão a fugir! Tem graça!!! E se for um vitelo que depois lhe dá umas marradas ainda fica mais giro! Até acho que o vitelo se diverte também! Em vez de estar em grupo com os outros da sua espécie a darem marradas uns nos outros, vai para ali dar marradas nas pessoas, que são mais fracas que eles!!!

O problema das pessoas meterem tudo no mesmo saco é que há quem diga que uma vacada é um espectáculo de diversão macabra e sadista, quando não está em causa o provocar sofrimento às vacas mas tão só andar a fugir dela e inclusive há quem leve marradas de propósito!!! Nem sei até que ponto é que não acabam é por ajudar a desenvolver um instinto no animal para que ele se defenda e ataque em caso de se sentir ameaçado por outros!

Ninguém é obrigado a assistir!!! Por isso quando vocês dizem que não aceitam assistir a tal espectáculo, basta que não vão ao local! Boa? Assim exercemos a democracia! Os que querem vão, os que não querem não vão! E ninguém incomoda ninguém!!!

Quanto à legitimidade (Fundado no direito, na razão ou na justiça. Que tem carácter ou força de lei. = LEGAL; Natural; justo; justificado.) das vacadas, não vejo onde é que não é legítimo a realização das mesmas.
Não é contra a lei portuguesa, como reconhecem, e por acaso também não é contrário à Declaração Universal dos Direitos dos Animais!!! Acho que está longe do pensamento de alguém que está na frente de uma vaca, não ter respeito por um animal que tem um porte maior que o seu! E o facto de estarem no mesmo recinto vacas e pessoas, não significa que alguém vai maltratar a vaca. Claro que aqui a interpretação de maus tratos é diferente para uns e para outros e voltamos à ambiguidade da questão!
O facto de a vaca me passar ao lado e eu lhe dar uma palmada no lombo é mal trato? Então e quando um GNR dá uma palmada no lombo do seu cavalo também é mal trato???

Quanto ao comer animais ser sinal de evolução, estamos a entrar num campo que nem vale muito a pena porque se com alguém que é "anti" já é certo que por mais que se debata não se chega a nenhum porto porque a mentalidade está focada naquele ponto, os vegetarianos ainda conseguem ser mais extremistas.
Mas sim, passar de vegetariano para omnívoro é uma evolução. É universalmente considerado evolução! Ainda que exista quem discorde!
Agora, se há quem queira ter outro modo de vida, é livre de o fazer! Mas não tem o direito de obrigar os outros a terem que fazer igual, só porque eles acham que assim é que deve ser!!! Lá está ... a democracia e as diferentes opiniões!
Quem quer come carne, quem não quer come vegetais.
E quando se entra nos vários tipos de vegetarianos ... é quase de bradar aos céus a consistência e racionalidade dos seus princípios! Por isso não vale mesmo a pena tentar-se ter um debate racional sobre isso, ainda se vai descobrir que a pessoa que se acha mais racional e superior aos outros, não o é! :;S

Ah ... que falta de humildade nestas pessoas "extremistas" e "radicais". E depois querem debater!!!

Por último deixo um pequeno reparo, é que a organização da vacada não pertence ao ISCAL, assim como também eu próprio não sou tido nem achado nas decisões sobre o assunto. Apenas estou a "filosofar". Ao contrário da Isabel, que está devidamente identificada e sobre quem não sou ninguém para fazer juízos de valor, eu sou apenas uma pessoa que aqui veio debater de forma salutar e que ao contrário dos juízos que teceram não é nem um aficionado nem é consumidor de alcool! Ups
De Isabel A. Ferreira a 14 de Março de 2013 às 16:47
A resposta a este comentário está no seguinte link:

http://arcodealmedina.blogs.sapo.pt/245975.html

Comentar post

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Fevereiro 2024

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
21
22
23
25
26
27
28
29

Posts recentes

Dois anos de guerra na Uc...

«Bicadas do Meu Aparo: “P...

Na passagem do 97º aniver...

Aleixei Navalny, um símb...

Os Defensores dos Direito...

Legislativas 2024 - Movim...

Os Polícias são traidores...

João Moura condenado: jus...

24 de Janeiro de 1944: ao...

«Bicadas do meu aparo: “S...

Arquivos

Fevereiro 2024

Janeiro 2024

Dezembro 2023

Novembro 2023

Outubro 2023

Setembro 2023

Agosto 2023

Julho 2023

Junho 2023

Maio 2023

Abril 2023

Março 2023

Fevereiro 2023

Janeiro 2023

Dezembro 2022

Novembro 2022

Outubro 2022

Setembro 2022

Agosto 2022

Junho 2022

Maio 2022

Abril 2022

Março 2022

Fevereiro 2022

Janeiro 2022

Dezembro 2021

Novembro 2021

Outubro 2021

Setembro 2021

Agosto 2021

Julho 2021

Junho 2021

Maio 2021

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Direitos

© Todos os direitos reservados Os textos publicados neste blogue têm © A autora agradece a todos os que os divulgarem que indiquem, por favor, a fonte e os links dos mesmos. Obrigada.
RSS

AO90

Em defesa da Língua Portuguesa, a autora deste Blogue não adopta o Acordo Ortográfico de 1990, nem publica textos acordizados, devido a este ser ilegal e inconstitucional, linguisticamente inconsistente, estruturalmente incongruente, para além de, comprovadamente, ser causa de uma crescente e perniciosa iliteracia em publicações oficiais e privadas, nas escolas, nos órgãos de comunicação social, na população em geral, e por estar a criar uma geração de analfabetos escolarizados e funcionais. Caso os textos a publicar estejam escritos em Português híbrido, «O Lugar da Língua Portuguesa» acciona a correcção automática.

Comentários

Este Blogue aceita comentários de todas as pessoas, e os comentários serão publicados desde que seja claro que a pessoa que comentou interpretou correctamente o conteúdo da publicação. 1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome. 2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas". 3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias. Serão eliminados os comentários que contenham linguagem ordinária e insultos, ou de conteúdo racista e xenófobo. Em resumo: comente com educação, atendendo ao conteúdo da publicação, para que o seu comentário seja mantido.

Contacto

isabelferreira@net.sapo.pt