Segunda-feira, 25 de Fevereiro de 2013

AS TOURADAS ESTÃO COM O PÉ NA COVA TANTO NA ILHA TERCEIRA COMO NAS RESTANTES REGIÕES ONDE A CIVILIDADE AINDA NÃO CHEGOU

 

Isto para responder aos comentários do Luís Soares, e ao responder a ele, respondo a todos os que, infelizmente, vivem num desconhecimento total do que é o mundo tauromáquico, porque o que lhes “passaram” como certo é a maior das mentiras.

 

 

 

Se isto que acabámos de ver é arte e emoção, rasguemos todos os livros e atiremos a humanidade contra um muro cravado de punhais.  

 

 

Luis Soares disse sobre “INVESTIGADOR” DA UNIVERSIDADE DOS AÇORES, JOÃO PEDRO BARREIROS, DEFENDE QUE AS GANADARIAS DA ILHA TERCEIRA SÃO “RESERVAS BIOLÓGICAS”na Segunda-feira, 25 de Fevereiro de 2013 às 13:13:

 

 

«\" Na Ilha Terceira a vegetação endémica sempre existiu, existe e existirá mesmo depois da abolição das Touradas, que estão já com os pés na cova.\" . Bem, eu sou da Terceira, e felizmente, que posso dizer que não, não estão de pé para a cova... Chega a haver mais que uma no mesmo dia. É sem dúvida dos locais no mundo, onde há maior culto ao touro. Basta ver que temos o maior monumento feito ao touro, no mundo! Uma estátua de três touros com as suas investidas características. O segundo está no México. Não sei se já veio cá alguma vez. Espero que sim, senão todo este texto perde o seu sentido. Mas se veio, não acredito que não tenha sentido toda esta aficion do povo terceirence… terminou um dos seus posts com imagens a definir o que é arte. Convido lhe a ir ao dicionário pesquisar o significado de arte. Uma tourada é sem dúvida! Arte, emoção! Com os melhores cumprimentos,»

 

***

Pois Luís Soares, garanto-lhe que essa diversão sórdida, digna apenas de gente malformada e de maus instintos, está moribunda, apesar de dizer que chega a haver mais do que uma no mesmo dia. Isso só diz da doença de que sofrem.

 

A tourada está a morrer. Com os pés já dentro da cova. É só mais um empurrãozinho e lá vai tudo.

Mas a Ilha Terceira alguma vez foi evoluída?

 

O que disse só DESPRESTIGIA uma terra com belezas naturais e um povo muito, muito, muito desinformado (para não dizer coisa pior).

 

O facto de ser um dos locais do mundo onde há o maior “culto” ao Touro significa que é uma das terras mais atrasadas do mundo. Não é capaz de se aperceber disso?

 

Culto de morte? Culto de violência? Culto de estupidez?

 

Reveja o vídeo.

 

A afición do povo terceirense é uma DOENÇA MENTAL. Não vos traz nenhum prestígio. Pelo contrário. O turista culto não visita a Ilha Terceira.

 

Estátuas a Touros, para celebrar a tortura de que são alvo? Só mesmo numa terra onde a CIVILIDADE ainda não chegou.

 

Arte e emoção? A tourada?

 

Luís Soares, veja e reveja o vídeo que ilustra o que que lhe quero transmitir, e depois diga-me se é capaz de ver arte onde o sangue roja aos borbulhões de um corpo vivo, em grande sofrimento, diante de um povo completamente ensandecido.

 

***

 

Luis Soares disse sobre GRUPO DE FORCADOS ACADÉMICOS DE LEIRIA NÃO ENVERGONHEM UMA JUVENTUDE QUE SE QUER ÚTIL À SOCIEDADE na Segunda-feira, 25 de Fevereiro de 2013 às 13:27:

 

«Mais uma vez... Acho que estão a falar sem conhecimento de causa. O forçado covarde? Como é possível dizerem isso?... Dizem que é covarde porque pega um touro já sem forças, (coisa que claro q não é verdade, mas que eu não vou argumentar), mas sim perguntar então, o que é que São os forcados que vão pegar ao Canada, em que o touro tem proteções e mais proteções, nao pode sangrar nem um pouco pois será logo recolhido. Quanto ao Numero de países, pois claro q são poucos, é uma questão de cultura e história dos próprios países... Só Portugal é que tem Fado... Porque será? Deviamos \"evoluir\"? O pop é que é! Só um país?... Q estranho... :

 

 

Veja-se o Touro cheio de bandarilhas nas costas. O sangue a escorrer, e o Touro já quase nem se aguenta em pé. Está moribundo. Para se defender, reúne todas as suas derradeiras forças e investe contra um bando de covardes, que o agarram, que o torcem, que o molestam, puxam-lhe o rabo, fazem-no andar às voltas… e o sangue a escorrer daquele corpo já massacrado, já quase esvaído… A isto, em qualquer parte do mundo civilizado, chama-se COVARDIA.

 

 

Quem é que está a falar sem conhecimento de causa?

 

Como é possível dizerem isso?

 

Basta ver o vídeo.

 

Pois vou dizer-lhe o que é um forcado, porque ninguém nunca vos disse o que era um forcado.

Um forcado, dentre todos os covardes que torturam o Touro,  antes e depois de ir para a arena, é o mais COVARDE.

 

É isto que é um forcado. Um COVARDE. Um sujeito com maus instintos. Malformado. Ignorante. Patético.

 

Gostava que lhe fizessem o mesmo, estando o Luís com umas tantas facadas enfiadas no corpo? A esvair-se em sangue? Cheio de dores? E vinha um bando de sete ou oito metidos a valentes para cima de si e o torciam, e o agarravam… Gostava?

 

Ponha-se no lugar de quem é assim tão barbaramente torturado.

 

Os países onde esta prática primitiva e ignorante é permitida são poucos, e são todos latinos. E por serem poucos significa que os restantes evoluíram e estes não.

 

«Só Portugal é que tem Fado... Porque será? Deviamos "evoluir"? O pop é que é! Só um país?... Q estranho..»

 

Eu NEM ACREDITO!

 

Esta não tem resposta possível!

 

E hoje não me apetece dizer aqueles adjectivos todos que bem definem uma pessoa que escreve uma frase destas…

 

Enfim… Veja o vídeo, Luís Soares…

 

E se não vir ali COVARDIA, é porque é cego mental. Desculpe lá esta.

publicado por Isabel A. Ferreira às 18:47

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Comentários:
De sou eu a 25 de Fevereiro de 2013 às 20:03
cada vez a menina está pior , todos os dias ainda mais um bocadinho mal educada e formada realmente os canudos nao trazem muito a certas pessoas
De Isabel A. Ferreira a 26 de Fevereiro de 2013 às 17:05
A resposta a este comentário está no seguinte link:

http://arcodealmedina.blogs.sapo.pt/237315.html
De Rui C. Barbosa a 26 de Fevereiro de 2013 às 17:51
Sim, senhor! É de se lhe tirar o chapéu... a este grande acto de cobardia de não assinar os comentários!
De Isabel A. Ferreira a 26 de Fevereiro de 2013 às 18:57
Pois, Rui, dizem o que querem, mas não dão a cara, nem o nome.

E depois não querem que lhes chamem covardes.
De Luis Soares a 26 de Fevereiro de 2013 às 21:08
Boas novamente,

Começo pela pergunta que fez sobre a ilha terceira e a sua, \"evolução\". Creio que está a falar sem saber mesmo.. tanto a nível tecnológico, como social nós estivemos sempre um pé à \" vossa \" frente. Ai ainda não havia microondas já nós íamos aquecendo o leite com eles... Ai não sabiam o que era a coca cola já aqui se dava arrotos (se me permite a brincadeira) à custa dela... E até em termos sociais... Basta ver a maneira como acolhemos as pessoas e a vossa. E até a forma de argumentar, a minha e a sua. Contínuo a dizer, e com conhecimento do que digo, as touradas estao bem firmes, o ano passado as praças estiveram cheias, mais q o anterior...e note-se que estamos em crise. As touradas à corda, já muitos touros estão escolhidos para a festa. Este ano vai haver mais duas que o ano passado salvo erro... Eu até podia explicar o porquê de o touro nao estar cansado, e fraco. Com factos científicos, mas, não é necessário. Basta ver uma pega para se ver que é uma autentica batalha entre David e Golias... O silêncio na arena... O medo... Mas já que está a dizer em por no lugar do touro. Pq nao se mete no lugar do forcado. Até pq qualquer um pega um touro... Ele está cansado e fraco. É impossível alguém dizer que um forcado é covarde!!
Reforçando a ideia de que as touradas estão bem seguras..em Barcelona as touradas vão voltar a acontecer. Felizmente... E depois diz q só falta um empurrão. Hum.. quem é que não quer aceitar os factos aqui?... Pegando no exemplo do fado, que dei no comentário anterior, creio ser tão descabido como o número de países com touradas...
Teem de começar a respeitar mais as pessoas.
Com os melhores cumprimentos,
De Isabel A. Ferreira a 27 de Fevereiro de 2013 às 17:47
A resposta a este comentário está no seguinte link:

http://arcodealmedina.blogs.sapo.pt/238224.html
De Tarcísio Pacheco a 14 de Agosto de 2013 às 17:05
Cara Isabel

Este comentário diz apenas respeito à tourada à corda tradicional da ilha Terceira e a nada mais.
Nesse contexto, cara Isabel, você exibe muitissima ignorância e fá-lo de uma forma presumida, arrogante e até grosseira. Vive em Lisboa? Pensa que por viver em Lisboa é melhor do que nós, terceirenses? Mais inteligente, mais culta? Pois fique a saber que há aqui gente muito inteligente e culta e o menos que falta são ignorantes patéticos em Lisboa. Os lisboetas mais inteligentes são aqueles que perceberam que nos Açores em geral, com ou sem touradas, há muito mais qualidade de vida. Pelo menos do que eu entendo como tal. Passe bem.

Tarcísio Silva, terceirense
De Isabel A. Ferreira a 14 de Agosto de 2013 às 18:08
Tarcísio Silva, terceirense (ser terceirense não honra ninguém, pelo contrário):

A tourada à corda na Ilha Terceira é um COSTUME BÁRBARO que não tem nada de tradicional. Não é cultura. É apenas o divertimento de broncos.

Se se integra nesses broncos, o problema é seu.

Se não se integra e é um desses “cultos” que vêem passar a ignorância e a estupidez e nada fazem, desculpe mas é tão “culto” quanto um bronco.
A presunção, a arrogância e a grosseria só as vê quem não tem capacidade intelectual para discernir que a tourada é um acto de gente grosseira. E não sou só eu que o digo.

Não vivo em Lisboa.

Os Açores poderiam ser um paraíso e são apenas umas ilhas lindas, mas onde há muita ignorância e ainda se vive na Idade Média.

E só enfia a carapuça quem é ignorante.

Quanto à qualidade de vida… deixa muito a desejar.
Que o mundo saiba, a TORTURA não faz parte da qualidade de vida de nenhum ser vivo.
De Tarcísio Pacheco a 16 de Agosto de 2013 às 01:54
Cara Isabel, só publica os comentários que lhe dão jeito? Ou tem medo da discussão pública? Ou faltam-lhe os argumentos? Se quer discutir aquilo que colocámos em cima da mesa, faça favor de publicar todos os comentários, excetuando, como é evidente e em minha opinião, aqueles que possam ser grosseiros ou indelicados, o que não era o caso do meu último comentário, de certeza absoluta.
Se continuar a não publicar os comentários que não lhe agradam, eu vou responder-lhe na mesma. Tenho o maior prazer em discutir publicamente com alguém que considero ter uma atitude ignorante, presumida e arrogante. Mas fá-lo-ei noutra tribuna, da qual ouvirá falar depois. Já agora, gravar os IPS de quem comenta os seus posts?! Isso é para assustar as pessoas? Pensei que os chamados anti-taurinos fossem pessoas extremamente pacíficas. Talvez me tenha enganado.
Cumprimentos
Tarcísio Silva, terceirense.
De Isabel A. Ferreira a 16 de Agosto de 2013 às 16:14
Este seria um daqueles comentários que em princípio não publicaria, por ser parvo, tal como o anterior, no qual desfilou uma série de patetices, de quem se acha o tal por SER CRÍTICO DAS TOURADAS DE PRAÇA e (pasmem!) VEGETARIANO!

Quer saber? Bastou esta para o classificar a si (que nem nome tem) e desclassificar o seu comentário. Vá gozar os da sua terra.

Mas este, vou publicar por vários motivos.

Vê-se que não conhece as minhas garras afiadas, quando se trata de discussões públicas (é no que sou melhor). Mas atenção! Tenho de discutir com alguém que tenha NOME, pelo menos, e uma profissão mais adequada a um ser humano. E penso que aqui, já explico muita coisa.

Na “sua opinião” (de aficionado que não conhece outra coisa) o seu outro comentário não era grosseiro nem indelicado. Não! Era grosseiríssimo e indelicadíssimo!

Quanto á sua AMEAÇA… fez-me rir.
Atente-se: «Se continuar a não publicar os comentários que não lhe agradam, eu vou responder-lhe na mesma. Tenho o maior prazer em discutir publicamente com alguém que considero ter uma atitude ignorante, presumida e arrogante. Mas fá-lo-ei noutra tribuna, da qual ouvirá falar depois».

FAÇA BOM PROVEITO. Vá para a tribuna da Assembleia da República e exponha lá as suas “questões” . Mas IDENTIFIQUE-SE primeiro. É o mínimo que se pede a quem pretende discutir publicamente sobre algo que não tem discussão possível. Ninguém discute se o australopiteco precisa de usar chapéu, porque isso já não interessa à humanidade.

Pessoas CIVILIZADAS não querem saber de costumes bárbaros. Apenas os broncos, que ainda não evoluíram.

Quanto à gravação dos IPs, não tenho nada a ver com isso. Nuns aparecem. Noutros não.

E eu não sou tauricida para ASSUSTAR pessoas.

Sou anarquista pacifista, tal como Jesus Cristo, Gandhi, Luther King e John Lennon foram.

Mas uma vez que falou nos IPs, vou ver como é isso. Porque como recebo muitas AMEAÇAS DE MORTE e DE OUTROS GÉNEROS, e até cyberbullying de AFICIONADOS, GANADEIROS, TORCIONÁRIOS e FORCADOS é sempre bom ter à mão algo desse género.

Já agora, apanhei-o numa ratoeira. Para falar nos IPs, tem alguma coisa a ver com a página dos falsos vianenses pela liberdade, porque publiquei lá um comentário “cabeludo” que no meu blog não podia publiquei, e esqueci-me de lhe retirar o IP (por acaso esse tinha IP) mas retirei-o imediatamente da parte pública, quando me dei conta. Logo deduzo que tenha acesso à privacidade dessa página de MENTIROSOS.

Passe bem, e para a próxima vez não seja grosseiro nem indelicado.
De Tarcísio Pacheco a 16 de Agosto de 2013 às 17:45
Cara Isabel (como sempre a tratei):
Este é o meu último comentário, quer o publique quer não. Comentar o que escreve é uma claríssima perda de tempo, uma vez que, além da ignorância, presunção e arrogância que eu já havia identificado em si (exercício pueril, por demais fácil), agora vejo que é também muitissimo mal educada. Basta atentar no facto de que me acusou de grosseiro e indelicado por ter escrito que você é ignorante, presunçosa e arrogante, para depois me chamar parvo, pateta, sem nome e sem profissão digna de um ser humano, quando já havia me chamado de bronco. A minha pretensão é apenas que leia o comentário, o que lhe faça a seguir não me interessa para nada, dispenso ter o meu nome no seu blog. O que você escreve (e eu andei a ler mais algumas coisas lá pelo seu blog) não faz sentido em muitos casos, o que me permite duvidar da sua inteligência e suspeitar mesmo de algum problema de debilidade mental. A começar pela questão do meu nome. Não sou de escritos anónimos e assinei como Tarcísio Silva. Eu chamo-me realmente Tarcísio Silva. Tenho mais dois nomes mas nada me obriga a usar todos, exceto em contextos formais e este é o que uso em contextos sociais. Não percebi o insulto sobre a profissão mas, é como digo, o que você escreve não se entende muitas vezes. Sou licenciado em História e funcionário público, nada tenho a ver com o mundo dos toiros não sou aficionado nem pertenço a qualquer movimento, não admito rótulos, sou absolutamente independente e disponível para abordar qualquer assunto pensando apenas pela minha cabeça. Você é extremamente limitada na abordagens que faz, provavelmente devido a um certo fanatismo ideológico e possui um ego extraordinariamente inflado, tendo, inclusivamente o descaramento de se comparar com Jesus Cristo, Ghandi etc. Você pressupõe, especula mas, lamentavelmente, não acerta uma. A tribuna a que me referia é simplesmente o jornal diário em que costumo escrever e onde tenciono cobri-la com o ridículo que tanto merece. Fico longe do antro que é a Assembleia da República e não tenho o menor interesse por qualquer partido político. Quanto ao tal site dos falsos vianenses, ouvi realmente falar da polémica que estalou por Viana do Castelo mas não faço ideia que site é esse nem tenho acesso a coisa nenhuma. Você não acerta uma que seja porque é realmente muito ignorante e limitada e apresenta o pior tipo de ignorância possível, aquela que é totalmente inconsciente. Você não é páreo para mim, bastou passar os olhos pelo seu blog para perceber que sou mais inteligente e escrevo melhor. E, já agora, nada tenho a esconder nem a recear, o meu nome completo é Heliodoro Tarcísio Pacheco da Silva, BI n.º 5514926. Agora despeço-me, definitivamente do ambiente redutor, agressivo e hostil que é o seu blog e vou circunscrever-me às páginas do Diário Insular. Se você gostasse realmente de discussão pública, publicaria este comentário. Mas do que você de facto gosta é de insultar as pessoas que discordam de si, deve ser do tipo que até solta perdigotos da boca…Você é tão fraquinha dos miolos que nem sequer entendeu que nem estamos exatamente em lados opostos na questão taurina. Não é exatamente isso o que separa. O que nos separa é a inteligência e a capacidade de argumentação. Se discussão pública é aquilo em que você é melhor, então aquilo em que é pior deve ser parecido com a parte da frente de um desastre automóvel. Ora, passar bem.
De Isabel A. Ferreira a 16 de Agosto de 2013 às 19:28
popeye9700, deixou um comentário ao… (etc.)

Tenho de publicar este comentário, porque ele é demasiado PRECIOSO para se conhecer alguém que se acha o máximo, e ficou tão irritadíssimo com as minhas palavras que se DESMANCHOU em palavreado de aficionado camuflado. A linguagem é a mesma. Não engana.

Quem se chama Heliodoro Tarcísio Pacheco da Silva, e é uma personagem tão importante, tão inteligente, tão educada, tão civilizada e tão evoluída que até é um “crítico das touradas de praça”, algo que, na verdade dá um estatuto elevado a qualquer pessoa, não envia comentários com nomes como POPEYE9700. Ou tem nome ou não tem nome, ainda que no final coloque lá dois nomes que podem ou não ser verdadeiros. O que vale é o nome que está a ENVIAR.

E o seu estatuto é tão elevado que sendo “crítico de touradas de praça” vem agora dizer que não tem nada a ver com touradas? Isso tem um nome, sabia?
Popeye ou Tarcísio (?) não só foi grosseiro e indelicado, como prepotente, vindo com ameaças próprias dos covardes que por aqui comentam.
Enfiou bastantes carapuças que lhe serviram. Se não servissem, não as teria enfiado, pois não me dirigi a si como bronco. Mas agora tenho o direito de pensar que sim, é um bronco.

Este seu comentário só vem constatar aquilo que é um aficionado de touradas da ilha Terceira.

Dizem todos o mesmo: eu não sou aficionado. Não faço mal a uma mosca, mas é um malcriadão com quem CRITICA com legitimidade os que praticam a TORTURA de touros para diversão parola. Um costume reprovável e inadmissível, que a Ilha Terceira usa e abusa, e depois não gosta das críticas. Se é CONTRA e se escreve num jornal, porque não se coloca do lado dos terceirenses CULTOS e ajuda acabar com essa peste negra que só traz má fama à Ilha?

Neste seu comentário, mete os pés pelas mãos, insulta-me (MAS NÃO ME ATINGE), diz que é licenciado em História (mas não sabe interpretar os ACTOS e os FACTOS), nem sequer compreendeu a minha ligação aos quatro grandes homens que admiro e sigo as pisadas deles, não me comparando a eles…

Enfim… Uma tristeza, para quem é tão dotado de inteligência!

Pois DESAFIO-O a COBRIR-ME COM O RIDÍCULO QUE DIZ QUE MEREÇO, nesse jornal diário insular, o jornal diário ONDE costuma escrever.

Faça-o e cá estarei para responder-lhe como merece, pois não se esqueça do direito de resposta. Já lhe disse que esse é o meu “forte”. E até gosto que o façam, pois NUNCA, em todas as ocasiões em que esgrimi com gente como o Popeye Tarcísio, perdi uma “jogada”.

Estou à sua disposição. É um desafio.

Pela aragem deste comentário, já deu para perceber quem vai na carruagem.

Obrigada, pelos piropos. Disseram mais do Popeye do que de mim.
De Anónimo a 22 de Agosto de 2013 às 01:08
Adoro quando falam sem ter o mínimo de pesquisa ou o mínimo de interesse em defender algo sem saberem como as coisas funcionam... A tauromaquia não está a morrer, ponto número um ignorante, também deveria saber que depois de uma tourada os touros são vistos pelo médico veterinário que lhe irá retirar os ferros e estes serão de novo colocados no pasto e poderia passar muito mais tempo a falar de tudo o que sei! Mas quando a ignorância é muita, pouco há a fazer.
Queria ainda referir mais uma vez para começar a escrever de uma forma mais clara, ou seja, aprender a escrever, sendo que foi uma tortura tentar entender este texto. Tem muito que aprender, desde tauromaquia (mesmo que seja contra) até à escrita.
De Marina Rocha a 22 de Agosto de 2013 às 11:22
Mas quem é esta mulher para falar de covardia ? Covarde é ela que nem assina o seu nome nos comentários!
De José Sousa a 22 de Agosto de 2013 às 12:30
Ó Isabelita não sei das quantas, tu és mesmo muito fraquinha de espírito, devias estar internada no Júlio de Matos, infelizmente (eu incluído neste post) as pessoas estão a dar-te uma visibilidade que não mereces, devias estar já nos "sete palmos" mas em pé, para não ocupar muito espaço no cemitério. Vai te catar cheia de fome.

Comentar post

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Fevereiro 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
14
15
18
20
25
26
28

Posts recentes

Chicken a la Carte

Ministério da Cultura (?)...

«Aquilo que uma minoria d...

«Os arrasadores de Portug...

Demolição do Padrão dos D...

«Mais Dinheiros Públicos ...

O regresso às trevas

Tauromaquia em franca dec...

A questão da destruição d...

«“Corridas”: de Touros e...

Arquivos

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Direitos

© Todos os direitos reservados Os textos publicados neste blogue têm © A autora agradece a todos os que os divulgarem que indiquem, por favor, a fonte e os links dos mesmos. Obrigada.
RSS

Acordo Ortográfico

Em defesa da Língua Portuguesa, a autora deste Blogue não adopta o Acordo Ortográfico de 1990, devido a este ser inconstitucional, linguisticamente inconsistente, estruturalmente incongruente, para além de, comprovadamente, ser causa de uma crescente e perniciosa iliteracia em publicações oficiais e privadas, nas escolas, nos órgãos de comunicação social, na população em geral, e por estar a criar uma geração de analfabetos escolarizados e funcionais.

Comentários

Este Blogue aceita comentários de todas as pessoas, e os comentários serão publicados desde que seja claro que a pessoa que comentou interpretou correctamente o conteúdo da publicação. Serão eliminados os comentários que contenham linguagem ordinária e insultos, ou de conteúdo racista e xenófobo. Em resumo: comente com educação, atendendo ao conteúdo da publicação, para que o seu comentário seja mantido.

Contacto

isabelferreira@net.sapo.pt