Segunda-feira, 18 de Fevereiro de 2013

O ex-forcado Nuno Carvalho-Mata deixou-se vender por cem mil Euros

 

Um apelo ao ex-forcado Nuno Carvalho, em nome da Humanidade

Consultar aqui:

http://arcodealmedina.blogs.sapo.pt/225621.html

 

Farias tudo de novo, não é Nuno? Não te arrependeste de nada...? Então é porque valeu a pena teres ficado confinado a uma cadeira-de-rodas...  

 

 

 

 O Nuno ficou tetraplégico, muito pior do que imaginávamos.

 

 

O Nuno ficou TETRAPLÉGICO, de livre e espontânea vontade, quando TORTURAVA um Touro MORIBUNDO, no campo pequeno, um lugar sangrento, envolto em odores medievais, no meio de LISBOA, uma capital europeia, que envergonha o mundo civilizado, ao ser cúmplice de uma Lei que promove a CRUELDADE.

 

O Touro, com toda a legitimidade que lhe assiste, e reunindo todas as suas derradeiras forças, tentou defender-se daquele “abraço” COBARDE, e apanhou, em cheio, o seu carrasco.

 

O Nuno estava naquela arena por vontade própria, e o pior, depois de tudo o que lhe aconteceu, foi ele dizer:  «Tornava a fazer o mesmo». 

 

Isto é que é ser inteligente! É a inteligência podre dos tauricidas.

 

Como se isto não bastasse, os seus cúmplices, com uma verdadeira devoção manhosa, decidiram torturar mais Touros e Cavalos, para HOMENAGEAREM e angariarem dinheiro manchado de sangue, para o ex-forcado.

 

O Nuno Carvalho-Mata deixou-se vender barato. Não aprendeu nada.

 

O campo pequeno (o nome apropria-se bastante ao que lá se passa) encheu-se de aficionados, torcionários, sádicos, forcados, e toda a espécie de animais humanos-predadores, que o ovacionaram (à maneira do circo romano, quando aquela gente alienada e inculta se punha em pé, e gritava histericamente, diante de um gladiador estraçalhado), como se ele, o Nuno, tivesse salvado a humanidade, evitando que um louco premisse um botão e uma potente bomba atómica despedaçasse o Planeta Terra.

 

O que se passou no campo pequeno, numa LISBOA medieval, capital de Portugal, ontem, dia 17 de Fevereiro de 2013, diz bem da IGNORÂNCIA, da ESTUPIDEZ, da SELVAJARIA, da INCULTURA que o governo português promove.

 

Os coitados, que participaram neste festival sangrento, para homenagear alguém que tornaria a ficar tetraplégico, mil vezes, se fosse preciso, e por livre vontade, pois faria tudo outra vez... não tem culpa da pobreza mental demonstrada, e que a medievalesca RTP1 noticiou, como se o Nuno estivesse a receber o Prémio Nobel da Inteligência

 

A culpa, é de um governo que não tem a mínima noção do RIDÍCULO e é absolutamente SERVIL ao grupo de pressão tauromáquico que o ESCRAVIZA.

 

Este acontecimento macabro, ficará para a História, no «Livro Negro da Tauromaquia», que está a ser escrito, para perpetuar o tempo em que criaturas das trevas deambulavam por aí, em pleno século XXI depois de Cristo.

 

Assim, tal e qual.

 

***

 

E o que aconteceu ao António Costa, o tal director de um Blogue chamado “Sortes de Gaiola”, o qual incorreu em vários crimes tornados públicos, a propósito da manifestação anti-tourada?

 

Alguma autoridade o abordou para que pagasse pelo que fez?

 

Por muito menos já vi gente a ser “engaiolada”. Mas não este.

 

Querem que acreditemos nas autoridades portuguesas?

 

A lista de crimes a denunciar a instâncias superiores é longa.

 

A Ministra da Justiça anda sempre com o FIM DA IMPUNIDADE na boca, mas ao que parece, não passa de palavras mal ditas.

 

Vamos esperar para ver o que acontece.


A propósito do Nuno, leiam mais aqui:

 

http://pelostourosvivos.blogspot.pt/

 

Isabel A. Ferreira

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 18:36

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Comentários:
De Isabel A. Ferreira a 6 de Maio de 2013 às 16:17
Não, Luís, o Luís não respeita nada o que defendo, até porque leu este texto e não percebeu nada.

Além de que não defendo opiniões ou formas de pensar. Eu defendo os Touros e os Cavalos, com a linguagem apropriada à estupidez que é a tauromaquia e os seus interventores.

A forma como defendo a ABOLIÇÃO das touradas é a forma adequada ao acto, esse sim, ABJECTO, que é a tortura de um ser vivo para divertir sádicos e ganhar dinheiro.

Vocês estavam habituados a torturar Touros e Cavalos sem que ninguém vos dissesse com as palavras EXACTAS que isso é um ritual COVARDE realizado por gente perturbada mentalmente (não sou eu que o digo) para sádicos, bêbados e necrófilos.

Tudo me dá o direito de criticar um forcado que ficou tetraplégico e aceita a TORTURA de SERES VIVOS para angariar dinheiro, para si próprio, e ainda diz alto e em bom som que FARIA TUDO OUTRA VEZ.

Esse forcado NÃO SE RESPEITA A SI PRÓPRIO nem os outros seres. Como pode exigir que seja respeitado?

Bem, o que não é o caso. Não desrespeitei o forcado, nem sequer aplaudi o que lhe aconteceu. Estaria a ser sádica como ele. Mas devo dizer que estou completamente do lado do Touro, que foi FORÇADO a ir para uma arena, e o FORCADO foi para lá PORQUE QUIS, seguindo os seus maus instintos.

E quer saber mais, o seu raciocínio é tão distorcido que teve a pouca lucidez de falar-me em “níveis hitlerianos” quando são os tauricidas que torturam seres vivos. Não eu.

O forcado tetraplégico deixou-se levar pela lábia repugnante dos que o rodeiam, e um dia, quando estiver a um canto abandonado, irá lembrar-se das palavras que lhe dirigi, mas que ele rejeitou, e então será demasiado tarde.

Daí o ter-se vendido aos seus inimigos por cem mil Euros.

Só ele é que não se apercebeu.

Daí, tenha cuidado com o que diz, ó Luís.

Se não percebeu o que escrevi, o problema é seu.

E nada do que disserem fará com que eu passe a utilizar linguagem poética, para falar de tortura covarde e inútil, e de torcionários covardes e inúteis também.

Vivem na mentira. Chegou a hora de conhecerem a verdade, tal como ela é: sem papas na língua.
De Luis a 6 de Maio de 2013 às 19:48
Eu percebi bem o que disse...aliás o que disse a mim não me importa, convivo bem com diferentes opiniões. A forma como o disse e a forma altiva e pseudo superior como responde a pessoas com opinião diferente da sua isso sim me incomoda. A forma como defende o que defende é ERRADA, se quiser, tão errada como diz que estão os toureiros e os forcados, a forma como fala/escreve coloca-a ao nível do que ataca e é isso é que a sra. têm de compreender. Agradeço que retire esse "vocês" pois não me inclua em nada, eu falo apenas por mim e pela minha forma de pensar. Mais, em termos de raciocíno distorcido devo ter apanhado essa doença depois de ler alguns dos seus posts, nessa sua utópica defesa dos animais indefesos...só a forma como os defende até aos próprios envergonha...

E só para a contextualizar, daqui quem lhe fala é um enfermeiro( pode não acreditar como fez com aquela médica mas se necessário até o meu numero de cedula profissional lhe mandarei) lido todos os dias com a vida e morte de seres vivos e racionais que não sentem apenas a dor mas compreendem na, por isso não lhe admito lições de moral sobre comportamentos humanos ou desumanos ou forma de lidar com seres vivos.

Volto a deixar-lhe este conselho, modere e altere a linguagem que utiliza pois só lhe trará felicidade, não se trata de utilizar linguagem "poética" mas sim o não utilizar uma linguagem que a todos ofende e ninguém defende, nem mesmo os animais de quem diz tanto gostar.

Cumprimentos
De Isabel A. Ferreira a 7 de Maio de 2013 às 09:52
Tanto não percebeu nada do que eu escrevi, que continua a teimar em OPINIÕES.

Falar sobre a COVARDIA DA TAUROMAQUIA não é falar de opiniões. É falar de FACTOS, comprováveis pelas imagens degradantes que existem aos milhares.

Opiniões, cada um tem as suas. Podemos concordar ou não.

Agora, a TORTURA DE TOUROS E CAVALOS perpetrada por COVARDES foge ao âmbito das opiniões, porque ninguém tem o direito de torturar ninguém, e esse não é um acto DIGNO de seres humanos. Logo, quem o pratica será tudo menos humano, e tem de ser classificado com as palavras certas.

A forma correcta de lidar com a estupidez, é chamar os bois pelos nomes, para que compreendam o que se quer dizer. E mesmo assim, é uma desgraça. Impera uma iliteracia estarrecedora.

Agora vou usar um jargão de aficionado: se não gosta do que lê neste Blog, não LEIA.

Não vou mudar a minha linguagem quanto a algo que envergonha a Humanidade, só porque um Luís e aficionados não gostam.

Aprendi que as palavras são para ser utilizadas conforme as circunstâncias. Se elas existem no dicionário é para classificar atitudes desprezíveis e adjectivar criaturas que andam no mundo a molestar seres que não têm culpa da psicopatia de que sofrem os seus agressores.

Uma vez que é tão inteligente, diga-me como se adjectiva um COVARDE (poderia dizer, medroso, poltrão, fraco) um torcionário (poderia dizer torturador), um psicopata (poderia dizer doente mental), um sádico (poderia dizer cruel, perverso, mau, malvado), um bronco (poderia dizer, tosco, grosseiro, rude, obtuso), um bêbado (poderia dizer borrachão, ébrio), um tauricida (poderia dizer matador de touros) enfim… Diga-me como classificar toda esta gente que faz parte do mundo imundo (poderia dizer sujo, sebento, surrento) da tauromaquia?

Se não estava habituado a esta linguagem (veja que retirei o “vocês”) paciência! Ela reflecte simplesmente a realidade da tauromaquia, que é assim mesmo.

Já chega de DOURAR A PÍLULA.

Os que aqui vêm, já tiveram mil e uma oportunidades de aprender alguma coisa sobre este mundo rasca (poderia dizer reles, medíocre, ordinário) da tauromaquia, com textos que apenas denunciam as crueldades tauromáquicas.

Não aprenderam.

E já não há pachorra.

O pior ignorante é aquele que tendo oportunidade de deixar de ser ignorante, NÃO QUER.

Sabe Luís, as palavras são uma ARMA. Podem ferir mais do que punhais. Estamos numa “guerra” e é legítimo utilizá-las.

Dentro do dicionário, elas não servem para nada.

Aqui, aplicadas ADEQUADAMENTE às circunstâncias, INCOMODAM. E é esse o meu principal objectivo: INCOMODAR E AGITAR AS CONSCIÊNCIAS ENTORPECIDAS.

Está a resultar.

Os forcados não sabiam que eram grandes COVARDES.

Agora já sabem.

Comentar post

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Maio 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
13
14
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Posts recentes

«Costa segura Cabrita»

Quando a Língua e a Histó...

«Todos desejamos ser feli...

Muito oportuno e útil: o ...

Deputada Cristina Rodrigu...

O Poder do Dinheiro

Os muito terceiro-mundist...

Muita água correu debaixo...

Quando os ditadores se co...

Ecologistas espanhóis des...

Arquivos

Maio 2021

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Direitos

© Todos os direitos reservados Os textos publicados neste blogue têm © A autora agradece a todos os que os divulgarem que indiquem, por favor, a fonte e os links dos mesmos. Obrigada.
RSS

Acordo Ortográfico

Em defesa da Língua Portuguesa, a autora deste Blogue não adopta o Acordo Ortográfico de 1990, devido a este ser inconstitucional, linguisticamente inconsistente, estruturalmente incongruente, para além de, comprovadamente, ser causa de uma crescente e perniciosa iliteracia em publicações oficiais e privadas, nas escolas, nos órgãos de comunicação social, na população em geral, e por estar a criar uma geração de analfabetos escolarizados e funcionais.

Comentários

Este Blogue aceita comentários de todas as pessoas, e os comentários serão publicados desde que seja claro que a pessoa que comentou interpretou correctamente o conteúdo da publicação. Serão eliminados os comentários que contenham linguagem ordinária e insultos, ou de conteúdo racista e xenófobo. Em resumo: comente com educação, atendendo ao conteúdo da publicação, para que o seu comentário seja mantido.

Contacto

isabelferreira@net.sapo.pt