Segunda-feira, 18 de Fevereiro de 2013

O ex-forcado Nuno Carvalho-Mata deixou-se vender por cem mil Euros

 

Um apelo ao ex-forcado Nuno Carvalho, em nome da Humanidade

Consultar aqui:

http://arcodealmedina.blogs.sapo.pt/225621.html

 

Farias tudo de novo, não é Nuno? Não te arrependeste de nada...? Então é porque valeu a pena teres ficado confinado a uma cadeira-de-rodas...  

 

 

 

 O Nuno ficou tetraplégico, muito pior do que imaginávamos.

 

 

O Nuno ficou TETRAPLÉGICO, de livre e espontânea vontade, quando TORTURAVA um Touro MORIBUNDO, no campo pequeno, um lugar sangrento, envolto em odores medievais, no meio de LISBOA, uma capital europeia, que envergonha o mundo civilizado, ao ser cúmplice de uma Lei que promove a CRUELDADE.

 

O Touro, com toda a legitimidade que lhe assiste, e reunindo todas as suas derradeiras forças, tentou defender-se daquele “abraço” COBARDE, e apanhou, em cheio, o seu carrasco.

 

O Nuno estava naquela arena por vontade própria, e o pior, depois de tudo o que lhe aconteceu, foi ele dizer:  «Tornava a fazer o mesmo». 

 

Isto é que é ser inteligente! É a inteligência podre dos tauricidas.

 

Como se isto não bastasse, os seus cúmplices, com uma verdadeira devoção manhosa, decidiram torturar mais Touros e Cavalos, para HOMENAGEAREM e angariarem dinheiro manchado de sangue, para o ex-forcado.

 

O Nuno Carvalho-Mata deixou-se vender barato. Não aprendeu nada.

 

O campo pequeno (o nome apropria-se bastante ao que lá se passa) encheu-se de aficionados, torcionários, sádicos, forcados, e toda a espécie de animais humanos-predadores, que o ovacionaram (à maneira do circo romano, quando aquela gente alienada e inculta se punha em pé, e gritava histericamente, diante de um gladiador estraçalhado), como se ele, o Nuno, tivesse salvado a humanidade, evitando que um louco premisse um botão e uma potente bomba atómica despedaçasse o Planeta Terra.

 

O que se passou no campo pequeno, numa LISBOA medieval, capital de Portugal, ontem, dia 17 de Fevereiro de 2013, diz bem da IGNORÂNCIA, da ESTUPIDEZ, da SELVAJARIA, da INCULTURA que o governo português promove.

 

Os coitados, que participaram neste festival sangrento, para homenagear alguém que tornaria a ficar tetraplégico, mil vezes, se fosse preciso, e por livre vontade, pois faria tudo outra vez... não tem culpa da pobreza mental demonstrada, e que a medievalesca RTP1 noticiou, como se o Nuno estivesse a receber o Prémio Nobel da Inteligência

 

A culpa, é de um governo que não tem a mínima noção do RIDÍCULO e é absolutamente SERVIL ao grupo de pressão tauromáquico que o ESCRAVIZA.

 

Este acontecimento macabro, ficará para a História, no «Livro Negro da Tauromaquia», que está a ser escrito, para perpetuar o tempo em que criaturas das trevas deambulavam por aí, em pleno século XXI depois de Cristo.

 

Assim, tal e qual.

 

***

 

E o que aconteceu ao António Costa, o tal director de um Blogue chamado “Sortes de Gaiola”, o qual incorreu em vários crimes tornados públicos, a propósito da manifestação anti-tourada?

 

Alguma autoridade o abordou para que pagasse pelo que fez?

 

Por muito menos já vi gente a ser “engaiolada”. Mas não este.

 

Querem que acreditemos nas autoridades portuguesas?

 

A lista de crimes a denunciar a instâncias superiores é longa.

 

A Ministra da Justiça anda sempre com o FIM DA IMPUNIDADE na boca, mas ao que parece, não passa de palavras mal ditas.

 

Vamos esperar para ver o que acontece.


A propósito do Nuno, leiam mais aqui:

 

http://pelostourosvivos.blogspot.pt/

 

Isabel A. Ferreira

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 18:36

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Comentários:
De claudia dias a 8 de Abril de 2013 às 16:44
cada pessoa e livre de dar a sua opiniao cada um tem os seus habitos a sua maneira de pensar, deus queira que a senhora que escreveu este comentario infeliz nunca passe por uma situacao deste tipo e que nunca tenha nenhum familiar nessa situação. A senhora critique os toureiros e as corridas a vontade agora nao fique feliz e nao critique o que acontece ou deixa de acontecer se nao concorda, engola para si!!! nao venha falar do que nao sabe ser toureiro ou forcado e uma forma de viver a vida e que na minha modesta opiniao e muito digna, cada pessoa e livre de acreditar no que quiser e ninguem tem o direito de julgar ninguem nao gosta? nao veja... nao julgue olhe para si porque certamente nao e prefeita.
De Isabel A. Ferreira a 8 de Abril de 2013 às 17:46
Olhe claudia dias, se não percebeu o que escrevi, vá para a escola, aprender a ler.

E tudo o que me apetece dizer sobre o seu comentário é que, um dia, quando estiver moribunda (como o Touro está quando os COVARDES FORCADOS o vão torturar AINDA MAIS), uns oito brutamontes agarrem no seu corpo moribundo, e façam o mesmo que os covardes forcados fazem ao Touro.

Tenho certeza absolutíssima que o seu comentário seria outro. E sabe porquê?

Porque a claudia dias e o Touro são animais que sofrem a DOR de igual maneira.

Se não sabe nada sobre animais, vá aprender.

E quer saber mais, sabe quem colocou o Nuno numa cadeira de rodas, tetraplégico? Não foi o Touro, mas quem NÃO lhe prestou a assistência adequada no transporte da arena para os bastidores.

E ao que parece, ele faria tudo outra vez. Portanto, o que poderei eu dizer que ofenda uma tal criatura que fica tetraplégica, e voltaria a ficar, só para voltar à arena e torturar covardemente mais Touros?

Raciocine um pouco, antes de dizer disparates.
Certo?
De Alejandro a 24 de Outubro de 2013 às 18:13
No se entiende qué tipo de engendro, de mente perversa puede llegar a defender animales mientras se burla de un ser humano... así nos va
De Isabel A. Ferreira a 24 de Outubro de 2013 às 18:26
MENTE PERVERSA é a daquele que COBARDEMENTE
TORTURA um TOURO MORIBUNDO.

OS FORCADOS SÃO UNS GRANDES COBARDES.

E SE NÃO CONSEGUE LER O QUE ESCREVI VÁ APRENDER.

De Joana Ribeiro a 15 de Agosto de 2014 às 23:10
Compreendo que não gostem de touradas pois eu também não gosto. Uma coisa é os cavaleiros andarem a espetar ferros no coitado do animal e outra são os forcados que não lhes fazem mal nenhum. Acho uma plena injustiça falarem assim do Nuno porque se acontecesse a um dos vossos também não iriam gostar. Se ele voltaria a fazer isso de novo, só ele tem a ver com isso era a paixão dele!
É como se vocês se atirassem do penhasco atados numa corda e as cordas se partissem. Aquilo tinha muita adrenalina e tinham gostado e diziam que voltavam a fazer o mesmo. Não sejam injustos para os outros nem lhes desejem mal pois o feitiço vira-se contra o feiticeiro. O melhor mesmo é arranjarem vida própria e deixarem a do Nuno!
De Isabel A. Ferreira a 16 de Agosto de 2014 às 10:31
Joana Ribeiro, a Joana não compreende nada, porque a tourada não é uma questão de gostos. É uma questão de Ética. De Civilização. De Evolução. De Cultura Culta. Tudo o que os aficionados desconhecem, porque herdaram a ignorância dos antepassados, e optaram por não evoluir, e continuarem a ser ignorantes. E essa é a pior das ignorâncias.

Uma coisa é os cobardes montadores de cavalos (cavaleiros são outra coisa mais digna) andarem a espetar ferros no coitado do animal e outra coisa são o COBARDES FORCADOS a torturar um bovino já ferido, mais morto do que vivo, a sangrar e a sofrer dores ATROZES. E isto é COBARDIA DA MAIS PURA.

Veja, Joana Ribeiro, se a Joana Ribeiro estivesse caída no chão, esfaqueada e a sangrar, e se um bando de forcados (que não fazem mal nenhum) começasse a puxar-lhe os cabelos (corresponde ao rabo do bovino) e a cabeça, e andasse à roda consigo, e o sangue sempre a jorrar… e a faca (que ainda não foi retirada) a rasgar-lhe as carnes ainda mais… A Joana está mais morta do que viva, e ainda assim esse bando de COBARDES vão atormentá-la…

Isso é algo de MONSTROS, não de gente. Certo? É que um bovino, não é diferente da Joana. São ambos mamíferos, animas, e com um ADN semelhante.

Se o Nuno não quer (não quisesse) ser criticado, não abraçasse a “profissão” de CARRASCO COBARDE. E se quiser ser um HERÓI, agora que está tetraplégico, que LUTE pela abolição desta vergonhosa maneira de estar no mundo, e seja um HOMEM. Ainda vai a tempo.

Pois o feitiço já virou contra o feiticeiro. O Nuno cobardemente andou a torturar touros moribundos, até que um reuniu as derradeiras forças para fazer justiça, uma vez que a justiça dos homens é parca ou não existe.

Mas o Nuno aprendeu a lição? Não aprendeu. Porquê? Porque está cercado de energúmenos. E ele, como lhe falta massa cinzenta, não consegue VER. Além de tetraplégico ficou CEGO MENTAL.

A VIDA proporcionou-lhe um a oportunidade de se redimir das suas iniquidades, deixando-o viver, ainda que confinado a uma cadeira de rodas. Mas ele, como não VÊ, se conseguisse voltar à arena, faria exactamente o mesmo. Isso a Lei do Retorno não perdoará. E ele ainda terá muito mais para sofrer.

Pois NÓS temos vida própria. Não andamos no mundo só para ver andar os outros, e LUTAMOS por um mundo LIVRE DE TORTURA e de TORTURADORES. Isso já é bastante.

A vida do Nuno não lhe pertence. Se ele não quer ser criticado, que seja HOMEM. Ninguém critica um HOMEM.

Vocês, que gostam de tortura e sangue arranjem um VIDA MAIS PRÓPRIA DE SERES HUMANOS.

O mundo não precisa de VAMPIROS.

Comentar post

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Maio 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
13
14
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Posts recentes

Quando a Língua e a Histó...

«Todos desejamos ser feli...

Muito oportuno e útil: o ...

Deputada Cristina Rodrigu...

O Poder do Dinheiro

Os muito terceiro-mundist...

Muita água correu debaixo...

Quando os ditadores se co...

Ecologistas espanhóis des...

Ao cuidado dos caçadores ...

Arquivos

Maio 2021

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Direitos

© Todos os direitos reservados Os textos publicados neste blogue têm © A autora agradece a todos os que os divulgarem que indiquem, por favor, a fonte e os links dos mesmos. Obrigada.
RSS

Acordo Ortográfico

Em defesa da Língua Portuguesa, a autora deste Blogue não adopta o Acordo Ortográfico de 1990, devido a este ser inconstitucional, linguisticamente inconsistente, estruturalmente incongruente, para além de, comprovadamente, ser causa de uma crescente e perniciosa iliteracia em publicações oficiais e privadas, nas escolas, nos órgãos de comunicação social, na população em geral, e por estar a criar uma geração de analfabetos escolarizados e funcionais.

Comentários

Este Blogue aceita comentários de todas as pessoas, e os comentários serão publicados desde que seja claro que a pessoa que comentou interpretou correctamente o conteúdo da publicação. Serão eliminados os comentários que contenham linguagem ordinária e insultos, ou de conteúdo racista e xenófobo. Em resumo: comente com educação, atendendo ao conteúdo da publicação, para que o seu comentário seja mantido.

Contacto

isabelferreira@net.sapo.pt