De Bruno Henriques a 20 de Fevereiro de 2013 às 01:56
"(...) à maneira do circo romano, quando aquela gente alienada e inculta se punha de pé (...)"

Saiba que "aquela gente" que você sabiamente chama inculta, esteve na origem de quase tudo o que lhe rodeia o quotidiano. Vergonhosamente para eles até a lingua com que expressa os seus mais primários e ressabiados comentários, deriva do
Latim (Latinos que juntamente com os Etruscos e Sabinos fundaram o povo romano). Mas lá está, eram incultos... culta é a senhora, que 2000 anos depois da sua proficua passagem neste Mundo, cria um blog onde o vómito toma forma de palavras! Isso eles não conseguiam, certamente.
De Isabel A. Ferreira a 20 de Fevereiro de 2013 às 09:14
VÁ ESTUDAR, BRUNO.
VÁ INSTRUIR-SE.

E ARRANJE OUTROS ARGUMENTOS MAIS FORTES, MAIS INTELIGENTES PARA JUSTIFICAR A SUA "TEORIA", PORQUE O QUE DISSE NÃO TEM NADA A VER COM A ESTUPIDEZ DA TAUROMAQUIA OU DO CIRCO ROMANO.

QUANDO SE FALA NO LEGADO DE ROMA, SIGNIFICA O LEGADO CULTO, NÃO O DA GENTALHA INCULTA.

OU PENSA QUE A "COLTURA" TAUROMÁQUICA FICARÁ NA HISTÓRIA COMO ALGO PRECIOSO?

VÁ ESTUDAR.

"AQUELA GENTE" TAL COMO A "GENTE" QUE FOI AO campo pequeno,76zeah NÃO FAZ EVOLUIR O MUNDO.

QUANDO QUISER ARMAR-SE EM ORADOR, PONHA-SE NO MEIO DA ARENA DA TORTURA E DIGA AS SUAS ASNEIRADAS PARA O SEU "POVO".

CERTO?
De Luis a 6 de Maio de 2013 às 15:33
Isabel, respeito o que defende, cada um é livre de defender a sua opinião/forma de pensar...No entanto a forma como defende a "abolição" das touradas é uma forma abjeta no minimo...por mais que se sinta indignada com o que se passa à volta da tauromaquia nada lhe dá o direito de falar assim de um ser humano como fez neste post...Modere a sua linguagem pois só lhe trará felicidade e perante actos que considere condenáveis tenha uma atitude superior e não se rebaixe a niveis hitlerianos como fez neste post...

Cumprimentos
De Isabel A. Ferreira a 6 de Maio de 2013 às 16:17
Não, Luís, o Luís não respeita nada o que defendo, até porque leu este texto e não percebeu nada.

Além de que não defendo opiniões ou formas de pensar. Eu defendo os Touros e os Cavalos, com a linguagem apropriada à estupidez que é a tauromaquia e os seus interventores.

A forma como defendo a ABOLIÇÃO das touradas é a forma adequada ao acto, esse sim, ABJECTO, que é a tortura de um ser vivo para divertir sádicos e ganhar dinheiro.

Vocês estavam habituados a torturar Touros e Cavalos sem que ninguém vos dissesse com as palavras EXACTAS que isso é um ritual COVARDE realizado por gente perturbada mentalmente (não sou eu que o digo) para sádicos, bêbados e necrófilos.

Tudo me dá o direito de criticar um forcado que ficou tetraplégico e aceita a TORTURA de SERES VIVOS para angariar dinheiro, para si próprio, e ainda diz alto e em bom som que FARIA TUDO OUTRA VEZ.

Esse forcado NÃO SE RESPEITA A SI PRÓPRIO nem os outros seres. Como pode exigir que seja respeitado?

Bem, o que não é o caso. Não desrespeitei o forcado, nem sequer aplaudi o que lhe aconteceu. Estaria a ser sádica como ele. Mas devo dizer que estou completamente do lado do Touro, que foi FORÇADO a ir para uma arena, e o FORCADO foi para lá PORQUE QUIS, seguindo os seus maus instintos.

E quer saber mais, o seu raciocínio é tão distorcido que teve a pouca lucidez de falar-me em “níveis hitlerianos” quando são os tauricidas que torturam seres vivos. Não eu.

O forcado tetraplégico deixou-se levar pela lábia repugnante dos que o rodeiam, e um dia, quando estiver a um canto abandonado, irá lembrar-se das palavras que lhe dirigi, mas que ele rejeitou, e então será demasiado tarde.

Daí o ter-se vendido aos seus inimigos por cem mil Euros.

Só ele é que não se apercebeu.

Daí, tenha cuidado com o que diz, ó Luís.

Se não percebeu o que escrevi, o problema é seu.

E nada do que disserem fará com que eu passe a utilizar linguagem poética, para falar de tortura covarde e inútil, e de torcionários covardes e inúteis também.

Vivem na mentira. Chegou a hora de conhecerem a verdade, tal como ela é: sem papas na língua.
De Luis a 6 de Maio de 2013 às 19:48
Eu percebi bem o que disse...aliás o que disse a mim não me importa, convivo bem com diferentes opiniões. A forma como o disse e a forma altiva e pseudo superior como responde a pessoas com opinião diferente da sua isso sim me incomoda. A forma como defende o que defende é ERRADA, se quiser, tão errada como diz que estão os toureiros e os forcados, a forma como fala/escreve coloca-a ao nível do que ataca e é isso é que a sra. têm de compreender. Agradeço que retire esse "vocês" pois não me inclua em nada, eu falo apenas por mim e pela minha forma de pensar. Mais, em termos de raciocíno distorcido devo ter apanhado essa doença depois de ler alguns dos seus posts, nessa sua utópica defesa dos animais indefesos...só a forma como os defende até aos próprios envergonha...

E só para a contextualizar, daqui quem lhe fala é um enfermeiro( pode não acreditar como fez com aquela médica mas se necessário até o meu numero de cedula profissional lhe mandarei) lido todos os dias com a vida e morte de seres vivos e racionais que não sentem apenas a dor mas compreendem na, por isso não lhe admito lições de moral sobre comportamentos humanos ou desumanos ou forma de lidar com seres vivos.

Volto a deixar-lhe este conselho, modere e altere a linguagem que utiliza pois só lhe trará felicidade, não se trata de utilizar linguagem "poética" mas sim o não utilizar uma linguagem que a todos ofende e ninguém defende, nem mesmo os animais de quem diz tanto gostar.

Cumprimentos
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.