Segunda-feira, 10 de Agosto de 2009

« O REI QUE ESPIONOU NAPOLEÃO»

 

Copyright © Isabel A. Ferreira 2009
 
 
 
Este é o título de um livro, publicado pela Thesaurus Editora, edição de 2009, da autoria de VAL BEAUCHAMP, descendente de Portugueses, radicada nos EUA, e o qual recebi hoje pelo correio. Ainda não o li, mas sei do que fala: é uma ficção histórica, baseada na história real de dois países, Portugal e Brasil, focalizando a vida do Rei Dom João VI. Diz a autora no início do livro.
 
Como ainda não o li, não é sobre o livro que vou falar (a ele voltarei, sim, quando terminar de o ler).
 
No entanto, assim como quem não quer a coisa, venho dar notícias destes ecos que continuam a chegar até mim, a propósito ou mesmo sobre a minha «Contestação» do livro «1808», de Laurentino Gomes, Prémio Jabuti, autor muito aplaudido no Brasil como em Portugal, pelo que escreveu sobre D. João VI.
 
Todos os dias me chegam do Brasil (e também dos Estados Unidos) comentários sobre este tema. Fico contente, pois ao escrever a «Contestação» a ideia foi essa mesmo: levantar uma onda pelo universo luso-brasileiro, para que a história do nosso D. João VI não ficasse manchada pela infâmia, e fosse reposta a História tal como ela é, se não foi escrita como ficção. E ainda que fosse ficção, penso que nenhum autor deve ter a liberdade de caluniar, apenas por caluniar ou por preconceito, uma figura histórica, por muito má que ela fosse. É preciso respeitar o nosso passado, naquilo que há para respeitar, e criticá-lo naquilo que há para criticar, mas tão-somente para não tornarmos a repetir os mesmos erros (uma coisa que os governantes do mundo nunca aprenderam), e não para “dizer mal” sem sentido crítico.
 
Enfim, hoje mesmo recebi um outro e-mail da jornalista Eulália Moreno, do jornal Mundo Lusíada, a qual me informa de um outro eco. Diz-me ela:
 
«Não sei se já chegou ao seu conhecimento uma nota publicada pelo Dr. Almeida e Silva, conselheiro das Comunidades Portuguesas, numa coluna que ele mantém no jornal «Portugal em Foco».
 
Infelizmente esse jornal não tem edição on-line. Transcrevo:
 
«Opinião e Diálogo
 
Livro «Contestação»
 
Outro dia comentávamos o lançamento do livro «Contestação», da escritora Isabel A. Ferreira, que contesta a obra de Laurentino Gomes, «1808», que se constituiu em estrondoso sucesso editorial, tanto no Brasil quanto em Portugal. Recebemos vários e-mails reclamando que o livro-resposta não estava à venda por aqui. Realmente, o lançamento ocorreu somente na terrinha, mas em breve acontecerá também por estes lados, e pela expectativa já promete ser um rápido sucesso de vendas».
 
Eu comprei o livro através da Internet. Caso haja a possibilidade de lançamento por aqui, lógico que será mais cómodo para os interessados mas talvez fosse interessante você informar (caso já não o tenha feito) através do Dr. Almeida e Silva.
 
Ontem estive num jantar da Casa de Portugal e em conversa com a Historiadora Sónia de Freitas falámos sobre o seu livro. Ela partilha da minha/nossa opinião: o «1808» é um decalque oportunista do livro «Império à Deriva», do Wilcken. Aliás Eduardo Bueno, com a sua trilogia sobre os Descobrimentos, também já tinha feito o mesmo. Lamentável.
 
Um abraço, o que for preciso, por favor, é só dizer.
 
Eulália»
 
Bem, ainda não tinha chegado até mim esta nota.
Fiquei feliz com mais este eco.
A onda cresce. Espero que se transforme num tsunami.
 
publicado por Isabel A. Ferreira às 18:07

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Julho 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Posts recentes

O esperado aconteceu: PS,...

Ainda sobre o crime urban...

«A Indústria Tauromáquica...

Os trogloditas do costume...

Os trogloditas do costume...

Debate na TVI sobre proib...

Morreu Ennio Morricone, c...

Fim de subsídios público...

Depois da saída do PAN, p...

Viva o “colete encarnado”...

Arquivos

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Direitos

© Todos os direitos reservados Os textos publicados neste blogue têm © A autora agradece a todos os que os divulgarem que indiquem, por favor, a fonte e os links dos mesmos. Obrigada.
RSS

Acordo Ortográfico

Em defesa da Língua Portuguesa, a autora deste Blogue não adopta o Acordo Ortográfico de 1990, devido a este ser inconstitucional, linguisticamente inconsistente, estruturalmente incongruente, para além de, comprovadamente, ser causa de uma crescente e perniciosa iliteracia em publicações oficiais e privadas, nas escolas, nos órgãos de comunicação social, na população em geral, e por estar a criar uma geração de analfabetos escolarizados e funcionais.

Comentários

Este Blogue aceita comentários de todas as pessoas, e os comentários serão publicados desde que seja claro que a pessoa que comentou interpretou correctamente o conteúdo da publicação. Serão eliminados os comentários que contenham linguagem ordinária e insultos, ou de conteúdo racista e xenófobo. Em resumo: comente com educação, atendendo ao conteúdo da publicação, para que o seu comentário seja mantido.

Contacto

isabelferreira@net.sapo.pt