Terça-feira, 24 de Maio de 2022

«Ainda sobre a Moita... Não foi o 1⁰ adolescente a morrer e, enquanto estas práticas continuarem, não será o último. O álcool ajuda»

 

Um extraordinário e corajoso testemunho de quem já viveu no mundo da tauromaquia.

Muito bem, Maria de Lurdes Feitor Carapelho.

És um exemplo de que, querendo, pode-se evoluir. Mas isto só acontece a quem tem substância cinzenta dentro do crânio. Que é o teu caso. 

 

Isabel A. Ferreira

 

Lurdinhas - 1.png

 

por  Maria de Lurdes Feitor Carapelho

 

Tenho tanta, mas tanta coisa para dizer.


Nasci e cresci numa terra onde estas práticas já existiam. Eu andei na rua com os touros a metros de mim, às cavalitas de um toureiro da minha terra, que morreu em 1974 e que me ia buscar à escola. O meu pai e a minha mãe permitiam.


Vi morrer muitas pessoas. Estropiados, furados, todos partidos. EU VI!!!


Esta terra e tantas outras, com estes espectáculos anacrónicos, onde morrem todos os anos jovens e adultos, não são, nem nunca foram responsabilizadas:


- As CM e a organização não se responsabilizam por "acidentes" nos recintos. Não há nem nunca irá haver um seguro.
Como dizem, vai quem quer. Se morrerem ou ficarem incapacitados, a culpa é dos próprios.
Nestas terras, se não há "colhidas" a festa é fraca. Gostam de sangue!

Quanto aos Touros e Cavalos, sim porque são os campinos, e alguns "marialvas" que fazem a recolha dos touros. Há Cavalos que morrem furados, com lesões e são abatidos. Eu vi...


Mas, "ninguém gosta mais dos Touros e Cavalos como os aficionados".

É ignóbil. É atroz. É medieval.

Eu sei. Eu vi. Assisti durante décadas, em que ainda andava cega e não me questionava nem tampouco era sensível aos maus-tratos, abusos, exploração e tortura destes magníficos animais que deveriam estar LIVRES, no campo, protegidos, como merecem.

Estas terras condicionam e formatam.

Sabem que sei, que vi, que participei...
Até peguei novilhos-touros.


Durante anos, tudo isto me assombrou mas um dia, a querida Cristina D'Eça Leal disse-me que era uma mais valia. E tem razão.


A mim, não me atiram areia prós olhos. Conheço todos. Artistas, organizadores, empresários, ganadeiros (estudei com filhos/filhas de muitos).

Curioso é eu comentar numa publicação de páginas onde andam os aficionados, e quando menciono situações e nomes, nunca mais comentam. Nem sequer me contradizem. Sabem que tenho razão.

E mulheres? Eu vi... inconscientes, saírem de casa nas ruas das largadas, e serem colhidas porque quem está nas tronqueiras não as deixavam entrar.
Atrocidades.

A tauromaquia tem que MORRER!
Pelos Touros! Pelos Cavalos!
Queremos Abolição!

 

Fonte:

https://www.facebook.com/photo/?fbid=8130190943673315&set=a.4627452040613907&comment_id=497226772152422&notif_id=1653405894680942&notif_t=feedback_reaction_generic&ref=notif

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 16:40

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Segunda-feira, 23 de Maio de 2022

In Memoriam Vangelis, my twin soul in music

 

Birth: March 29, 1943, Agria, Greece

Death: May 17, 2022, Paris, France

   

This is divine.

This is magnificent.

This is my true world.

This is my true nature.

Thanks, Vangelis, for this sublime music.

Thanks, xnupyx, for the extraordinary video.

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 19:11

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Jovem de 16 anos morre em largada de Touros na Moita, mas a “festa” continuou, porque, para os moitenses, a morte de Touros ou de Pessoas fazem parte dessa “festa” estúpida

 

E tudo isto acontece porque, na governação, existem trogloditas que apoiam a “cultura da tortura e da morte por estupidez!

 

frase-e-uma-pena-que-o-limite-da-inteligencia-huma

 

Não é a primeira vez, nem a segunda, nem a terceira que morre gente nas largadas de Touros na Moita, que NÃO são interrompidas, porque quer morram touros ou morram pessoas, na Moita, vai dar ao mesmo. O que interessa é o que eles acham de "FESTA". E quanto mais regada com álcool e com sangue, melhor!

 

Não aprendem nada com estas tragédias na Moita, das quais vou deixar aqui uma amostra, para quem estiver interessado em seguir o caminho da morte por estupidez:

Na Moita morre-se estupidamente, mas a "festa" parva continua…

«Sobre o Touro acidentado na Moita»

Quando falamos da Moita, falamos de selvajaria, estupidez e atraso civilizacional

 

E a notícia de mais esta tragédia a envolver um jovemde 16 anos, que não é protegido por nenhuma LEI portuguesa, podendo morrer à vontade, porque QUEM SE IMPORTA?!!!!!! pode ser lida aqui:

https://cnnportugal.iol.pt/morte/largada-de-touros/jovem-morre-depois-de-ser-colhido-por-um-touro-na-moita/20220521/628907490cf2ea367d3d1843

 

A “cultura da tortura e da morte por estupidez” é algo que não pertence aos valores HUMANOS. Com este tipo de barbárie, a essência humana está a esvair-se pelos canos de esgoto, como se fosse um excremento.

 

Está mais do que no tempo de acabar com esta BARBÁRIE, ó senhores DEPUTADOS da nossa desventurada NAÇÃO!!!!!!!!! que não merece a má sorte que tem, ao ter tais desgovernantes.

 

Isabel A. Ferreira

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 18:06

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 19 de Maio de 2022

Pinhal Novo em vez de progredir quer recuar à barbárie tauromáquica

 

Porque Portugal precisa livrar-se da praga tauromáquica, assinem esta petição, por favor, ou enviem os vossos protestos para: 

geral@cm-palmela.pt ; j.f.palmela@gmail.com 

PINHAL NOVO.png

Petição contra a corrida de touros a realizar no dia 11 de Junho de 2022 na freguesia de Pinhal Novo por ocasião das suas festas populares

Para: Ex.mo Senhor Presidente da Câmara Municipal de Palmela, Álvaro Manuel Balseiro Amaro e Ex.mo Senhor Presidente da Junta de Freguesia de Pinhal Novo, Carlos Jorge Antunes de Almeida

 

 

Somos um grupo de residentes, domiciliados e amigos da freguesia de Pinhal Novo que, embora reconhecendo que as touradas são permitidas e reguladas por lei, pretende contestar o regresso das corridas de touros a esta localidade, requerendo que o evento seja excluído da programação das festas populares.

Desde 2016 que não são realizadas corridas de touros no Pinhal Novo. Durante 6 anos celebrámos as festas populares anuais da nossa localidade num ambiente de paz e sossego sem qualquer necessidade de inclusão daqueles espectáculos na lista de eventos.

A tauromaquia é um espectáculo que divide a sociedade portuguesa, algo que deve exigir aos representantes públicos eleitos a adopção de uma posição neutra, que passe por não apoiar, directa ou indirectamente, o regresso das actividades tauromáquicas ao Pinhal Novo. Ao permitirem e promoverem o regresso das corridas de touros, os representantes da população estarão a agir de uma forma que consideramos lamentável e que apenas podemos reportar com uma cedência inaceitável ao lobby tauromáquico.

Pelo exposto, vimos requerer a V. Ex.as que assumam uma posição neutral e mantenham as festas da nossa terra um evento convidativo para todos e não apenas para alguns, retirando para o efeito do programa de festas todo e qualquer evento tauromáquico.


 
 
publicado por Isabel A. Ferreira às 16:03

link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 17 de Maio de 2022

Somos filhos da mesma Mãe Natureza

 

Estes são os meus irmãos animais, entre todos os outros.

Partilhamos o mesmo Planeta. Temos as mesmas necessidades vitais.

Respiramos o mesmo ar. Somos aquecidos pelo mesmo Sol. Iluminados pela mesma Lua...

Somos filhos da mesma Mãe Natureza.

 

Mas Portugal é ainda um país primitivo, onde é permitido que psicopatas torturem animais não-humanos, em episódios, a que chamam "espectáculos", cruéis, macabros, violentos, desumanos, medievais, sanguinários...

 Em nome de quê?

Isabel A. Ferreira

 

Animais[1].png

Origem da imagem: Internet

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 14:46

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Sábado, 14 de Maio de 2022

O Maravilhoso Reino Animal

 

Um vídeo que, através dos sábios, nos conduz ao mundo dos animais não-humanos, muito mais humanos e dignos, do que as criaturas desumanas que andam por aí a destruir o Planeta.

 

Maravilhoso Mundo Animal.PNG

publicado por Isabel A. Ferreira às 16:08

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 12 de Maio de 2022

O actual ministro da (IN) CULTURA de Portugal diz não ser aficionado, MAS defende “respeito e absoluta tolerância” pela tortura de Touros…

 

… porque há concelhos onde a “prática cultural da tauromaquia” faz parte da “identidade” (?????).

 

O que não seria se o senhor ministro fosse aficionado!!!!!!

 

Esperar o quê de um governo cheio de trogloditas? De gente sem massa crítica, sem substância cinzenta suficiente dentro do crânio, que possa fazê-los distinguir o trigo (CULTURA) do joio (TORTURA de seres vivos sencientes) para divertir uma fatia minoritária da população portuguesa com baixíssimo nível moral e cultural, e que ainda não evoluiu?
 

Mais um para o caixote de lixo da História.

 

Veja, senhor ministro, o que o senhor quer respeitar e absolutamente tolerar, porque faz parte da cultura e da identidade, sim da identidade até pode ser, mas de gente que ainda NÃO evoluiu, e que o senhor, como ministro CULTURA tinha o DEVER de fazer evoluir, e NÃO faz. Muito pelo contrário.

 

O senhor NÃO SABE o que é Cultura ou o que é Identidade. E o que chama respeitar e tolerar significa simplesmente aceitar e apoiar o que pode ser visto com a maior REPUGNÂNCIA, nesta imagem:

 

Adão e Silva.png

Demita-se senhor ministro da (IN)CULTURA! Defender e TOLERAR tal barbárie, nos tempos que correm, só DESONRA E ENVERGONHA Portugal!

 

Isabel A. Ferreira

***

Ministro da INCULTURA.PNG

 

VilaFranquenses Anti-tauromaquia

 

«Retrocesso para os Touros e Cavalos! "Respeito e tolerância" para a tortura.

 

*Volta Graça Fonseca*

 

«Pedro Adão e Silva defende “respeito e absoluta tolerância” com a tourada. No Parlamento, questionado (...) pelo PAN, o ministro admitiu não ser aficionado, mas lembrou que há concelhos onde a prática cultural da tauromaquia faz parte da identidade.

 

(...)

 

É sempre o tema mais fracturante nas reuniões da comissão de Cultura no Parlamento e na estreia de Pedro Adão e Silva como ministro da Cultura não foi excepção.

 

(...)

 

Para que não houvesse dúvidas, o novo ministro da tutela começou por dizer que não é um “aficionado”. Ressalvou, no entanto, que “temos de saber sempre respeitar a forma como os outros olham para a cultura.”

 

(...)que questionou sobre a alteração da taxa de IVA cobrada no preço dos bilhetes para espectáculos tauromáquicos, Pedro Adão e Silva lembrou que “não há neste momento um desejo dominante de proibir as touradas” e explicou que “também não há a ideia de que as touradas devam ser subvencionadas, ou apoiadas de alguma forma fiscal”.

 

(...)

 

“Não contem comigo para censurar aquilo que são as práticas culturais e os gostos dos outros”, disse o ministro sobre as touradas. Embora reconheça que, “felizmente, há espaço” para as posições do PAN (...), Adão e Silva lembrou que “depois, no meio, há os portugueses, mesmo aqueles que são a larga maioria que não vai a corrida de touros”.

 

“Não lhes passa pela cabeça impedir os outros de ir a corrida de touros”, destacou. “Há concelhos onde as pessoas vêem nisso um aspecto fundamental da sua identidade, outros onde não, portanto devemos viver com respeito e absoluta tolerância em que relação a isso”, rematou o ministro, que repetiu a expressão “absoluta tolerância” como a sua “resposta aos proselitismos e autocensura e censura dos outros.»

 

https://rr.sapo.pt/.../nao-contem-comigo-para.../283710/

 

Fonte:  https://www.facebook.com/VFXAnti.tauromaquia/photos/a.1050063075024035/5442899839073648/

 

(Texto transcrito conforme a Grafia Portuguesa LEGAL, que se encontra em vigor).

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 18:55

link do post | Comentar | Ver comentários (1) | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 10 de Maio de 2022

Eis o mundinho tauromáquico, que os políticos portugueses veneram e apoiam, esquecendo-se de que isto não faz parte de um país que se quer CULTO e CIVILIZADO

 

"Festas" de Samora Correia? Quais "festas"?  Barbárie não é sinónimo de festa. FESTA é alegria, NÃO é tortura de seres vivos, facadas, tiros, bebedeiras, MORTE.

 

É isto que o Partido Socialista, que agora é dono e senhor de todas as coisas visíveis e invisíveis, quer para este nosso país ainda tão terceiro-mundista?

 

Não será altura de dar um novo RUMO a Portugal e pô-lo nos carris dos países civilizados da Europa? Ou preferem servir os lobbies trogloditas, para que continuemos a ser culturalmente pobres e podres, na cauda da Europa?

 

Tiros nas festas de Samora.jpg

 

Fonte:  https://www.facebook.com/photo/?fbid=3307626049473897&set=a.1871471499756033

***

PJ investiga tiros e facadas nas festas de Samora

 

«A Polícia Judiciária está a investigar os desacatos ocorridos na madrugada de sexta-feira para sábado, numa das largadas de touros da semana taurina de Samora Correia, que envolveu o uso de pelo menos uma arma de fogo e uma arma branca.

 

Segundo foi possível apurar, a situação de maior gravidade terá ocorrido pouco depois das 3h00 da manhã de sábado, dia 7, quando dois homens, um com cerca de 25 e outro com cerca de 50 anos, foram atingidos a tiro em pleno Largo do Calvário, a zona central das festas.

Ainda nessa madrugada, por volta das 4h00, um jovem, com cerca de 20 anos, foi agredido com arma branca, tendo sofrido vários cortes no corpo e sido assistido no local pelos bombeiros de Samora e, tal como os dois feridos anteriores, transportadas ao Hospital de Vila Franca de Xira com acompanhamento da GNR.

 

As autoridades suspeitam que os desacatos terão tido origem num ajuste de contas entre grupos rivais da zona de Vila Franca de Xira

 

Fonte:

https://www.rederegional.com/sociedades/35218-pj-investiga-tiros-e-facadas-nas-festas-de-samora?fbclid=IwAR0IfqevWpfI9KKS7e3dmIfJKX87zlh6LIWgrFT4pg4rqRs3JMVFfhP0Zig

***

Marinhenses - 3.png

Torturar bovinos para cadeiras vazias é coisa de mentes deformadas!

 

Quem estiver interessado em dar uma volta pelo mundo da tauromaquia, que está em franca decadência,  por favor, consulte este link:

https://www.facebook.com/antitouradas

 

Isabel A. Ferreira

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 18:18

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Segunda-feira, 9 de Maio de 2022

Desde o Império Romano, passando pelo falhado “império” de Hitler, até à Praça Vermelha, neste dia 09 de Maio, “Dia da Vitória”, fiz um percurso antigo, em pleno ano de 2022

 

Vi o fantasma dos imperialismos de outrora. Vi os mesmos símbolos alados. Os estandartes. A música poderosa. A mesma demonstração bélica de mentes que nada de mais fascinante sabem fazer do que matar e destruir Povos, para entrarem na História como uns “nadas”, sem glória e sem honra.    

 

É que «os tiranos e assassinos podem parecer invencíveis, mas no final são SEMPRE derrubados» (Mahatma Gandhi).

 

Hoje ouvi o discurso oco de um alienado, de um paranóico, com a mania de perseguição. Ouvi o discurso de alguém que vive numa bolha, completamente alheado da realidade e afastado do mundo LIVRE.

 

Foi triste. Foi macabro. Foi insignificante.

 

Hoje, recuei aos tempos dos imperadores romanos, e aos seus desfiles militares apoteóticos; recuei ao tempo de Adolf Hitler, e das suas paradas militares, para impressionar o mundo.

O que haverá de comum entre os imperadores romanos, Hitler e Putin?

Hoje, vi algo do passado, revestido de um presente ainda tão desumanizado!

 

Já era tempo de deixar esse passado, viver o presente, pacificamente, para poder resgatar-se o futuro, que está pendurado por um fio de aranha sobre um abismo.

 

Valeu-me ver e ouvir a mensagem ao seu Povo, de Volodymyr Zelensky, que não tem medo dos Babadooks, que andam pelo mundo a espalhar o terror. E enchi-me de ESPERANÇA.

(ATENÇÃO! Aqui não cabem ideologias de nehuma espécie, mas apenas FACTOS).

 

Isabel A. Ferreira

 

IMPERIALISMOS.png

 

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 19:00

link do post | Comentar | Ver comentários (4) | Adicionar aos favoritos
Quarta-feira, 4 de Maio de 2022

Brothers In Arms Dire Straits For Ukraine

 

Uma das minhas Bandas (mais) preferidas, numa celebração à Ucrânia...
 
Associo-me a esta celebração.
 
Isabel A. Ferreira



 
 
publicado por Isabel A. Ferreira às 17:55

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Junho 2022

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
18
20
21
23
24
25
27
28
29
30

Posts recentes

Pausa para Férias

PAN quer permitir o acess...

Touradas cómicas (?????) ...

A barbárie tauromáquica n...

«Juiz proíbe touradas na ...

Os políticos portugueses ...

El País elimina a secção ...

Carta Aberta à Ministra A...

«“Bicadas do meu aparo” –...

«Este é um dos primatas m...

Arquivos

Junho 2022

Maio 2022

Abril 2022

Março 2022

Fevereiro 2022

Janeiro 2022

Dezembro 2021

Novembro 2021

Outubro 2021

Setembro 2021

Agosto 2021

Julho 2021

Junho 2021

Maio 2021

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Direitos

© Todos os direitos reservados Os textos publicados neste blogue têm © A autora agradece a todos os que os divulgarem que indiquem, por favor, a fonte e os links dos mesmos. Obrigada.
RSS

Acordo Ortográfico

Em defesa da Língua Portuguesa, a autora deste Blogue não adopta o Acordo Ortográfico de 1990, devido a este ser inconstitucional, linguisticamente inconsistente, estruturalmente incongruente, para além de, comprovadamente, ser causa de uma crescente e perniciosa iliteracia em publicações oficiais e privadas, nas escolas, nos órgãos de comunicação social, na população em geral, e por estar a criar uma geração de analfabetos escolarizados e funcionais.

Comentários

Este Blogue aceita comentários de todas as pessoas, e os comentários serão publicados desde que seja claro que a pessoa que comentou interpretou correctamente o conteúdo da publicação. 1) Identifique-se com o seu verdadeiro nome. 2) Seja respeitoso e cordial, ainda que crítico. Argumente e pense com profundidade e seriedade e não como quem "manda bocas". 3) São bem-vindas objecções, correcções factuais, contra-exemplos e discordâncias. Serão eliminados os comentários que contenham linguagem ordinária e insultos, ou de conteúdo racista e xenófobo. Em resumo: comente com educação, atendendo ao conteúdo da publicação, para que o seu comentário seja mantido.

Contacto

isabelferreira@net.sapo.pt