Quinta-feira, 7 de Novembro de 2013

ESPANHA - O TRISTE DESTINO DOS GALGOS...AS OUTRAS VÍTIMAS DA CAÇA…

 

Estes são cães espanhóis, mas em Portugal também os há assim, nomeadamente no Alentejo.

 

 

Estes desventurados galgos não tiveram a sorte de ser abandonados no bosque para poderem caçar e beber água.

 

Foram abandonados por uns carrascos primitivos e desalmados, numa jaula para morrerem de fome e de sede.

 

Os caçadores são mesmo assim. O que esperar de cobardes portadores de genes assassinos? 

 

A caça é uma reminiscência da época pré-histórica, mas o povo pré-histórico caçava por necessidade de sobrevivência.

 

Os caçadores do século XXI depois de Cristo caçam por instintos sanguinários.  

 

Estes animais já estão a ser tratados por almas caridosas numa instituição.

Fonte:

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=620389561344586&set=a.471997986183745.121652.470749836308560&type=1&theater

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 19:19

link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
Quarta-feira, 6 de Novembro de 2013

NOVA CARTA AOS SENHORES DEPUTADOS DA ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA PORTUGUESA

 
 
 

Exmos. Senhores Deputados da Assembleia da República Portuguesa:

 

Depois da grande estupefacção e decepção que em mim causou o adiamento do debate da petição da ANIMAL, não com certeza por influência da ATCT (que se vangloriou do seu contributo, neste sentido, o que a ser verdade seria bastante grave), mas por outro motivo qualquer que, espero, seja menos obscuro do que este, seguiu-se aquele “fait divers”, protagonizado pela ministra Assunção Cristas, relativamente ao número de animais que os cidadãos poderiam ter nos seus lares, com certeza com o intuito de  “tomar o pulso” ao povo Português, o que também me surpreendeu pela negativa.

 

Como a reacção do povo foi imediata e em massa, a ministra deixou cair o assunto e a MAIORIA dos deputados da Assembleia da República puderam então ter uma ideia da força e do poder do povo.

 

E porque ainda quero acreditar que vivo num País democrático, com órgãos governativos e governantes cumpridores das suas funções, e respeitadores da Constituição Portuguesa e do juramento que fizeram ao tomar posse dos seus cargos, tento manter uma espectativa, se bem que periquilitante, no bom senso de V. Exas.

 

Portugal não pode continuar na senda da violência, da idiotice, da selvajaria, da incultura e da falta de lucidez, no que respeita ao sofrimento de bovinos e cavalos, transformados pela “indústria” tauromáquica em instrumentos para se torturar cruelmente, no intuito de divertir uma minoria (e todos sabemos que é uma minoria) de cidadãos sádicos, que histericamente aplaudem o sofrimento atroz de um herbívoro trespassado de bandarilhas, a sangrar copiosamente, esgotado de forças, a bradar de dor até à morte, e o sofrimento silencioso (porque lhes cortam as cordas vocais) dos cavalos.

 

Não é da Ética Política os Senhores Deputados da Nação serem cúmplices do ecocídio que grassa nas terreolas mais atrasadas de Portugal, apenas para “agradarem” a um lobby obscuro e empedernido, o que também é contra todas as regras civilizadas e racionais dos verdadeiros estadistas.

 

Por tudo isto, o filósofo australiano Peter Singer e Tom Regan têm combatido, intensamente, o especismo, que submete os animais não humanos a torturas e maltratos de toda a espécie, o que impele para um plano do mais inferior que existe os indivíduos que praticam, aplaudem e apoiam tal ignomínia.

 

A reacção contra a opressão e exploração dos animais começou já em 1975, com a publicação da obra "Libertação Animal" do já referido filósofo Peter Singer.

 

Porém, em Portugal, como sempre acontece com tudo o que diz respeito a avanços civilizacionais, os Direitos dos Animais nunca foram objecto de importantes debates, como já acontece em vários países que estão na senda da evolução.

 

E, como se isto não bastasse para colocar Portugal no rol dos países terceiro-mundistas, a Lei nº 92/95, de 12 de Setembro, irracionalmente, exclui os Touros e os Cavalos do Reino Animal, para que um lobby possa tirar proveito monetário da tortura legislada e apoiada por governantes que talvez não saibam que os Touros e os Cavalos têm um ADN muito semelhante ao dos seres humanos, logo, sofrem horrores quando deles fazem objectos de tortura. 

 

Quanto aos outros animais, a lei e as autoridades policiais penalizam quem tenta socorrê-los e amenizar o sofrimento deles, mais do que sancionam aqueles que os maltratam e abandonam.

 

Isto é absolutamente irracional. Inacreditável. Inadmissível.

 

O critério determinante para libertar os animais da tirania humana é, justamente, a capacidade de sofrer e de sentir emoções semelhantes às nossas, por parte desses seres erradamente considerados irracionais. (É preciso rever este falso conceito).

 

Além disso, a compaixão pelo sofrimento atroz dos animais  é um factor decisivo na criação de uma nova Lei de Protecção dos Animais, que cada vez está a tornar-se mais necessária e urgente.

 

Uma nova Lei que ponha, finalmente, termo ao indizível sofrimento dos Touros e dos Cavalos, nas arenas, e dos restantes animais nos canis municipais (autênticos campos de concentração nazis), dos que são abandonados nas ruas, dos do circo, dos que são aproveitados para lutas, enfim… de todos os que são cruelmente maltratados como se fossem cacos partidos, e não seres vivos, que têm sangue e alma como nós.  

 

Para que os Senhores Deputados possam ter um suporte de reflexão, nada melhor do que ver para crer, porque creio que muitos do que estão sentados nas cadeiras do poder não fazem a mínima ideia do sofrimento animal, e por isso, quando aparece algum projecto-lei a este respeito, votam sem conhecimento de causa (o que é um grave erro), arrastados por aficionados colocados estrategicamente nas listas dos candidatos à Assembleia da República, que nada mais fazem ali do que puxar a brasa para a sardinha da já tão apodrecida tauromaquia.

 

Por isso aqui deixo a V. Exas. um excelente vídeo para que possam reflectir.

 

 
Uma vez que uma lutadora nunca abandona o “campo de batalha”, uma vez mais venho sugerir aos Senhores Deputados da Assembleia da República Portuguesa que sejam humanos, civilizados, evoluídos e tenham o bom senso de não ficarem indiferentes à barbárie que grassa em cerca de 40 municípios portugueses (num total de 308) alguns deles dos mais atrasados do País, e marquem na agenda, como manda a lei, a discussão da Petição da Associação ANIMAL "Por uma Nova Lei de Protecção dos Animais".

 

Senhores Deputados, sejam os primeiros, entre os oito tristes países que ainda mantém costumes bárbaros, a dar o exemplo de um avanço civilizacional. Pelo menos, por uma vez na vida, sejam construtivos.

 

Com os meus melhores cumprimentos,

 

Isabel A. Ferreira

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 19:36

link do post | Comentar | Ver comentários (10) | Adicionar aos favoritos

«ACENTUADO DECRÉSCIMO DAS TOURADAS NA TELEVISÃO»

 

«Um contributo para a Abolição»

 

 

«Numa fase em que a tauromaquia só vai sobrevivendo com apoios como a emissão televisiva de touradas, é muito bom verificarmos que no espaço de dois anos se assistiu a uma quebra de 80% na quantidade de touradas televisionadas.

 

De 15 touradas transmitidas em 2011, passámos para 3 em 2013.

 

A TVI esteve muito bem, pois pela primeira vez em muitos anos não emitiu qualquer tourada. Excelentes sinais

 

Fonte:

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=659785994054967&set=a.215152191851685.58389.215151238518447&type=1&theater

 

***

Passo a passo, lá se caminha para a EVOLUÇÃO, porque nem tudo em Portugal está perdido.

 

Agora só falta a MAIORIA dos deputados da Assembleia da República Portuguesa tirar a venda dos olhos, remover os tampões dos ouvidos,  libertar as mentes e fazer o que tem o DEVER de fazer:

ABOLIR A JÁ TÃO APODRECIDA TAUROMAQUIA

 

É uma EXIGÊNCIA da maioria do povo Português.  

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 16:19

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 5 de Novembro de 2013

TAURICIDAS: GENTE IRRACIONAL, SEM ALMA, SEM CORAÇÃO, SEM SENTIMENTOS…

 

REPAREM QUE A ESPADA TRESPASSA O CORPO DO DESVENTURADO TOURO

E É ISTO QUE OS GOVERNANTES APOIAM…

publicado por Isabel A. Ferreira às 19:41

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

BOICOTE A FESTA DOS BRONCOS EM LAGOA, SÃO MIGUEL (AÇORES)

 


 
publicado por Isabel A. Ferreira às 19:34

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

UM VÍDEO QUE RECOMENDO VIVAMENTE AOS TAURICIDAS PARA QUE ENSINEM AOS SEUS FILHOS (MENORES E JOVENS) O QUE É UM DIVERTIMENTO SUBLIME

 


 


 SERÃO CAPAZES DE VER A DIFERENÇA?

 

 
publicado por Isabel A. Ferreira às 15:19

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Domingo, 3 de Novembro de 2013

«ASSOCIAÇÃO TAUROMÁQUICA DIZ ÀS CRIANÇAS QUE TORTURAR BOVINOS É VALOROSO»

  

DENÚNCIA: ACONSELHAR VIOLÊNCIA A CRIANÇAS É CRIME

 

 Fonte da Foto:

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=581007341948255&set=a.477731208942536.100808.476814619034195&type=1&relevant_count=1 

 

ISTO É CRIMINOSO. DEVE SER DENUNCIADO ÀS AUTORIDADES COMPETENTES.

 

QUE PROCRIADORES SÃO OS DESTAS CRIANÇAS? QUE "EDUCADORES" SÃO ESTES?

DO FORCADO... JÁ SE SABE...

 

MAS DE QUEM TEM O DEVER DE PROTEGER AS CRIANÇAS DA ESTUPIDEZ E DA VIOLÊNCIA TRATA-SE DE UM CRIME GRAVE.

 

Senhores Deputados, é urgente pôr fim a estes crimes que se alastram por várias escolas neste nosso país pobre em mentalidade e em quase tudo.

 

O Estado Português tem uma palavra a dizer sobre a PROTECÇÃO A MENORES.

 

O que estão a fazer quanto a este assunto grave?

 

Que crianças estão a FORMAR para o futuro?

Psicopatas?

 

*** 

 A associação tauromáquica do forcado Nuno Carvalho anda a fazer lavagem cerebral a crianças e não consta que os pais tenham dado autorização. Dizem às crianças que atacar bovinos feridos, ser ferido e ficar paralítico num espectáculo sem sentido, degradante e condenado em todo o mundo civilizado, é ser herói! (Jay Nandi)

 

 ***

A este ex-forcado não lhe bastou ficar tetraplégico, tem ainda de MANCHAR a inocência de crianças com este crime punível por lei? (I.F.A.)

QUE TIPO DE AUTORIDADES TEMOS NÓS? 

publicado por Isabel A. Ferreira às 14:51

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

«CONCURSO DE PEGAS UM FRACASSO COLOSSAL»

 

«O concurso de pegas que teve lugar ontem no Montijo, mesmo com bilhetes a 5 euros, foi revelador em termos de espectadores:

 
 

Para o blogue “Farpas”, foi o suicídio dos forcados e citamos: 

Os forcados fazem tanta falta à Festa como um cão na Igreja à hora da missa. Têm piada, agitam, criam emoção, mas a verdade é que, a atestar pelo espectáculo de hoje, afinal de contas, passamos bem sem eles.

 

Os forcados é que levam gente às praças – ouvimos dizer há anos. Mentira. Viu-se hoje no Montijo que não levam ninguém. Amanhã há mais. Oxalá com mais gente. Mas valerá a pena? Valerá a pena exaltar esta gente que não vale? Francamente. Haja pachorra para aturar esta Fiesta à portuguesa…

 

Forcados metem gente nas praças? Vou ali e já venho… Hoje, mataram de vez essa falsa imagem. Por outras palavras: suicidaram-se. De vez.”

 Não são só os forcados que não metem gente nas praças, nada nem ninguém mete gente nas praças porque esse espectáculo vil está moribundo.

 

Prótouro

 Pelos touros em liberdade»

 

Fonte:

http://protouro.wordpress.com/2013/11/03/concurso-de-pegas-um-fracasso-colossal-2/comment-page-1/#comment-1983

 

***

Este “espectáculo” vil está mais do que moribundo, está morto.

 E os forcados?…

Quem hoje em dia vai a uma arena ver a COBARDIA de forcados?

 Nem de borla. (I.A.F.)

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 14:10

link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
Sexta-feira, 1 de Novembro de 2013

CARTA DE JOSEFINA MALLER AOS DEPUTADOS DA ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA PORTUGUESA

 

"Por uma Nova Lei de Protecção dos Animais em Portugal" 

 

 

Exmos. Senhores Deputados da Assembleia da República:

 

É do domínio público esta circunstância insólita: a de que a Assembleia da República cancelou, sem dar qualquer explicação, a quem de direito, e sem nova data à vista, a discussão da Petição da Associação ANIMAL "Por uma Nova Lei de Protecção dos Animais em Portugal" (de 04.10.2012), agendada para o passado dia 25 de Outubro.  

 

Esta decisão dos Senhores Deputados revela uma atitude pouco digna de governantes responsáveis, que não deveria nunca acontecer num Parlamento de um País que se diz civilizado e democrático, uma vez que ao desconsiderar os autores da petição desconsideraram milhares de Portugueses que a assinaram. 

 

Não seria necessário, mas como parece que os Senhores Deputados andam um pouco esquecidos das responsabilidades que têm para com os cidadãos que os elegeram, relembro que «o direito de petição é o direito de apresentar exposições escritas para defesa de direitos, da Constituição, da lei ou do interesse geral. Pode ser exercido junto de qualquer órgão de soberania (à excepção dos tribunais) ou de quaisquer autoridades públicas, sobre qualquer matéria desde que a pretensão não seja ilegal e não se refira a decisões dos tribunais. É um direito universal e gratuito, previsto na Constituição e na Lei nº 43/90, de 10 de Agosto, alterada pela Lei nº 6/93 de 1 de marco e pela Lei nº 15/2003 de 4 de Junho e pela Lei nº 45/07, de 24 de agosto.»

 

E mais: «Qualquer petição subscrita por um mínimo de 1.000 cidadãos é, obrigatoriamente, publicada no Diário da Assembleia e, se for subscrita por mais de 4.000 cidadãos, é apreciada em Plenário da Assembleia.»

 

Ora a Petição da Associação ANIMAL ultrapassou largamente o número exigido para ser discutida em Assembleia: 73.802 cidadãos já assinaram a petição. (Já subiu para 72.854).

 

Por Lei, os Senhores Deputados são obrigados a discuti-la ainda este ano, até porque, tanto quanto diz a lei, as petições deverão ser apreciadas pelas Comissões competentes em razão da matéria, e a Comissão deve elaborar um relatório final no prazo de 60 dias que deve incluir a proposta das medidas julgadas adequadas. E os 60 dias já foram largamente ultrapassados (desde 4 de Outubro de 2012 que os signatários aguardam esse relatório).

 

Seria de bom senso que os Senhores Deputados demonstrassem a dignidade própria de quem exerce cargos de governação, e marcassem com urgência uma nova data para a discussão da Petição.

 

O Parlamento Português não pode passar para os restantes países da União Europeia (à excepção da França e da Espanha, que estão ao mesmo nível “civilizacional” de Portugal) a imagem de um país terceiro-mundista, que apoiado numa lei absolutamente irracional, promove e apoia monetariamente a tortura de Bovinos e de Cavalos (que pateticamente estão excluídos do Reino Animal), para divertir sádicos, e permite o maltrato animal, em geral, a todos os níveis.  

 

A verticalidade de um País e dos seus governantes calibra-se também pelo modo como os seus animais são tratados, e em Portugal eles são tratados abaixo de lixo.

 

A dignidade e a honra de um País, que devem ser condignamente preservadas, não podem ser ultrajadas pela atitude incoerente e passiva de Deputados que aprovam leis aberrantes e contrárias à Declaração Universal dos Direitos dos Animais, que Portugal assinou e vergonhosamente não cumpre.

 

É urgente, pois, que a respeitabilidade se imponha e os Senhores Deputados aprovem, ainda este ano, o projecto-lei apresentado pela Associação ANIMAL.

 

Só assim Portugal poderá entrar para o rol dos países civilizados e evoluídos, e o Governo vigente em 2013 não ficará perpetuado como um “carrasco” no «Livro Negro da Tauromaquia», que está a ser escrito por uma escritora e activista portuguesa.

 

Ciente de que V. Exas. saberão honrar não só o nome de Portugal, como restituir o prestígio (hoje um tanto ou quanto perdido) da Assembleia da República Portuguesa, despeço-me com os meus mais respeitosos cumprimentos,

 

Josefina Maller 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 12:12

link do post | Comentar | Ver comentários (1) | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Dezembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Posts recentes

PAUSA PARA REFLEXÃO...

RTP2 NO SEU PIOR, NAS COM...

VISITA DE XI JIPING A POR...

O PLANETA TERRA PERDEU 60...

PARLAMENTO DE BRUXELAS AP...

DEPUTADOS PRESENTES EM RE...

NESTE NATAL OFEREÇA LIVRO...

PORTUGAL WORLD’S BEST DES...

«SERÃO OS AFRICANOS DE EX...

«SUBCOMISSÃO DE ÉTICA – P...

Arquivos

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

DIREITOS

© Todos os direitos reservados Os textos publicados neste blogue têm © A autora agradece a todos os que os divulgarem que indiquem, por favor, a fonte e os links dos mesmos. Obrigada.
RSS

ACORDO ORTOGRÁFICO

Em defesa da Língua Portuguesa, a autora deste Blogue não adopta o Acordo Ortográfico de 1990, devido a este ser inconstitucional, linguisticamente inconsistente, estruturalmente incongruente, para além de, comprovadamente, ser causa de uma crescente e perniciosa iliteracia em publicações oficiais e privadas, nas escolas, nos órgãos de comunicação social, na população em geral, e por estar a criar uma geração de analfabetos escolarizados e funcionais.

COMENTÁRIOS

Este Blogue aceita comentários de todas as pessoas, e os comentários serão publicados desde que seja claro que a pessoa que comentou interpretou correctamente o conteúdo da publicação. Serão eliminados os comentários que contenham linguagem ordinária e insultos, ou de conteúdo racista e xenófobo. Em resumo: comente com educação, atendendo ao conteúdo da publicação, para que o seu comentário seja mantido.

CONTACTO

isabelferreira@net.sapo.pt