Quinta-feira, 22 de Agosto de 2013

«Qual é a ligação da "prótoiro" com o Tribunal Administrativo de Braga?»

 
 
 
 

Por  Prótouro

 

«Que vivemos num país onde a corrupção é palavra de ordem, ninguém tem dúvidas, que essa corrupção é como a lepra também não.

 

A corrupção está instalada em todo o lado. Tirando raras excepções, Portugal é um país de corruptos que se vendem por meras bagatelas.

 

Por outro lado, a promiscuidade entre a política e a tauromaquia é um facto que ninguém pode negar.

 

Muitos políticos têm ligações quer familiares, quer de amizade com ganadeiros de touros de lide, toureiros, etc. E é à conta dessas ligações, que favorecem a indústria tauromáquica.

 

Sim, porque não tenhamos dúvidas, a tauromaquia subsiste porque está protegida e bem por aqueles que governam este país.

 

E essa protecção tem duas vertentes, a económica, que se traduz em subsídios e a do amiguismo que se traduz em bloquear qualquer projecto-lei que tente acabar com os subsídios e com as touradas.

 

A “prótoiro”, graças ao seu envolvimento nos meandros políticos, conseguiu estabelecer uma teia de amizades que obviamente produz os seus frutos.

 

E os frutos estão à vista de todos.

 

Milhares de portugueses, e com razão, interrogam-se porque é que um tribunal deferiu em dois anos consecutivos providências cautelares interpostas pela “prótoiro” na pessoa de Diogo Monteiro, advogado e cacique da federação, para impor touradas numa cidade que as não quer passando por cima das competências camarárias?

 

E porquê esse tribunal?

 

Que conhecimentos ou amizades tem a “prótoiro” nesse tribunal?

 

Convenhamos que toda esta situação é no mínimo obscura e grita clarificação. Impõe-se, portanto, que o tribunal em questão se explique caso contrário, as especulações continuarão.

 

Prótouro

Pelos touros em liberdade»

 

Fonte:

http://protouro.wordpress.com/2013/08/22/qual-e-a-ligacao-da-protoiro-com-o-tribunal-administrativo-e-fiscal-de-braga/comment-page-1/#comment-1740

 

***

Especulações ou certeza?

 

Os tribunais, numa Democracia, têm de ser tanto ou mais límpidos do que as águas de uma nascente e, essencialmente imparciais. 

 

E o Povo tem o direito de questioná-los.

 

Afinal, quem paga os salários a esses servidores do Povo? 

 

Isabel A. Ferreira

 

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 14:26

link do post | Comentar | Ver comentários (18) | Adicionar aos favoritos
Quarta-feira, 21 de Agosto de 2013

A tourada à corda na ilha Terceira, além de ser uma prática primitiva e grosseira, de gente que não evoluiu, dá mau nome à ilha – Mas os terceirenses não querem saber disso para nada…

 

O que fazer para que entendam que estão errados?

As autoridades são ainda piores do que o povo rude, a quem não deram oportunidade de evoluir… Imagens como a que vemos aqui, correm mundo, levando o nome da ilha Terceira arrastado na lama e no lixo que é a tourada à corda…

 

 

Não, os touros não se ferem… Dizem eles… Nem sequer sabem o significado de ferir, nem o que é tortura psicológica…

 

Um recado muito especial aos terceirenses

 

Hoje, ao abrir o meu e-mail, deparei com mais de 80 comentários de terceirenses frustrados, despeitados, furiosos, violentos, obscenos, incultos, enfim… nada que me espantasse, vindo de onde vem.

 

Só li a primeira linha de cada comentário, e o resto ficou por ler. Publiquei os curtos e grossos, ou seja, os que melhor dizem da incultura de um povo que se recusa a evoluir, e cuja linguagem é típica dos aficionados broncos, e dizem  tudo sobre o seu baixo nível cultural e moral.

 

Os outros ficam arquivados para o momento certo.

 

Recebi também uns e-mails de um tal Tarcísio Popey que diz estar a fazer um “folhetim” sobre a minha pessoa, num jornal aí da terra, e que eu (já lhe disse) não tenho a mínima intenção de ler.

 

Dei-lhe a minha autorização para dizer o pior que quiser sobre mim, que isso não me afecta, nem me desafecta.

 

Divirtam-se muito com esse folhetim. Dou permissão para falarem mal de mim o que quiserem, mas DEIXEM OS TOUROS EM PAZ, que é o que mais me interessa.

 

Bem, isto significa que os terceirenses não fazem a mínima ideia que a tourada à corda é também uma violência para o animal não humano, e divertem-se como broncos que são, e a cair de bêbados, a puxar o desgraçado animal pelas ruas. E depois riem-se. Riem-se muito. E não sabem o que fazem.

 

Isto não é um divertimento de gente mentalmente sã. É uma prática de gente que sofre das suas faculdades mentais.

 

A tourada à corda é uma prática tauromáquica tão grosseira e maléfica quanto qualquer outra.

 

Um Touro é um animal. E sofre tanto como nós, que também somos animais. E não é de pau. Portanto, não é um brinquedo. E as ruas e as cordas não fazem parte do seu habitat. E não nasceram para ser brinquedinhos de gente parva.

 

E quem não consegue perceber isto… é BRONCO.

 

E quem não quer ser bronco, não lhe vista a pele.

 


***

 

Dois comentários de alguém que é culto, e que dizem tudo sobre a tourada à corda:

 

Jay Nandi, deixou um comentário ao comentário O lixo da tourada à corda na ilha Terceira às 18:43, 2013-08-21.
 

Comentário:

 

O que que há para conhecer da tortura de bovinos com cordas que as pessoas já não saibam?! As touradas à corda são touros feridos, ensanguentados, aterrorizados, exaustos, humilhados, cuspidos e pontapeados. É uma aberração que só pode ter um futuro: a ABOLIÇÃO! Tenham juízo e não envergonhem os açorianos civilizados! 

 

***

 

Jay Nandi, deixou um comentário ao comentário O lixo da tourada à corda na ilha terceira às 19:18, 2013-08-21.
 

Comentário:

 

Como sempre os aficionados com as suas enxurradas de mentiras. Os aficionados são mentirosos compulsivos e importa esclarecer a verdade aos que desconhecem o que é a tortura de bovinos com cordas.

 

1.º Torturar animais com cordas não é uma festa, é uma aberração para divertir psicopatas;

 

2.º Nas touradas à corda os touros são feridos, aterrorizados, cansados, humilhados, cuspidos, pontapeados, atirados ao mar, esganados e embriagados à força. Muitos touros morrem de exaustão, de fracturas graves derivadas das frequentes quedas ou morrem de golpes de calor.

 

3.º Os bovinos torturados não servem para alimentar ninguém. Ou seja, as touradas à corda para além de cruéis, são totalmente inúteis. As vacas de qualquer tipo podem dar leite, e as ditas "bravas" não são excepção. No passado o leite dessas vacas foi mesmo importante para o sustento de várias famílias na Terceira. A extinção dos bovinos é uma ficção ridícula da gente que vive da indústria da tortura de animais.

 

4.º Os touros explorados nas touradas à corda não têm vidas de luxo. A vida dos bovinos nas ganadarias são tentas (tortura de bebés), ferras (queimadelas com ferros em brasa), separação de bebés das mães à paulada, treinos, abstinência sexual forçada (bovinos machos vivem isolados gerando manadas instáveis, onde imperam as lutas e os consequentes ferimentos e mortes). A maioria dos bovinos não tem acesso a cuidados veterinários. As feridas e ossos partidos nas touradas à corda curam-se ao ar livre por si só. Um touro famoso das touradas à corda morreu com problemas cardíacos enterrado no próprio esterco, sem cuidado veterinário algum, em agonia, enquanto era filmado.

 

5.º A tourada à corda prejudica gravemente a economia dos açorianos. Milhões de euros são desviados para sustentar meia dúzia de famílias da tauromaquia, enquanto importantes investimentos em infraestruturas e serviços à população ficam por fazer. A violência da tourada à corda repele a afluência de turistas, apenas atraindo pessoas embriagadas, delinquentes com problemas de integração social e psicopatas insensíveis ao sofrimento dos animais.

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 18:38

link do post | Comentar | Ver comentários (26) | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 20 de Agosto de 2013

«A TAUROMAQUIA É UM PEDAÇO DE EXCREMENTO A BOIAR NUM RIO» - DIZ QUEM SABE

 
 
 

Porque o comentário do Ricardo diz tudo o que me apetece também dizer … aqui fica uma bela narrativa da tauromaquia e dos seus dejectos…

 

Ricardo, deixou um comentário ao comentário DEPOIS DA VERGONHOSA INTERVENÇÃO DA POLÍCIA DE CHOQUE EM VIANA DO CASTELO, O GOVERNO PORTUGUÊS SÓ TEM UMA SAÍDA: ABOLIR AS TOURADAS JÁ! às 19:04, 2013-08-19.

Comentário:

«Mais um maluquinho aficionado que confunde liberdade com prepotência. Viana tem tantos aficionados e desejava tanto essa tourada que esta nem constou do plano das festas...outra vez.

 

Com a vossa fraca ou mesmo ausência de inteligência, acreditam que tiveram algum momento cívico ou algo que vos valha. Na realidade provaram a escumalha prejudicial a Portugal que são.

 

Precisaram de recorrer a tribunais, em processos que tresandam a corrupção, para montarem a praça. Para quê? Para proteger os 12 aficionados que existem em Viana? E os outros 30000 que, como o resto do país, quer as touradas mortas e enterradas?

 

Tão valentões que são que precisaram de contratar segurança privada e a PSP, armados ainda por cima, para vos proteger. Mas afinal a manifestação não eram só 50 pessoas? E vocês não são milhões?

 

Havia lugar para todos ou tiveste que levar uma cadeirinha? Cada vez que aparece uma foto do interior do Campo Pequeno, só falta aparecer uma bolinha de palha a rolar no horizonte, tal é a desolação.

 

Mas porque mais uma vez as câmaras do costume gastaram o meu dinheiro para levar autocarros cheios de porcaria para encher a praça, de repente a tauromaquia já vive...

 

Ser ignorante não é vergonha nenhuma, mas gostar de o ser é. A tauromaquia é um pedaço de excremento a boiar num rio. Só não é levado pela corrente porque os interesses instalados (deputados aficionados, tribunais corruptos, câmaras interesseiras, subsídios ilícitos, etc..) a protegem e seguram pela mão.

 

Mas a corrente engrossa e os interesses são cada vez mais difíceis de se manterem. Quanto tempo é que aguentam manter o cocó a flutuar, pergunto eu?»

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 12:05

link do post | Comentar | Ver comentários (17) | Adicionar aos favoritos
Segunda-feira, 19 de Agosto de 2013

AS CERIMÓNIAS FÚNEBRES DAS TOURADAS TIVERAM INÍCIO ONTEM, EM VIANA DO CASTELO…

 

Temos de agradecer à prótoiro, que fez tudo o que não devia ter sido feito, para IMPOR a sua IMBECILIDADE aos vianenses; ao tribunal que segue leis antiquadas, ultrapassadas e inadequadas ao progresso e à evolução de uma cidade premiada pela sua civilidade; e à polícia de choque que, tal como a prótoiro, recorreu à VIOLÊNCIA para coagir manifestantes pacíficos.

 

 

Ontem em Viana do Castelo: uma imagem que diz da condição terceiro-mundista da prática tauromáquica imposta por invasores bárbaros, através da força policial contratada para o efeito

 

Mas o futuro começou ontem.

 

Um futuro sem tortura de seres vivos.

 

Um futuro limpo, onde as crianças não tenham de corromper-se no sangue de seres inocentes e inofensivos.

 

Arsénio Pires, um activista e verdadeiro vianense, faz uma sugestão, com a qual concordo, e aproveito para convidar todos os anti-taurinos a terem em conta o que diz o Arsénio.

 

É preciso destruir o mal.

 

***

Arsénio Pires, deixou um comentário ao post UM VEEMENTE NÃO ÀS TOURADAS NAS FESTAS DA SENHORA D’AGONIA (VIANA DO CASTELO) GRITADO POR CRIANÇAS às 09:54, 2013-08-19.

 

 Comentário:

 

«Isabel, tenho pensado muito sobre a melhor maneira de lutarmos contra esta barbaridade das touradas. Eu sei que as manifestações, como a de ontem, não surtem grande efeito: os tauricidas e aficionados só se "converterão" post mortem! No entanto, elas servem para alertar quem lá não vai e, eventualmente, está a "dormir".

 

O certo é que, após o que aconteceu ontem, bem ou mal serve para se discutir o tema a nível nacional. Mas a nossa luta tem que dirigir-se também para outros lados. As Câmaras pouco ou nada podem fazer devido à lei geral que lhes ata as mãos.

 

Sugiro:

 

1- Iniciarmos um Movimento Nacional para uma Petição à Assembleia da República para que cada Câmara possa legislar se permite ou não as touradas. Se a de Barrancos pode matar touros, as outras devem ter o mesmo direito de poder proibir que se sacrifiquem e matem touros.

 

2- Uma petição à Câmara de Viana do Castelo para que transforme a antiga Praça de Touros (que é propriedade sua) num Museu sobre o horror das touradas onde se mostre claramente o historial e atrocidade deste espectáculo bárbaro. Esta decisão depende só da Câmara. As pessoas, crianças e jovens, não fazem ideia do horror deste espectáculo. As visitas a esse Museu contariam, por imagem e texto, toda a verdade. É pela educação das crianças e jovens que poderemos "matar" este horrendo espectáculo. Aqui ficam estas duas sugestões.»

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 16:16

link do post | Comentar | Ver comentários (20) | Adicionar aos favoritos

DEPOIS DA VERGONHOSA INTERVENÇÃO DA POLÍCIA DE CHOQUE EM VIANA DO CASTELO, O GOVERNO PORTUGUÊS SÓ TEM UMA SAÍDA: ABOLIR AS TOURADAS JÁ!

 

O QUE A COMUNICAÇÃO SOCIAL NÃO DISSE PORQUE ESTÁ VENDIDA AO LOBBY TAUROMÁQUICO, E NÃO FOI ISENTA

 

O que tem a dizer o Ministro da Administração Interna, quando coloca a Polícia de Choque ao serviço de INVASORES BÁRBAROS, que impuseram a IMBECILIDADE deles, com artimanhas e através da FORÇA POLICIAL, o que só diz da ineficácia do governo, das leis, de um tribunal, e do DESRESPEITO por autoridades que foram DESAUTORIZADAS dentro do seu próprio território?

 
 
 

Se se quiser mudar um sistema que está completamente podre, inadequado, ultrapassado e é, sobretudo, um hino à crueldade, há que fazer uma revolução, e essa revolução deverá assentar em atitudes firmes e corajosas, sejam quais forem as consequências do acto revolucionário.

 

Havia um modo de expulsar de Viana do Castelo os invasores bárbaros, vulgo, prótoiro, que impuseram, ditatorialmente (e ao modo nazista), através do uso da FORÇA POLICIAL (de outra maneira não conseguiriam realizar a TORTURA) uma prática bárbara, tosca e imbecil aos vianenses, contra a vontade destes, e sem autorização da legítima autoridade local, ou seja, da Câmara Municipal de Viana do Castelo, CONSPURCANDO, desse modo, as festas da Senhora d’Agonia.

 

E se quiseram ter público para ver sangue e tortura, tiveram de socorrer-se de aficionados das localidades taurinas do Sul do país, como Santarém, Alcácer do Sal, Montemor, Constância, Évora, Grândola, Coruche, Vila Franca de Xira, Rio Maior, Alcochete, entre outras, os quais vieram em excursão, ao modo de paus mandados, com viagem e bilhetes PAGOS.

 

Só assim a prótoiro conseguiu gente para assistir a um COSTUME BÁRBARO que nunca foi tradição em parte alguma (é preciso saber distinguir costume de tradição). De outro modo teria o redondel vazio até de moscas, porque até as moscas também, hoje em dia, já não andam a rondar as touradas.

 

Um tribunal (por motivos que um dia virão a público, mas que andam na boca do mundo) decidiu DESAUTORIZAR o Presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo, Eng.º José Maria Costa, que, por sua vez, só tinha uma atitude a tomar: IMPOR-SE e dizer: EU É QUE SOU A AUTORIDADE EM VIANA DO CASTELO. EU E O POVO QUE ME ELEGEU.

 

Mas não o fez. Porquê? É uma pergunta a que poderemos responder com outra pergunta: NÃO TEVE CORAGEM?

 

Pois é, enquanto não houver HOMENS COM CORAGEM para virar a mesa, e colocar um BASTA a esta POUCA VERGONHA onde Polícias PAGOS PELO POVO se viram contra o POVO, para PROTEGEREM os invasores, Portugal estará entregue a ditadores nazistas.

 

Só existe um modo de reparar a vergonhosa intervenção da PSP e da conivência do GOVERNO PORTUGUÊS com algo que SUJOU o nome de Portugal (que se diz integrado na Europa, mas é um país onde vive a IGNORÂNCIA) e DESCREDIBILIZOU as forças policiais: A ABOLIÇÃO DAS TOURADAS JÁ!

 

O QUE venceu, no dia 18 de Agosto de 2013, em Viana do Castelo, ao realizar-se uma tourada NÃO AUTORIZADA pelas autoridades locais e REJEITADA pela esmagadora maioria da população vianense?   

 

Claramente não houve vencedores, nem vencidos.

 

Para isso era preciso que ambas as partes estivessem em pleno pé de igualdade. Isto é, estivessem ambos DESCALÇOS.

 

Só que a prótoiro, por motivos que todos nós sabemos, estava CALÇADA e PROTEGIDA PELA POLÍCIA DE CHOQUE, e o Eng.º José Maria Costa NÃO TEVE CORAGEM de a descalçar.

 

Resultado:

 

A IMBECILIDADE foi imposta À FORÇA, com muita marosquice à mistura, o povo de Viana não se uniu o suficiente para impedir que os portadores da imbecilidade entrassem em Darque, e os autarcas de Viana praticamente abriram as portas de Viana à invasão dos bárbaros.

 

Depois disto o Engº José Maria Costa TEM DE TOMAR UMA ATITUDE SEVERA em relação a estes factos que foram uma AFRONTA à sua autoridade.

 

Foi inadmissível o que aconteceu no município que dirige.

 

IMPOR A BARBÁRIE A GENTE PACÍFICA, DE UM MODO GROSSEIRO E ESCUDADO ATRÁS DE “CUNHAS” E DA POLÍCIA É NITIDAMENTE UM ACTO DE MA-FÉ E DE COVARDIA PROTAGONIZADO POR CRIATURAS DE BAIXA ÍNDOLE, QUE ESTÃO A SER MAL VISTAS POR TODO O PAÍS QUE É ANTI-TAURINO, E SERÃO MARGINALIZADAS DAQUI EM DIANTE.

 

ESTE FOI MAIS UM PASSO GIGANTE EM DIRECÇÃO À  ABOLIÇÃO.

 

Origem da foto:

 

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=480113258750683&set=a.479945182100824.1073741834.305023079593036&type=1&theater

 

***

UM TESTEMUNHO:

 
 
 

Por Arsénio Pires (um verdadeiro vianense e activista)

 

«Eu estive lá! Os meios de comunicação não dizem toda a verdade quanto aos incidentes que houve.

 

A culpa de tudo o que aconteceu foi, na sua maior parte, devida à PSP que a Prótoiro ali colocou para manter a ordem. No início não só nos deixaram estar frente ao local da tourada como nos orientaram para que estivéssemos junto à parede para não estorvarmos o trânsito. E tudo decorria ordeiramente.

 

De repente, veio a polícia de choque e ordenou que saíssemos dali para outro lugar que ficava a uns 400/500 metros do local da tourada. É claro que os ânimos exaltaram-se por não entendermos esta súbita alteração e alguns de nós exigimos justificação para tal alteração. Diziam: "São ordens! Lá ao fundo é o lugar que a Câmara reservou para a vossa manifestação!"

 

E passaram a empurrar BRUTALMENTE as pessoas que, naturalmente, não compreendiam esta ordem. E lá recuámos para o lugar onde nos "fecharam com grades como num curral" perto de 500 metros da tourada.

 

Quanto às agressões que houve: a primeira, a da senhora a que não podia caminhar (perna partida, diziam) não vi. Ouvi dizer por várias pessoas que foi um elemento da Prótoiro que lhe deu um pontapé na perna. O outro caso aconteceu mesmo ao meu lado: um rapaz que protestava (bastante descontrolado) junto à grade onde nos encurralaram levou um murro dum polícia.

 

Soube depois que foi levado pelo INEM com um dente partido. Conclusão: como no ano passado, a indefinição da PSP quanto ao lugar onde nos podíamos manifestar foi a única causadora dos distúrbios que houve! Esta é a verdade dos factos que a comunicação social não relatou (nas televisões de ontem à noite) porque não quis. Sabemos que toda ela está comprada por quem lucra com os sacrifício e morte dos touros neste espectáculo bárbaro e impróprio do sec. XXI. Portanto, não é de estranhar!»  

 

Fonte:

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=509281599152182&set=a.110640459016300.19259.100002110403269&type=1&theater

 

 

***
 
ABRAM ESTE LINK PARA SABER MAIS:
 
 
publicado por Isabel A. Ferreira às 10:24

link do post | Comentar | Ver comentários (41) | Adicionar aos favoritos
Domingo, 18 de Agosto de 2013

A DITADURA DA prótoiro INSTALOU-SE EM VIANA DO CASTELO COM A AJUDA DE UM CORPO DE INTERVENÇÃO DA POLÍCIA DE CHOQUE, CONTRATADO PELOS TOUREIROS E AFICIONADOS

 

Impediram os manifestantes anti-touradas (devidamente autorizados), de seguir a sua marcha pacífica, e  houve até vários feridos.

 

A polícia contratada pela prótoiro “malhou” bem…

Uma manifestante foi brutalizada necessitando de assistência médica.

 
 
 

É esta VIOLÊNCIA que um bando de invasores bárbaros impôs À FORÇA a manifestantes pacíficos e aos bovinos indefesos que foram sacrificados.

 

Com o aval de um tribunal que está do lado (não da lei) mas da incivilidade, da brutalidade e da crueldade, que ninguém mais quer numa cidade que já evoluiu.

 

Os predadores andam à solta…

 

Entretanto a tortura dentro do redondel deliciou os sádicos das localidades taurinas do Sul do país, como Santarém, Alcácer do Sal, Montemor, Constância, Évora, Grândola, Coruche, Vila Franca de Xira, Rio Maior, Alcochete, entre outras, que vieram em excursão, ao modo de paus mandados, com viagem e bilhetes PAGOS.

 

Fontes:

 

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=479984715430204&set=a.479945182100824.1073741834.305023079593036&type=1&theater

 

***

 

VER FOTOS E NOTÍCIAS AQUI:

 

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=479972705431405&set=a.479945182100824.1073741834.305023079593036&type=1&theater

 

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=479961472099195&set=a.479945182100824.1073741834.305023079593036&type=1&theater

 

https://www.facebook.com/photo.php?v=680822935269918&set=vb.435456119811173&type=2&theater

 

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=479979832097359&set=a.479945182100824.1073741834.305023079593036&type=1&theater

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 18:28

link do post | Comentar | Ver comentários (6) | Adicionar aos favoritos

«A irracionalidade humana»

 
 

 

Por Cândido Coelho

 

«A irracionalidade humana é uma manifestação consciente e brutal, a qual não se observa nos seres considerados irracionais. Quando um animal selvagem pratica acções abruptas investindo furiosamente, ou está a defender o seu território, ou a caçar para se alimentar, ou a reagir a uma agressão externa.

 

O animal por instinto defende-se. Já o ser humano, com a sua mente perversa e um instinto atávico e pré-histórico, premedita as suas acções abruptas, independentemente do seu estado actual de sociabilidade.

 

O comportamento humano à face do Planeta, prova sem a mínima dúvida, que ele é uma excrescência animal que não se coaduna, como espécie, à vida que com ele compartilha a mesma biosfera, fomentando guerras, genocídios, massacres, agressões ao meio ambiente, desprezo pelas demais espécies e tudo o mais, que faz do homem o vírus maligno que, como os demais vírus, destrói a célula que o abriga, neste caso, o Planeta Terra que o acolhe, e sem a noção de que ao destruir a Terra, está-se auto-destruindo a si.

 

Todavia, as acções excessivas do homem, dito civilizado, fazem parte de um contexto mais complexo da sociedade em que vive.

 

Mesmo em países considerados de Primeiro Mundo, com uma educação primordial e dita exemplar, assistimos a notícias de actos irracionais praticados por seus habitantes.

 

Em suma, o homem é o pior dos animais.»

 

Fonte:

 

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=450082005059822&set=a.459183360816353.1073741828.100001740791934&type=1&theater

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 14:59

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

UM VEEMENTE NÃO ÀS TOURADAS NAS FESTAS DA SENHORA D’AGONIA (VIANA DO CASTELO) GRITADO POR CRIANÇAS

 

 

Por José Costa

 

«UM SINAL DE ESPERANÇA, PARA NÃO DIZER CERTEZA!

 

Uns alunos do 2º Ciclo, 6º ano, no âmbito de uma unidade de trabalho sobre a defesa dos Direitos dos Animais, criaram este cartaz, cruento, mas a ideia deles foi mesmo esta porque pretenderam representar o horrível, o bárbaro, da tourada.

 

 

Foi desenhado há 14 anos, e quase durante uma década, os programas das festas da Senhora D´Agonia apresentavam, com relevo, a programação da tourada. Foi preciso aparecer um presidente da Câmara de Viana, Dr. Defensor Moura, que, por sensibilidade e humanidade pessoal e interpretando também, os sentimentos da maioria dos seus concidadãos, decretou com a maioria da Câmara a que presidia, que a nossa Cidade, se tornasse sem touradas.

 

Infelizmente, não foi suficiente, Viana, tinha o seu Cavalo de Tróia, não com "gregos" mas com "troianos" mesmo. Então por que esperança ou certeza?! ...

 

Muito simples, o que era usual, consentido e promovido, hoje, é enormemente contestado. Aqui está o caminho que não é fácil e nunca foi, de quem pretende lutar por uma Elevação do Pensamento Humano e pela Modernidade Civilizacional.

 

Pena que, entretanto, muitos animais sejam ainda sacrificados, mas aquela velha frase, faz todo o sentido: DE DERROTA EM DERROTA, ATÉ À VITÓRIA FINAL...»

 

Fonte:

 

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10201704156747719&set=a.2134556285511.277242.1294192848&type=1&theater

 

 

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 14:45

link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
Sábado, 17 de Agosto de 2013

GRACIOSA CHOCADA COM MORTE DE IDOSO QUE MORREU DURANTE UMA TOURADA À CORDA????

 

GRANDE HIPOCRISIA!

 

 

 

 

 

Não acredito que a Graciosa esteja chocada com tal morte.

 

Se estivesse, a tourada à corda, que não serve para absolutamente mais nada, a não ser encher os bolsos dos gananciosos ganadeiros (que querem lá saber dos mortos e dos feridos e dos aleijados que provocam) acabava imediatamente.

 

Os adeptos das touradas à corda têm tanta consideração por quem morre, como eu por um monte de lixo.

 

 

 

Quantos já morreram, nas touradas à corda?

Quantos já não ficaram feridos?

Quantos já não ficaram aleijados?

 

E o que é que isso interessou?...

Nada. Tudo continua estupidamente igual.

 

Mas ainda há mais:

 

«AS FESTAS DE SANTO CRISTO FORAM UM SUCESSO?????

 

Para o presidente da Câmara e aficionado de touradas, Avelar Santos, "as festas deste ano correram bem, fazendo por isso um balanço positivo, tanto a nível religioso, como profano".

 

Segundo ele a Feira Taurina teve uma boa aceitação. Esqueceu-se de dizer quanto dinheiro foi desviado ao desenvolvimento da Graciosa para que tal acontecesse.

 

Não mencionou o morto e os feridos numa tourada à corda nem teve a coragem de dizer qual a percentagem dos 150 mil euros foi destinada a pagar toureiros e touros que foram torturados para divertimento de pessoas que se dizem humanas.

 

Tal como este vício das touradas veio da Terceira, também tem de voltar à origem até a compaixão humana acabar com elas para sempre.

 

Os festejos de Santo Cristo dos Milagres 2013 custaram 150 mil euros.»

 

***

Os responsáveis pela realização desta tourada à corda, para festejar o Santo Cristo, estão todos a CHORAR LÁGRIMAS DE CROCODILO PELA MORTE DO IDOSO, e juraram a pés juntos, que para o ano HAVERÁ MAIS.

 

Só que para o ano, 2014, a tauromaquia estará ENTERRADA.

 

Fontes:

 

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=1408427342703309&set=a.1405882762957767.1073741828.1405880586291318&type=1&theater

 

http://jornaldiario.com/ver_noticia.php?id=46109&d=1

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 15:24

link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos

Crueldade...Realidade das touradas

 

Se isto é arte…

 

 

… como qualificar o que vemos no vídeo abaixo, que mostra o espectáculo maravilhoso que é o Cirque du Soleil?

 

 

 
O que lamento é que Portugal esteja nas mãos de gente obtusa, com graves problemas mentais.

 

Isabel A. Ferreira

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 11:40

link do post | Comentar | Ver comentários (1) | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Abril 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Posts recentes

Como os mortos não falam,...

Testes de toxicidade em a...

Enquanto o Povo dorme... ...

Março/09/2021: um dia ne...

«O último adeus» - "Enqua...

Estão a aparecer cordeiro...

Este monstro marinho, cha...

«Morreu [o Touro] Marism...

O Planeta Terra e os seus...

«A Páscoa é sempre “pagã”...

Arquivos

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Direitos

© Todos os direitos reservados Os textos publicados neste blogue têm © A autora agradece a todos os que os divulgarem que indiquem, por favor, a fonte e os links dos mesmos. Obrigada.
RSS

Acordo Ortográfico

Em defesa da Língua Portuguesa, a autora deste Blogue não adopta o Acordo Ortográfico de 1990, devido a este ser inconstitucional, linguisticamente inconsistente, estruturalmente incongruente, para além de, comprovadamente, ser causa de uma crescente e perniciosa iliteracia em publicações oficiais e privadas, nas escolas, nos órgãos de comunicação social, na população em geral, e por estar a criar uma geração de analfabetos escolarizados e funcionais.

Comentários

Este Blogue aceita comentários de todas as pessoas, e os comentários serão publicados desde que seja claro que a pessoa que comentou interpretou correctamente o conteúdo da publicação. Serão eliminados os comentários que contenham linguagem ordinária e insultos, ou de conteúdo racista e xenófobo. Em resumo: comente com educação, atendendo ao conteúdo da publicação, para que o seu comentário seja mantido.

Contacto

isabelferreira@net.sapo.pt