Terça-feira, 27 de Novembro de 2012

O RESPONSÁVEL PELOS INOCENTES BOVINOS DE IDANHA-A-NOVA JÁ FOI DETIDO, RESPONSABILIZADO E VAI SER CONDENADO COMO MERECE?

 

 

A pergunta colocada no título é o que importa, depois da matança.

 

Recebi dois comentários, sobre as “preocupações” do povo de Idanha-a-Nova, com o facto de terem consentido que se ABATESSE A TIRO inocentes bovinos, que pagaram pelo CRIME do dono deles, o que me parece que anda o povo de Idanha-a-Nova com PESO NA CONSCIÊNCIA.

 

Nada do que o José João e o João Pedro disseram, JUSTIFICA o ABATE A TIRO, ainda mais por GNRS com fraca pontaria, de animais que não têm culpa do ABANDONO a que foram votados.

 

Mas quem as diz bem é o meu amigo CARLOS RICARDO:

 

«A DGAV já demonstrou várias vezes (p. ex. canis municipais não licenciados por não terem condições, mas que continuam a albergar e matar cães e gatos à revelia desta Direcção) que não prima pela defesa dos animais, dando SEMPRE A DESCULPA DE SE TRATAR DA DEFESA DA SAÚDE PÚBLICA.

 

Infelizmente, e não sei se legalmente, utilizou uma força de segurança (GNR) para esta operação. GNR cuja história ao longo dos tempos demonstra ser uma força mais repressiva que de segurança das populações e bens.

 

Os elementos da GNR, que têm actuado nesta matança, têm falhado muitos tiros, já que em alguns vídeos se vêm animais feridos a correr pelo mato fora. Isto significa que não só não resolveram a situação como causaram enorme sofrimento aos animais.

 

Quanto ao indivíduo morto, ainda não foi provado que a sua morte foi provocada pela investida dum desses animais!!!
 
A finalizar e tendo em conta o ponto 8 da resposta da DGAV, desafio esta Direcção a demonstrar que o proprietário já foi detido, responsabilizado e VAI SER PUNIDO, como merece

 

Carlos Ricardo

 

***

 

Só me resta dizer umas coisinhas ao José e ao João.

 

JOSÉ JOÃO, deixou um comentário ao post EM IDANHA-A-NOVA PREVALECE A LEI DA SELVAJARIA: DISPARA-SE CONTRA BOVINOS, ALVEJA-SE GUARDAS DA GNR… E O EXEMPLO “VEM DE CIMA”…  

 

«Respeito a sua opinião. Gostaria apenas que pensasse da seguinte forma: A sua mãe, uma senhora de oitenta e tal anos, residente na aldeia de Segura, que gosta de ir á sua horta, buscar e regar a sua pequenina cultura, dá de caras com um boi de 500 e tal quilos, em puro estado selvagem e não manso, como a cara senhora descreve... animal que anda há aproximadamente uma década, à solta, sem vacinação contra absolutamente nada, tão só porque o dono dos animais originais, ou seja os primeiros, sendo ele veterinário, os meteu numa cerca (terras dele), para receber um subsídio, e os abandonou ao seu destino durante mais de dez anos. Como resolvia a senhora jornalista (freelancer) este problema? Ia lá apanhar os animais mansinhos?»

 

*

 

Pois o que tenho a dizer-lhe José, é que não posso, de modo algum, pensar da forma como sugeriu. Por uma simples razão: se a minha mãezinha de oitenta e tal anos tivesse uma hortinha na aldeia de Segura, e se andassem (e ainda por cima isto já tem UMA DÉCADA) uns bovinos abandonados pelos campos ao derredor, EU como filha da senhora idosa, teria MOVIDO CÉUS E TERRA para RESOLVER o problema dos bovinos, e consequentemente, o problema da minha mãe, para que ela pudesse andar na hortinha dela, sem ter de ver pela frente um boi com 500 quilos, que se estivesse bem tratado, até nem poria em perigo a vida dela.

 

Teria feito tudo para meter o dono dos bovinos na CADEIA.

 

Eis como a senhora jornalista (freelancer) resolveria este problema.

 

O que é que o João José fez?

 

O que é que fez a Câmara Municipal?  

 

O que é que fez a DGAV, nesta última DÉCADA quanto a estes bovinos?

 

Contactaram o dono? Vedaram o terreno? Trataram dos animais?

 

Não mexeram UMA PALHA.

 

E agora vem para aqui tentar justificar uma atitude que não tem justificação possível.

 

***

 

João Pedro, deixou um comentário ao post EM IDANHA-A-NOVA PREVALECE A LEI DA SELVAJARIA: DISPARA-SE CONTRA BOVINOS, ALVEJA-SE GUARDAS DA GNR… E O EXEMPLO “VEM DE CIMA”…  

 

«Talvez devesse saber que os "bovinos mansos e inocentes" já mataram uma pessoa e perseguiram e mataram outras. Já várias vezes os tentaram apanhar mas não conseguiram. Os animais já andam à solta há anos, tornaram-se selvagens e agressivos, muitos deles apresentam sintomas de demência e são um perigo para as pessoas e para a saúde pública. E aquilo é uma região desertificada e com poucos meios. Por isso de mansos não têm nada, antes andam a espalhar o terror pela zona. Que queria que lhes fizessem?»

 

Pois, João Pedro eu já sei dessa SUPOSIÇÃO, gostaria que me provasse que os “bovinos mansos e inocentes” já mataram uma pessoa e perseguiram e mataram outras…

 

Estamos a falar de BOVINOS HERBÍVOROS. Não estamos a falar de MAMÍFEROS CARNÍVOROS, que atacam o homem quando têm fome. E APENAS quando têm fome ou são provocados.

 

Um bovino também pode marrar em autodefesa. Com todo o seu direito. E conheço muita gente que gosta de maltratar os animais desprotegidos, e depois QUEIXAM-SE.

 

Os animais já andam à solta há anos… Pois é. E o João Pedro fez alguma queixa contra o abandono destes INOCENTES E MANSOS ANIMAIS? Fez alguma coisa pelo bem deles?

 

Tornaram-se selvagens? Não seria o contrário? As gentes de Idanha-a-Nova é que se tornaram selvagens em relação a eles?

 

Estamos a falar de BOVINOS.

 

Andaram a espalhar o terror pela zona? Como? Com panos pretos pela cabeça?

 

O único ser que “espalha terror” é o homem predador.

 

O que fizeram aos pobres animais?

 

ABATÊ-LOS A TIRO (com fraca pontaria) foi o modo mais fácil.

 

Não, o povo de Idanha-a-Nova nada fez nesta DÉCADA para resolver o problema civilizadamente, como era sua obrigação.

 

Os bovinos são animais pacíficos. Mas ainda que não fossem, tinham todo o direito à sobrevivência.

Agora mata-se por tudo e por nada.

 

O homem destrói o habitat dos animais. Estes, levados pela fome, procuram comida onde ela existe, e são corridos à bala.

 

Quem são os criminosos?

 

Respondam-me.

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 19:16

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Comentários:
De João Pedro a 1 de Dezembro de 2012 às 01:57
Claro, mata-se por tudo e por nada...os bovinos, coitadinhos, são incapazes de todo o mal.
Sabe porque é que não fiz queixa? Porque não vivo em Idanha, mas sei que aquelas terras são desabitadas e isoladas, que há poucos meios, e que uma população inteira não pode correr o risco de mais mortes e ataques (provados!) por bovinos mentalmente insanos que por ai andam a provocar destruições. Por isso resolveram abatê-los e muito bem. Se está tão preocupada com os seus amiguinhos ruminantes e se acha que são mansos, reúna uma delegação de mais fanatícos dos animais e tentem apanhá-los...é que tem uma piada danada ver os ataques a tudo o que mexa com bovinos mas nunca os vejo a tratar deles (ao contrário do que fazem campinos, ganadeiros, etc, que os conhecem bem melhor). Agora poupar animais em detrimento dos seres humanos é miserável e próprio de fanáticos! Tente explicar isso às gentes de Segura e Zebreira, que já têm dificuldades que cheguem, e espere pela resposta.
De Isabel A. Ferreira a 1 de Dezembro de 2012 às 11:50
Olhe, João Pedro, este seu comentário diz tudo o que há a dizer sobre a falta de conhecimentos, a falta de sensibilidade, a falta de solidariedade, a falta de valores humanos, a falta de valores cristãos, a falta de bom senso, a falta de lucidez dos que assim pensam.

A MORTE é a palavra de ordem dos que não sabem nada da VIDA.

Mas isto é fruto da NÃO EDUCAÇÃO que os sucessivos governos de Portugal fazem questão de dar ao povo.

E depois é isto que se vê.
O HOMEM NÃO É O DONO DO MUNDO.
De João Pedro a 6 de Dezembro de 2012 às 20:11
O homem não será dono do mundo, mas tem o direito à sua vida e a matar se for ameaçado e não tiver outra formas de se proteger. E quanto à minha educação e lucidez, estou muito contente com elas até prova em contrario. O facto de termos visões diferentes não lhe atribui qualquer qualidade para tanto panfletarismo, como dizer que "a maioria é contra touradas", um ideia que nunca se provou até porque cada grupo acena com "estudos" de resultado oposto, ou de atribuir a todos os que não pensam da mesma forma um estatuto quase monstruoso. Por respeito ao facto de estar num espaço que não é o meu nem propriamente público, não escreverei aqui sobre a forma como pretende descredibilizar quem pensa de forma diferente sem quaisquer fundamentos senão chamar-lhes "bárbaros". Já que fala em valores cristãos, relembro-lhe esta passagem do Novo Testamento: "Olhai para as aves do céu, que nem semeiam, nem ceifam, nem ajuntam em celeiros; e vosso Pai celestial as alimenta. Não tendes vós muito mais valor do que elas?" (Mateus 6, 26)
De Isabel A. Ferreira a 7 de Dezembro de 2012 às 16:21
A resposta a este comentário está no seguinte link:

http://arcodealmedina.blogs.sapo.pt/203754.html

Comentar post

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Dezembro 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Posts recentes

«Jornal Espanhol: Rede de...

Que vergonha, senhor pres...

«2020: o ano da destruiçã...

Intervenção de André Ven...

«Compreende-se a vergonha...

«O toureiro derrotado!» -...

«O mega-negócio por detrá...

Marcelo recusa ir cumprim...

PAN: «É fundamental lutar...

«Proíbam o clorpirifós! U...

Arquivos

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Direitos

© Todos os direitos reservados Os textos publicados neste blogue têm © A autora agradece a todos os que os divulgarem que indiquem, por favor, a fonte e os links dos mesmos. Obrigada.
RSS

Acordo Ortográfico

Em defesa da Língua Portuguesa, a autora deste Blogue não adopta o Acordo Ortográfico de 1990, devido a este ser inconstitucional, linguisticamente inconsistente, estruturalmente incongruente, para além de, comprovadamente, ser causa de uma crescente e perniciosa iliteracia em publicações oficiais e privadas, nas escolas, nos órgãos de comunicação social, na população em geral, e por estar a criar uma geração de analfabetos escolarizados e funcionais.

Comentários

Este Blogue aceita comentários de todas as pessoas, e os comentários serão publicados desde que seja claro que a pessoa que comentou interpretou correctamente o conteúdo da publicação. Serão eliminados os comentários que contenham linguagem ordinária e insultos, ou de conteúdo racista e xenófobo. Em resumo: comente com educação, atendendo ao conteúdo da publicação, para que o seu comentário seja mantido.

Contacto

isabelferreira@net.sapo.pt