Domingo, 6 de Maio de 2012

A "prótoiro" defende a "festa brava" baseada num texto encomendado: «Sofista decadente Isabel A. Ferreira»...

 

 

Homem que foi transformado num monstro...

 

Eu poderia ignorar isto. Como já ignorei tantas outros ataques pessoais cobardes, de outras vezes. E muitas foram as vezes que José do Carmo Reis (um dos da prótoiro) e outros do seu nível "intelectual" publicaram, em vários locais, na Internet, o texto referido no título deste post.

 

Quem tiver curiosidade de ler o texto com conteúdo difamante pode consultar este link:

http://danilofirmino.blogs.sapo.pt/8371.html

 

Mas agora BASTA! Já brincaram aos cobardes, que baste.

 

A "prótoiro" tem de ser desmascarada, publicamente. E também o autor do texto, Danilo Firmino, que não fez mais do que cometer um crime de calúnia, outro de difamação e outro de injúria, desvirtuando tudo o que é público, e pode ser comprovado, a respeito de Isabel A. Ferreira. Não surpreende  que a "prótoiro" o tivesse aproveitado, por várias vezes, no Facebook. Contudo, quem reproduzir o texto do Danilo Firmino, incorre nos mesmos crimes. Posso processá-los a qualquer momento, por crime informático.

 

O Arco de Almedina faz-lhes sombra. Muita sombra e muita mossa, a todos os tauricidas.  

 

E como aquele grupinho, que constitui esta federação, que dá pelo nome de "prótoiro", não tem argumentos racionais para defender o indefensável, aproveitou-se deste texto irracional e difamador, encomendado por um determinado lobby brasileiro, o qual um sujeito, sem quaisquer escrúpulos, aceitou escrever, apenas para me desacreditar, e afastar-me da luta.

 

Isto por causa de um livro que escrevi, intitulado “CONTESTAÇÃO” que contesta o «1808», de Laurentino Gomes, o jornalista brasileiro, best-seller, que nesse livro trata os portugueses abaixo de “porcos, feios, maus e ignorantes”, não contextualizando os factos históricos que narra, e desvirtuando a verdade histórica que está por detrás da sua narrativa, o que me irritou, como portuguesa e como historiadora. Vai daí, contestei-o e repus a verdade dos factos, através de fontes fidedignas.

 

Ora, isto descredibilizou o «1808», que além de dizer menosprezar a verdade histórica, plageou um um livro escrito por um australiano, que também desvirtuou os factos.

 

O autor do texto, acima referido, Danilo Firmino, fazendo-se passar por uma pessoa de bem, encomendou-me então o meu livro (pois ele não foi comercializado no Brasil, por azelhice da minha editora) e enviei-o pelo correio, de boa fé. Ora o tal Danilo Firmino não era pessoa de bem (pelo que veio a demonstrar depois, em mensagens privadas e públicas); além disso não pagou o que me devia: o livro e os portes de envio pelo correio. Confiei na falsa pessoa de bem  no paga depois.

 

Ora quem não paga é CALOTEIRO.

 

Foi isso que lhe chamei, com propriedade, e ainda disse que a Cultura não se vende.

 

Além de não gostar de ter sido chamado de CALOTEIRO, aproveitou para escrever o que escreveu, para me desacreditar junto ao meio editorial brasileiro, com o intuito de o meu livro não ser publicado, no Brasil, e todas as tentativas de publicação foram BOICOTADAS.

 

Eis a génese do texto de que a "prótoiro", por diversas vezes, se vale, para “defender” a “festa brava”, à falta de ARGUMENTOS RACIONAIS, pensando que com isso se credibiliza e me faz mossa, a mim.

 

Enganam-se redondamente.

 

Para terminar vou apenas acrescentar dois comentários publicados no texto do difamador,  da autoria de Sheyla Dupont, que não sei quem é, mas que diz aquilo que qualquer pessoa NORMAL e INTELIGENTE verificará, se ao ler o texto do Danilo Firmino, vier ao Arco de Almedina CONFIRMAR o que ele para lá diz.

 

De Sheyla Dupont a 28 de Setembro de 2011 às 17:08

 

Seu Danilo, você já reparou que esta sua carta só o desfavorece? Sabe porquê? Fiquei curiosa e fui ao blog que você sugere no final da carta, ver quem é essa sofista decadente a quem se refere, e sabe o que vi? Um blog de alguém muito inteligente, muito culto, muito digno, que é aplaudida por muita gente.
Só você não enxergou. Porquê? Tem alguma pendenga com essa senhora?

 

responder a comentário | discussão

 

De Sheyla Dupot a 29 de Setembro de 2011 às 09:39
 
Sabe o que você parece? Um tremendo de um despeitado, um frustrado com a sua vidinha sem graça, espumando raiva e ódio por todo os poros. Cada vez que faz um comentário mais se enterra na lama Vá se tratar, seu Danilo. Seu jeito de comunicar é patético.

 

 

***

"prótoiro", da próxima vez que utilizar o texto do Danilo Firmino, não se esqueça de colocar este meu texto também. Faz parte da HONESTIDADE dar a versão dos DOIS LADOS.

 

E mais.

Querem saber o cúmulo da estupidez? Então leiam, o que a "prótoiro" publicou na página do Facebook, seguido do link da difamação que me fez o brasileiro:

 

«O ÓDIO ANIMALISTA FEITO “ESCRITA”…

 

(Referem-se ao seguinte texto: http://arcodealmedina.blogs.sapo.pt/71221.html)

 

Se a qualidade literária for a mesma expressa neste artigo aconselhemos vivamente a autora a procurar com urgência um novo modo de vida. Talvez seja por essa razão que a crítica literária decidiu apelidar a referida escriba como «Sofista Decadente»! »

 

Ora, os "prótoiros" chamam ao texto do difamador brasileiro «crítica literária».

O texto é sobre História de Portugal, que de literário nada tem.

Saberão eles o que é um texto literário? O que é uma crítica?

Não sabem, pois não souberam distinguir um INSULTO do que eles chamam «crítica literária».

Não é o cúmulo da estupidez?

Depois segue-se uma abundância de comentários, dos mais "cultos" e "racionais" de que só os aficionados são capazes.


Isabel A. Ferreira

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 18:06

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Abril 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
13
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Posts recentes

Boas notícias! A Nova Zel...

Em Vila Franca de Xira: «...

Como os mortos não falam,...

Testes de toxicidade em a...

Enquanto o Povo dorme... ...

Março/09/2021: um dia ne...

«O último adeus» - "Enqua...

Estão a aparecer cordeiro...

Este monstro marinho, cha...

«Morreu [o Touro] Marism...

Arquivos

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Direitos

© Todos os direitos reservados Os textos publicados neste blogue têm © A autora agradece a todos os que os divulgarem que indiquem, por favor, a fonte e os links dos mesmos. Obrigada.
RSS

Acordo Ortográfico

Em defesa da Língua Portuguesa, a autora deste Blogue não adopta o Acordo Ortográfico de 1990, devido a este ser inconstitucional, linguisticamente inconsistente, estruturalmente incongruente, para além de, comprovadamente, ser causa de uma crescente e perniciosa iliteracia em publicações oficiais e privadas, nas escolas, nos órgãos de comunicação social, na população em geral, e por estar a criar uma geração de analfabetos escolarizados e funcionais.

Comentários

Este Blogue aceita comentários de todas as pessoas, e os comentários serão publicados desde que seja claro que a pessoa que comentou interpretou correctamente o conteúdo da publicação. Serão eliminados os comentários que contenham linguagem ordinária e insultos, ou de conteúdo racista e xenófobo. Em resumo: comente com educação, atendendo ao conteúdo da publicação, para que o seu comentário seja mantido.

Contacto

isabelferreira@net.sapo.pt