Quarta-feira, 8 de Abril de 2015

REFLECTIR É UM EXERCÍCIO MENTAL QUE FAZ FALTA AOS DIRIGENTES POLÍTICOS E ECLESIÁSTICOS DESTE NOSSO DESDITOSO PAÍS

 

Por isso aqui ficam algumas ideias e imagens para os que quiserem aprofundar a questão da empatia que apenas as mentes superiores têm para com todos os seres vivos.

 

1363170439263 COMPAIXÃO.jpg

 

Todos os animais são animais, independentemente da espécie, por isso, logo á partida todos têm direitos. E o DIREITO DE VIVER é inviolável, seja para que espécie for, desde que não prejudique as outras espécies, e aqui está incluído o animal homem-predador, que faz cá tanta falta como a bactéria da legionella ou o vírus do ébola.

 

Não é fácil, defender os animais, neste nosso desventurado País, até porque não temos as autoridades do nosso lado. Nem as leis servem para nada, porque além de não serem cumpridas, ninguém as faz cumprir. O que retira qualquer credibilidade ao sistema político português.

***

389596_397253706985829_100001036086863_1176513_116

O gosto por sangue está-lhes no sangue...

***

HIPOCRISIA.jpg

Padres católicos a abençoar tauricidas é o mesmo que cuspir no rosto de Deus.

***

HOMO PARVUS.jpg

Este é um homo parvus, e como tal, o que tem no interior da caixa craniana não é o cérebro evoluído do Homo Sapiens Sapiens. Tão-pouco é o cérebro de um primata. O que este homo parvus tem no interior da caixa craniana é o miolo de bactérias altamente nocivas à Humanidade.

***

so-se-ve-bem-com-o-coracao-o-essencial-e-invisivel

Os seres humanos não precisam de religiões. Precisam apenas de seguir a Lei Natural, a lei que todos os seres vivos seguem inteligentemente, á excepção do animal homem-predador. A culpa não é dos coitados ignorantes, é da igreja que não os doutrina segundo o legado pacifista e humanista de Jesus Cristo.

 ***

650x425_182658[1].jpg 

Eu nem sei o que diga, porque o que fazem a estes seres vivos sencientes é algo que ultrapassa toda a racionalidade que dizem ser um atributo da espécie "humana". É urgente rever o conceito de "ser humano". Urgentíssimo.

***

76631_1[1] PORTO.jpg

A garraiada é a prova provada de que os ditos "estudantes" que a praticam já nasceram velhos, com ideias velhas no ADN deles. Nenhuma Universidade lhes devolverá jamais a juventude da modernidade. E eles terão a pretensão de ser os futuros líderes do País? Vã ambição, porque nunca conseguirão evoluir.

***

11102643_10206513830071605_3520964487284134302_n D

A igreja católica, que baseia a "doutrina" dela nos ensinamentos de JESUS CRISTO, como os budistas, nos de BUDA, e como os islâmicos, nos de MAOMÉ, tem o DEVER de seguir escrupulosamente os preceitos pacifistas daquele que, sendo ou não Filho de Deus, ou o próprio Deus feito Homem, deixou ao mundo um legado de Paz, Misericórdia, Compaixão e Empatia por todas as criaturas. É verdade que chicoteou os vendilhões do Templo, mas esses, bem como os animais homens-predadores do Planeta, tiram qualquer Santo do sério.

***

maturidade-400x393 CURY.jpg

Quem é Augusto Cury, autor desta conclusão??
Augusto Jorge Cury é um médico, psiquiatra, psicoterapeuta, doutor em psicanálise, professor e escritor. Os seus livros já venderam mais de 20 milhões de exemplares somente no Brasil, tendo sido publicados em mais de 60 países

*** 

11041729_873957022664831_5189358268276748356_n[1].

 Daí que seja urgente, urgentíssimo, rever o conceito de "ser humano".

publicado por Isabel A. Ferreira às 16:09

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quarta-feira, 7 de Maio de 2014

RESPOSTA AO ANTÓNIO, PRIMO DE UM FORCADO

 

Uma vez que a resposta que tenho para o comentário do António não cabe no espaço apropriado, aqui deixo o meu recado 

 

 

 
Repare-se no semblante sofrido do animal... Língua de fora, sem ar, coberto de farpas, a sangrar... cornos embolados... e o forcado a torturar o moribundo... Isto é pura COBARDIA.

 

 

Antonio, deixou um comentário ao comentário UNS MORREM, OUTROS FICAM TETRAPLÉGICOS… VALERÁ A PENA? às 21:22, 2014-05-06.

Comentário:

 

«Só hj me deparei com este chat e n posso deixar de dizer q, sem defender a tourada , acho uma injustiça esse dado adquirido de que o forcado tem o papel mais cobarde da festa taurina, so o poderá afirmar aquele q n tem qlqr conhecimento do q é uma tourada ou q o faça propositadamente e oportunamente para defenfer cegamente a sua opinião. Saiba Isabel, q nasci no ribatejo e comecei a ver touradas pela mao do meu avô, e aproveito para esclarecer já q sou licenciado, mestrado e a caminho do doutoramento em antropologia e ciencias humanas, para q n me apelide de burro, ignorante, bruto ou raso como aparentemente caracteriza todos aqueles q discordam de si. Saiba Isabel, q o forcado, dentro da arena é na verdade aquele mais se expoe ao animal, tendo so a jaqueta, os braços e o barrete p se defender, contra a fisionomia biologica de um animal que possui um sistema de defesa q conta com cornos e um corpo blindado, claro que ja foi antes lidado pelo cavaleiro e pelo toureiro, caso contrario o animal varria-os a todos e seria desigual. comparando com os restantes elementos da tourada, o forcado n tem cavalo, n tem bandarilhas, n tem capote, n tem fatos de malha d´ouro, n fere o animal apenas o sustem pela cabeça durante uns minutos e depois é rabeado, o q n causa praticamente dor ao animal, Mais, de todos os elementos da tourada sabe o q ganha o forcado ? um jantar !! os outros teem salarios , pagamentos e premios avultados, fatos glamourosos, artistas internacionais, o forcado arrisca literalmente a morte mais do que todos os outros, a preço da camaradagem, nobreza e tradição... Digo-lhe q hj em dia deixei d ver touradas, pq tb eu n o consigo defender racionalmente, nisso concordo consigo, mas tenho um bichinho incutido, q me faz ver as coisas d outra forma, chamarse-á tradição... Agora acho q a Isabel n foi justa, aproveitou esta noticia para validar um ponto seu, a verdade é q uma coisa é dentro d arena e outra é fora dela, o Ze Maria era meu pri mo, cresci c ele, mesma idade, amigos de infancia, e sempre repudiei estes excessos nocturnos, p n ser da minha natureza, sou do msm meio, tenho os mesmos amigos, mas condeno totalmente esta violencia escalonada e despudorada, agora , está a misturar as coisas, pelo facto de haver confrontos nas bancadas de um estadio de futebol, n quer dizer necessariamente q se acabe o futebol, ou o rugby, ou o basquete, ou p haver manifestaçoes violentas nas ruas, n se acabam os partidos ou os governos certo ? Se as touradas acabassem deveria ser pelos motivos certos e n p um jovem ser ceifado na flor da vida numa festa bebida e descontrolada á noite, p razoes estupidas e ignobeis que em nada teem a ver c a festa dos toiros... A vida n é só preto e branco Isabel, há também o cinzento, muitas pessoas dirao q o zé teve o q mereceu por ser arruaceiro e violento, mas posso lhe dizer q apesar de ser TAMBÈM isso, o Zé Maria fez muitas coisas boas por muita gente, muitas boas acçoes, gestos, amor en fim, algo q se calhar n compreeenderá de palas nos olhos... Espero sinceramente q a Isabel q defende a vida a todo o custo, n mate nenhuma mosca, mosquito, insecto q a incomode, q n mate formigas, nem ponha quimicos contra animais, q n mate ratos e ratazanas, se tiver animais domesticos, espero q n lhes mate as pulgas nem as carraças, e q n s esqueça de regar as plantas pq são VIDA também cara Isabel. Seja coerente... Cumprimentos»

***

António:

 

Todos começam assim: «sem defender a tourada…» Pois. Não defendem. MAS… E neste mas está o busílis de toda a questão.

 

É um dado adquirido, mais do que provado e comprovado que o forcado é o maior e insensível cobarde de uma tourada, pelo simples facto de “pegar” um touro moribundo, a morrer de dores, com um sofrimento atroz, todo retalhado por dentro, e eles, os forcados, oito para um, a vilipendiar o animal com vilania, cruelmente, desalmadamente, sem piedade ou respeito pela condição de moribundo. Coisa de gente sem cérebro e coração.

 

Saiba que não defendo cegamente a “minha” opinião, porque a tourada não é uma questão de “opinião” (para quem tem tantos estudos… é uma falha não saber isto).

 

Defendo cegamente e com todas as minhas “garras” de fora o direito dos Touros e Cavalos não serem torturados por psicopatas, para delírio de sádicos. Isto não é uma opinião. É um facto. Um acto. Uma atitude reprovável. Uma questão de ética (os seus altos estudos deviam servir para ver mais longe, não?)

 

Pois, quem nasce no Ribatejo (região que gosto muito, mas tem uma grande nódoa a manchá-la: a ignominiosa tourada), começa a ver tortura desde criança, e isso passa a ser tão normal como beber um copo de água.

 

Admito que pau que nasce torto morrerá torto, por isso não tenho qualquer dúvida de que nunca, durante a vida das pessoas que nasceram com a tortura de bovinos nos olhos, verão nos bovinos animais como nós.

 

Pois… é licenciado, mestrado e a caminho do doutoramento em antropologia e Ciências Humanas, o que não faz de si um sábio, porque lhe falta sensibilidade, que nenhum mestrado ou licenciatura ou doutoramento lhe dará jamais. Ou se nasce com ela ou não se nasce.

 

E fique sabendo que nunca apelidei ninguém de “burro”, porque tenho muito respeito pelos Burros, e acho que estes são muito mais dignos e inteligentes do que os tauricidas, torturadores de Touros e Cavalos, e nunca insultaria um Burro, ao adjectivar um tauricida. Nem nunca apelidei ninguém de raso. Talvez rasteiro.

 

Lá ignorantes, broncos, estúpidos, brutos, sim. Mas não porque discordam de mim. Isso seria estupidez da minha parte. Mas simplesmente porque são ignorantes (desconhecendo o que é um animal); broncos (porque não são civilizados); estúpidos (porque as suas atitudes e linguagem e argumentos são rudes); e brutos (porque não são polidos, isto é, não têm instrução, nem cultura, nem educação) mas isto não seria defeito se quisessem EVOLUIR. Mas não querem. Não querendo, não serão outra coisa senão o que lhes chamo, com apropriação.  


Apesar de toda a informação que aqui disponibilizamos, os aficionados optam pela ignorância. Que culpa tenho eu?

 

Pois como já disse, o forcado não é aquele que mais se expõe dentro de uma arena. Aliás ninguém se expõe dentro de uma arena, porque o Touro já vem debilitado dos curros. Vem com os cornos embolados, logo INDEFESO. Vem com os olhos quase cegos, vem com sede e com fome. Vem massacrado de todas as formas e feitios, por isso ele parece “bravo”, e isso é apenas o instinto de sobrevivência.

 

Se lhe fizessem a si o mesmo que fazem ao Touro, queria ver se se comportaria de maneira diferente da do touro.

 

E não me venha falar que esses cobardes só têm a jaqueta, os braços e o barrete para se defenderem…

 

Para se defenderem de quê? De quem? Por acaso foram atacados pelo Touro? Por acaso estão ali forçados? Por acaso têm de se defender contra a fisionomia biológica de um animal que possui um sistema de defesa que conta com cornos? Que cornos? Se estes estão embolados e o Touro fica indefeso sem eles? Que corpo blindado? Cheio de farpas, esburacado, a sangrar… Para antropólogo deixa muito a desejar…E nada sabe de Biologia.

 

Lidado por “cavaleiro” e toureiro… Diga antes TORTURADO. Esse é o termo. Criticam-me por utilizar os termos adequados às circunstâncias. Mas aqui ninguém lida ninguém, TORTURA-SE um ser vivo, com um ADN semelhantíssimo ao nosso.

 

Os forcados comparados com os outros… com as “bailarinas”, quer dizer, com sapatinhos e collants cor-de-rosa…

 

Então não vemos a ferocidade com que OITO COBARDES molestam um moribundo? Puxam-lhe o rabo, andam com o animal à roda… com as farpas dentro do corpo. Não dói nada. Queria vê-lo na mesma situação se tivesse o corpo furado com navalhadas. Não sentiria nada. Tem também um corpo BLINDADO… com ROUPA. E o touro anda nu.

 

Tenho muita pena dos forcados que só ganham um jantar. E já é demais para quem andou a torturar um ser vivo! Deviam era levar uns bons tabefes para aprenderem a ser HOMENS, e não CARRASCOS.

 

Pois… os outros têm salários avultados … para TORTURAR.

 

Haviam de ter vergonha na cara de dizer tal coisa, que só rebaixa ainda mais a baixeza moral dos torcionários.

 

E se o forcado arrisca literalmente a morte mais do que os outros é porque é parvo, além de cobarde, porque não arrisca coisa nenhuma, e se morrem ou ficam estropiados… de quem é a culpa? Minha e do Touro, não é com toda a certeza.

 

Fala em camaradagem, NOBREZA e TRADIÇÃO… Que nobreza? Um licenciado devia saber o significado de nobreza, que nada tem a ver com estes cobardes tauricidas. E que tradição? Se a tourada é simplesmente um costume bárbaro e primitivo herdado de gentes sanguinárias?

 

Do Zé Maria não falarei, porque se não entendeu o meu texto, não vou agora desenterrar mortos para explicar o ÓBVIO. E se não entendeu… lamento. Para um licenciado e mestrado e doutorado devia saber interpretar o que se escreve CLARAMENTE, sem artifícios.

 

Pois… como não consegue destrinçar as coisas, António, vem com essa de ser coerente…

 

Mas olhe que sou.

 

Pode não acreditar, mas faço coisas que duvido que algum Santo faça.

 

Se não fosse coerente não defenderia a VIDA dos INDEFESOS como defendo.

 

Mas COBARDES, ABOMINO-OS.

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 19:19

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Junho 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Posts recentes

REFLECTIR É UM EXERCÍCIO ...

RESPOSTA AO ANTÓNIO, PRI...

Arquivos

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Direitos

© Todos os direitos reservados
RSS

ACORDO ORTOGRÁFICO

EM DEFESA DA LÍNGUA PORTUGUESA, A AUTORA DESTE BLOGUE NÃO ADOPTA O “ACORDO ORTOGRÁFICO” DE 1990, DEVIDO A ESTE SER INCONSTITUCIONAL, LINGUISTICAMENTE INCONSISTENTE, ESTRUTURALMENTE INCONGRUENTE, PARA ALÉM DE, COMPROVADAMENTE, SER CAUSA DE UMA CRESCENTE E PERNICIOSA ILITERACIA EM PUBLICAÇÕES OFICIAIS E PRIVADAS, NAS ESCOLAS, NOS ÓRGÃOS DE COMUNICAÇÃO SOCIAL, NA POPULAÇÃO EM GERAL E ESTAR A CRIAR UMA GERAÇÃO DE ANALFABETOS.

BLOGUES

O Lugar da Língua Portuguesahttps://blogcontraatauromaquia.wordpress.comhttp://mgranti-touradas.blogspot.pt/https://protouro.wordpress.comhttps://protouro.wordpress.comhttp://animasentiens.com/http://www.matportugal.blogspot.pt

CONTACTO

isabelferreira@net.sapo.pt