Sábado, 15 de Julho de 2017

A CIDADE QUE SE DECLAROU "AMIGA DOS ANIMAIS" (PÓVOA DE VARZIM) VAI TORTURAR SEIS IMPONENTES TOUROS

 

Para os autarcas locais, os Touros não são animais…

 

TOURADA PÓVOA.jpg

 

Este é o cartaz que conspurca as ruas de uma “cidade” que, enquanto tiver activa a arena de tortura, e por mais que tente tapar o sol com peneiras, mais ou menos douradas, não conseguirá entrar para o rol dos municípios evoluídos.

 

O lema da terra «é bom viver aqui» é atirado ao chão pela triste realidade que todos os anos se repete: seres vivos são barbaramente torturados para encher os bolsos a energúmenos, e divertir os poucos sádicos poveiros e excursionistas, que chegam à Póvoa em camionetas, cujo transporte é pago com dinheiros públicos, pelas autarquias tauricidas. Sempre os mesmos, sedentos do sangue de animais indefesos.

 

Não, não é bom viver aqui, numa “cidade” a cheirar ao mofo. É triste, muito triste. E vergonhoso também.

 

A existência de touradas numa determinada localidade só demonstra que essa localidade vive mergulhada em tempos medievalescos, que mágica nenhuma poderá transformar em modernidade.

 

Uma vez mais os autarcas poveiros demonstram a sua verdadeira face: a face do obscurantismo, da incultura, da subserviência, da falta de coragem para se libertarem deste jugo medieval.

 

Aires Pereira, presidente do município poveiro, num golpe pouco credível, declarou (salvo erro, no ano passado) a cidade da Póvoa de Varzim como “amiga dos animais”.

 

Todos os que conhecem a realidade poveira, no que diz respeito aos maus-tratos a animais (em circos, batidas à raposa, tiro aos pombos, corridas de galgos, touradas) riram-se desta tentativa de enganar o povo. Foram poucos os que caíram no logro.

 

O inferno está cheio de boas intenções. Não basta dizer “somos amigos”. É preciso demonstrá-lo.

 

Acreditaremos nessa “amizade” quando do município forem banidas todas estas práticas violentas, cruéis e inimigas dos animais não humanos, mas também dos animais humanos. Porque nós, que somos humanos, sensíveis e compassivos, sofremos ao ver animais como nós a sofrer atrozmente, para que um bando de sádicos e psicopatas possam dar azo aos seus maus instintos.

 

Quanto à RTP, organizadora desta selvajaria, só temos a dizer que está a afundar-se. É desprezível o modo como esbanja o dinheiro que somos obrigados a pagar à força de ficarmos sem electricidade dentro das nossas casas, se n os recusarmos a pagar as malditas taxas.

 

Repugnante, é a palavra mais adequada para adjectivar o que vai acontecer na Póvoa de Varzim, no próximo dia 21 de Julho.

 

Evoluam, senhores autarcas, porque só assim poderão colocar a Póvoa de Varzim num patamar mais elevado da civilização.

 

Isabel A. Ferreira

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 16:07

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quarta-feira, 24 de Maio de 2017

BASTA DE TOURADAS NA PÓVOA DE VARZIM

 

  JUVENTUDE SOCIALISTA DESTA CIDADE TOMA POSIÇÃO

 

18620430_1557112127666849_2312793122804542127_n[1]

 

Em Nota de Imprensa, a Juventude Socialista da Póvoa de Varzim informou que na sua última Assembleia Geral, foi aprovada uma proposta que visa declarar esta estrutura oficialmente contra a realização de touradas no concelho da Póvoa.

 

Referiu ainda a JS que entende que deixar de subsidiar Touradas na Póvoa de Varzim não é suficiente, correspondendo a um mero acto de desresponsabilização quanto às actividades desenvolvidas no próprio concelho.

 

A JS entende ainda que a Câmara Municipal não pode cultivar uma imagem de defensora dos direitos dos animais e ao mesmo tempo continuar a arrecadar receita com a realização de Touradas, mantendo a única praça de touros activa no Norte do país.

 

A JS entende que é hora de dizer basta à realização destes eventos na Póvoa de Varzim, que não se coadunam com a consciência civilizacional e ambiental que se exige ao Ser Humano no Século XXI.

 

A Juventude Socialista da Póvoa de Varzim reitera ainda a sua posição anti-touradas e o compromisso da defesa dos direitos dos animais naquele concelho, aproveitando o período eleitoral que se avizinha para desafiar todas as forças políticas a assumirem a sua posição sobre este tema e para incitar ao debate, junto dos poveiros, sobre o futuro da Praça de Touros da Póvoa de Varzim, e tudo isto pelos Jovens e pela Democracia.

 

Muito bem, jovens socialistas poveiros. Haja fé e esperança no triunfo da lucidez.

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 19:17

link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 12 de Janeiro de 2017

CIRCOS SEM ANIMAIS (SELVAGENS) NA PÓVOA DE VARZIM?…

CIRCO.jpg

 

Na primeira reunião da Câmara Municipal da Póvoa de Varzim, o presidente Aires Pereira afirmou que não voltará a autorizar a presença de circos com animais selvagens no concelho, seguindo uma recomendação da Assembleia Municipal, e agora aprovada por unanimidade pelo executivo.

 

Esperemos que não sejam apenas os selvagens, mas também os domésticos como os cães, os cavalos, os burros, os póneis, enfim, aqueles animais que não são considerados animais da selva, e que também são muito (ab)usados nos circos.

 

«Iremos enviar a todas as empresas circenses que até hoje tenham vindo à Póvoa esta Recomendação no sentido de lhes dizer que não será permitido que, tendo esses animais, venham cá. Para além disso, a Recomendação da Assembleia Municipal e decisão do executivo será remetida à Assembleia da República para que legisle, a ser possível, no futuro, as Câmaras Municipais, que assim o entenderem, poderem proibir a realização de circos com animais selvagens», informou Aires Pereira, nesta primeira reunião camarária de 2017.

 

Porém… nestas coisas de uso e abuso de animais, no nosso país, há sempre uns poréns…que entravam a viabilidade destes gestos que parecem benevolentes, mas não o são tanto assim.

 

Aires Pereira admite que «há sempre o risco de impugnação judicial por parte das empresas circenses. Ainda assim, a Câmara vai fazer cumprir a recomendação da Assembleia Municipal, mas, ao mesmo tempo, quer fazer ver à Assembleia da República que é preciso legislar nesta matéria».

 

É que nenhuma lei vigente sobre o bem-estar animal é clara. Há sempre um modo de travar as boas intenções. E aquele remetimento à Assembleia da República para que legisle no sentido de clarificar a lei, para que no futuro as câmaras municipais possam proibir circos com animais, já diz tudo: o executivo camarário poveiro não permitirá circos com animais no concelho, porém se eles vierem… a lei não está clara… Conclusão: se um circo que escraviza animais quiser circar na Póvoa de Varzim… circará… porque a Assembleia da República, a exemplo de outras iniciativas que visavam o bem-estar dos animais não humanos em Portugal não será a favor deles, porque nunca o foram, muito pelo contrário… Os deputados da Nação estão ali para servir os interesses dos lobbies e não os interesses da fauna do País. E tudo ficará na mesma, como ficaram as touradas… que também não iriam ser permitidas no concelho poveiro e foram… na hora de ser… E nessa altura, também paguei para ver, antes de deitar foguetes.

 

Esta recomendação, agora confirmada por unanimidade pelo executivo camarário, e apresentada pelo PS na Assembleia Municipal, onde foi aprovada com os votos favoráveis do PS, da CDU e de alguns elementos da bancada do PSD, será uma falácia?

 

Aires Pereira diz que a Câmara não vai autorizar a instalação de circos com animais selvagens (e espero que os não selvagens estejam também aqui incluídos) no concelho. Mas essa não autorização funcionará como no caso das touradas?

 

Já estamos fartos do diz-que-não-se-faz-mas-na-hora-de-fazer-faz-se, ou porque existe uma lei que permite ou porque a lei é omissa… Mas faz-se.

 

Não existe aquela vontade firme de dizer um rotundo NÃO à barbárie, a qualquer tipo de barbárie, por parte dos políticos.

 

A esta vontade de proibir circos que escravizam animais, não lançarei foguetes… tal como não os lancei na vontade de proibir touradas na Póvoa de Varzim…

 

Tenho de ver para crer…

 

Conforme diz Martin Luther King, uma coisa é certa: «É nosso dever moral, e obrigação, desobedecer a uma lei injusta», e as leis de (des)protecção animal em Portugal são muito injustas, logo, desobedecê-las é um imperativo moral.

 

Resta saber quem terá os frutos da horta no devido lugar, para fazer valer as vontades ou as boas intenções.

 

Isabel A. Ferreira

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 16:35

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 13 de Outubro de 2016

PETIÇÃO ENDEREÇADA À CÂMARA MUNICIPAL DA PÓVOA DE VARZIM

 

Salvar os pombos

POR FAVOR, ASSINEM E PARTILHEM ESTA PETIÇÃO AQUI:

http://www.sosvox.org/pt/petition/salvar-pombos.html?utm_campaign=salvar-pombos&utm_source=petition&utm_medium=signature

645e086f40c70ab0e7ebc5a55aafbabc_md POMBOS.jpg

 

No concelho da Póvoa de Varzim, Freguesia de Rates, existe um campo de tiro onde frequentemente se realizam diversos torneios, campeonatos e treinos de diversas modalidades de tiro.

 

Infelizmente, uma dessas modalidades é o tiro aos pombos, ou, eufemisticamente tiro ao voo. Durante essas provas são barbaramente assassinadas centenas de pombas. Algumas conseguem escapar feridas, agonizam pelas matas e estradas circundantes, num espectáculo degradante e deprimente para qualquer ser humano que se digne de o ser. As competições e treinos de tiro não precisam de pombos para se realizarem, existem outros dispositivos, não é preciso deixarem de acontecer.

 

É preciso sim, e é urgente, que deixem de utilizar animais indefesos para gáudio de algumas pessoas que deixam muito a desejar do ponto de vista da sensibilidade para com o sofrimento animal.

 

Este tipo de eventos não é próprio de uma sociedade civilizada do século XXI.

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 19:08

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Sábado, 3 de Setembro de 2016

CÂMARA DA PÓVOA DE VARZIM PATROCINA GARRAIADA DA AGROSEMANA?

 

Li isto no Facebook. A sério????? Nem posso acreditar!!!! Mas tratando-se da Póvoa… tudo é possível!

 

AIRES PEREIRA.jpg

 

«…andão a diser isto do mêu amigo mas ele dantes num cubraba nada e agora é munto barato pureque ele é um bom amigo:

 

«A posição da Câmara Municipal da Póvoa de Varzim relativamente à tauromaquia tem vindo a deixar os cidadãos confusos.

 

O que pensar?

 

“Garraiada na Agrosemana, com o apoio da Câmara Municipal

http://www.agrosemana.pt/programa/garraiada/

Mais:

 

A Câmara Municipal da Póvoa de Varzim vai deixar de apoiar touradas que se realizem na cidade, passando a cobrar oito mil euros pelo aluguer da sua praça de touros.”

 

http://www.jn.pt/local/noticias/porto/povoa-de-varzim/interior/povoa-de-varzim-deixa-de-apoiar-touradas-na-cidade-5169688.html

 

VS

Preçário | Praça de Touros | Cedência: 6150€ |Arrendamento: 6000€ file:///C:/Users/Elisa/Downloads/tarif%C3%A1rio-PDF-20.5.2015%20(1).pdf

 

(Quando há rendas outras rendas de 17.000€, por exemplo).»

 

Fonte:

https://www.facebook.com/517632594920430/photos/a.517728278244195.133539.517632594920430/1395601180456896/?type=3&theater

 

 

***

Li ainda uma propaganda acerca desta “garraiada” que só pode ter sido escrita por idiotas.

 

Primeiro, chamaram a esta prática de broncos uma “atividade” (sem CÊ, ainda por cima na ortografia inculta que anda por aí na ilegalidade, o que a torna uma aberração ainda maior) como se a tortura de um bovino bebé possa ser incluída numa actividade de seres humanos.

 

Mas o pior é dizerem que isto tem origem na mais “tradicional festa brava portuguesa” o que é o mesmo que dizer na “festa parva portuguesa”, que «proporcionará momentos de entretenimento e de boa disposição», naturalmente apenas aos broncos, porque apenas os broncos se divertem a torturar e a aplaudir a tortura de um bovino bebé.

 

Depois, para mostrarem um pouco daquela coltura que lhes encharca as mórbidas mentes, puseram-se a fazer história: dizem que os primeiros registos desta idiotice, a que chamam actividade (pasmemo-nos) cultural (como se a parvoíce algum dia pudesse fazer parte da cultura culta de um povo), «remonta ao século XII, sendo que a sua expressão mais forte sempre decorreu nos países de origem latina» (e mal sabem eles  porquê…).

 

Veja-se o atraso civilizacional em que vivem estes indivíduos: quando todos nós já estamos no século XXI, eles continuam especados no século XII.

 

E dizem mais. Dizem que na arena, que é uma palavra que nos reporta ao circo romano de má memória, serão vários os “aventureiros” (leia-se cobardes) que tentarão “efetuar” (sem Cê) a pega do garraio (desventurado inocente, indefeso e inofensivo animal, que cai nas manápulas destes cobardes) enquanto nas bancadas o público (leia-se os sádicos) vibrarão com a “atuação” (sem CÊ) e demonstração de coragem

 

Bem, esta pretensão de demonstração de coragem extravasa qualquer expectativa de racionalidade nestes indivíduos: à frente deles está um pobre garraio assustadíssimo, fora do seu habitat natural, a ser agarrado pelas manápulas de um bando de cobardes da pior espécie, numa demonstração da maior cobardia que existe: maltratar um indefeso animal bebé.  É como se na arena estivesse uma criança humana de 3 anos a ser perseguida por bichos-papões.

 

E acabam esta descrição macabra, digna da mais rasca croniqueta dos tempos medievais, com esta frase lapidar:

 

«O gado merece, a terra agradece!»

 

O gado merece? Pobre gado, que mais valia não ter nascido, do que nascer para sofrer nas mãos de cobardes carrascos.

 

E a terra, a Póvoa de Varzim, uma vez mais, ao permitir estas práticas toscas perpetradas por toscos medievais, arrasta-se na bosta que os garraios, assustados, deixam na arena. 

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 18:28

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Sexta-feira, 12 de Agosto de 2016

MAIS SELVAJARIA TAUROMÁQUICA NA PÓVOA DE VARZIM

 

No asqueroso cartaz que anuncia mais um evento repugnante de tortura de bovinos, pergunta-se:

 

Quem ganhará? (entre eles e elas).

 

Obviamente ganhará a estupidez, a crueldade, a violência, a ignorância, o sadismo, a incultura, a subserviência dos autarcas poveiros ao inculto lobby tauromáquico.

 

Perderá a cidade, que continua no rol das localidades com um monumental atraso civilizacional, com uma arena de tortura activa, uma cidade onde é permitido todo o tipo de maus-tratos a animais, onde se dá tiro aos pombos, onde se caça raposas, onde se tortura touros, onde animais selvagens estão enjaulados e escravizados nas arenas do circo de um cardinali…

 

PÓVOA.jpg

 

Os cartazes da selvajaria tauromáquica e os do circo onde se vê carrascos agarrados a leões e a cavalos, conspurcam a cidade, agridem a inteligência dos cidadãos, esmagam a sensibilidade dos seres que são verdadeiramente humanos.

 

A Póvoa de varzim é uma cidade onde definitivamente NÃO APETECE VIVER, ao contrário do que apregoa a propaganda municipal…

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 11:54

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Sábado, 6 de Agosto de 2016

ONTEM NA PÓVOA DE VARZIM TORTURARAM-SE TOUROS QUE AGUARDAM MORRER NA SEGUNDA–FEIRA

 

 

Ontem (sexta-feira) houve um a manifestação em frente à praça da tortura de Touros e Cavalos na Póvoa de Varzim, onde se realizou uma tourada para satisfazer os instintos mórbidos dos caçadores da Estela e criaturas afins.

 

Os Touros, esses, depois da tortura atroz a que foram submetidos, numa arena quase sem “gente”, estão a agonizar nos camiões, feridos, febris e sem ajuda, aguardando a morte, até poderem libertar-se do sofrimento, na segunda-feira.

 

As autoridades foram chamadas para fazerem cumprir a lei das 5 horas para o abate, mas ninguém APARECEU!!!!!!!

 

MANIFESTAÇÃO.jpg

 Origem da foto:

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=1292911204076827&set=a.1292915107409770&type=3&theater

 

Diz-nos Deolinda Sousa: «O Verão é a época da tortura destes seres belos e mansos que diabolicamente o homem inventou como um touro de lide e é torturado sem qualquer razão. Isto já não é admissível, pois desde o Manifesto de Harvard, em 2012 que os cientistas provaram a senciência animal, e a partir daí deixou-se de se utilizar o termo “animal irracional”, e passou a utilizar-se a designação animal não humano, pois em tudo somos iguais, apenas de espécie diferente.

 

Por isso, isto é um crime que se comete contra os bovinos

 

***

Sim. Um crime.

Ainda mais crime é quando existe um regulamento tauromáquico que prevê o abate dos Touros feridos, num espaço de 5 horas depois de serem torturados.

 

E isso não é cumprido. E nenhuma autoridade tem a hombridade de fazer cumprir a lei.

 

Os animais ficam fechados, agonizando, sem água ou tratamento, sofrendo atrozmente durante dois dias, até que as bestas humanas os venham libertar de tamanho sofrimento.

 

Isto é um crime que quem o comete pagará caro, mais dia, menos dia. Podem crer.


publicado por Isabel A. Ferreira às 19:16

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 2 de Agosto de 2016

A REALIZAÇÃO DA TOURADA DO CLUBE DOS CAÇADORES DA ESTELA É A PROVA DE QUE NADA MUDOU NA PÓVOA DE VARZIM

 

Não era “tradição”. Mas passou a ser. Vão na sétima edição (a realizar agora em Agosto). Sempre foram subsidiados pela Câmara Municipal da Póvoa de Varzim, porque o clube não é endinheirado.

 

Este ano pagarão os oito mil euros (que a autarquia diz exigir) para torturar touros, em nome do sadismo, na arena de tortura da cidade?

 

Exigimos uma prova pública.

 

13879329_1231395773546479_876196546589734357_n[1]

 

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 15:51

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 21 de Julho de 2016

NA PÓVOA DE VARZIM: TOURADA E CIRCO COM ANIMAIS SELVAGENS A “ESTREAR” AMANHÃ

 

Para quem disse há pouco tempo (o próprio presidente da Câmara Municipal, Aires Pereira) que a Póvoa de Varzim iria ter uma outra postura para com os animais, isto deixa muito a desejar… O que seria se não tivesse… Isto dito antes de um campeonato de tiro aos Pombos…

 

É um fartote de maus-tratos a animais de várias espécies, na Póvoa de Varzim. Só no circo do Cardinali são Cavalos, são Leões, são Elefantes (estes até andaram a tomar banho no rio, em Ponte de Lima…)

 

CIRCO E TOURADA.png

 

E A RTP CONTINUA MEDÍOCRE, PEQUENA E CRUENTA

 

e vai transmitir em directo a tortura de belíssimos, inocentes, inofensivos, sencientes e indefesos Touros, tudo em nome do sadismo e dos €€€€€€€€€€€€€€€€€ que se embolsa…

 

RTP.jpg

 

ENTRETANTO ...ESTÁ PROGRAMA UMA MANIFESTAÇÃO PARA AMANHÃ EM DEFESA DOS QUE NÃO TÊM VOZ PARA GRITAREM O SEU SOFRIMENTO

 

PÓVOA.jpg

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 18:05

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 19 de Julho de 2016

CAPOULAS SANTOS DESCONHECE A EXISTÊNCIA DE CORRIDAS DE GALGOS EM PORTUGAL?

 

André Silva denuncia na sua página do Facebook:

 

«Após uma reportagem da VISÃO que denunciava um universo opaco de treinos com choques eléctricos, dopagem e um desgaste brutal, por trás das corridas de galgos que se realizam todos os fins-de-semana em pistas de Norte a Sul do País, o PAN dirigiu oito perguntas ao governante que tutela o bem-estar animal. Do ministro Capoulas Santos, só obteve uma resposta: "Não tem conhecimento da existência das corridas referidas."

 

GALGOS.jpg

(Na imagem: Corrida de galgos na Póvoa de Varzim (Terroso) que se junta à realização de touradas, tiro aos pombos e batida às raposas)

 

«Capoulas Santos argumentou que o seu ministério "não tem quaisquer competências no controlo de corridas de qualquer tipo", sendo essa "uma função das autoridades policiais".

 

Moral da história: Capoulas Santos quer tentar convencer-nos que agora a matéria de bem-estar animal passou a estar tutelada pelo ministério da administração interna. Bem sei que sou novo nisto mas acredito mais facilmente em vacas voadoras. (André Silva)

 

***

No passado dia 19 de Maio a revista Visão publicou uma reportagem sobre a proliferação das corridas de galgos de Norte a Sul de Portugal e do aumento das suspeitas de graves maus-tratos a esses cães.

 

A este propósito o PAN dirigiu oito perguntas ao ministro Capoulas Santos, que tutela, através da Direcção-Geral de Veterinária, o bem-estar animal e o registo de canídeos.

 

«Além de referenciar mais de duas dezenas de pistas em todo o País nas quais se realizam corridas de galgos, o PAN queria ser esclarecido sobre a regulamentação legal e sanitária destes eventos. As respostas chegaram há dias ao Parlamento, com o assunto a morrer logo na primeira afirmação do ministro Capoulas Santos, que disse desconhecer a "existência de corridas de galgos" em Portugal. Quanto às restantes sete perguntas, o governante despachou-as com a menção de que estavam "prejudicadas pela resposta anterior"

 

Perante esta espantosa falta de conhecimento de uma matéria que pertence à tutela do Ministro da Agricultura, o PAN anunciou que "vai continuar a pressionar o ministro, mostrando-lhe os factos".

 

Entretanto, a revista Visão interpelou Capoulas Santos, enviando-lhe um pedido de esclarecimento que sobretudo pretendia clarificar a aparente contradição entre a afirmação do ministro de que "não tem conhecimento da existência de corridas de galgos" no nosso país, e um apanhado de notícias publicadas na Imprensa e de reportagens transmitidas na TV sobre o assunto, de 2010 a 2016, que a revista lhe mostrou, incluindo a matéria mencionada na reportagem e alusões a um campeonato nacional. Estas lutas estendem-se de Famalicão à Maia, da Póvoa de Varzim a Castro Verde e a Cuba.

 

Em resposta à questão colocada pela Visão, Capoulas Santos teve a ousadia de dizer que «o seu ministério não tem quaisquer competências no controlo de corridas de qualquer tipo, sendo essa uma função das autoridades policiais».

 

Fonte:

http://visao.sapo.pt/actualidade/sociedade/2016-07-15-Ministro-Capoulas-Santos-diz-nao-saber-que-ha-corridas-de-galgos-em-Portugal-1

 

 

***

Pois... Capoulas Santos só sabe o que lhe interessa. Até as pedras da calçada sabem da existência de corridas de galgos e de outras raças de cães em Portugal. Apenas o ministro é que não.

Algo vai mal na República de Portugal.

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 14:44

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Julho 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
16
17
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Posts recentes

A CIDADE QUE SE DECLAROU ...

BASTA DE TOURADAS NA PÓVO...

CIRCOS SEM ANIMAIS (SELVA...

PETIÇÃO ENDEREÇADA À CÂMA...

CÂMARA DA PÓVOA DE VARZIM...

MAIS SELVAJARIA TAUROMÁQU...

ONTEM NA PÓVOA DE VARZIM ...

A REALIZAÇÃO DA TOURADA D...

NA PÓVOA DE VARZIM: TOURA...

CAPOULAS SANTOS DESCONHEC...

Arquivos

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Direitos

© Todos os direitos reservados
RSS

ACORDO ORTOGRÁFICO

EM DEFESA DA LÍNGUA PORTUGUESA, A AUTORA DESTE BLOGUE NÃO ADOPTA O “ACORDO ORTOGRÁFICO” DE 1990, DEVIDO A ESTE SER INCONSTITUCIONAL, LINGUISTICAMENTE INCONSISTENTE, ESTRUTURALMENTE INCONGRUENTE, PARA ALÉM DE, COMPROVADAMENTE, SER CAUSA DE UMA CRESCENTE E PERNICIOSA ILITERACIA EM PUBLICAÇÕES OFICIAIS E PRIVADAS, NAS ESCOLAS, NOS ÓRGÃOS DE COMUNICAÇÃO SOCIAL, NA POPULAÇÃO EM GERAL E ESTAR A CRIAR UMA GERAÇÃO DE ANALFABETOS.

BLOGUES

O Lugar da Língua Portuguesahttps://blogcontraatauromaquia.wordpress.comhttp://mgranti-touradas.blogspot.pt/https://protouro.wordpress.comhttps://protouro.wordpress.comhttp://animasentiens.com/http://www.matportugal.blogspot.pt

CONTACTO

isabelferreira@net.sapo.pt