Quinta-feira, 11 de Maio de 2017

A DOR DA MÃE QUE PERDE UM FILHO É IGUAL EM TODAS AS ESPÉCIES

Esta extraordinária foto foi tirada por Avinash Lodhi, em Jabalphur, na Índia.

 

Diz o fotógrafo: «Esta fotografia diz-me muito porque em toda a minha carreira como fotógrafo nunca vi nada assim. Foi tudo tão rápido que nem me apercebi do que estava a acontecer quando a tirei, mas assim que olhei para ela fiquei em silêncio durante uma hora. É um momento raro, especialmente entre animais».

 

E ainda há quem ache que os animais não sentem dor, não têm sentimentos, nem se emocionam.

 

É preciso ser-se muito ignorante e não ter um pingo de essência animal, para desconhecer uma tão óbvia verdade.

 

SOFRIMENTO.jpg

 Origem da foto:

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=1384500868254690&set=a.430208190350634.93098.100000843695134&type=3&theater

 

Esta mãe, ao ver o seu filho sem sentidos, provavelmente morto, expressou deste modo “humano” a dor que então sentiu.

 

Na selva, não há hospitais, e os animais não humanos não têm como saber do estado de saúde uns dos outros. Mas a Mãe Natureza é sábia. O bebé macaco recuperou os sentidos e viveu.

 

Mas entre um momento e outro, o sofrimento desta mãe, que ficou perpetuado nesta magnífica foto, está estampado na sua expressão profundamente dolorosa, que apenas os idiotas não conseguem observar.

 

É por estas e por outras que não podemos meter no mesmo saco todos aqueles que têm uma aparência humana. É que nem todos são humanos, por serem desprovidos daquela essência que os iguala a todos os restantes animais.

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 14:32

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Domingo, 27 de Novembro de 2016

O POVOS TÊM O QUE MERECEM… NOMEADAMENTE O POVO PORTUGUÊS…

 

Reflictamos neste curto, mas precioso texto de Maria Helena Capeto

 

POVO.jpg

Origem do texto: Internet 

 

O texto da Maria Helena Capeto é um comentário a um excelente texto publicado no Facebook, por Maria João Gaspar Oliveira, intitulado «CETA – a lei do mais forte…» ou seja, um tratado de livre comércio entre o Canadá e a UE, que é uma grave ameaça à soberania e democracia nacionais, e que recomendo lerem neste link:

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=1126055524178379&set=a.259749900808950.60720.100003218261430&type=3&theater

 

«Maria João Gaspar Oliveira, tem toda a razão no comentário e críticas que faz. Tem toda a razão no seu apelo. No entanto, tenho a dizer, uma vez mais, que os povos têm o que merecem, nomeadamente o povo português que é aquele a quem este post é dirigido particularmente.

 

Quem enche as ruas aos milhares por causa do futebol, quem enche os centros comerciais nos dias do "sem iva" ou "promoção especial", quem enche as praças para assistir aos concertos de uma qualquer pop star e não se rala com mais nada, merece o que tem. Por isso continuo a dizer: p'ra baixo que ainda mexe. Os governantes são a imagem dos povos que representam. Os governantes só tomam as decisões que os povos permitem que tomem. Tão culpados são os governantes como os povos por tudo o que se passa no mundo, para o bem e para o mal.

 

Eu faço a minha parte não consumindo o que não me parece consumível. Faço a minha parte fazendo o que está ao meu alcance para um mundo melhor. Faço o que está ao meu alcance para abanar consciências. Mas se querem continuar a permanecer homo parvus, cada vez mais parvus, como muito bem os apelida a amiga Isabel A. Ferreira, força! Pode ser que entrem em extinção e se acabe o inferno na Terra. A minha especial preocupação são os animais das outras espécies que não têm culpa nenhuma da imbecilidade e boçalidade humanas e sofrem as consequências.

 

Se o humano continua a ser ignorante é porque quer, não por que isso lhe seja imposto. O conhecimento está, hoje em dia, ao alcance de todos. Não é difícil perceber que se me dói picar-me numa agulha, certamente dói igualmente aos outros. Menos televisão e mais leitura e procura de informação certamente traria outros resultados. Mas cada um faz as suas próprias escolhas, convém é não se esquecer que, queira ou não, terá que viver com elas.»

 

Maria Helena Capeto

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 15:34

link do post | Comentar | Ver comentários (1) | Adicionar aos favoritos
Segunda-feira, 3 de Outubro de 2016

A DOR DO BOVINO É EXACTAMENTE IGUAL À DOR DO ANIMAL HUMANO

 

Quem já levou uma facada pode avaliar o sofrimento atroz destes bovinos, que são cruelmente abatidos, para que os humanos carnívoros satisfaçam um “gosto”, mas não a fome.

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 17:45

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quarta-feira, 3 de Fevereiro de 2016

A TOURADA NÃO É UMA TRADIÇÃO

 

As tradições, verdadeiramente ditas, são uma mais-valia para o legado cultural de um povo.

 

A tourada não é uma tradição, é tão-só um COSTUME BÁRBARO enraizado nos hábitos de populações que ainda não evoluíram.

 

TOURADA -Tradição.jpg

 

Pois… Este é o cerne da questão: há centenas de anos que o animal dito “humano” vem usando e abusando de Bovinos para se “divertir”… e nessas centenas de anos a sua evolução foi ZERO…

 

Origem da imagem:

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10205923721081226&set=p.10205923721081226&type=3&theater

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 16:57

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 27 de Outubro de 2015

AS LÁGRIMAS DE UM CÃO SÃO IGUAIS ÀS MINHAS

 

A ignorância dos torturadores de animais, ditos não humanos, é tanta, que desconhecem que eles próprios também são animais como os cães…

 

(Este vídeo é dedicado ao ICE que, frequentemente, vem ao meu Blogue destilar a sua condição de lixo humano)

 

 

Esta foi a reacção de uma cadela depois de ter sido resgatada com os seus filhinhos.

 

O que a fez chorar?

 

O mesmo que me faria chorar, a mim, na mesma circunstância.

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 15:15

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quarta-feira, 2 de Setembro de 2015

OBSERVAÇÃO DE UMA MENTE CARUNCHOSA

 

Recebi este comentário, e não resisto a destacá-lo aqui, por motivos tão óbvios…!

 

CEGUEGUEIRA MENTAL.jpg

(Os olhos são inúteis quando a mente é cega)

 

ICE, deixou um comentário ao post ISTO É AMOR às 12:49, 2015-09-02.

 

Comentário:

Imagino se tivesse um parente entrevado, metia-o num lar e ia lá 15 minutos pelo Natal. Tretas... Só se mostra a realidade parcelar com este tipo de vídeos completamente falaciosos. Amor? Tenham dó. Há malucos para tudo e psicoses para todos os gostos.

 

***

Eu vou publicar este seu comentário, ICE (um cobarde que nem nome tem) porque diz perfeitamente da MENTE MESQUINHA e da POBREZA MORAL que se escondem por detrás dessas três letras, que bem poderiam ser (e com certeza serão) as iniciais de alguém que é Ignorante, Carunchoso e Estúpido (ICE); ou como bem observou a minha amiga Ana Macedo: Incompatibilidade Com Evolução...

 

Porque a sua miserável imaginação leva-o para aquilo que você é capaz de fazer e transpõe para os outros (uma síndrome estudada pela psiquiatria desde o tempo de Freud).

 

Depois, porque viu este vídeo com olhos de vidro esfumado, e não com olhos de ver.

 

AMOR? Sabe lá o que isso é!

 

Nenhum amante da tortura de seres vivos conhece o AMOR, por isso, são tão cruentos nas “apreciações” que fazem do verdadeiro AMOR, que caracteriza todos os VERDADEIROS SERES HUMANOS (espécie à qual você não pertence, já lhe disse isso) como esta senhora do vídeo.

 

Malucos, psicóticos e psicopatas são todos aqueles que não sabem viver em SOCIEDADE, e comportam-se abaixo de toda e qualquer norma natural, capacidade de que qualquer animal na Natureza é dotado, á excepção dos tauricidas e aficionados de selvajaria tauromáquica, por exemplo, entre os outros inúteis e marginais e parasitas com formato “humano” e essência de mortos-vivos, que deambulam pelo Planeta.  

 

E como hoje estou bem-disposta, vou acrescentar algo que aprendi com um sábio, esperando que a criatura que assina ICE, APRENDA alguma coisa:

 

O atributo maior que distingue o animal homem dos outros animais é a linguagem falada e escrita. O raciocínio, a liberdade e a criatividade, muitos outros animais ditos “não humanos” têm em muito maior percentagem do que os tauricidas e aficionados de selvajaria tauromáquica.

 

A barata não efectua operações aritméticas, mas para que precisará a barata dessa capacidade, se a vida dela não foi “programada” para tal?

 

Conseguiu entender o que isto SIGNIFICA?

 

(Desconfio que não).

Mas penso que não perdi de todo o meu precioso tempo.

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 15:12

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 7 de Maio de 2015

A JUSTIÇA É CEGA, A LEI INEFICAZ E OS GOVERNANTES DÃO MAUS EXEMPLOS…

 

Se houvesse uma política humanista, e a violência e crueldade gratuitas contra animais não estivesse legislada, e a igreja católica se dispusesse a fazer do seu “rebanho” um rebanho verdadeiramente humano, poderíamos ter cidadãos mais civilizados, e uma sociedade caracterizada por padrões humanos.

 

Quem fez isto ao Óscar, terá o devido castigo. Ninguém mata impunemente.

 

A Lei do Retorno é eficaz, inevitável e implacável.

 

JUSTIÇA CEGA.jpg

 

Fonte:

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=1079169255432069&set=gm.841463559223497&type=1&theater

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 17:52

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 5 de Maio de 2015

GATO VIVE AMARRADO A UMA CASOTA EM LISBOA E NADA PODE SER FEITO?

 

A nova Lei de Protecção dos Animais será uma INUTILIDADE?

Desde que este Gato tenha água e comida, para os legisladores BASTA, porque são apenas "coisas".

Haviam de estar eles (os legisladores) amarrados a uma casota apenas com água e comida durante uns tempos, e talvez legislassem de um outro modo… mais racional.

 

GATO AMARRADO.jpg

Isto acontece em Lisboa, numa transversal à Rua Gomes Freire muito perto do hospital Júlio de Matos (zona da Estefânia/Paço da Rainha), na Rua Cruz da Carreira 62 r/c.

 

O animal está nas condições que se vê, sujeito ao frio, ao calor... sozinho. Mia e incomoda os vizinhos. Não se vê água...

 

Se as “pessoas” não têm condições de ter um animal, ou não sabem o que é um animal de estimação ou de companhia, ou não querem que o animal partilhe a vida da casa, simplesmente não o tenham.

 

Ninguém é obrigado a ter um Gato (ou um Cão) em casa. Não há lei nenhuma que o obrigue. Então por que ter gatos e cães nestas condições desumanas?

 

Então por que fazem questão de serem carrascos de animais de estimação e de companhia, indefesos, inofensivos e inocentes?

 

A dona deste infeliz GATO pode dá-lo a alguém que goste, estime e tenha condições de o acolher, e sobretudo a alguém que saiba o que é um GATO.

 

Qual a intenção desta dona, ao manter deste modo um GATO?

 

É que um Gato é um ser quase divino… quase humano…

 

Saibam o que é um GATO neste link:

http://arcodealmedina.blogs.sapo.pt/o-gato-e-a-espiritualidade-506595

***

Soubemos que uma associação de defesa animal está a contactar as autoridades, uma vez que as negociações, ao telefone, com a dona do GATO se revelaram infrutíferas.

 

A dona não compreende a privação a que está a sujeitar o animal e responde convicta de que o animal é a sua "coisa" e que nas "coisas" dela manda ela.

 

Esta "coisificação" dos animais leva à incapacidade de entender as necessidades de bem-estar físico e psicológico deles.

 

Enquanto a Lei não deixar de considerar os animais não humanos “coisas”, estas cenas macabras repetir-se-ão por todo o lado.

 

É que a ignorância vem de cima.

 

E quando os donos da "coisa" não entendem que aquela "coisa" é um ser vivo, com necessidades também psicológicas, temos nós de actuar.

 

Não podemos pactuar com isto.

 

Fonte:

http://margaridaeosanimais.blogspot.pt/2015/05/gato-vive-amarrado-casota-em-lisboa-e.html

 

ÚLTIMAS INFORMAÇÕES


Já falaram com a dona, já lá foi o SEPNA e este considerou que o animal estava bem acomodado

Agora digam de vossa justiça.

Chegou-me também a notícia de que os miados do gato já não se ouvem.
O que lhe terá acontecido?

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 15:11

link do post | Comentar | Ver comentários (10) | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 3 de Fevereiro de 2015

É PRECISO UM FUTURO PARA AS NOSSAS CRIANÇAS, DOUTOR ARMANDO LEANDRO, PRESIDENTE DA CPCJ (COMISSÃO DE PROTECÇÃO DE CRIANÇAS E JOVENS)

 

Faça o favor de olhar, com olhos de ver, para esta imagem.

 

Quantas crianças estão na assistência, ao colo de pais irresponsáveis, e quantas estão na arena vestidinhas à moda dos carrascos?

 

Ou estas crianças vivem à margem da sociedade portuguesa e podem ver os seus direitos a uma infância e a uma educação para a cidadania violados, sem que ninguém se importe?

 

É isto que a CPCJ pretende para o futuro destas e de todas as outras crianças que frequentam os 12 antros de selvajaria tauromáquica, com o aval dessa comissão?

 

428419_10150816688607076_1552051731_n[1] o futuro

 

Tem-se falado ultimamente na “requalificação” da SS (não, não é a Schutzstaffel nazista, mas quase) ou seja, da Segurança Social, e nos possíveis “problemas” que tal irá criar às comissões de protecção de crianças e jovens, espalhadas pelo país, as quais em vez de pugnarem pelo SUPERIOR INTERESSE dessas crianças e jovens, atiram-nos para as arenas, para que aprendam a profissão de carrascos de bovinos.

 

Não foi isso que andaram a discutir recentemente uns deputados aficionados de selvajaria tauromáquica, no parlamento português?

 

E o que fazem essas comissões que agora vêm a público dizer que essa “requalificação” vai colocar em causa o “trabalho” delas?

 

Qual trabalho?

 

O que é que as preocupam?

 

As crianças que ficam sem “apoio”, porque haverá menos gente para as apoiar, ou a diminuição de postos de um trabalho que não se realiza?

 

Como pode o Senhor Doutor Armando Leandro vir a público dizer que está preocupado com a diminuição de meios «mas há um intuito de procurar colmatar esta diferença de meios para garantir às crianças e à família a concretização dos seus direitos».

 

Quais direitos? O direito à prática da violência? Da tortura? Da crueldade contra bovinos bebés, indefesos, inocentes e inofensivos?

 

Como podem dizer que com a “diminuição de meios” as comissões vão funcionar mal, se nem com meios elas funcionam bem?

 

MOITA.jpg

 A propósito desta imagem vejamos o que se diz no Farpas:

«Muito entusiasmo e muitos rasgos de afición e querer, no passado domingo, na praça "Daniel do Nascimento", num festejo de entrada gratuita em que se exibiram os jovens alunos da Escola de Toureio da Moita na comemoração do 2º aniversário do seu renascimento.

Uma das mais antigas e mais produtivas do país - de onde nasceram três matadores de toiros, Luis "Procuna", Nuno "Velásquez" (entretanto passou a bandarilheiro) e Sérgio "Parrita" -, a Escola da Moita foi iniciada pelo Maestro Armando Soares, prosseguiu com Vitor Mendes e renasceu há dois anos tendo como professores o matador "Procuna" e o bandarilheiro Júlio André.

 

Ouvi falar na “dificuldade” da Comissão da Moita, aquela vila portuguesa pertencente ao Distrito de Setúbal, onde a prática da selvajaria tauromáquica está implantada como uma doença de pele, e onde muitas crianças frequentam o antro de toureio a que chamam “escola”.

 

E a Comissão de Protecção de Crianças e Jovens da Moita já alguma vez se debruçou sobre a existência deste antro onde se ensina a prática da violência a crianças e jovens? Ou a CPCJ da Moita confunde o ensino da violência com o ensino da Matemática ou da Língua Portuguesa?

 

Doutor Armando Leandro, ensinar a violência às crianças não constituirá uma forma de maus-tratos psicológicos e por vezes físicos (quando eles se magoam) e uma forma de negligência grave por parte dos progenitores que enviam os filhos para estes antros, para que aprendam a ser MATADORES de bovinos, por diversão?

 

Isto é coisa que se faça às crianças?

 

Não só o abuso sexual, ou atirar os filhos para água a ferver, queimá-los com pontas de cigarros, bater-lhes até ficarem estropiados ou mortos, constitui crime.

 

Os maus-tratos psicológicos, como é o caso de privar as crianças de uma infância saudável, para as atirar para a violência, também é crime. Ou não será?

 

Ou as famílias aficionadas gozam de alguma protecção especial nas leis portuguesas, para que não sejam penalizadas por este tipo de maus-tratos que impõem aos filhos?

 

Saberá a CPCJ o mal que esta negligência poderá causar ao desenvolvimento mental destas crianças e jovens, um desenvolvimento que se quer saudável, como é do direito delas?

 

E depois ainda há este absurdo, digno de um país quinto-mundista:

 

Dívidas do Estado fecham escola de música do Minho a partir de segunda-feira

 

http://www.dn.pt/inicio/portugal/interior.aspx?content_id=4373733

 

Academia de Música de Almada suspende aulas devido a dívida do Governo

http://www.rtp.pt/noticias/index.php?article=797079&tm=8&layout=123&visual=61

 

Providências cautelares poderão travar fecho de escolas em pelo menos dez municípios

http://www.publico.pt/sociedade/noticia/providencias-cautelares-poderao-travar-fecho-de-escolas-em-pelo-menos-dez-municipios-1661414?page=-1

 

E poderia colocar aqui muitas mais notícias da política educacional e cultural desastrosa deste governo, mas estas bastam para dizer o que gostaria de ver noticiado.

 

E o que gostaria de ver noticiado, para bem destas desprotegidas crianças do meu País (isto é, das que estão à mercê de progenitores aficionados de selvajaria tauromáquica), e de Portugal e de todos os portugueses lúcidos, era isto:

 

EM NOME DE «UMA DAS MAIS NOBRES E ELEVADAS ARTES DO AGIR HUMANO – A ARTE DA GRANDE POLÍTICA CIVILIZACIONAL, CULTURAL E ÉTICA *» – O GOVERNO PORTUGUÊS MANDA ENCERRAR TODAS AS “ESCOLAS” DE TOUREIO DO PAÍS, BEM COMO DECRETA A ABOLIÇÃO DA TAUROMAQUIA

 

Esta seria a grande notícia do avanço civilizacional necessário em Portugal

 

(* A frase entre aspas é de autoria do Filólogo em Humanidades Clássicas, Fernando Paulo Baptista)

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 18:20

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Sexta-feira, 30 de Janeiro de 2015

O GATO E A ESPIRITUALIDADE

 

«Um extraordinário “retrato” do Gato, um ser mágico, magnífico, sedutor, misterioso, um ser quase divino, quase humano…»

 

GATO.jpg

 

Quem não se relaciona bem com o próprio inconsciente não gosta do Gato. Ele aparece, então, como ameaça, porque representa essa relação precária do homem com o (próprio) mistério.

 

O Gato não se relaciona com a aparência do homem. Ele vê além, por dentro e pelo avesso. Relaciona-se com a essência. Se o gesto de carinho é medroso ou substitui inaceitáveis (mas existentes) impulsos secretos de agressão, o gato sabe. E defende-se do afago.

 

A relação dele é com o que está oculto, guardado, e nem nós queremos, sabemos ou podemos ver. Por isso, quando surge nele um acto de entrega, de subida no colo ou manifestação de afecto, é algo muito verdadeiro, que não pode ser desdenhado. É um gesto de confiança que honra quem o recebe, pois significa um julgamento.

 

O homem não sabe ver o Gato, mas o Gato sabe ver o homem. Se há desarmonia real ou latente, o gato sente. Se há solidão, ele sabe e atenua como pode, ele que enfrenta a própria solidão de maneira muito mais valente do que nós. Nada diz, não reclama. Afasta-se.

 

Quem não o sabe "ler" pensa que "ele" não está ali. Presente ou ausente, ele ensina e manifesta algo. Perto ou longe, olhando ou fingindo não ver, ele comunica códigos que nem sempre (ou quase nunca) sabemos traduzir.

 

O Gato vê mais e vê dentro e além de nós. Relaciona-se com fluídos, auras, fantasmas amigos e opressores. O Gato é médium, bruxo, alquimista e parapsicólogo. É uma oportunidade de meditação permanente ao nosso lado, a ensinar paciência, atenção, silêncio e mistério.

 

O Gato é um monge silencioso, meditativo e sábio monge, a devolver-nos as perguntas medrosas esperando que encontremos o caminho na sua busca, em vez de o querer preparado, já conhecido e trilhado.

 

O Gato sempre responde com uma nova questão, remetendo-nos à pesquisa permanente do real, à busca incessante, à certeza de que cada segundo contém a possibilidade de criatividade e de novas inter-relações, infinitas, entre as coisas.

 

O Gato é uma lição diária de afecto verdadeiro e fiel. As suas manifestações são íntimas e profundas. Exigem recolhimento, entrega, atenção. Os desatentos não agradam aos Gatos. Os conflituosos irritam-nos. Tudo o que precise de promoção ou explicação quer afirmação. Vive do verdadeiro e não se ilude com aparências.

 

Ninguém em toda a Natureza aprendeu a bastar-se (até na higiene) a si mesmo como o Gato! Lição de sono e de musculação, o Gato nos ensina todas as posições de respiração ioga. Ensina a dormir com entrega total e diluição recuperante no Cosmos. Ensina a espreguiçar-se com a massagem mais completa em todos os músculos, preparando-os para a acção imediata. Se os preparadores físicos aprendessem o aquecimento do Gato, os jogadores reservas não levariam tanto tempo (quase 15 minutos) aquecendo-se para entrar em campo.

 

O Gato sai do sono para o máximo de acção, tensão e elasticidade num segundo. Conhece o desempenho preciso e milimétrico de cada parte do seu corpo, a qual ama e preserva como a um templo. Lição de saúde sexual e sensualidade. Lição de envolvimento amoroso com dedicação integral de vários dias. Lição de organização familiar e de definição de espaço próprio e território pessoal. Lição de anatomia, equilíbrio, desempenho muscular. Lição de salto. Lição de silêncio. Lição de descanso. Lição de introversão. Lição de contacto com o mistério, com o escuro, com a sombra. Lição de religiosidade sem ícones. Lição de alimentação e requinte. Lição de bom gosto e senso de oportunidade. Lição de vida, enfim, a mais completa, diária, silenciosa, educada, sem cobranças, sem veemências, sem exigências.

 

O Gato é uma oportunidade de interiorização e sabedoria, posta pelo mistério à disposição do homem. O Gato é um animal que tem muito quartzo na glândula pineal, é portanto um transmutador de energia e um animal útil para cura, pois capta a energia ruim do ambiente e transforma em energia boa – normalmente onde o Gato se deita com frequência, significa que não tem boa energia – caso o animal comece a deitar-se em alguma parte de nosso corpo de forma insistente, é sinal de que aquele órgão ou membro está doente ou prestes a adoecer, pois o Gato já percebeu a má energia no referido órgão e então ele escolhe deitar-se nessa parte do corpo para limpar essa energia que ali existe.

 

Observe-se que do mesmo jeito que o Gato se deita em determinado lugar, ele sai de repente, poi ele sente que já limpou a energia do local e não precisa mais dele. O amor do Gato pelo dono é de desapego, pois enquanto precisa ele está por perto, quando não, ele afasta-se.

 

No Egipto dos faraós, o Gato era adorado na figura da deusa Bastet, representada comumente com corpo de mulher e cabeça de gata. Esta bela deusa era o símbolo da luz, do calor e da energia. Era também o símbolo da Lua, e acreditava-se que tinha o poder de fertilizar a terra e os homens, curar doenças e conduzir as almas dos mortos. Nesta época, os gatos eram considerados guardiões do outro mundo, e eram comuns em muitos amuletos.

 

"O gato imortal existe, em algum mundo intermediário entre a vida e a morte, observando e esperando, passivo até ao momento em que o espírito humano se torna livre. Então, e somente então, ele irá liderar a alma até ao seu repouso final."

 

(Fonte: The Mythology of Cats, Gerald & Loretta Hausman)

Uipa Sp

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 14:00

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Maio 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
17
18
20
21
22
25
26
27
29
30
31

Posts recentes

A DOR DA MÃE QUE PERDE UM...

O POVOS TÊM O QUE MERECEM...

A DOR DO BOVINO É EXACTAM...

A TOURADA NÃO É UMA TRADI...

AS LÁGRIMAS DE UM CÃO SÃO...

OBSERVAÇÃO DE UMA MENTE C...

A JUSTIÇA É CEGA, A LEI I...

GATO VIVE AMARRADO A UMA ...

É PRECISO UM FUTURO PARA ...

O GATO E A ESPIRITUALIDAD...

Arquivos

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Direitos

© Todos os direitos reservados
RSS

ACORDO ORTOGRÁFICO

EM DEFESA DA LÍNGUA PORTUGUESA, A AUTORA DESTE BLOGUE NÃO ADOPTA O “ACORDO ORTOGRÁFICO” DE 1990, DEVIDO A ESTE SER INCONSTITUCIONAL, LINGUISTICAMENTE INCONSISTENTE, ESTRUTURALMENTE INCONGRUENTE, PARA ALÉM DE, COMPROVADAMENTE, SER CAUSA DE UMA CRESCENTE E PERNICIOSA ILITERACIA EM PUBLICAÇÕES OFICIAIS E PRIVADAS, NAS ESCOLAS, NOS ÓRGÃOS DE COMUNICAÇÃO SOCIAL, NA POPULAÇÃO EM GERAL E ESTAR A CRIAR UMA GERAÇÃO DE ANALFABETOS.

BLOGUES

O Lugar da Língua Portuguesahttps://blogcontraatauromaquia.wordpress.comhttp://mgranti-touradas.blogspot.pt/https://protouro.wordpress.comhttps://protouro.wordpress.comhttp://animasentiens.com/http://www.matportugal.blogspot.pt

CONTACTO

isabelferreira@net.sapo.pt