Quarta-feira, 21 de Junho de 2017

CARTA ABERTA ÀS AUTORIDADES DE BENAVENTE (SANTARÉM) E ÀS OUTRAS AUTORIDADES PORTUGUESAS…

 

EM BENAVENTE REGREDIR É A PALAVRA DE ORDEM

 

O que se pretende fazer aos Touros, em Benavente, no dia 24 de Junho, dia de São João, é infligir um dos maiores sofrimentos que se pode causar a um animal senciente.

 

Como isto ainda é possível?

É isso que vamos perguntar às autoridades daquela vila portuguesa, parada no tempo, no distrito de Santarém, e a todas as outras autoridades portuguesas que têm a função de fazer cumprir as leis.

 

medinaceli[1].jpg

- Isto é uma tradição. Fazemo-lo desde o século XVI.

- 500 anos e não evoluímos nem um pouquinho…

 

Exmo. Senhor Presidente da Câmara Municipal de Benavente,

Exmo. Senhor Comandante do Posto Territorial de Benavente da Guarda Nacional Republicana,

Exmas. autoridades responsáveis pelo cumprimento das leis em Portugal,

Excelências,

 

Tenho conhecimento de que está prevista uma prática bárbara que dá pelo nome de “Touros de Fogo”, para o dia 22 de Junho, e uma “Picaria de Touros/Picaria à Vara Larga”, no próximo dia 24 de Junho, dia dedicado a São João, um santo católico, e que acontecerão no âmbito de uma “festa” chamada hipocritamente “Festa da Amizade”, que pretende incluir duas actividades que causam a maior repulsa a qualquer ser humano normal.

 

As “picarias” são práticas que não fazem parte das actividades tauromáquicas portuguesas – tanto que não estão sequer consideradas no Regulamento de “Espectáculos” Tauromáquicos – e que consistem na utilização de varas para picar os animais usados nestas práticas bárbaras, supostamente a fim de se poder aferir a “bravura” destes. Em termos de prática tauromáquica, equipara-se à sorte de varas, no sentido em que consiste na utilização de uma vara do mesmo tipo das que são usadas na sorte de varas, provocando aos animais um sofrimento tão grande quanto aquele que lhes é infligido na sorte de varas.

 

Sendo a sorte de varas uma prática proibida pelo artigo 3.º, 3, da Lei n.º 92/95, de 12 de Setembro, com a redacção actualizada pela Lei n.º 19/2002, de 31 de Julho, as “picarias”, por se equipararem a esta prática, estão, por implicação, igualmente proibidas. É um facto que a referida proibição contempla excepções para aquilo que determina, mas, tal como no disposto no artigo 3.º, 4, as excepções só são válidas para os casos em que “sejam de atender tradições locais que se tenham mantido de forma ininterrupta, pelo menos, nos 50 anos anteriores à entrada em vigor” do diploma em causa, o que não é o caso desta “picaria” programada para Benavente (além de que, segundo o mesmo diploma, é a Inspecção Geral das Actividades Culturais que detém “competência exclusiva” para autorizar as excepções, quando preenchidos os requisitos legais para tal).

 

Logo, este evento anunciado para Benavente, não deve ser permitido, pois, a acontecer, infringirá a referida disposição legal.

 

Quanto aos “Touros de Fogo” são cruéis actividades tauromáquicas praticadas apenas em algumas localidades espanholas, civilizacionalmente atrasadas, nomeadamente Valencia, nas quais os touros são presos pelos cornos a postes, sendo-lhes colocados, através de hastes, bolas de alcatrão ou pez, às quais, como material inflamável que são, é pegado fogo. Os touros são depois soltos dos postes, ficando com os cornos a arder durante o período habitual de uma hora – tempo que esta barbaridade costuma durar.

 

Segundo testemunhos de médicos veterinários e especialistas em comportamento animal, o sofrimento físico que os touros experienciam quando os seus cornos ficam a arder é muito grande, quer porque os cornos dos touros são muito sensíveis, quer ainda porque os touros acabam por ficar com os olhos, focinho, boca e língua gravemente queimados, entre outras partes do corpo. A isto acresce o sofrimento psíquico que resulta de estarem nestas circunstâncias, querendo libertar-se do fogo que arde nos seus cornos e não sendo capazes de o fazer.

 

E isto é extramente bárbaro e cruel. Absolutamente desumano.

 

Também sei que, no seguimento de uma providência cautelar requerida pela Associação ANIMAL em 2006, a propósito de uma iniciativa que previa a utilização de “touros de fogo”, a mesma foi impedida por ordem de um Juiz do Tribunal de Santarém. Por isso, é ainda possível travar esta barbaridade.

 

Como é que isto ainda é possível acontecer em pleno ano de 2017, da era cristã?

 

Posto isto, apelo ao bom senso, ao cumprimento das leis, mas sobretudo, à humanidade que julgo existir em Vossas Excelências, e impeçam tais actos bárbaros, inadequados a um povo evoluído.

 

Isabel A. Ferreira

 

Enviada para:

 

ct.str.dcch.pbnv@gnr.pt; carlos.coutinho@cm-benavente.pt,

gp_psd@psd.parlamento.pt, gp_ps@ps.parlamento.pt, gp_pp@pp.parlamento.pt, bloco.esquerda@be.parlamento.pt,gp_pcp@pcp.parlamento.pt, pev.correio@pev.parlamento.pt, comunicacao@pan.com.pt, belem@presidencia.pt,

info@patriarcado-lisboa.pt, ed.portugues@ossrom.va, agencia@ecclesia.pt,ed.portugues@ossrom.va, ap.salesianos.evora@gmail.com, vmredaccao@netcabo.pt, gab.patriarca@patriarcado-lisboa.pt, melicias@netcabo.pt, franciscanosofm@mail.telepac.pt, conv.varatojo@mail.telepac.pt, info@rr.pt, diocese.angra@iol.pt, diocese.evora@gmail.com; ump@netcabo.pt, av@pccs.va,francisco@vatican.va

C/C: info@animal.org.pt

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 14:57

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Comentários:
De Lápis Roído a 21 de Junho de 2017 às 17:31
É maldade. Só pode ser maldade ou uma psicopatologia em estado muito avançado. Já obteve resposta por parte de algum dos remetentes, Isabel? Espero que esta vergonha seja travada.
De Isabel A. Ferreira a 21 de Junho de 2017 às 19:13
Sim, é uma pura maldade aliada a uma psicopatia avançadíssima.
Ainda não obtive qualquer resposta.
Mas esperemos que haja alguém de bom senso para travar esta descomunal crueldade, Lápis Roído.

A minha repulsa também é descomunal.
De Anónimo a 22 de Junho de 2017 às 00:06
Espero que tenham algo para lhe dizer dentro em breve. Tenho quase a certeza de que receberá uma resposta de um dos grupos parlamentares para onde endereçou esta carta.
Acompanho-a na repulsa. É um verdadeiro nojo indigno de um país que se diz civilizado
De Isabel A. Ferreira a 22 de Junho de 2017 às 09:45
O algo que exijo que me digam é a SUSPENSÃO desta barbárie. Nada mais me interessa que me digam.

Não quero respostas. Não precisamos de respostas. Precisamos de ACÇÕES. ATITUDES. LEGISLAÇÃO que acabe com esta PSICIOPATIA institucionalizada.

É uma falsa ideia dizer que vivemos num país civilizado (o que o governo quer passar lá para fora). Mas a verdade é que vivemos num país do quinto mundo dos infernos. A todos os níveis.

De Lápis Roído a 22 de Junho de 2017 às 10:31
Quando me refiro a respostas, refiro-me a respostas que contenham planos de acção. Realmente, respostas vazias de conteúdo não interessam.
Em muitas matérias, tenho de concordar que estamos a anos-luz de um país civilizado. Neste assunto em particular, estamos no pelotão (pouco numeroso) dos países que ficaram presos na era das trevas
De Isabel A. Ferreira a 22 de Junho de 2017 às 14:27
Ah! Lápis Roído, respostas com conteúdo de planos de acção, nunca as recebi. Recebo muitas com um blábláblá tipo papagaio, sem qualquer interesse, sempre a dizer o mesmo, e a papaguearem-se uns aos outros.

É triste viver num país assim.
Quanto à selvajaria praticada contra animais, para divertir psicopatas e sádicos estamos, sim, no pelotão da frente.

Mas também quanto a outras selvajarias, corrupção ao mais alto nível, ladroagem, enfim, coisas que não são adequadas a um primeiro mundo.

Mas é o que temos e o que o povo escolhe. Não é triste?




De Lápis Roído a 22 de Junho de 2017 às 22:54
Há alguns que nem para papagaios servem porqusão coniventes com a barbárie.
O país é o que é, mas hoje temos motivos para sorrir porque vencemos uma batalha. Ora veja:
https://www.noticiasaominuto.com/pais/819047/cancelado-evento-com-touros-de-fogo-em-benavente
Parabéns, Isabel. Pelo seu contributo, os meus parabéns e o meu agradecimento.
De Isabel A. Ferreira a 23 de Junho de 2017 às 14:06
Lápis Roído, o inconcebível aconteceu: a notícia diz que o evento foi CANCELADO, mas CANCELADO na linguagem das autoridades significa LUZ VERDE.

A barbárie CONSUMOU-SE naquele lugarejo habitado por sádicos e psicopatas e por autoridades que não têm autoridade para fazerem cumprir a Lei.

O evento ILEGAL realizou-se, e nenhuma autoridade se atreveu a IMPEDI-LO.

Havia um vídeo da consumação do facto, no Facebook, mas foi retirado estrategicamente. Não sei se alguém conseguiu reproduzi-lo a tempo.

Vivemos num tempo bárbaro, apesar de estarmos no terceiro milénio da era cristã.

Pois agora é hora de denunciar essas autoridades, a uma autoridade maior, se é que a há, neste nosso pobre país, entregue a bárbaros.
De Lápis Roído a 23 de Junho de 2017 às 16:01
Não tenho palavras que consigam comportar o que me vai nal alma. Não fosse isto um blog sério e um assunto tão importante e ainda podia pensar que fosse brincadeira. Como é isto possível?
É um país onde as leis se fizeram para ser desrespeitadas sem qualquer tipo de punição. Uma vergonha. Uma autêntica vergonha.
O que é que se pode fazer nesta situação?
De Isabel A. Ferreira a 23 de Junho de 2017 às 20:02
Foi isso que questionei no meu texto publicado há pouco.

O que podemos fazer?
Escrever às autoridades e exigir respostas.

Foi o que fiz, como cidadã livre que sou.
De Maria João a 23 de Junho de 2017 às 14:10
Ontem fiquei contente por saber do cancelamento, infelizmente já vi o vídeo do que acabou por acontecer. Uma vergonha, um nojo. Um nojo de gente, quem participou, quem promoveu, quem fechou os olhos e tolerou, e quem deixou acontecer. VERGONHA!!!
De Isabel A. Ferreira a 23 de Junho de 2017 às 15:27
O cancelamento para as autoridades significa LUZ VERDE.

Não é uma vergonha?
Não merecem uma denúncia à Procuradoria-Geral da República? Se é que esta tem algum poder para pôr na linha os desalinhados?

Em Portugal as autoridades já não têm autoridade?

A palavra é essa mesmo: NOJO. Um NOJO desmedido. Também o sinto, Maria João.

Comentar post

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Novembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Posts recentes

O MUNDO INSANO DA TAURO...

«4379 CIDADÃOS PARA A LÍN...

UM GOVERNO QUE NÃO RESPEI...

TORTURA DE TOUROS NÃO É A...

«TAUROFILIA»

«STIGMA - SAGA POR UM NOV...

«A CULTURA E A LÍNGUA SÃO...

A HISTÓRIA DO ZÉ DA BURRA...

«PÃO, FRUTA, ARROZ, TUDO ...

TAUROMAQUIA: SE A IGNORÂN...

Arquivos

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Direitos

© Todos os direitos reservados
RSS

ACORDO ORTOGRÁFICO

EM DEFESA DA LÍNGUA PORTUGUESA, A AUTORA DESTE BLOGUE NÃO ADOPTA O “ACORDO ORTOGRÁFICO” DE 1990, DEVIDO A ESTE SER INCONSTITUCIONAL, LINGUISTICAMENTE INCONSISTENTE, ESTRUTURALMENTE INCONGRUENTE, PARA ALÉM DE, COMPROVADAMENTE, SER CAUSA DE UMA CRESCENTE E PERNICIOSA ILITERACIA EM PUBLICAÇÕES OFICIAIS E PRIVADAS, NAS ESCOLAS, NOS ÓRGÃOS DE COMUNICAÇÃO SOCIAL, NA POPULAÇÃO EM GERAL E ESTAR A CRIAR UMA GERAÇÃO DE ANALFABETOS.

BLOGUES

O Lugar da Língua Portuguesahttps://blogcontraatauromaquia.wordpress.comhttp://mgranti-touradas.blogspot.pt/https://protouro.wordpress.comhttps://protouro.wordpress.comhttp://animasentiens.com/http://www.matportugal.blogspot.pt

CONTACTO

isabelferreira@net.sapo.pt