Terça-feira, 30 de Dezembro de 2014

OS MEUS VOTOS (ABOLICIONISTAS) PARA 2015

 

«Enquanto eu conseguir discernir, recuso-me a engrossar rebanhos»

 

10304634_854743837910971_6250425925572440185_n[1]

 

Uma vez que, depois de longos anos a pugnar pelos direitos dos seres humanos nascidos e por nascer, com muitas mais vitórias pessoais do que derrotas, decidi abraçar a causa da Abolição da Tauromaquia em Portugal e nos outros oito países que ainda não saíram das trevas medievais em que continuam mergulhados por mera incapacidade mental dos seus governantes se libertarem dessa maldição, e de um sistema político onde impera a corrupção, a falta de vergonha na cara e a inexistência total de brio pessoal, profissional e humano, os meus votos concentram-se no mais profundo desejo de que todos os deuses e deusas de todos os olimpos abram, nas mentes desses governantes (que por qualquer razão desconhecida ainda não se aperceberam de que o ano de 2015, que agora se inicia, não é o do tempo dos hurritas, que viveram na antiga Suméria, mas sim o ano de 2015 depois de Cristo) um caminho para que a humanização, a lucidez, a lógica, a racionalidade, a ética, o bom senso, a sensibilidade, a cultura culta, a evolução e principalmente a luz do conhecimento possam ser assimiladas e postas em prática nos mais básicos actos da governação.

Basta de tanta escuridão.

Basta de tanta ignorância.

Basta de tanta incultura.

Basta de tanta insanidade.

Basta de tanta desumanidade.

 

Isabel A. Ferreira

publicado por Isabel A. Ferreira às 18:01

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 23 de Dezembro de 2014

«ASTERIX AU PORTUGAL»

tumblr_inline_mkiv35GuJw1qz4rgpb ARTE.jpg

Por Rui Zink

 

«Pessoas cinzentas para quem o dinheiro é tudo decidiram chatear quem, vivendo melhor ou pior, se dedicava às indústrias criativas.

 

O que é um autor? O fisco sabe. O que são direitos de autor? O fisco sabe. Durante décadas, o trabalho criativo tinha benefícios fiscais. Antes de pensarem no Abuso e no Privilégio (palavras que, amarga ironia, cada vez mais estão a ser utilizadas contra os fracos), peço para se lembrarem de uma coisa: poucas classes como a dos artistas fazem tanto trabalho pro bono. Sobretudo no Natal: “Os direitos de autor deste disco/livro/etc. reverterão para…” As escolas não têm dinheiro para pagar a escritores, músicos, actores? Convidam-nos.

 

Eu já me habituei a puxar do cartão de militante da JSD sempre que recebo um “convite”. Porque de antemão sei que é uma borla. Entrementes, na cabeça do neofisco, sou um chulo da nação, uma cigarra preguiçosa. Tá mal. Mas eles acham que nos andámos a divertir durante demasiado tempo.

 

E agora o fisco-formiga vem vingar-se das cigarras. É normal. Numa época em que se celebra o empreendedorismo, onde a economite é a nova dinamite e o negocismo o novo ideologismo (isto é, Nova Verdade Absoluta), pessoas cinzentas para quem o dinheiro é tudo decidiram chatear quem, vivendo melhor ou pior, se dedicava às indústrias criativas. Avanço com um exemplo: uma conferência já não é reconhecida pelos contabilistas como trabalho criativo. Então é o quê? “Autopromoção”, já calhou responderem com o sorrisinho sacana de quem pode & manda.

 

É a vingança dos contadores de dinheiro contra os contadores de histórias. O regime fiscal magoa e mói. A graça é que, como em tempos de antanho, quem tem a navalha maior é que decide o que é o quê.

 

A situação não é inédita. É um retrocesso, mas não é inédita. No tempo em que os livros eram apreendidos pela PIDE, o agente da autoridade tinha um poder maior do que o mais severo crítico literário: o de tirar a obra da circulação e, eventualmente, mandar o autor para o merecido banho de cadeia. José Vilhena fez um livro cujas ilustrações eram, todas-todinhas, reproduções de obras-primas da arte, de Goya a Munch. Isso não impediu que dezenas de agentes da PIDE e da PSP o apreendessem com o argumento, repetido, de “conter imagens pornográficas”. Nunca se pode ter razão, não sobretudo contra a Arrogância da Ignorância. (Verdade seja dita que Vilhena estava a pedi-las: o livro em questão chamava-se A Cama.)

 

Em 1990 os Felizes da Fé fizeram um teatro em forma de manif na Rua Augusta, de “apoio aos países em vias de extinção”. A polícia veio em estado de alerta, porque era uma manifestação ilegal. Havia cartazes ameaçadores como este meu favorito: “Alemanha há só uma/as duas e mais nenhuma.” De nada serviram os protestos dos detidos de que era teatro de rua numa rua adequada para a função, e por isso não carecia de nada. As autoridades insistiram, surdas como só as autoridades sabem ser: queriam o papelinho do Governo Civil. Não havia, não houve, e os actores lá foram presos. É como diz Fernando Pessoa: nunca se pode ter razão, nem na Rua Augusta.

 

Este regresso triunfal da estupidez não é felizmente exclusivo nacional. Em França, em 2011, um fiscalista de génio tentou um belo golpe que, tivesse resultado, seria o açambarcar da galinha dos ovos de ouro. O belga Uderzo acumulara durante 50 anos milhões como co-autor do Astérix. E agora vinha o genial contabilista explicar que tal fora um lamentável erro a carecer do justo correctivo: Uderzo recebera como co-autor quando devia ter recebido apenas como mero ilustrador. Um golpe notável: porque, deixasse Uderzo de ser considerado autor, teria de devolver o pilim “irregularmente recebido” como direitos de autor. Muito dinheirinho para construir a Nova França de Sarkozy. Por azar, Uderzo tinha bons advogados (o dinheiro dos direitos também serve para isso) e a indignação geral – mundial mesmo – acalmou os ânimos do fisco e fez recuar o esbulho.

 

Se nada for mudado – e os artistas não tiverem um bocado de coragem –, 2015 arrisca-se a ser um ano ainda mais negro do que o costume para muitos e muitos autores portugueses. Não é só uma questão de dinheiro: é também uma questão de princípio. (E, receio, de fim.)

 

Docente universitário FCSH-UNL»

 

(Fonte)

http://www.publico.pt/portugal/noticia/asterix-au-portugal-1680133

***

Excelente, Rui Zink.

A Arte, todas as Artes Nobres em Portugal (porque as há menores, e essas recebem subsídios do Estado Português) não são suficientemente dignas para merecerem uma distinção monetária.

 

Os artistas e os autores, esses, são o tapete onde a sociedade limpa os pés e sacode o pó do capote.

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 19:31

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

A TOURADA IDEALIZADA POR REDNOSELAND

 

Embora Mozzie (o mosquito) seja pequeno, pode causar enormes problemas a todos, até mesmo ao grande (apenas em tamanho físico) toureiro

 

O MOSQUITO E O TOUREIRO

(Um genial filme de animação com um subtil recadinho para os mais distraídos)

 

 

REDNOSELAND - MOZZIE official trailer

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 09:41

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Segunda-feira, 22 de Dezembro de 2014

ANIMAIS NO CIRCO: SIM OU NÃO?

digitalizar0036 ELEFANTES ESCRAVIZADOS.jpg

 

Elefantes escravizados no Circo Cardinali, com os pés acorrentados, toda uma vida…

Quando tirei esta foto (por entre as grades, antes do “espectáculo”) eles estavam a balouçar-se de um lado para o outro, num estado de grande stress e alienação. Podemos ver a profunda tristeza na expressão alheada destes animais inteligentíssimos, sensíveis e muito, muito mais “humanos” do que quem assim os subjuga…

 

Um deles, nesse dia, por não fazer a vénia a agradecer ao público (diga-se de passagem, um escasso público) apanhou com um bordão grosso, na tromba, junto aos olhos, e as lágrimas rolaram como pequenas pérolas tristes…

 

Neste dia, 9 de Agosto de 1997, as crianças choraram também e nunca, nunca mais pisaram a arena de um circo onde os animais são deste modo maltratados, até em público… quanto mais nos bastidores…!

E foi nesse mesmo dia que eu comecei a minha luta contra todos os que maltratam animais não humanos para divertir humanos…

***

Abram este link para ver a intervenção de Miguel Santos do PAN, e a de Miguel Chen, representante do Circo Chen, no programa «A tarde é Sua», da TVi

Um excelente debate

https://www.facebook.com/partidoanimaisnatureza/posts/884485228262214

***

Aqui, a opinião do Dr. Vasco Reis, Médico Veterinário, defensor dos Direitos dos Animais e Abolicionista da Tauromaquia, sobre este apontamento televisivo:

 

«Na minha opinião, estiveste muito bem Miguel, digno, cortês, paciente, muito didáctico representante do Partido pela Pessoas, pelos Animais e pela Natureza. Lutaste bem pela Causa dos Animais não Humanos.

 

É de mencionar sempre a natureza, a susceptibilidade, a senciência, a consciência dos animais não humanos, não muito diferentes das dos humanos, cruelmente atingidas nos espectáculos com animais, não só pela privação de liberdade, pelo confinamento, pela dureza do treino, pelo stress das viagens, etc., etc., etc.

 

Há que mencionar que o nosso clima de inverno pode ser muito agressivo para animais de climas tropicais, que são bastante vulneráveis e não têm a possibilidade de procurarem melhor abrigo por estarem enjaulados.

 

A exposição às intempéries, por vezes extremas e às quais os animais exóticos não estão adaptados, é um modo cruel de os maltratar.»

Vasco Reis

***

O Senhor Chen teve toda a razão quando falou nas touradas.

 

Os Touros não são animais?

Porque são subsidiadas as touradas e os Circos não?

Porquê apenas os circos devem ser penalizados?

Sim, o caso dos golfinhos, também tem razão, o Senhor Chen.

Porquê explorar os golfinhos?

 

Agora que os animais no Circo não são maltratados, não é verdade.

 

Basta estarem fora do seu habitat. Isso é já uma enorme tortura.

 

Que é possível haver circos SEM ANIMAIS, e as crianças divertirem-se à grande, é bem verdade: bastaria haver palhaços e ilusionistas.

 

Mas existem muitas mais artes circenses, vejamos:

 

«O poder do encantamento do circo é sempre surpreendente. Não há como ficar imóvel, com a respiração presa, com o frio na barriga diante das peripécias de um artista circense.

 

É isso que procuramos fazer com os nossos números e performances: fazer rir, ter medo, ficar com o coração na boca, tremer, gritar, depois respirar aliviado, mas, acima de tudo, procuramos emocionar com nossos números e performances circenses.

 

Temos um quadro de artistas especializados em diversas modalidades:

 

- Perna de pau;

- Mão a mão;

- Contorção;

- Malabares – claves, bolas, argolas e etc.;

- Acrobacia de solo;

- Pirâmides humanas; Aéreos – tecido, trapézio e lira de giro;

- Pirofagia – números com fogo;

- Palhaços;

- Arame – corda bamba.

in

http://www.escolapecirco.org.br/?page_id=86

 

***

Animais não humanos para quê, se os humanos têm o saber de tantas artes?

 

Os animais não humanos não nasceram para fazerem malabarismos em circos.

 

Assim como o chamado Homo Sapiens não nasceu para andar a saltar de galho em galho nas florestas… ou viver em tocas… ou andar de pescoço esticado a comer folhas nas árvores…

Esse tempo já passou há muito… Certo?

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 18:59

link do post | Comentar | Ver comentários (4) | Adicionar aos favoritos
Domingo, 21 de Dezembro de 2014

SELVAJARIA TAUROMÁQUICA OU QUANDO A IGNORÂNCIA DOS “FAMOSOS” SE SOBREPÕE À RACIONALIDADE

Mais achas para a fogueira de “famosos” que sentem orgulho na sua afición, perdendo a noção da racionalidade, ao proferirem disparates de alto quilate, mostrando uma ignorância crassa sobre a selvajaria tauromáquica e sobre os anti-touradas 
Esta “gente” esquece-se de algo crucial: os Touros e os Cavalos são seres sencientes que sofrem atrozmente nas arenas para que ela (essa gente) se divirta.
Pensem antes de falarem sobre o que desconhecem… Porque a selvajaria tauromáquica é isto:

156291_358270187556805_182378538479305_986379_1483

Veja-se a expressão de dor do bovino cravado de ferros, a sangrar, e a cobardia do carrasco… pois a “valentia”, diante de um Touro moribundo e trespassado de dor, não tem outro nome…

 (Um texto retirado do Facebook. Os sublinhados são meus)
Rui M. Palmela

4 h · Editado no Facebook

 

Figuras públicas de grande responsabilidade que cultivam estes espectáculos sangrentos e violentos (as touradas).

 

Eis alguns nomes:

 

Nuno da Câmara Pereira (fadista): "eu estou aqui em Barrancos com os cornos para o ar a apoiar a causa barranquenha, dos touros de morte, tradição (leia-se costume bárbaro) que dura há séculos” (leia-se desde o tempo em que a barbárie foi introduzida pelos Reis Filipes de Espanha, em Portugal, e se o Nuno está com os cornos para o ar está muito bem... ataviado).

 

Cónego Eduardo de Melo Peixoto: " O espectáculo das corridas à antiga portuguesa, o toureio a cavalo e a pés e os "forcados" como prova de valentia, de coragem e mesmo de arte e sem a morte do touro na arena, aceito-o como aceito a caça e o tiro aos pombos". Público 18/8/98. (Isto é que é ser CRISTÃO!)

 

Mata Cáceres, ex-presidente da Câmara Municipal de Setúbal: "os que são contra as corridas têm o direito de se manifestar, mas comem carne e lagosta, que é cozida e o animal é morto ao lume. Também o bailado é uma arte violenta que obriga os bailarinos a dançar em pontas, o que dá imensa dor. Enfim, tudo tem que ser respeitado". Jornal de Notícias 23/8/99. (Uma comparação de mestre… da ignorância crassa).

 

Moita Flores: "O juiz que decretou a providência não sabe o que escreve, não sabe o que diz, pela simples razão que não conhece o que se passa em Barrancos, possivelmente nem sabe onde fica". Diário de Notícias 23/8/99. (Pois! e o Moita Flores como é um expert em tortura…).

 

Mafalda Ganhão: " Na corrida de morte por exemplo, o touro não é picado para ser destroçado ou humilhado. É sangrado para que descongestione e possa vir ao de cima a sua bravura, corrigindo-lhe alguns defeitos, como a sua forma de investida". Expresso 28/8/99 (Pois a Mafalda Ganhão devia ser sangrada também, uma vez que é um animal, para corrigir o defeito de se divertir com o sofrimento de um Touro).

 

Carlos Cruz, dirigente da Delegação do Alentejo da Liga para a Protecção da Natureza: "os animais têm funções e não direitos ou deveres, como os protectores dos animais preconizam". Diário de Noticias 31/8/99. (Ora como Carlos Cruz é um animal, não tem direitos, mas terá o DEVER de se instruir para que possa vir a público dizer coisa com coisa, certo?).

 

Miguel Sousa Tavares: "O que eu defendo em Barrancos é a sobrevivência de uma cultura própria e enraizada localmente e que tenta resistir em face de investidas do pensamento "moderno", "jovem" e "civilizado", de uma elite urbana e arrogantemente convencida da sua suposta superioridade civilizacional". Público 3/9/99. (Pois, o que saberá Miguel Sousa Tavares de civilização, de cultura, de juventude, de modernismo, de evolução… para achar que em Barrancos existe uma “cultura” própria? Sim, talvez tenha razão: é a cultura própria dos broncos…).

 

E muitos outros como o Padre Vítor Melícias, pseudo-franciscano que nada tem a ver a este respeito com a doutrina de S. Francisco de Assis.

UMA VERGONHA!

***

Saibam mais aqui:

http://arcodealmedina.blogs.sapo.pt/nomes-de-figuras-publicas-portuguesas-498419

 

Figuras públicas a Favor das Touradas ou a Vergonha Nacional

 

***

O que dizer sobre a apetência desta “gente” para se divertir à custa do sofrimento atroz de um ser vivo indefeso?

publicado por Isabel A. Ferreira às 17:44

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Sábado, 20 de Dezembro de 2014

NOMES DE FIGURAS PÚBLICAS PORTUGUESAS QUE APOIAM E/OU ACTUAM EM TOURADAS

 

 

… por mero obscurantismo, falta de empatia e insensibilidade…

 

Gente de plástico, que poderia ser reciclável se permitisse que a luz a iluminasse!

Gente que não cresceu espiritualmente, nem moralmente, nem humanamente.

São aficionados e envergonham Portugal

 

15865_730466103695868_8960985799322814513_n[2].jpg

(Lista em actualização… que circula no Facebook e em outros Blogues, gente que pode ser encontrada em fotos públicas  a assistir à selvajaria tauromáquica e que assume publicamente a sua afición)

(Fonte)

https://blogcontraatauromaquia.wordpress.com/2014/12/19/nomes-de-figuras-publicas-portuguesas-que-apoiam-eou-actuam-em-touradas/

 

Alberto da Ponte (Ex-presidente da RTP)

Alice Vieira (Escritora)

Amália Rodrigues (Fadista)

Ana Lourenço (Jornalista SIC)

António Costa (Actual presidente da C M de Lisboa pelo PS)

António Lobo Antunes (Escritor)

António Pinto Basto (Fadista)

Aurora Cunha (Atleta)

Carlos Alberto Moniz (Cantor)

Carlos Anjos (PJ)

Carlos Manuel (Ex-jogador de futebol)

Carlos Cruz (Dirigente da Delegação do Alentejo da Liga para a Protecção da Natureza)

Cinha Jardim (figura do jet-set)

Cónego Eduardo de Melo Peixoto

Cristina Mohler (Ex-apresentadora de TV)

Dalila do Carmo (Actriz)

David Simões (Modelo)

Diana Chaves (modelo, actriz e apresentadora de TV)

Dulce Pontes (Cantora)

Dom Duarte Pio de Bragança e família (Herdeiro do Trono de Portugal)

Durão Barroso (Ex-primeiro-ministro de Portugal e ex-presidente da Comissão Europeia)

Elísio Summavielle (Ex-Secretário de Estado da Cultura e antigo Director do IGESPAR)

Eusébio da Silva Ferreira (Futebolista)

Família da Câmara Pereira (Fadistas)

Fátima Campos Ferreira (Apresentadora RTP)

Fátima Lopes (Apresentadora de TVI)

Fátima Lopes (Estilista)

Filipe Soares Franco (Administrador de empresas e dirigente desportivo)

Flávio Furtado (Vice-campeão do “Big Brother VIP”)

Francisco Moita Flores (Ex-autarca e escritor)

Frei Francisco Melícias (O pobre monge Franciscano…)

Gabriela Canavilhas (Ex-ministra da Cultura)

Herman José (Humorista e entertainer)

Isaurinha Jardim (Figura do jet-set)

João Braga (Fadista)

João Pinho de Almeida (Deputado da Assembleia da República CDS)

João Soares (Advogado, editor literário e político)

Joaquim Letria (Jornalista)

Jorge Sampaio (Ex-presidente da República)

José Carlos Malato (Apresentador de TV)

José Castelo Branco (Figura do jet-set)

José Eduardo Moniz (Cantor)

José Niza (Médico, compositor e político)

José Macedo Vieira (Ex-presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Varzim)

José Ribeiro e Castro (Deputado da Assembleia da República CDS)

Judite de Sousa (Jornalista TVI)

Júlio Pomar (Pintor)

Laborinho Lúcio (Ex-Ministro da Justiça e juiz)

Lili Caneças (Figura do jet-set)

Luís Botelho (Inspetor-geral da IGAC – Inspecção-geral das Actividades Culturais)

Mafalda Ganhão (Jornalista)

Manuel Alegre (Poeta)

Manuel Moura dos Santos (Empresário)

Manuela Marle (Actriz)

Manuela Moura Guedes (Jornalista)

Marcelo Rebelo de Sousa (Professor Catedrático na Faculdade de Direito na Universidade de Lisboa, jurisconsulto e político)

Maria Alzira Seixo (Professora catedrática e crítica literária)

Mariza (Cantora)

Marta Aragão Pinto (Profissional de Comunicação)

Mata Cáceres (Ex-presidente da Câmara Municipal de Setúbal)

Miguel Graça Moura (Maestro)

Miguel Sousa Tavares (Escritor)

Nicolau Breyner (Actor)

Nuno da Câmara Pereira (Fadista)

Nuno Graciano (Apresentador de TV)

Nuno Luz (Ex-forcado e actual jornalista desportivo)

Octávio Machado (Treinador de futebol)

Olavo Bilac (cantor)

Patuxa Jardim (figura do jet-set)

Paulo Futre (Ex-futebolista)

Paulo Gonzo (Cantor)

Paulo Portas (actual vice-primeiro ministro de Portugal CDS

Paulo Rangel (Deputado europeu)

Pimpinha Jardim (Figura do jet-set)

Quintino Aires (Comentador da TVI)

Ricardo Ribeiro (Fadista)

Rita Ferro Rodrigues (Apresentadora SIC)

Rita Ferro (Escritora)

Rosado Fernandes (CAP)

Rui Veloso (Cantor)

Shout (Banda de Música)

Soraia Chaves (Actriz e modelo)

Tozé Martinho (Actor)

Vasco Graça Moura (Escritor, tradutor e político)

Xenica Jardim (Figura do jet-set)

 

Nomes perpetuados no

«Livro Negro da Tauromaquia»

 

É DE VER ESTE HORROR QUE ESTES "FAMOSOS" GOSTAM

19330_10200234659090471_211719695_n[1] TORTURADO.j

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 16:24

link do post | Comentar | Ver comentários (8) | Adicionar aos favoritos
Sexta-feira, 19 de Dezembro de 2014

RADIOGRAFIA 2014

 

E porque cada um tem a tendência para puxar a brasa para a sua sardinha, e porque a minha luta, neste momento, é pela abolição da selvajaria tauromáquica, em Portugal e no mundo, faltou mostrar, nesta Radiografia 2014, que este foi aquele ano em que os governantes tiveram oportunidade de se desenvolverem como seres humanos, abolindo todas as formas de tortura e maltratos contra animais não humanos em todo o mundo, dando um exemplo de empatia e superioridade de espírito, e optaram por continuar minguados das ideias e agarrados a costumes medievais perversos e impregnados de uma ignorância abismal.

 

TOURO TORTURADO.jpg

Faltou esta “radiografia” que mostra bem do que são capazes governantes sem alma e sem coração

 

(Abrir link para ver mais “radiografias”

http://rr.sapo.pt/radiografia2014/

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 10:18

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 18 de Dezembro de 2014

«CENTÉSIMA CIDADE ESPANHOLA PROÍBE TOURADAS»

 

Quando é que Portugal começa a seguir estes bons exemplos civilizacionais e sai da Idade das Trevas? 

CIDADE SEM TOURADA.jpg

Foto: Divulgação

(Repare-se no sembalnte diabólico deste cobarde torturador de um bovino indefeso, inocente e inofensivo, a actuar para uma parca assistência)

 

«Na semana passada, Sant Joan, em Mallorca, tornou-se a 16ª na ilha a rejeitar touradas – um sinal da crescente resistência espanhola contra este passatempo cruel e ultrapassado. A decisão compassiva veio após uma campanha pelo grupo local Mallorca Sin Sangre. As informações são da ONG PETA.

 

Enquanto certos políticos da Espanha ainda se apegam à ideia retrógrada de matar animais em nome do desporto, a resistência popular está a transformar várias áreas do país em zonas livres de touradas. A região da Catalunha, bem como cidades como Tossa de Mar, Vilamacolum e La Vajol já proibiram a prática, elevando o número total de municípios que têm rejeitado as touradas para 100!

 

As cidades estão encontrando novas maneiras inovadoras para comemorar festas tradicionais sem prejudicar os animais. Por exemplo, Mataelpino no centro de Espanha introduziu a Corrida de Bolas como uma alternativa humana de entretenimento.

 

Esfaquear animais aterrorizados até que entrem em colapso e sangrem até à morte é claramente cruel e injustificável, por qualquer motivo – especialmente para “entretenimento”. Como resultado, a maioria dos espanhóis reprovam este espectáculo bárbaro: uma pesquisa recente constatou que menos de um terço da população apoia as touradas, e o número de eventos desse tipo é fortemente decrescente.

 

Há também fortes argumentos económicos contra as touradas, dado que um número estimado de 571 milhões de euros em subsídios são usados para sustentar essa indústria arcaica e impopular, enquanto milhões de jovens estão desempregados no país.

 

Ajude a acabar com o apoio governamental às touradas, preenchendo o formulário do link (clique aqui).

 

(Fonte)

http://www.anda.jor.br/07/12/2014/centesima-cidade-espanhola-proibe-touradas#comment-372948

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 19:37

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quarta-feira, 17 de Dezembro de 2014

IDIOTAS: ESTUDO MOSTRA QUE HÁ MAIS HOMENS DO QUE MULHERES

 

E então no mundinho podre e pobre da tauromaquia… os idiotas são mais do que muitos…

 

forcados alter[1].JPG

Foto retirada da Internet

 

(Fonte)

http://exameinformatica.sapo.pt/noticias/insolitos/2014-12-12-Idiotas-estudo-mostra-que-ha-mais-homens-do-que-mulheres

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 16:18

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 16 de Dezembro de 2014

«A PRÁTICA DE CRUELDADE CONTRA ANIMAIS É UM DOS SINTOMAS DA PSICOPATIA»

 

Análise de Raquel Monaco, uma psicóloga brasileira perita em avaliação de potencial delitivo (que significa culposo, delituoso) e também protectora dos animais

 

No texto que se segue, o que está entre aspas é da autoria desta psicóloga. O que vem sublinhado é um a-propósito da minha lavra

 

6114_553769751323259_1119255324_n[2].jpg

Quem deste modo cruel, ataca e tortura um bovino bebé e maltrata um cavalo, montando-o e arreando-o para melhor o dominar, não merece o respeito do mundo civilizado…

 

Por Raquel Monaco

 

«Pessoas que apresentam desejo de maltratar, torturar, ou mesmo sentem prazer ao ver o sofrimento de um animal, têm sem dúvida, um potencial psicopata.

 

Na maioria das vezes o psicopata inicia os seus actos de crueldade na infância.

 

Crianças que tenham estes traços devem receber atendimento psicológico e psiquiátrico imediatamente, antes de dar um passo maior.

 

Não, não estou exagerando.

 

Lembrem-se que assassinos em série já foram crianças...

 

Alguns assassinos começaram torturando e matando animais.

 

O FBI americano já estabelece uma conexão entre estes crimes!

 

Segundo pesquisas americanas, pessoas que cometem crimes contra outras pessoas, têm histórico de violência contra animais. E nos EUA a polícia trata os torturadores de animais como psicopatas que realmente o são.

 

Diante deste dado, poderíamos também, identificar e punir mais severamente potenciais assassinos, atentando aos crimes contra os animais, ditos de menor potencial delitivo (culposo, delituoso) aqui no Brasil (e também em Portugal)

 

De acordo com a Lei 9.605/98, dos Crimes Ambientais, maus-tratos contra animais domésticos, nativos ou exóticos caracterizam crime e podem render pena de detenção de três meses a um ano e multa, o que é considerado por especialistas uma pena branda. Ainda assim, é comum ver indivíduos que não chegam a cumprir a sua detenção.

 

Fico indignada ao ver que o que ocorre na maioria dos casos é o que se chama de transação penal:

 

Estes psicopatas, apoiados em nossa lei, substituem uma pena de detenção por uma pena restritiva de direito ou pagamento de multa, que pode também ser convertida em pagamentos de cesta básica.

 

Não é uma pechincha????

 

Como psicóloga perita em avaliação de potencial delitivo (culposo, delituoso) e protetora dos animais, para mim é uma vergonha!

 

A nossa lei (e também a lei portuguesa) dá uma forcinha a estes monstros e ao invés de punir severamente estes marginais, antes que a tortura se amplie a crianças, idosos e etc., tratam o crime como brando e os animais como algo de menor valor... (tal e qual como em Portugal).

 

Não estou pedindo que toda população ame os animais como eu os amo...

 

Mas estou sugerindo apenas que autoridades abram os olhos e percebam que estes crimes estão ligados.

 

Quem tortura um cão (ou um bovino bebé, um touro, um cavalo) hoje, provavelmente passará a torturar um outro ser, amanhã...e este ser, pode ser uma criança próxima...esta é a realidade.

 

(Não é por acaso que eu (Isabel A. Ferreira) tenho uma colecção de ameaças contra a minha pessoa, por denunciar crimes contra touros e cavalos, apesar da existência de uma lei que permite esses crimes. E também não é por acaso o número elevado de violência doméstica contra mulheres e crianças, praticada por psicopatas, a quem as autoridades não dão a mínima importância).

 

Psicopatas não atacam necessariamente pessoas que não gostam, podem escolher vítimas a esmo, pode ser um cão, (um gato, um bovino bebé, um touro, um cavalo) uma criança, um idoso, uma mulher...

 

Será que é tão difícil ver que o animal é apenas uma das vítimas destes monstros?

 

A essência desse desvio de carácter dá-se por conta da não assimilação afectiva das normas morais de convivência social.

 

O psicopata apresenta incapacidade de sentir-se culpado pela sua conduta anti-social.

 

O que o atrai é a realização obsessiva das suas fantasias macabras, mas o que o mantém em acção é a impunidade e a sensação de poder que lhe confere a convicção de estar acima dos outros homens, da lei e da moral.

 

Continuemos a trocar os nossos cães mutilados (bovinos bebés, touros e cavalos) por cestas básicas e pagaremos com as nossas cabeças em bandejas de prata...

 

(Fonte)

https://www.facebook.com/notes/raquel-aux%C3%ADlio-ado%C3%A7%C3%A3o/a-pr%C3%A1tica-de-crueldade-contra-animais-%C3%A9-um-dos-sintomas-da-psicopatia/110792155681496

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 15:26

link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Julho 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
16
17
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Posts recentes

AS TOURADAS NÃO SÃO SERVI...

«NÃO QUEREMOS A "PIOLHEIR...

CULTURA PARA TODOS

A CIDADE QUE SE DECLAROU ...

CARTA ABERTA AO PRESIDENT...

TODA A GUERREIRA MERECE D...

A ESTUPIDEZ FALOU MAIS AL...

«SANTA MARIA DA FEIRA EST...

«MINISTÉRIO PÚBLICO ABRE ...

TAURICIDAS PRETENDEM BLIN...

Arquivos

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Direitos

© Todos os direitos reservados
RSS

ACORDO ORTOGRÁFICO

EM DEFESA DA LÍNGUA PORTUGUESA, A AUTORA DESTE BLOGUE NÃO ADOPTA O “ACORDO ORTOGRÁFICO” DE 1990, DEVIDO A ESTE SER INCONSTITUCIONAL, LINGUISTICAMENTE INCONSISTENTE, ESTRUTURALMENTE INCONGRUENTE, PARA ALÉM DE, COMPROVADAMENTE, SER CAUSA DE UMA CRESCENTE E PERNICIOSA ILITERACIA EM PUBLICAÇÕES OFICIAIS E PRIVADAS, NAS ESCOLAS, NOS ÓRGÃOS DE COMUNICAÇÃO SOCIAL, NA POPULAÇÃO EM GERAL E ESTAR A CRIAR UMA GERAÇÃO DE ANALFABETOS.

BLOGUES

O Lugar da Língua Portuguesahttps://blogcontraatauromaquia.wordpress.comhttp://mgranti-touradas.blogspot.pt/https://protouro.wordpress.comhttps://protouro.wordpress.comhttp://animasentiens.com/http://www.matportugal.blogspot.pt

CONTACTO

isabelferreira@net.sapo.pt