Quinta-feira, 31 de Julho de 2014

TOMAR, OUTRA CIDADE ABAIXO DE LIXO

 

Com a agravante de os autarcas locais se colocarem ao nível de bilheteiros… que será uma das maiores competências dos

representantes do povo de Tomar.  

 

Que vergonha! Que pobreza moral! Que baixeza de espírito!

 

Que falta de brio pessoal, de sentido crítico, de auto-estima!

 

 

Lê-se numa notícia:

 

«A Câmara de Tomar, numa lógica de ajudar iniciativas locaisde entidades ou organizações privadas, passou a vender bilhetes e ingressos. Assim, segundo fontes da câmara, “o município comprou 100 bilhetes de 10 euros e 200 a 15 euros, por 3.920€ (IVA incluído) da próxima tourada dedicada ao emigrante que o cavaleiro Rui Salvador, que tem a concessão da Praça de Touros de Tomar, vai realizar, para colocar à venda, que já estão no balcão único, piscinas e turismo, tal como havia comprado 300 bilhetes dos Bons Sons a 20 euros, à venda (…) e que esgotaram e mais recentemente 100 bilhetes a 30 euros, que estão à venda (…) também nos mesmos moldes.»

in

http://www.cidadetomar.pt/noticia.php?t=e&id=7033

 

***

Pois… numa lógica… da batata talvez!

 

Leia-se o cartaz:

 

Um montador de cavalos (cavaleiro é outro departamento); seis touros e 12 cavalos, ou seja, um animal irracional para 18 animais racionais… sacrificados em nome do dinheiro e da imbecilidade.

 

E assim se suja o nome de Tomar, uma cidade com uma História grandiosa e com autarcas tão ao nível do rés-do-chão… e se destrói a vida de magníficos seres vivos…

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 18:44

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

CARTA ABERTA AO SENHOR BISPO DOS AÇORES, DOM ANTÓNIO DE SOUSA BRAGA

 

Exmo. Reverendíssimo Senhor Dom António de Sousa Braga:

 

Está prevista a realização de duas touradas à corda na Ilha Graciosa, nos próximos dias 2 e 3 de Agosto, integradas nas festividades de Nossa Senhora de Guadalupe (que deve estar a chorar lágrimas de sangue).

 

Considerando que a Igreja Católica deveria ter uma posição clara relativamente às touradas, que foram condenadas e proibidas, numa Bula ainda em vigor, pelo Papa Pio V, que as considerava «espectáculos alheios de caridade cristã»;

 

Considerando a crise socioeconómica em que os Açores estão mergulhados, à qual não ficam imunes as paróquias que se debatem com falta de recursos, e onde até se passa fome;

 

Considerando que a «tauromaquia é a terrível e venal arte de torturar e matar animais em público, segundo determinadas regras; traumatiza as crianças e adultos sensíveis; agrava o estado dos neuróticos atraídos por estes espectáculos e desnaturaliza a relação entre o homem e o animal, afrontando a moral, a educação, a ciência e a cultura» UNESCO, 1980;

 

Considerando que as touradas em nada contribuem para educar os cidadãos e cidadãs para o respeito a ter com todos os seres da criação divina, além de causarem sofrimento aos mesmos e porem em risco a vida dos adeptos de tal selvajaria;

 

Considerando que as touradas em nada promovem o turismo culto e de qualidade, que se quer para a Graciosa e para o Arquipélago dos Açores;

 

Venho manifestar a V. Reverendíssima, o meu mais veemente repúdio pela inclusão de uma “diversão” selvagem e cruel, como é a das touradas, sejam em que modalidade for, num programa de uma festividade da Igreja Católica, “diversão” essa que origina sofrimento, sem qualquer justificação, aos animais, e ferimentos e mortes aos adeptos dessa selvajaria, e repudiar também o mau uso de dinheiros da comunidade católica da Graciosa.

 

Esperando que V. Reverendíssima leve em conta estas linhas, que dizem do sentimento da esmagadora maioria dos açorianos, dos portugueses em geral e de milhões de cidadãos do mundo civilizado, e contribua para a evolução moral, cultural e religiosa desse Arquipélago, fico com a esperança de que elimine destas festividades e do território açoriano, definitivamente, este costume bárbaro e cruel, que não dignifica os Santos e as Santas em nome dos quais se tortura um animal, que esteve presente no Nascimento de Jesus Cristo, naquele estábulo, em Belém… há 2014 anos...

 

Isabel A. Ferreira

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 15:15

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quarta-feira, 30 de Julho de 2014

“GRANDIOSA” CORRIDA DE TOUROS EM AMARANTE COLOCARÁ A CIDADE ABAIXO DE LIXO

 

Que vergonha Amarantinos! Não permitam que conspurquem a vossa bela cidade de Amarante com algo tão macabro e sangrento, indigno de seres humanos, como é a tortura de bovinos.

 

Como é possível a Junta de Freguesia de Frejim, presidida por uma "senhora", consentir que se realize uma tourada, dentro dos seus domínios?

 

Num tempo em que existem mil e um divertimentos civilizados, Amarante irá sujar o seu nome com algo que não dignifica o ser humano e é um divertimento inculto, de carniceiros para carniceiros.

 

 

 Exma. Senhora Presidente da Junta de Freguesia de Fregim, Senhora Dona Sandra Fraga:

 

Não sei como uma “senhora” permite tal barbaridade dentro dos seus domínios…!

 

Sim, existe uma lei (uma lei bacoca, bastarda, ilegal e irracional, que exclui Touros e Cavalos do Reino Animal) que permite que se torture animais para divertir sádicos, violando todas as normas da Declaração Universal dos Direitos dos Animais, que Portugal aceitou, mas apenas no papel, pois é um país que pratica a carnificina mais abominável contra os animais não humanos que, enfim, são portugueses também.

 

Mas isso não significa que tenha de a seguir. Pode e deve embargar todas as iniciativas de tortura, dentro da sua área de acção.

 

Pode e deve.

 

É que andam por aí, pelo norte do País, uns incultos  a aliciar os autarcas mais aliciáveis (porque os há com personalidade forte, que se recusam a colaborar com tal indigência), e pelo que vemos, a senhora de Fragim, deixou-se levar na conversa, ou então é aficionada deste costume bárbaro.

E só lhe fica mal.

 

Senhora Presidente, farei minhas as palavras de uma cidadã espanhola, Pepi Vegas (uma activista da causa da Abolição das Touradas em Espanha) e direi que «uma sociedade civilizada é aquela que avança atendendo à consciência ética dos cidadãos».

 

E todos nós sabemos que a maioria dos Amarantinos rejeita a tourada em Portugal.

 

Enquanto no mundo inteiro, uma esmagadora maioria de cidadãos está a manifestar-se contra este acto selvagem, que em Portugal é permitido pela tal lei irracional, em Amarante regressa-se a um passado onde imperava a ignorância, a incultura e a incivilização.

 

«O comportamento atroz praticado sobre um bovino, por diversão, não pode ser justificado, nem como tradição (que não o é) nem como interesse turístico», pois os turistas cultos não assistem a eventos incultos. É a ralé da sociedade, felizmente uma minoria, que ainda vai aplaudir uma tal selvajaria.

 

Como cidadã que repudia a tortura (seja de que ser vivo for, humano ou não humano) e a crueldade cobarde que caracteriza as touradas, é meu dever cívico manifestar a V. Excelência esse meu repúdio e sugerir-lhe que proporcione ao povo amarantino, uma alternativa de diversão mais condizente com os Valores Humanos e com a Ética que predominam nas sociedades modernas contemporâneas. 

 

Estaremos de olhos postos em Amarante, esperando que a Senhora Presidente tenha em conta estas linhas, que dizem do sentimento da esmagadora maioria dos Portugueses e cidadãos do mundo civilizado, a qual rejeita veementemente esta prática selvagem.

 

Isabel A. Ferreira

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 18:47

link do post | Comentar | Ver comentários (6) | Adicionar aos favoritos

«QUEM DESCOBRIR A MENSAGEM ESCONDIDA, GANHA UM CAFUNÉ VIRTUAL; QUEM NÃO GOSTAR DA IMAGEM É, MUITO PROVAVELMENTE, BASTANTE PARVO»

 

 

in

https://www.facebook.com/PorFalarNoutraCoisa/photos/a.481577418588827.1073741829.471268092953093/674014069345160/?type=1

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 14:17

link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos

REPONHAM A VOSSA FÉ NA HUMANIDADE EM QUATRO MINUTOS, E ESQUEÇAM OS TAURICIDAS QUE ESTÃO FORA DELA…

 

A Humanidade não desapareceu do mundo.

 

Ainda existem algumas boas almas na Terra.

 

Se pensarmos apenas nos tauricidas (que são criaturas de outra espécie, que não a humana) ficamos com a ideia de que a Humanidade foi banida do nosso Planeta.

 

 

Abram o link, e tenham a certeza de que os maus um dia se extinguirão totalmente…

https://www.facebook.com/photo.php?v=580103812111306

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 14:11

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 29 de Julho de 2014

DEZ ARGUMENTOS A FAVOR DA TOURADA

 

(Magnífico texto)

 

 

In POR FALAR NOUTRA COISA

http://porfalarnoutracoisa.blogspot.pt/2014/07/10-argumentos-favor-da-tourada.html

 

Já escrevi sobre tourada mas senti que me tinham faltado algumas coisas, e como a semana passada foi assunto quente, aqui ficam opiniões que são minhas. Deixo-vos com 10 argumentos a favor da tourada.

 

A TOURADA É TRADIÇÃO E CULTURA

 

É uma actividade que remonta ao século XII, altura em que a maioria das pessoas não sabia ler nem escrever, em que a consciência humana e social era quase nula e ainda se cagava em penicos. Por si só este argumento é parvo, já que os coliseus romanos, queimar bruxas na fogueira e a escravatura também eram tradições culturais de tempos antigos. Felizmente vamos evoluindo enquanto espécie, alguns pelo menos, e vamos adaptando as nossas tradições aos valores da sociedade.

 

SÓ VÊ QUEM QUER, SÃO GOSTOS E TEMOS QUE RESPEITAR

 

Sim, a liberdade de opinião é sempre de valorizar. Tem que existir toda a liberdade para se ser parvo é um facto, que é o que este argumento é. Comentaram uma vez aqui no blogue a dizer "Eu também não gosto de boxe, quando está a dar na TV mudo". Comparar boxe com tourada é o mesmo que comparar violação com sado-masoquismo. Ambos fazem dói-dói mas num estão lá os dois por livre vontade. Quando se fala de direitos e civismo, o gosto e a liberdade não são para aqui chamados, muitos padres também gostam de criancinhas e não é por aí que se vai legalizar a pedofilia.

 

NÃO COMES CARNE?

 

O argumento mais parvo de todos que infelizmente é utilizado por muitos vegans para atacar quem não o é, em vez de apoiarem quem está a tentar acabar com a tourada. Comer carne só seria comparável à tourada se começassem a cobrar bilhete para ir ao matadouro assistir ao break dance que as vacas e os porcos fazem quando estão a ser electrocutados. Com direito a transmissão televisiva e a desfile de homens de calças vermelhas, mulheres oxigenadas com filhos de cabelo à playmobil pela mão a dizer "Veja Martim, veja a vaca a contorcer-se, se não fosse tradição e cultura era horrendo, agora assim é uma caturreira." E eu até sou vegan não praticante como já aqui escrevi.

 

OS TOUROS BRAVOS ESTARIAM EXTINTOS SEM AS TOURADAS

 

E então? 99% das espécies que já existiram estão extintas. Não fomos nós que as matámos todas, é o curso da natureza. Se for de forma natural é deixá-las ir, não faz muito sentido, a meu ver, manter uma espécie viva para lhe causar sofrimento. Esse argumento seria o que os apoiantes da escravatura utilizariam se a raça negra se estivesse a extinguir. Antes extintos do que escravos, digo eu que nunca fui escravizado mas pelo que li não devia ser agradável.

 

O TOURO NÃO SOFRE

 

Este argumento é parvo. Já viram que há um padrão nos argumentos? Não digo que sofra mais que em muitos matadouros, provavelmente sofre menos, mas não é isso que está em causa. É o espectáculo deprimente que se monta à volta de um animal que está a ser espicaçado e sangrado. Mesmo que as bandarilhas não lhe doam assim tanto, não justifica a ritual medieval que hoje em dia é mais para agradar à direita "chique" do que ao povo. Ver pessoas na plateia a tapar a cara de horror, mas que vão na mesma porque está na moda... era um par de chapadas à padrasto para aprenderem.

 

OS TOUROS SÃO ANIMAIS AGRESSIVOS E NASCERAM PARA A LIDE

 

Os touros são animais territoriais e selvagens e como tal, quem lhes invada o território sujeita-se a levar com um chifre nas nalgas. Fora isso são animais normais colocados entre a bandarilha e parede, onde se vêem forçados a marrar nos forcados. Nunca vi um touro a andar a vaguear à noite, escondido em esquinas e becos à espera de uma rapariga perdida para a violar. Nunca vi gangues de touros com lenços na cabeça a arranjar confusão no bairro alto. No entanto os humanos fazem isso e nós, infelizmente, não os pomos numa arena a serem espetados com bandarilhas no lombo. Agressivo e parvo é o ser humano, uns mais que outros.

 

É UMA ARTE BONITA DE SE VER

 

Também é bonito ver mulheres nuas na rua (algumas) e não é por isso que é legal. Infelizmente. A definição de arte e a beleza são subjectivas, se o Da Vinci para a tinta dos seus quadros tivesse utilizado bebés e um espremedor de laranjas, também continuavam a ser obras de arte, mas os meios não justificavam os fins. Cá para mim a arte que os aficionados se referem é ver a tomatada dos toureiros ali toda pronunciada no meio dos collants e lantejolas, normalmente de tons rosas e amarelos. Sim, é realmente uma arte conseguirem arrumar aquilo para um lado e ainda conseguirem andar como deve ser.

 

ATRAI TURISMO

 

Acredito que sim, mas sabem o que também atrai turismo? Prostituição e drogas. Há até quem vá a certos países de 3º mundo para comer criancinhas. É esse o turismo que queremos ter? Eu cá passo bem sem os estrangeiros que querem ver um animal a sofrer, prefiro mil vezes um grupo de 10 ingleses bêbedos a vomitar.

 

DÁ EMPREGO A MUITA GENTE

 

O desemprego é na sua maioria mau, mas há muita gente que está desempregada porque ou não quer trabalhar ou não tem capacidades para fazer nada. Se a tauromaquia é a única coisa que se sabe fazer na vida então se calhar o desemprego é justo. Sem subsídio neste caso se faz favor. Mais uma vez, a droga e a prostituição também dão emprego a muita gente, a diferença é que no caso da droga e da prostituição a legalização iria diminuir o número de pessoas que estão nessa vida contra a sua própria vontade.

 

PREOCUPEM-SE ANTES COM OS CÃES ABANDONADOS

 

As coisas não são mutuamente exclusivas. A questão é que uma acontece às escondidas (e agora já é crime), a outra passa na RTP. É normal que chame mais à atenção. Não acho que quem goste de tourada seja automaticamente atrasado mental e má pessoa como acho de quem abandona um cão. Quem faz isso a um animal com o qual conviveu e devia ter criado laços, para o deixar a sofrer algures na beira de uma estrada ou numa mata, devia morrer. Quem faz isso é impossível ser uma pessoa decente e devia estar numa arena a ser sodomizado por uma manada de touros com elefantíase do pénis. O touro sempre tirava algum prazer assim.

 

Por falar na nova lei que criminaliza os maus tratos a animais, como sabem só se aplica aos de companhia. Será que se eu tiver um touro amestrado lhe posso espetar ferros no lombo para o ensinar a dar a sentar e dar a pata? E os circos a mesma coisa, aliás os circos com animais e as touradas têm um ponto em comum, ambos maltratam e exploram seres vivos contra a sua vontade e ambos têm palhaços, no caso das touradas costumam estar também nas bancadas.

 

***

 

Posto isto, quero apenas terminar dizendo que respeito muito mais quem gosta de tourada e diz que gosta porque sim, porque cresceu com isso e não está preocupado com o touro. Que o sofrimento do animal não o preocupa. Respeito muito mais quem tem essa honestidade do que quem tenta dar um destes argumentos parvos que fazem tanto sentido como a tourada ainda existir. Nenhum.

 

PS - Quem gostou, pode ler também este texto. Quem não gostou, pode ir lá deixar ofensas.

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 15:35

link do post | Comentar | Ver comentários (14) | Adicionar aos favoritos
Segunda-feira, 28 de Julho de 2014

OS AUTARCAS DE CASTRO DAIRE CAÍRAM NA CONVERSA PACÓVIA DOS BRONCOS DA TAUROMAQUIA E VERGONHOSAMENTE REGRESSAM AO PASSADO

 

Castro Daire está no rol das terrinhas com um atraso civilizacional acentuado.

 

Não têm vergonha de promoverem a tortura de bovinos numa localidade pacata, senhores autarcas?

 

Esperamos que esta iniciativa seja o maior fiasco (tal como todas as outras têm sido), para aprenderem a não dar ouvidos aos broncos que andam a infiltrar-se nas terras do Norte, para as afastar do progresso e da civilização.

 

E tenham a certeza de que a Nossa Senhora da Ouvida não ouvirá as vossas preces, porque Deus (ainda) é mais forte do que o diabo.

 

 

A Auroque Tauromaquia, LDA. é uma organização de Tortura de Bovinos, que vive num passado longínquo e cujos associados já nasceram velhos, e andam pelo Norte do País, a aliciar os autarcas mais aliciáveis (porque os há com personalidade forte, que se recusam a colaborar com tal indigência), porque o povo do Sul já está farto deste atraso de vida, e cada vez mais se afasta destas iniciativas parvas.

 

Um dos objectivos desta associação inculta é a de «realizar corridas de touros onde nunca existiram ou, por outro lado, recuperar datas onde, por qualquer razão, elas tenham deixado de existir».

Atenção autarcas do Norte! Não comam esta maçã envenenada, ou correm o risco de adormecerem na lama e ficarem lá enterrados para toda a eternidade.

 

Ora os autarcas de Castro Daire caíram na lábia desta Auroque, e há que aceitar regressar a um passado primitivo, celebrando a Nossa Senhora da Ouvida/Monteiras, com tortura de lindos bovinos (como se lê no cartaz), com a cumplicidade da Igreja Católica, que cada vez mais se afasta do Cristianismo original.

 

(Esquecem-se os padres católicos, que permitem tal sacrilégio, que, de acordo com a história da Natividade, Jesus Cristo nasceu num estábulo, aquecido pela presença de bovinos, que agora são sacrificados, em nome de quê? Da estupidez de uns tantos animais humanos que não têm a mínima essência humana).

 

Em Monteiras, situada na ligação de Castro Daire a Lamego, existe o Santuário da Senhora da Ouvida que, nos dias 2 e 3 de Agosto, acolhe uma das maiores feiras/romarias do nosso País, romaria, essa, que será manchada pelo sangue de seres vivos.

 

E reza a crónica, que depois de um interregno de vários anos, pela mão da Auroque Tauromaquia, as corridas de touros voltam a Monteiras e à Romaria de Nossa Senhora da Ouvida.

 

Pois a Auroque Tauromaquia que vá para uma ilha deserta picar o chão, porque não faz falta nenhuma a um País que não consegue entrar no trilho da Civilização, devido a uns governantes que, desconhecendo por completo a Arte de Bem Governar, são cúmplices de atrocidades que ficarão perpetuadas no Livro Negro da Tauromaquia, para que os vindouros saibam quem foram os encravanços da modernidade em Portugal.

 

Quanta miséria moral e cegueira mental ainda vão no meu pobre País, que não tem culpa de ser desgovernado por criaturas acéfalas!

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 11:35

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Domingo, 27 de Julho de 2014

DEPUTADOS DA ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA PORTUGUESA, DE 2014… APRENDAM COM ESTE VERDADEIRO DEPUTADO, DE 1911, MAIS IMBUÍDO DE MODERNIDADE DO QUE “VOSSAS EXCELÊNCIAS”…

 

Fernão Bôtto Machado, um Homem que se bateu pela abolição das touradas em Portugal, em 1911, já com um sentido progressista e avançado naquele tempo, completamente o contrário do que se passa actualmente, onde uma maioria retrógrada de deputados tem mentalidade medieval, atrasada, de uma miséria moral espantosa!

 

E o pior… é que não têm o mínimo de brio pessoal.

ooo

 

Fonte:

https://www.facebook.com/Basta.pt/photos/a.472890756075069.108951.143034799060668/805158456181629/?type=1&theater

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 18:49

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Sexta-feira, 25 de Julho de 2014

ABOLIÇÃO DO “TORO DE LA VEGA” JÁ!

 

UMA DAS MAIS CRUÉIS VARIANTES DA TAUROMAQUIA, PRATICADA EM TORDESILHAS, A CIDADE MALDITA

 

Assinem a petição, por favor, para as 300 mil assinaturas falta pouco:

https://secure.avaaz.org/es/petition/Abolicion_del_Toro_de_la_Vega/?dFnGmab

 

 

 

Por que é importante assinar esta petição?

 

Senhor Presidente, uma sociedade civilizada é aquela que avança atendendo à consciência ética dos cidadãos

 

Os cidadãos espanhóis e a maioria dos países estão a manifestar-se contra o acto selvagem que todos os anos se pratica em Tordesilhas, sob o nome de “Torneo del Toro de la Vega”, e todos sabemos que o regulamento do que chamam “torneio” não evita a mais brutal barbárie sobre o touro, como é exemplo a longa e dramática agonia do touro “Afligido”, em 2011, aguilhoado repetidas vezes com uma lança comprida, e a edição do torneio de 2012, declarada nula por não cumprir as suas próprias normas, o que não evitou a tortura e morte, fora do recinto, do touro “Volante”.

 

O comportamento atroz praticado sobre um animal, por diversão, não pode ser justificado, nem como tradição, nem como interesse turístico. O mundo inteiro está escandalizado com esta macabra “festa” espanhola.

 

Como cidadãos consternados, perante a crueldade que ano após ano se repete durante o Torneio do “Toro de la Vega”, exortamos a que exerça a sua liderança, a nível autónomo, para impulsionar a abolição definitiva desta “celebração” e a sua substituição por outras alternativas de acordo com os valores e da ética que predominam na nossa sociedade.

 

Este ano, queremos crer que em resposta a todas as assinaturas recolhidas nesta campanha iniciada a 24 de Junho de 2012 e dos protestos massivos de cidadãos de todo o mundo, o Senhor Presidente vá utilizar o seu poder, num acto que o dignifique, extirpando, pela raiz, esta barbárie.

 

Este ano, o senhor presidente e nós vamos chegar a tempo de dar um passo em direcção à Ética, à Moral e à verdadeira Cultura contemporânea, abolindo práticas cruéis pertencentes ao passado, como é o “Toro de la Vega”, substituindo tal evento por outras alternativas de acordo com uma sociedade civilizada e moderna.

 

O MUNDO ESTÁ DE OLHOS POSTOS EM TORDESILHAS!

 

Atentamente, uma cidadã espanhola,

 

Pepi Vegas

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 16:27

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 24 de Julho de 2014

MATA APOIA A CLASSIFICAÇÃO DA TOURADA À CORDA COMO PATRIMÓNIO MUNDIAL DA HUMANIDADE

 

«Rir é melhor do que chorar, diz o Touro…»

 

 

(Origem da foto: Internet)

 

A ilha Terceira é a ilha dos Açores onde ao longo da sua história mais nobres concentrou, de tal modo que foram eles que carinhosamente souberam manter, até aos dias de hoje, as touradas à corda para entreter o povo ignorante.

 

Nós que gostamos de touradas à corda vimos manifestar o nosso apoio a todos os que estão a preparar a Candidatura das mesmas a património dos Açores e da Humanidade, através da Unesco.

 

A somar a todos os argumentos já apresentados pelo distinto jurista que lidera este imparável movimento que irá colocar a nossa Terra em local cimeiro do Planeta, vimos sugerir os seguintes:

 

1- Ao contrário do que até então foi defendido por muitos historiadores, ignorantes na história dos Açores, a tourada à corda surgiu neste arquipélago antes da chegada dos portugueses e dos espanhóis. A partir daqui e na Idade da Pedra foi levada para a Europa como se poderá provar pela imitação das nossas touradas que existe em algumas regiões de Portugal continental e em Espanha;

 

2- Depois de criada a tourada à corda por nobres terceirenses, a Rainha Santa Isabel achou por bem inventar as festas em honra do Espírito Santo ligando-as às touradas. Assim, hoje, é possível falar numa nova Trindade que associa as touradas à corda, as festas do Espírito Santo e o lançamento de roqueiras (foguetes);

 

3- A tourada à corda é a única actividade que promove a distribuição da riqueza já que permite retirar ao povo, quer directa quer indirectamente através dos apoios governamentais ou das autarquias, dinheiro para dar a ganadeiros carenciados;

 

4- A tourada à corda é a actividade para-desportiva que, nos Açores, mais feridos e mortes, entre os humanos, faz anualmente ao longo de vários séculos, sendo, portanto uma actividade que deve prosseguir a todo o custo;

 

5- Sem as touradas à corda da Terceira, apenas um pequeno número de touros seria torturado barbaramente nas praças. Com ela mais touros são suavemente maltratados e como sabemos o touro se quiser ser salvo da extinção tem de ser torturado;

 

6- Na sequência do ponto anterior, não havendo tortura não havia touros inteligentes na Terceira já que são os únicos no mundo que são capazes de, por um lado, distinguir as plantas endémicas não as pisando e, por outro, proceder à sua sementeira nas épocas adequadas;

 

7- A tourada à corda é a única actividade capaz de acabar com as rivalidades doentias entre as ilhas, pois une todos os açorianos amantes da tortura, sejam as vítimas humanas ou não humanas.

 

Ilhéus das Cabras e dos Mosteiros, 15 e 16 de Julho de 2014

 

MATA (Movimento Açoriano pela Tortura de Animais)

 

http://www.rtp.pt/acores/?article=36964&visual=3&layout=10&tm=10

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 17:27

link do post | Comentar | Ver comentários (4) | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Maio 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
17
18
20
21
22
25
26
27
29
30
31

Posts recentes

APESAR DE TODA A INFORMAÇ...

BASTA DE TOURADAS NA PÓVO...

BOMBEIROS DA BENEDITA DES...

PARA OS QUE SE DIZEM CATÓ...

CARTA ABERTA AO PRIMEIRO-...

UM AUTARCA COM NOME E ALM...

O 13 DE MAIO, O FESTIVAL ...

A DOR DA MÃE QUE PERDE UM...

NA ILHA TERCEIRA (AÇORES)...

OS PODEROSOS NADA PODEM C...

Arquivos

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Direitos

© Todos os direitos reservados
RSS

ACORDO ORTOGRÁFICO

EM DEFESA DA LÍNGUA PORTUGUESA, A AUTORA DESTE BLOGUE NÃO ADOPTA O “ACORDO ORTOGRÁFICO” DE 1990, DEVIDO A ESTE SER INCONSTITUCIONAL, LINGUISTICAMENTE INCONSISTENTE, ESTRUTURALMENTE INCONGRUENTE, PARA ALÉM DE, COMPROVADAMENTE, SER CAUSA DE UMA CRESCENTE E PERNICIOSA ILITERACIA EM PUBLICAÇÕES OFICIAIS E PRIVADAS, NAS ESCOLAS, NOS ÓRGÃOS DE COMUNICAÇÃO SOCIAL, NA POPULAÇÃO EM GERAL E ESTAR A CRIAR UMA GERAÇÃO DE ANALFABETOS.

BLOGUES

O Lugar da Língua Portuguesahttps://blogcontraatauromaquia.wordpress.comhttp://mgranti-touradas.blogspot.pt/https://protouro.wordpress.comhttps://protouro.wordpress.comhttp://animasentiens.com/http://www.matportugal.blogspot.pt

CONTACTO

isabelferreira@net.sapo.pt