Sexta-feira, 30 de Agosto de 2013

ATÉ BREVE!...

 
 
 

Porque a estas alturas da evolução da Humanidade, em pleno século XXI, “festejos” macabros que exaltam o pior que existe no dito “ser humano” têm de desaparecer.

 

E este é o momento certo para gritar:

 

EXIGIMOS A ABOLIÇÃO DA TAUROMAQUIA JÁ!

 

GRITAI COMIGO…

 

***

A MENINA TALENTOSA 

 

 

***

O PLANETA TERRA ÉS TU!

 

Um vídeo do mexicano Carlos Chavira.

4 minutos de reflexão sobre o nosso propósito como seres humanos.

 

"Duas coisas são infinitas: o universo e a estupidez humana. Mas, no que respeita ao universo, ainda não adquiri a certeza absoluta."

(Albert Einstein)

Nem eu.

 
 
***
 

O MONSTRINHO 

 

 
***

O TOURO FOI MAIS RACIONAL 

 
 
 

Atrás dos paus até um bebé é valente…

***

Até breve!

publicado por Isabel A. Ferreira às 18:13

link do post | Comentar | Ver comentários (12) | Adicionar aos favoritos

NOS AÇORES, INDÚSTRIA TAUROMÁQUICA PROÍBE AFICIONADOS DE DIVULGAR IMAGENS DA TOURADA À CORDA

 
 
 

Se tudo na tourada à corda fosse límpido como as águas de uma nascente, o lobby do lixo tauromáquico não proibiria imagens do que dizem ser um “bom divertir”…

 

Se ao menos soubessem o que é um bom divertir…!!!!

 
 
 
 
 
 

E ainda têm o descaramento de dizer que «só criaturas mais inferiores e invejosas… podem chamar os nomes que quiserem…» Esta imagem diz das criaturas SUPERIORES que têm um BOM DIVERTIR… O que vale as imagens falam por si… e correm mundo e mostram quão broncos são os que praticam, aplaudem e apoiam esta imbecilidade.

  
 
 

      São ou não são BRONCOS, estes aficionados?

 

«Os aficionados da tourada à corda dos Açores estão proibidos de divulgar fotos dos maus tratos aos touros.

 

Então não são eles que dizem que a tourada à corda é uma brincadeira inofensiva?

 

Pelos vistos não é uma brincadeira recomendável e por isso têm de esconder as imagens

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 14:45

link do post | Comentar | Ver comentários (7) | Adicionar aos favoritos

«BARRANCOS UMA VILÓRIA POVOADA DE MENTECAPTOS»

 

Por Prótouro

 

«Na vilória dos barrancus, começou a festa ou será fiesta? Seis touros e uma vaca serão torturados e mortos em nome não da tradição como eles clamam, mas sim em nome do cachondeo.

 

Este é o cachondeo dos barrancus:

 

 

Repare-se no sofrimento do touro, estampado no seu semblante. Repare-se na boçalidade do torcionário. Repare-se no que o rodeia. E aquele que está de cabeça para baixo? Estará bêbado, ou entrou em transe pela alegria de ver a morte diante dele? É óbvio que isto tem de acabar.

 

Perguntar-se-ão que raio quer dizer cachondeo uma vez que essa palavra não existe no dicionário da língua portuguesa. Pois é a palavra não existe porque é castelhana e significa divertimento, gozo e é isso que este povo que vive numa parcela de território português fala ou seja castelhano. E à boa maneira castelhana, gozam com a tortura e a morte de touros.

 

Territorialmente são portugueses, mas a sua vivência e linguagem é espanhola.

 

Este é o povinho, que durante o mês de Agosto, envergonha Portugal com a benesse que lhes foi dada há 11 anos pelos políticos de pacotilha que governavam o país.

 

Prótouro

 

Pelos touros em liberdade»

 

Fonte:

http://protouro.wordpress.com/2013/08/30/barrancos-uma-viloria-povoada-por-mentecaptos/

 

***

COMENTÁRIOS:

 

É preciso que se diga quem assinou a autorização “excepcional” (vejam bem, o cinismo, excepcional) para touros de morte em Barrancos (ou Barrancus). Foi o, na altura, Presidente da República JORGE SAMPAIO que pertence ao um partido – PS – que segundo apurei NÃO É PROPRIAMENTE UM PARTIDO ANTI-TOURADA… todos sabem disso.

 

Que aquela autorização pese bem fundo na consciência desse ex-Presidente !!! (Carlos Ricardo)

 

***

Repare-se na boçalidade do torcionário, e no que o rodeia.

Vilória? É muito para esta terrinha atrasada. Barrancos é um acampamento de psicopatas.

 

E o PS ficará para sempre ligado a esta barbárie em território português (Isabel A. Ferreira)

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 10:21

link do post | Comentar | Ver comentários (4) | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 29 de Agosto de 2013

BARRANCOS – CAPITAL DA ESTUPIDEZ APOIADA NUMA LEGISLAÇÃO BASTARDA

 

Com a ajudinha do ex-presidente da República, Jorge Sampaio que, apesar de ser uma pessoa estudada, desiludiu a civilização…

 

 

Esta é a dita “festa” dos broncos.

 

Uma demonstração do baixo nível cultural de uma população que se recusa a evoluir.

 

Os culpados?

 

Os de sempre.

 

Autarcas e governantes submissos ao lobby obscuro da tauromaquia.

Que vergonha!

 

O que vemos no vídeo passa-se na Europa?

 

Esta gente é europeia?

 

Tenho as minhas dúvidas.

 

 Isto tem “cara” de se passar numa terra que não saiu do tempo das cavernas.

publicado por Isabel A. Ferreira às 19:51

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

CONCLUSÃO DE UM ESTUDO: OS FORCADOS NECESSITAM DE AJUDA PSIQUIÁTRICA ESPECIALIZADA

 

Suicide Squad

 

Os forcados necessitam de ajuda psiquiátrica especializada, uma vez que práticas suicidas como forma de divertimento não são valentia, muito menos são dignas de orgulho de alguém que esteja no seu juízo perfeito.

 

 

http://www.cyc-net.org/reference/refs-self-mutilation-alderman1.html

 

 

Fonte

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=519711028111630&set=o.228974020492136&type=1&theater

 

***

Na verdade os forcados, ao contrário do que até agora os tauricidas faziam passar como verdade, são os maiores covardes de uma corrida de Touros, por torturarem ainda mais um Touro já bastante dilacerado, ferido, moribundo, além de terem uma tendência doentia para o suicídio.

 

Muitos morrem, outros ficam aleijados, mas, para eles, o que importa é a vã e passageira e falsa “glória” na arena, onde demonstram uma doentia tendência para a autoflagelação.

 

Isto está estudado, e até lhes chamam os “suicide squad”, ou seja, “esquadrão suicida” que diz da alienação destes indivíduos, que não sendo viris, precisam de torturar um ser moribundo, para mostrarem a virilidade que lhes falta.

 

Normalmente são violentos, praticam a violência gratuita, fazem ameaças por tudo e por nada, e não têm nada a ver com os costumes tauromáquicos portugueses.

 

Aliás, nada na tauromaquia tem a ver com Portugal e os seus costumes.

 

É uma herança dos bárbaros espanhóis, que a introduziram em Portugal no tempo dos Filipes, e daqui ainda não saiu, porque os interesses económicos do lobby tauromáquico, aliados à tendência corrupta de governantes mal formados, falam mais alto do que a sensatez e a inteligência.

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 14:31

link do post | Comentar | Ver comentários (4) | Adicionar aos favoritos
Quarta-feira, 28 de Agosto de 2013

TERROR EM BAIÃO – SEIS TOUROS TORTURADOS PARA DIVERTIR UMA MIGALHA DE SÁDICOS

 

Um excelente texto de Isabel Santos

 

A descrição que se segue é a verdade verdadeira da tourada, a que os que não sabem chamam de “arte” e “festa”…

 


 

 

«São 17h30

 

Neste momento, em Baião, vai começar a "festa".

 

Debaixo de um calor de mais de 30º, sem vento, e depois de terem permanecido mais de 12 h metidos numa divisória de metal de um camião onde mal se podem mexer, os 6 touros vão ser "lidados" na praça amovível instalada para o efeito no alto de uma colina.

 

Vão ser perfurados com ferros (bandarilhas) que medem 70 cm de comprimento, enfeitadas com papel de seda de variadas cores e rematadas com um ferro de 8 cm, com um arpão de 4 cm de comprimento e 20mm de largura e com farpas ou ferros compridos e ferros curtos que medem , respectivamente, 140 cm e 80 cm de comprimento, com ferragem idêntica à da bandarilha, mas com dois arpões enfeitados e rematados da mesma forma que as bandarilhas.

 

Os ferros que lhe penetram e rasgam o músculo provocarão uma dor lancinante (o touro sente até uma mosca pousar-lhe no dorso - daí abanar com a cauda para a enxotar - porque não haveria de sentir dor se é feito de carne e osso como nós?) Depois de lhe serem cravados os ferros, exaustos e debilitados, enfraquecidos, vão ainda ser atormentados por 8 homens que o vão provocar, tentar imobilizar, saltar-lhe para cima e puxar-lhe violentamente a cauda (vértebras serão partidas) e humilhá-lo.

 

Depois será obrigado a recolher ao camião, como alguém me dizia hoje de manhã, "puxado e arrastado tão violentamente por cordas que se fica com a sensação que lhe vão arrancar os cornos".

 

No camião, ser-lhe-ão arrancados os ferros, a sangue frio, cortando a carne à volta do arpão com uma faca, deixando-lhe o dorso esburacado em carne viva...

 

Depois da " festa rija", quando os espectadores tiverem dificuldade em manter-se em pé, o touro vai ser levado para o matadouro de Santarém, no mesmo camião onde não se pode mexer, deixando atrás de si um rasto de sangue e diarreia.

 

Hoje é sexta-feira.

 

Amanhã é sábado, os matadouros não trabalham.

 

Domingo também não.

 

Com sorte, e se não tiverem morrido até lá, os touros serão finalmente mortos na segunda-feira, depois de atordoados com choques eléctricos e pendurados de cabeça para baixo.

 

Terão Paz afinal.

 

Muito grata a todos os que colaboraram nesta iniciativa, tentando alertar os autarcas de Baião para o massacre que se vai passar agora mesmo, na cidade. Como seria de esperar, não conseguimos impedir estes 6 touros de sofrerem horrores mas esperamos que o executivo camarário tome consciência desta barbárie e comece a fazer a cidade dar os primeiros passos no caminho da verdadeira evolução, a civilizacional.»

 

Fontes:  

 

https://www.facebook.com/events/665892193440471/

 

https://www.facebook.com/CampanhaContraTouradasMundo

 

***

Antes deste macabro episódio, a Isabel Santos, juntamente com outros activistas tentaram dissuadir o Presidente da Câmara Municipal de Baião a levar adiante tão grosseira actividade, e enviou ao autarca este outro excelente texto:

 

«Tanto quanto sei, a “ tradição” em Baião nada tem a ver com a tourada nos moldes actuais. Ainda que tivesse, o argumento da tradição não justifica tudo, já que as tradições não são estáticas e imutáveis, moldam-se e adaptam-se à evolução das mentalidades e das sociedades.

 

A tradição não tem valor intrínseco, não é por algo ser tradição que se torna inquestionavelmente bom ou mau. A tradição é, em última análise, tão-somente um costume que se foi repetindo ao longo dos tempos. E houve “tradições” bem cruéis que foram naturalmente abandonadas.

 

Cito, a título de exemplo, as execuções em praça pública que eram na Idade Média uma das maiores atracções populares, juntando milhares de pessoas. Este argumento é por isso um não argumento, uma falácia.

 

Por outro lado não existem em Baião ganadarias, toureiros, forcados nem tão pouco praça de touros, como quer fazer crer o cartaz de divulgação da tourada. E, ainda que existissem, isso também não seria justificação dado que, também com a evolução, muitas ocupações se extinguem, dando lugar a outras – é o curso natural das coisas. Assim testemunhariam os negreiros, os feitores de escravos, e até os inocentes proprietários de mercearias locais que se viram obrigadas a fechar para dar lugar a grandes hipermercados.

 

Como o Sr. Presidente sabe, as touradas são espectáculos degradantes que além de serem inaceitáveis em termos de abuso e maltrato animal, em nada dignificam as pessoas, já que promovem modelos de comportamento agressivos e desrespeitosos.

 

Por tudo isto, lamento que o Sr. Presidente José Luís Carneiro, notável do PS e vereador da cultura da CMB, não tenha tido um minuto na sua agenda para, há semanas atrás, ouvir e dialogar com representantes de movimentos da protecção animal, que respeitosamente lhe pediram audiência no sentido de sensibilizar atempadamente a população e os autarcas, de forma racional, para esta questão.

 

Lamento ainda que não tenha tido a delicadeza de dar uma única resposta às dezenas de emails que lhe foram enviados, pedindo, de forma racional, respeitosa e educada, para excluir do PROGRAMA OFICIAL DAS FESTAS DE S. BARTOLOMEU, a realização de uma tourada.

 

Já que nada disto foi possível, gostaria que, pelo menos aqui e agora, me esclarecesse quais serão então as formas de, em conjunto com a autarquia de Baião, promover iniciativas de sensibilização para que decorra DESDE JÁ uma evolução em defesa dos direitos dos animais no concelho, dado que estaremos sempre ao dispor para acompanhar a CMB na sua visível preocupação com este assunto.

 

Ficarei a aguardar ansiosamente uma resposta.

 

Grata, cumprimentos, Isabel Santos (activista pelos direitos dos animais- distrito do Porto)»

 

(Recebido via e-mail).

 

 

***

Escusado será dizer, que este, como outros autarcas, ficam cegos, surdos e mudos aos apelos racionais, de seres humanos, que se preocupam com o bem-estar de seres não humanos, e consequentemente com a evolução da Humanidade.

 

A tortura de seis magníficos touros realizou-se, e Baião continua no rol das localidades portuguesas que  se recusam a evoluir.

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 14:18

link do post | Comentar | Ver comentários (4) | Adicionar aos favoritos

A CULTURA DA VIOLÊNCIA IMPINGIDA ÀS CRIANÇAS NAS BARBAS DAS AUTORIDADES – E NINGUÉM QUER SABER

 
 
 

Eis um monstrinho (mexicano, mas em Portugal também os há) criado por MONSTROS, diante de um ser indefeso, que pressente a morte e a ela se entrega por não poder fazer mais nada.

 

 

"CULTURA DA VIOLÊNCIA”

 

Posted: 12 Aug 2013 08:37 AM PDT

 

Por Alamar

 

«Foi há quase uma semana que um estudante de 13 anos terá matado os pais, a avó e a tia-avó, antes de se suicidar. Mas há dados que põem em dúvida a principal tese da polícia». - Público

 

A opinião do Alamar:

 

«É preciso investigar muito para saber as razões de tal tragédia?

 

As crianças são criadas em cultura de violência, vendo filmes violentos, desenhos animados violentos e, o que é pior, VÍDEO GAMES TERRÍVEIS, carregados de muita violência, matanças e muito sangue. No caso em foco, o próprio pai ensinou o menino a atirar. O que pretendemos, como consequência? Infelizmente é o que acontece em vários lares».

 

***

Eu acrescento que a violência tauromáquica ensinada às crianças, transforma-as em monstrinhos, que se tornarão os MONSTROS de amanhã.

 

Não admira, pois, que um miúdo de 13 anos tivesse matado os pais, a avó e a tia-avó, antes de se suicidar.

 

Teria sido a ESCOLA DA VIOLÊNCIA, que frequentou, a principal alavanca desta tragédia?

 

O maior criminoso, não foi a criança, mas o GOVERNO PORTUGUÊS, que APOIA as ESCOLAS DA VIOLÊNCIA.

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 10:52

link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 27 de Agosto de 2013

TORTURAR UM TOURO QUE NÃO PODE DEFENDER-SE É DE COVARDES, E FORJAR MENTIRAS SOBRE ALGUÉM QUE TEM OBRA PÚBLICA É DE PSICÓTICOS DELIRANTES

 

 ATENÇÃO ILHA TERCEIRA!

 

Este texto é para aqueles que não tendo argumentos que justifiquem a anormalidade da tourada à corda, comportam-se como psicóticos delirantes

 
 
 

Os terceirenses, adeptos das touradas à corda, andam tão desesperados com o que nunca lhes disseram, nem sequer imaginavam que pudesse ser realidade, pois nunca nenhum governante terceirense foi suficientemente lúcido para lhes dar a oportunidade de evoluírem, de se instruírem, ou de os tirar daquele submundinho tauromáquico em que vivem, não conhecendo nada mais do mundo, a não ser o pior que o dito ser humano tem: a crueldade.

 

Na sequência disso, recebi centenas de comentários a textos em que abordo a aberração da tourada à corda na Ilha Terceira (como já o fiz para Ponte de Lima, outra terra atrasada), e entre esses, este que vou destacar pelo delírio do seu autor, que foi apanhado numa armadilha, forjando mentiras a meu respeito, com o intuito, de me fazer calar.

 

Mas quem não deve não teme, e eu nunca me calo.

 

Já certa vez a prótoiro utilizou o mesmo estratagema, e deu-se mal, e este Gustavo Couto, foi repescar as patranhadas da protóiro e vai dar-se mal também.

 

Então eis o que diz este psicótico delirante (o bolt sublinhado é meu):

 

Gustavo Couto, deixou um comentário ao post O FLORIBERTO LUZ É UM AFICIONADO DA TOURADA À CORDA DOS AÇORES QUE DEIXOU ESTES COMENTÁRIOS NO MEU BLOG às 13:47, 2013-08-27.

Comentário:

«Bom dia, apenas hoje tomei conhecimento de toda a polémica que havido em torno dos seus comentários sobre as touradas na Ilha Terceira e apesar de saber que "é o combate que a apraz, e não a vitória", escrevo estas linhas.

 

É verdade os toiros são corridos nas ruas (tanto que mostra alguns vídeos), tal como é verdade que foi desclassificada no exame de vestibular para a Universidade Pública do Rio de Janeiro e que alega que tal aconteceu por preconceito e não por incompetência. (1)

 

É verdade que nos divertimos com os toiros a correram na rua (principalmente quando apanham alguém, lol), tal como é verdade que acabou o 1º ano do curso com distinção na Universidade Gama Filho (particular uma vez que não entrou noutra). (2)

 

É verdade que se bebe e se diverte em todas as touradas e que muito lixo se faz, como é verdade que comenta as nossas tradições (entre elas as touradas) sem que as tenha alguma vez visto nem tão pouco falado com alguém sobre o mesmo.

 

É verdade que nem todos os Terceirenses são aficionados, mas também é verdade que até esses já tiveram mais contacto com o toiro (no pasto e na rua) do que a Dra.

 

É verdade que o touro é exposto a uma carga de stress de cerca de 25 minutos quando é toureado na rua, como é verdade que defende a estratificação da sociedade e a superioridade étnica que legitima a escravidão dos negros e índios que durou anos. Quero com isto dizer que posso tirar uma conclusão acerca da sua pessoa com base apenas nestes fragmentos da sua vida e que em nada correspondem à verdade. (3)

 

Concluo com um link para para aquele que é para mim o melhor anúncio de todos os tempos e que foi realizado no Brasil para o "Folha de São Paulo" e que gostaria que desse bom uso ao mesmo. http://www.youtube.com/watch?v=8wEkNYErcdE P.S.

 

Vivemos numa era global e quem muito se expõe fica sujeito a que muito facilmente se recolha informação acerca de si, pelo que não está assim tão anónima... (4)

 

***

 

(Sem falsa modéstia):

 

(1) Esta é verdade. Já a contei em público. Fiz o exame de vestibular para a Universidade Pública, e o primeiro foi Português, e tirei a nota máxima (o único 10 entre todos os alunos que se apresentaram a exame); no segundo, História do Brasil, o examinador achando-me “exótica” perguntou-me a nacionalidade. Podia ter dito que era inglesa, como disse muitas vezes para poder trazer mais leite para casa, ou pão, ou açúcar, no tempo dos racionamentos.

 

Mas naquele dia, tinha de dizer a verdade, porque havia papéis. E a minha folha de exame foi logo marcada. E claro, uma portuguesa nunca entraria numa Universidade do Estado. E não fui só eu. A um outro português, com um bigode que não enganava ninguém, chamado António, aconteceu-lhe o mesmo.

 

E não tivemos outra hipótese senão ir fazer a segunda chamada na Universidade Gama Filho, a mais conceituada da América Latina. As vagas eram 14. Os candidatos mais de 250. Entrei eu e o António também.

 

A MENTIRA é que NÃO FUI DESCLASSIFICADA E O PRECONCEITO NÃO FOI MEU.

 

(2) Também é verdade. A Universidade Pública não aceitava estrangeiros, tive de ir para a privada (ESTA É A VERDADE) e entrei para a melhor Universidade da América Latina (onde se pagava os olhos da cara) com as melhores notas. Acabei o primeiro ano com distinção, e fui das que por aquela Universidade passaram que teve as notas mais altas, por isso ofereceram-me uma Bolsa de Estudo para vir estudar para Coimbra (um sonho meu).

 

- Até aqui nada de especial. É verdade e é público.

 

(3) Este ponto, porém, é absolutamente de alguém que delira, que não me conhece e não conhece a minha obra, os valores que defendo.

 

Gustavo Couto, se é que tem CAPACIDADE DE LER, leia o meu livro CONTESTAÇÃO, e verá lá os valores que defendo, e que pratico. Se ainda não esgotou, está à venda na livraria online da Chiado Editora.

 

(4) É verdade, vivemos numa era global, e todas as VERDADES se sabem.

 

E obviamente não sou nenhuma ANÓNIMA. Assinei milhares de textos, durante VINTE ANOS, a trabalhar para diversos jornais diários portugueses, como correspondente de imprensa, e tenho oito obras publicadas. Mas não admira que na Ilha Terceira não saibam quem sou.

 

Agora, as MENTIRAS forjam-nas os psicopatas, que não tendo argumentos para defender uma aberração, tentam DIFAMAR (e isto sim, é difamar, se me chamar bronca, não me difama, apenas diz algo que não me faz enfiar carapuças), quem tem um nome público.

 

Também existe na Ilha Terceira alguém chamado Popeye, que inventou alguém que diz que me conheceu no Brasil… e até anda a escrever um folhetim sobre a minha pessoa…  

 

O nome pelo qual era conhecida no Brasil não é o mesmo pelo qual sou conhecida hoje. O Popeye é um MENTIROSO.     

 

Hoje adopto um nome literário. E isabéis… há muitas, como os chapéus….


Enfim…

 

Mas uma coisa ficou aqui provada pelo próprio comentador: é verdade que a tourada à corda é um costume de broncos.

 

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 16:42

link do post | Comentar | Ver comentários (6) | Adicionar aos favoritos

O QUE SOFREM OS TOUROS E OS CAVALOS NO JOGO PÉRFIDO DA TAUROMAQUIA EM TODAS AS SUAS VERTENTES

 

DEDICO ESTE TEXTO AOS TERCEIRENSES FANÁTICOS DAS TOURADAS À CORDA, COM ESPERANÇA DE QUE ACEITEM A REALIDADE

 
 

Por Vasco Manuel Martins Reis,

(Médico veterinário, Aljezur, Portugal)

 

Na tauromaquia são várias as modalidades de abuso de bovinos, tanto em âmbitos privados, como em espectáculos organizados para diversão, desde touradas até garraiadas, vacadas (touradas à corda), etc.

O sofrimento começa na captura e possível “preparação” do bovino para o espectáculo com acções, intervenções para enfraquecer o animal.

 

Prossegue no transporte causador de pânico, claustrofobia, desgaste, até chegar à arena.

 

O sofrimento prossegue aqui com susto, provocação por muita gente, ludíbrio por muita gente, violência física por muita gente, esgotamento anímico e físico, ferimentos (por vezes morte). Prossegue depois com mais violência na recolha, no transporte, etc.

Animais são seres dotados de sistema nervoso mais ou menos desenvolvido, que lhes permitem sentir e tomar consciência do que se passa em seu redor e do que é perigoso e agressivo e doloroso. Este facto leva-os a utilizar mecanismos de defesa, ausentes nas plantas. Portanto, medo e dor são essenciais e condições de sobrevivência.

Vacadas e garraiadas e touradas à corda contribuem para insensibilizar, habituar e até viciar crianças e adultos no abuso cruel exercido sobre animais, o que pode propiciar mais violência futura sobre animais e pessoas.

A utilização de animais juvenis submetidos à violência de multidões, não pode ser branqueada como “espectáculo que não tem sangue e é só para as crianças se divertirem". Mesmo que não tenha sangue, é responsável por muito sofrimento dos animais.

 

Contribui, certamente, para a perda de sensibilidade de pessoas, principalmente de crianças, e para o gosto pela cruel tauromaquia. É indissociável de futilidade, sadismo, covardia.

A brincar, a brincar, se viciam pessoas, como sabemos.

São muitas as pessoas conscientes e compassivas que por esta prática de violência e de crueldade se sentem extremamente preocupadas e indignadas e sofrem solidariamente e a consideram anti educativa, fonte de enorme vergonha para o país, lesivo de reputação internacional, obstáculo que dissuade o turismo de pessoas conscientes, que se negam a visitar um país onde tais práticas, que consideram "bárbaras", acontecem!

Muitos turistas aparecem nestes espectáculos por engano e por curiosidade.

De lá saem impressionados e pensando muito negativamente sobre o que presenciaram e sobre a gente portuguesa que, neste nosso permissivo país, tal coisa apoia.

Vasco Manuel Martins Reis,
Médico veterinário
Aljezur
Portugal

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 14:46

link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

TOURADA PROMOVIDA PELO CANDIDATO À PRESIDÊNCIA DA CÂMARA DO CONCELHO DO NORDESTE (S. MIGUEL AÇORES) TERRA ONDE NÃO HÁ QUALQUER TRADIÇÃO TAUROMÁQUICA?

 

Isto será verdade?

 

Chama-se Carlos Mendonça.

 

Não acredito que um candidato do Partido Socialista a presidente de Câmara desça ao nível ZERO e se alie à máfia dos broncos para tirar dividendos obscuros desta união.

 

Além disso, parece que andou a enviar este cartaz que diz da estupidez desta iniciativa, para todos os seus contactos, com o símbolo do PS, bem escarrapachado.

 

Eis o que este "deputado", que envergonha Portugal, enviou para os seus contactos:

 

 

 

Carlos Mendonça

Deputado Regional

 cmendonca2@alra.pt

 telm: 917781567

 telef/fax: 296486148

 

***

 

Com que intenção?

 

Ganhar votos taurinos numa terra onde este costume grosseiro não tem qualquer significado?

 

Ou para encher os bolsos com umas luvinhas que alguém quer que ele calce?

 

De qualquer modo isto só DESPRESTIGIA o PARTIDO SOCIALISTA, e este devia tomar uma posição firme em relação a estes candidatos que não se candidatam para servir o POVO, mas tão-só para servir LOBBIES obtusos e a eles próprios.

 

Isto é uma afronta à lucidez dos Portugueses e à credibilidade do Partido Socialista, que a perde totalmente, se esta fantochada se realizar.

 

Não é com ESTUPIDEZ que se levanta um País, que já está de rastos…

 

Fonte:

 

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=572868912772662&set=gm.682737451754385&type=1&theater

 

publicado por Isabel A. Ferreira às 11:16

link do post | Comentar | Ver comentários (4) | Adicionar aos favoritos

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Maio 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
17
18
20
21
22
25
26
27
29
30
31

Posts recentes

APESAR DE TODA A INFORMAÇ...

BASTA DE TOURADAS NA PÓVO...

BOMBEIROS DA BENEDITA DES...

PARA OS QUE SE DIZEM CATÓ...

CARTA ABERTA AO PRIMEIRO-...

UM AUTARCA COM NOME E ALM...

O 13 DE MAIO, O FESTIVAL ...

A DOR DA MÃE QUE PERDE UM...

NA ILHA TERCEIRA (AÇORES)...

OS PODEROSOS NADA PODEM C...

Arquivos

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Direitos

© Todos os direitos reservados
RSS

ACORDO ORTOGRÁFICO

EM DEFESA DA LÍNGUA PORTUGUESA, A AUTORA DESTE BLOGUE NÃO ADOPTA O “ACORDO ORTOGRÁFICO” DE 1990, DEVIDO A ESTE SER INCONSTITUCIONAL, LINGUISTICAMENTE INCONSISTENTE, ESTRUTURALMENTE INCONGRUENTE, PARA ALÉM DE, COMPROVADAMENTE, SER CAUSA DE UMA CRESCENTE E PERNICIOSA ILITERACIA EM PUBLICAÇÕES OFICIAIS E PRIVADAS, NAS ESCOLAS, NOS ÓRGÃOS DE COMUNICAÇÃO SOCIAL, NA POPULAÇÃO EM GERAL E ESTAR A CRIAR UMA GERAÇÃO DE ANALFABETOS.

BLOGUES

O Lugar da Língua Portuguesahttps://blogcontraatauromaquia.wordpress.comhttp://mgranti-touradas.blogspot.pt/https://protouro.wordpress.comhttps://protouro.wordpress.comhttp://animasentiens.com/http://www.matportugal.blogspot.pt

CONTACTO

isabelferreira@net.sapo.pt